FECHAR <-----

  • Postagens com o marcador "Professores":
  • O Professor Vocacionado e sua Capacidade de Incentivar o Aluno

    Neste estudo você aprenderá:
    O significado de vocação autêntica; A importância das aptidões naturais específicas para o magistério; as diferenças entre motivação e incentivos; as principais técnicas de incentivos do aluno.
    Este estudo pretende ajudá-lo a:
    Certificar-se de sua vocação para o magistério eclesiástico; despertar a motivação em sua turma; aplicar técnicas de incentivos na sala de aula.
    Um autêntico professor de Escola Dominical deve atender no mínimo a três condições básicas: vocação natural, aptidões específicas e preparo especializado.

    Falar alto e compassadamente

    O fato é que para isso é preciso ter estudado muito bem a lição.
    Professor que fica mastigando, ou enrolando a língua é porque não estudou ou não tem convicção nenhuma daquilo que está anunciando.

    Não é preciso ser um alto linguista ou orador de renome. Basta ter estudado bem o assunto e comunicá-lo com precisão aos seus alunos. Quando se tem um certo gosto por um tema, sempre será mais fácil comunicá-lo. E é isto que se deve fazer com as lições da Escola Bíblica.

    Minhas aulas são monótonas. O que faço?

    Acredito que este seja um tema que frequentemente permeia os pensamentos dos professores, especialmente dos iniciantes. E isso é bom, muito bom! Para que nossas aulas não se tornem enfadonhas, é importante considerar as múltiplas possibilidades de melhorá-las, tendo como objetivo principal a absorção do conteúdo por parte de nos sós ouvintes, despertando neles o desejo de serem praticantes da Palavra (Tg 1.22). Isso é essencial!

    O primeiro ponto a ser levado em conta é a dedicação no estudo, em conjunto com a humildade (Rm 12.7). Um professor bem preparado, conhecedor da causa a ser tratada tem grandes chances de atrair não apenas os olhares, mas a mente dos alunos. Porém, um professor arrogante tem grandes chances de perder não só a atenção naquela aula, mas até mesmo alguns alunos (Pv 16.18). O conhecimento deve ser partilhado para somar, nunca para diminuir.

    Como avaliar a aprendizagem

     "Certo dia, o rei dos Hirsutos ordenou: 'Tragam-me o melhor barbeiro! Quero cortar cabelos e barba! Assim remoçarei, ficarei diferente dos demais e ganharei fama, podendo até atrair turistas para o reino.' Imediatamente, convocados os examinadores de maior renome, instalou-se a comissão de seleção que reuniu numa sala centenas de candidatos atraídos pelos arautos reais.

    Ensino e aprendizagem: Responsabilidade recíproca

    Depois do mandato do nosso Senhor Jesus Cristo à Grande Comissão (da qual eu e você fazemos parte): "Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, ensinando-as a guardar todas as coisas que vos tenho mandado; e eis que estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém!" Mt 28. 19-20, ficou subentendido que os discípulos são ensinadores.

    Métodos de Ensino

    Um famoso escritor escreveu certa vez: "Antes que um orador enfrente seu auditório, deve escrever a um amigo e dizer-lhe: 'Vou fazer um discurso sobre este tema, e quero enfocar os seguintes pontos.' Deve, então, enumerar a ordem dos pontos sobre os quais vai falar, e resumi-los. Se esse orador descobrir que não tem nada de que tratar no discurso, é melhor que diga depressa a quem o convidou que a iminente morte de sua avó o impede de aceitar o convite."
    LEIA MAIS:

    A Importância do Planejamento na Escola Dominical

    Os espaços de aprendizagem geralmente possuem certa configuração, cuja intenção é proporcionar ao educando as condições adequadas para que ocorra perfeitamente o processo de aprendizagem. Do mesmo modo as ações pedagógicas realizadas neste espaço precisam estar bem definidas a fim de que os objetivos educacionais sejam alcançados. Para tanto é preciso traçar o melhor caminho, considerar as implicações que envolvem este processo, pensar cuidadosamente a melhor estratégia e o tempo  adequado para execução do trabalho. 

    O Professor Vocacionado e sua Capacidade de Incentivar o Aluno

    Neste estudo você aprenderá:
    O significado de vocação autêntica; A importância das aptidões naturais específicas para o magistério; As diferenças entre motivação e incentivos; As principais técnicas de incentivos do aluno.

    Este estudo pretende ajudá-lo a:
    Certificar-se de sua vocação para o magistério eclesiástico; Despertar a motivação em sua turma; Aplicar técnicas de incentivos na sala de aula.
    Um autêntico professor de Escola Dominical deve atender no mínimo a três condições básicas: vocação natural, aptidões específicas e preparo especializado.

    A organização e administração da Escola Dominical

    Organização é ordem. É método no trabalho, no viver, no agir e em tudo mais. A organização permeia toda a criação de Deus, bem como todas as suas coisas. A desorganização e a desordem destroem a vida de qualquer pessoa, igreja ou organização secular. Por seu turno, o crescimento sem ordem é aparente e infrutífero. Sim, porque toda energia sem controle é prejudicial e perigosa.

    A relação do Espírito Santo com os professores

    A educação cristã é um processo cooperativo, uma aventura que
    envolve o humano e o divino. Os professores comunicam e exemplificam a verdade; o Espirito Santo procura dar direção, poder, iluminação e discernimento aos professores.

    PROFESSORES DEPENDENTES DO ESPÍRITO SANTO

    Os professores tem de depender do Espirito Santo para que Ele
    atue por meio deles, usá-los para alcançar seus alunos com a verdade, e o Espirito Santo deseja encher e controlar os instrumentos humanos.

    Qualidades Fundamentais para o Professor da Escola Dominical

    Quais são as expectativas da igreja em relação às qualidades do professor de Escola Dominical?
    Que perfil os alunos e irmãos em Cristo anseiam de seu professor da classe de lições bíblicas?
    Que características são essenciais para a atividade docente na Igreja do Senhor?
    Neste artigo, selecionamos, dentre outras, três qualidades fundamentais para o ministério da docência cristã, as quais são abordadas na seguinte ordem: a vocação, o amor e a responsabilidade.

    Quero ser um bom professor da Escola Dominical

    Você deseja ser, a partir deste ano, um bom professor (a) da Escola Dominical, mais ainda precisa adquirir mais orientações de como tornar esse desejo em uma realidade em suas aulas, porém, o que fazer então?

    Não se preocupe, pois selecionamos cinco estudos que vão te ajudar muito neste sentido.

    Vejamos:
    1) Estudo: O Preparo e o Desempenho do Professor da Escola Dominical – Clique Aqui
    O professor de Escola Dominical deve ensinar tão bem a lição bíblica do dia, como o professor secular ensina a sua matéria: Português, Matemática, Física, Química, Biologia, Informática etc.

    2) Estudo: Qualidades Fundamentais para o Professor da Escola DominicalClique Aqui

    3) Estudo: Como desenvolveremos o tema da lição?Clique Aqui
    Um plano excelente é você dedicar meia hora por dia, no mínimo, para o estudo da lição do próximo domingo. Será melhor ainda se você puder estudar sempre à mesma hora, todos os dias, a partir de segunda-feira.

    4) Estudo: Como Vencer a Dificuldade de Falar em PúblicoClique Aqui
    É comum o líder ser convidado para participar de solenidades de caráter cívico-religiosas, culturais ou sociais, ocasiões em que deverá proferir palestras ou discursos.

    5) Estudo: Como Preparar a Minha Aula da Escola Dominical? Clique Aqui
    Você deseja saber como preparar a sua aula da Escola Dominical?
    Deseja usar o tempo em seu favor?

    Conhecimentos Bíblicos Essenciais ao Professores EBD

    Numa pesquisa sobre o desempenho da Escola Dominical, realizada com 100 alunos, fizeram a seguinte pergunta: “Por que vocês vão à Escola Dominical”? 98,9% responderam que vão para aprender mais sobre a Bíblia.

    Nesta mesma pesquisa, perguntaram à classe mais concorrida: “Por que vocês participam desta classe”? 93,5% disseram que a frequentavam em razão de o professor conhecer profundamente a Bíblia.

    O verdadeiro crescimento espiritual está particularmente ligado ao estudo individual, dedicado e constante das Escrituras. O professor da Escola Dominical jamais deve contentar-se com o que ouve a respeito da Palavra de Deus. Antes, deve ele provar, averiguar e confrontar tudo o que dizem com o que ele próprio lê e estuda acerca das Escrituras. Já que a Bíblia é o livro-texto da Escola Dominical, o professor deverá aplicar-se ao seu estudo sem reservas.

    1) O professor precisa ler e estudar a Bíblia com eficiência.


    O estudo bíblico começa com a leitura. Em 1 Timóteo 4.13 o apóstolo Paulo diz: “Aplica-te à leitura...”. O professor precisa ler a Bíblia de modo eficiente. Há pessoas que cursaram até o terceiro grau e ainda não aprenderam a ler no sentido de apropriar-se do conteúdo da leitura. A Bíblia não pode ser lida como um livro qualquer. Sua leitura deve ser pausada, meditativa e atenciosa.

    A metodologia científica diz que cada gênero literário requer uma velocidade própria de leitura.

    A leitura da Bíblia requer atenção especial. Deve ser efetuada com cuidado, retrocedendo, quando necessário, e não somente “indo em frente”, como se o objetivo fosse apenas conclui-la. Ler a Bíblia simplesmente para cumprir um programa de leitura diária, como muitos fazem, tem pouco ou nenhum proveito.

    A leitura bíblica, pelo professor da Escola Dominical, precisa ser levada a efeito ativamente, ligando o que está sendo lido com o conhecimento anterior, fazendo confrontos, questionando, ressaltando, marcando ou anotando quando necessário.
    1) O professor precisa conhecer a história e a estrutura da Bíblia.

            A formação do “cânon sagrado” — como a Bíblia chegou até nós.
            Manuscritos, traduções, versões e revisões.
            Unidade física — estrutura e classificação dos livros.

    2) O professor precisa conhecer as doutrinas fundamentais da Bíblia.
            A doutrina de Deus.
            A doutrina do Senhor Jesus Cristo.
            A doutrina do Espírito Santo.
            A doutrina da Trindade.
            A doutrina do Homem.
            A doutrina do pecado.
            A doutrina da Igreja.
            A doutrina da Salvação.
            A doutrina das Ultimas Coisas.

    3) O professor precisa conhecer as principais regras de interpretação da Bíblia.

    Primeira Regra — A Bíblia interpreta-se a si mesma.

            Mediante a lei do contexto — precedente — que se segue.
            Mediante os textos paralelos.
            Mediante o ensino geral do livro e seu autor.
            Mediante o ensino geral da própria Bíblia.

    Regras Fundamentais
    • Nunca interprete um texto isoladamente, interprete Escritura com Escritura.
    • Nunca baseie doutrina em um texto isolado; interprete à luz da Bíblia.
    • Toda dúvida ou incerteza sobre o sentido de uma palavra ou texto, deve ser submetida ao consenso geral da Bíblia.
    Regras Gerais
    • Ser espiritual, de oração e consagração. O real intérprete da Bíblia é o Espírito Santo.
    • Conhecer bem o vernáculo — Fundamental para saber o sentido natural das palavras do texto.
    • Observar a lei do contexto — “O texto sem o contexto é um pretexto.”

    4) O professor precisa conhecer antiguidades bíblicas. Isto é, a vida, os costumes, as leis, e as terras dos povos bíblicos.
    5) O professor precisa ter bom senso quando for interpretar um texto bíblico.
    6) O professor precisa conhecer o Plano Global de Deus exposto nas Escrituras (Dispensações e Alianças
    7) O professor precisa conhecer a linguagem figurada da Bíblia (tipos, símbolos, metáforas, parábolas etc.
    8) O professor precisa conhecer a história antiga dos povos mencionados na Bíblia (egípcios, babilônios, assírios, cananeus, judeus, gregos, romano etc.
    9) O professor precisa conhecer a história da igreja.
    10) O professor precisa conhecer geografia bíblica.

    Divulgação: Subsídios EBD | Artigo: Pr. MarcosTuler

    Conhecimentos didático-pedagógicos do Professor da Escola Dominical

    1) O professor precisa entender o processo ensino-aprendizagem
    O ensino na Escola Dominical deve ser atuante, vibrante e instigador. Ensinar, segundo a maioria dos modernos educadores, não significa simplesmente transmitir conhecimentos, como se a mente do aluno fosse um insignificante receptáculo do conhecimento alheio, ou uma folha em branco, na qual o professor pudesse gravar o que desejasse.

    Muitos professores pensam que é dever comunicar o máximo do que eles sabem aos alunos, na forma melhor estruturada possível, mesmo sem medir ou avaliar o resultado, em termos de quantidade e qualidade de conteúdo assimilado. Ensinar entretanto, não é somente transmitir, não é somente transferir conhecimentos de uma cabeça a outra, não é somente comunicar. Ensinar é fazer pensar, é ajudar o aluno a criar novos hábitos de pensamento e de ação. Isto não significa que a exposição da aula não deva ter estrutura alguma, ou que seja melhor o professor ser um mal comunicador. Significa, sim, que a estrutura da exposição deve conduzir ao raciocínio e não à absorção passiva de ideias e informações do professor.
    Veja também: A lição deve ser iniciada e encerradaClique Aqui

    A Formação do Educador cristão para a Inclusão na EBD

    As deficiências fazem parte da vida de qualquer pessoa. Somos seres humanos sujeitos às mais diversas adversidades sejam elas de que caráter for. Por mais saudável que uma pessoa seja, ela sempre terá uma fragilidade a ser tratada, e isso corresponde à vida física e espiritual do indivíduo. Não há em toda a Terra um ser humano sequer que seja perfeito, visto que por consequência da entrada do pecado no mundo, a integridade da humanidade como um todo ficou comprometida.

    Educadores comprometidos com a transformação social

    Sendo a missão da Escola Dominical tão sublime, urgente e insubstituível, requer-se que seus obreiros estejam compromissados com o ensino da Palavra de Deus. Eis o que se espera de cada professor:

    1. Compromisso com a transformação social pela Palavra de Deus.

    Não podemos esquecer-nos de que o pastor da igreja é o real superintendente da Escola Dominical. Logo, deve ele ser o maior interessado em seu êxito.

    A lição deve ser iniciada e encerrada

    Ao iniciar é preciso saber terminar. De início é necessário saber do fim.
    Deve haver luz e graça suficiente de início ao fim. Seja um estudo breve ou longo ele tem que trazer a devida luz e convicção. As pessoas devem ser esclarecidas, tirando-lhes as dúvidas possíveis. E isto significa muito amor e zelo naquilo que se faz.

    Nunca uma lição deve ser entendida como um jogo qualquer, mas como algo sério e precioso. O preço de tal empreendimento certamente é caro; mas todo o bom professor deve pagá-lo.

    Repito: Iniciar é saber terminar. E é isso que vai mover e atender as necessidades dos alunos. É isso que vai produzir os devidos frutos e trazer as alegrias para o próprio professor.

    O Que É Pedagogia ?

    Pedagogia é uma ciência ou disciplina do ensino que começou a se desenvolver no século XIX. Popularmente a Pedagogia é vista como o modo de ensinar. Tem pedagogia quem ensina bem. Uma pessoa estuda ou se serve da pedagogia para ensinar melhor a matéria, a utilizar técnicas de ensino; desse modo, o pedagógico seria o metodológico.

    1) Definições De Pedagogia :

    Há muitas definições para o termo Pedagogia. Vejamos algumas delas:

    A Pedagogia é a ciência ou disciplina cujo objetivo é a reflexão, ordenação, a sistematização e a critica do processo educativo. (Wikipédia)

    A Pedagogia é a função ou trabalho do professor; ensino; a arte ou ciência de ensinar; métodos de instrução, (wiktionary)

    A Pedagogia é a condução do saber; preocupa-se com o ato de ensinar e de aprender, (cefetpa)
    A Pedagogia é a teoria que investiga a teoria e a prática da educação nos seus vínculos com a prática social global. (Libâneo, 1994)
    Pedagogo - Especialista em pedagogia; Aquele que ensina crianças (wiktionary)

    O termo "pedagogia" é visto, de forma estrita, como norma em relação à educação. Toda e qualquer corrente pedagógica é norteada pela seguinte questão: "Que é que devemos fazer, e que instrumentos didáticos devemos usar, para a nossa educação?"

    2) O objetivo Da Pedagogia
    A pedagogia tem como objetivo principal a melhoria no processo de aprendizagem dos indivíduos, através da reflexão, sistematização e produção de conhecimentos. Como ciência social, a pedagogia esta conectada com os aspectos da sociedade e também com as normas educacionais do país.

    3) Temas A bordados Pela Pedagogia
    A pedagogia estuda diversos temas relacionados à educação, tanto no aspecto teórico quanto no prático.
    1- Aprendizado de conhecimentos
    2- Métodos e sistemas pedagógicos
    3- Dificuldades de aprendizado
    4- Didáticas e práticas pedagógicas
    5- Conteúdos educacionais
    6- O aluno no processo educativo
    7- O papel do professor no processo educacional

    4) O Pedagogo
    O pedagogo é o profissional formado para atuar na área pedagógica. Porém, todos aqueles que atuam no processo educativo (professores, pais, monitores, orientadores, psicólogos etc.) também devem conhecer os princípios básicos de pedagogia.

    5) Pedagogia e educação
    O termo "educação", visto como "ato educativo", é prática social que identificamos como uma situação temporal e espacial determinada na qual ocorre a relação ensino - aprendizagem, formal ou informal.

    6) Pedagogia E Didática
    Pedagogia e didática estão intimamente relacionadas, entretanto, são coisas distintas. A didática depende da pedagogia e é considerada como parte desta, que se ocupa dos métodos e técnicas de ensino.

    O termo "didática" está relacionado a um saber especial:
    Muitos dizem que é um saber técnico, porque vem de uma área onde se acumulam os saberes que nos dizem como devemos usar da chamada "razão instrumental" para melhor contribuirmos com a relação ensino-aprendizagem. A razão técnica ou instrumental é aquela que faz a melhor adequação entre os meios e os fins escolhidos. A didática é uma expressão pedagógica da razão instrumental. Sua utilidade é imensa, pois sem ela nossos meios escolhidos poderiam, simplesmente, não serem os melhores disponíveis para o que se ensina e se aprende e, então, estaríamos fazendo da educação não a melhor educação possível.

    CURSOS BÍBLICOS PARA VOCÊ:

    1) CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA Clique Aqui
    2) CURSO MÉDIO EM TEOLOGIAClique Aqui
    3) Curso de Secretariado para Igrejas Clique Aqui
    4) Formação de Professores da Escola Dominical Clique Aqui
    5) CURSO OBREIRO APROVADO - Clique Aqui
    Matricule-se já ! 

    A didática é a parte da pedagogia que se ocupa dos métodos e técnicas de ensino destinados a colocar em prática as diretrizes da teoria pedagógica.
    A didática estuda os processos de ensino e aprendizagem. O educador Jan Amos Komensky, mais conhecido por Comenius, é reconhecido como o pai da didática moderna, e um dos maiores educadores do século XVII. (Enciclopédia Wikipédia)

    A Enciclopédia Wikipédia apresenta os seguintes elementos da ação didática:
    1- O professor
    2- O aluno
    3- A disciplina (matéria ou conteúdo)
    4- O contexto da aprendizagem
    5- As estratégias metodológicas

    Fonte: CETADEB – Médio em teologia: Divulgação: Blog Subsídios ebd – Compartilhando Lições Dominicais.

    Seja Nosso Parceiro (a)
    Ajude-nos a continuarmos a postarmos de GRAÇA lições e subsídios da Escola Dominical para o Povo de Deus. Clique AQUI e saiba como.
    Subsídios EBD– o blog do professor e do aluno EBD



    O Professor Versus Alunos

    O papel do professor, bem como a participação do aluno no processo ensino-aprendizagem é imprescindível para que ocorra uma consolidação da aprendizagem.
    Os papéis de ambos, nesse processo, precisam ser distinguidos e exercidos para que se obtenha o sucesso no ensino.

    Vale ressaltar que o professor, o educador cristão, não é um profissional, ou apenas um guia para a aprendizagem do aluno, mas, um ministro, chamado por Deus e capacitado por Ele para ensinar a sua Palavra: "E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres,..." (Ef 4.11).

    Como Preparar a Minha Aula da Escola Dominical?

    Você deseja saber como preparar a sua aula da Escola Dominical?
    Deseja usar o tempo em seu favor?

    Quer ser o tipo de professor que todo bom aluno deseja ter em sua classe?
    Imagino que as suas respostas SEJAM: Sim! Sim...

    Para você ser este tipo de professor ou professara, leve em consideração três etapas para o preparo de suas aulas.

    As principais etapas de uma aula de Escola Dominical são

    Práticas Pedagógicas para Professores da EBD - www.subsidiosebd.com

    (1) leitura de todas as lições do trimestre pelo professor;

    (2) planejamento e
    (3) desenvolvimento.

    Em parceria com o canal Subsídios EBD, o professor e evangelista Jair Alves ministrou gratuitamente um vídeo aula sobre o tema em questão. Veja e compartilhe no seu facebook e nos grupos de WhatsApp.

    VEJA A VÍDEO AULA