FECHAR <----

Uma igreja com milhares de membros não faz um grande pastor. Um campus eclesiástico de milhões de dólares não faz um grande pastor. Um seminarista multigraduado não faz um grande pastor. Muitos pastores são grandes pastores apesar de tudo isso!



O que os toma tão grandes? Eles frequentaram as mesmas faculdades ou seminários que os outros pastores. Todos começaram com tarefas insignificantes relacionadas à pregação. Todos cortaram a grama da igreja ou trocaram as lâmpadas queimadas algum dia no porão da igreja durante o seu ministério. Mas a questão é: A elevação na estatura eclesiástica faz um grande pastor? Você pode ser um grande pastor em uma pequena igreja? Há pastores que estão lutando com a autoidentidade quando, aos olhos dos membros da congregação, são considerados um dos grandes? Claro que há!

Se olharmos cuidadosamente, veremos que grandes pastores compartilham seis características essenciais.

1. Sabem Orar

Claro que não há uma “medida de oração”. O céu não tem uma lista dos que gastam mais tempo em oração do que outros. O que toma essas pessoas grandes na oração? A prática. Grandes pastores acreditam no poder da oração e praticam a oração diariamente. Prática? Então a oração é uma disciplina — como escovar os dentes? Em minha opinião é. Você aprende algo porque não sabe fazer ou porque quer melhorar a habilidade.

Os discípulos pediram para o Salvador que os ensinasse a orar (veja Lucas 11.1). Queriam melhorar a disciplina da oração. Tinham testemunhado regularmente o Filho de Deus orar ao Pai celestial. Viram ou ouviram a intensidade, a humildade e a dependência dEle ao Pai. Testemunharam a força que ganhou com esses tempos regulares de oração, e quiseram ser como Ele.

Você fará muitas coisas que no princípio pensou serem impossíveis, porque crê em Deus na oração para que Ele as faça por seu intermédio. Grandes pastores entendem que é a relação — não a habilidade — que os sustentará. Eles são conhecidos como guerreiros de oração e têm uma rotina de oração. Grandes pastores saem do “ciclo” da igreja para passar tempo a sós com Deus, e preocupam-se mais com a saúde espiritual do que com a saúde da igreja.
Você pode ter ou não uma megaigreja, mas pode ser um gigante na oração.

👉 Veja também:


 
2. Têm Integridade Pessoal

Infelizmente, muitos pastores passarão longas horas em um pedestal — suficientemente alto para todos verem cada movimento que ele faz. Os grandes pastores passarão no teste. Nem sempre farão a coisa certa, mas incessantemente buscarão uma coisa: a semelhança com Cristo. Buscarão ser como o Mestre na vida pessoal e no ministério. Um grande pastor sempre fala a verdade e tem a coragem de corrigir os erros cometidos. As palavras “perdão, eu errei” não saem da boca como um dente incluso. Os grandes pastores assumem a responsabilidade pelas suas ações. Lideram com integridade. Entendem que quando estão diante de algo que os comprometa, exista a escolha moral certa e estão dispostos a fazê-la.

Os grandes pastores percebem que são embaixadores do Reino. Fazem escolhas pessoais ou lideram os outros a fazer escolhas que sejam boas para o Reino — boas escolhas administrativas, boas escolhas ministeriais e boas escolhas relacionais. São conhecidos pelo “amor duro”. O seu comportamento resoluto tem uma compaixão subjacente que afeta toda atitude ou ação.

👉 SAIBA MAIS:



3. Têm Grande Flexibilidade

Os grandes pastores entendem que o seu jeito de fazer as coisas não é necessariamente o melhor. Eles copiam o melhor dos melhores, a menos que lhes comprometa o caráter ou a chamada. A liderança em qualquer campo inclui dois componentes. O primeiro é a perícia técnica ou a habilidade para fazer as coisas. É importante que o pastor seja proficiente nas suas habilidades ou disciplina. Os grandes pastores estão dispostos a cruzar os limites eclesiásticos. Eles estão inclinados a fazer as coisas de modo diferente se o resultado for a edificação do Reino.

👉 SAIBA MAIS:



4. São Construtores de Equipe

Mas há outro componente de liderança. Os grandes pastores estão dispostos a passar a tocha para a nova geração. E cercam-se de aprendizes entusiásticos e interessados. Esses líderes são mentores como também aprendizes, ajudando as pessoas a aprender o que eles já dominam.



5. Têm Senso de Direção

Os grandes pastores sabem clarificar à visão. O apóstolo Paulo tinha a habilidade única de concentrar as energias no que realmente importava. Primeiramente, concentrava em Cristo. Os grandes pastores têm um senso de identidade bem fundamentado. Buscam a direção do Espírito Santo para a vida e ministério.

Os grandes pastores estão dispostos a liderar os membros da sua igreja ao território inexplorado, se este for o desígnio de Deus. Sabem para onde vão e estão inclinados a levar outros com eles.

6. São Fortemente Compromissados

Sabem que poderiam ter se destacado em outras vocações. Mas os grandes pastores entendem que têm mais do que um trabalho. Sabem que atenderam a chamada de Deus. Aceitam os riscos que vêm com a chamada e estão determinados a pagar o preço para terem sucesso. Consideraram o custo de atender a chamada, e não olham para trás.
Os grandes pastores não são grandes por causa do tamanho da igreja que pastoreiam. São grandes por causa do compromisso que têm com a excelência.

Isso descreve você?

SUGESTÃO DE LEITURA:
👉 Subsídios para a Classe de Adultos: Clique Aqui
👉 VIDEOAULAS  - Classe de JovensClique Aqui
👉 VIDEOAULAS - Classe de AdultosClique Aqui
🎯  Estudos para Professores EBD - Clique Aqui


💻 Site: Subsídios EBD
Referências: TOLER, Stan.  A Excelência do Ministério. Orientações práticas para o pastorado. Ed. 2011, Rio de Janeiro. Casa Publicadora das Assembleias de Deus.


 
Top