Mostrando postagens com marcador Grande Tribulação. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Grande Tribulação. Mostrar todas as postagens

Lição 11 - A Visão do Templo e o Milênio

ūüĒ• REVISTA ADULTOS — 4¬ļ TRIMESTRE DE 2022, CPAD

ūüēõ Data: 11 de dezembro de 2022

Comentarista: Esequias Soares

ūüďĚ REVISTA: A Justi√ßa Divina: A Prepara√ß√£o do Povo de Deus para os √öltimos Dias no Livro de Ezequiel

Lição 9 - Gogue e Magogue: Um Dia de Juízo

ūüēõ Data: 27 de novembro de 2022

Comentarista: Esequias Soares

ūüďĚ REVISTA: A Justi√ßa Divina: A Prepara√ß√£o do Povo de Deus para os √öltimos Dias no Livro de Ezequiel

ūüďö  TEXTO √ĀUREO

“E sair√° a enganar as na√ß√Ķes que est√£o sobre os quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo n√ļmero √© como a areia do mar para as ajuntar em batalha.” (Ap 20.8)

ūüí°  VERDADE PR√ĀTICA

A palavra profética anuncia que, antes da restauração espiritual de Israel, virão Gogue e seu bando para invadir a Terra Santa, mas eles serão derrotados.

 LEITURA DI√ĀRIA

Segunda - Gn 10.2

Magogue é um descendente de Jafé, filho de Noé

Terça - Jr 1.14

"O mal vem do Norte" era o ditado desde os dias de Jeremias

Quarta - Ez 27.13; 38.2

Meseque e Tubal aparecem como confederados de Gogue

Quinta - Ez 38.16

Nesse conflito todas as na√ß√Ķes ficar√£o sabendo que Jav√© √© Deus

Sexta - Ap 16.13-16

A batalha do Armagedom não é a mesma do conflito de Gogue

S√°bado - Zc 14.2-4

Os inimigos de Israel ser√£o derrotados no fim dos tempos


LEITURA B√ćBLICA EM CLASSE

Ezequiel 38.1-6; 39.1-10

Ezequiel 38

1 - Veio mais a mim a palavra do SENHOR, dizendo:

2 - Filho do homem, dirige o rosto contra Gogue, terra de Magogue, príncipe e chefe de Meseque e de Tubal, e profetiza contra ele.

3 - E dize: Assim diz o Senhor JEOV√Ā: Eis que eu sou contra ti, √≥ Gogue, pr√≠ncipe e chefe de Meseque e de Tubal.

4 - E te farei voltar, e porei anzóis nos teus queixos, e te levarei a ti, com todo o teu exército, cavalos e cavaleiros, todos vestidos bizarramente, congregação grande, com escudo e rodela, manejando todos a espada;

5 - persas, etíopes e os de Pute com eles, todos com escudo e capacete;

6 - Gomer e todas as suas tropas; a casa de Togarma, da banda do Norte, e todas as suas tropas, muitos povos contigo.


Ezequiel 39

1 - Tu, pois, √≥ filho do homem, profetiza ainda contra Gogue e dize: Assim diz o Senhor JEOV√Ā: Eis que eu sou contra ti, √≥ Gogue, pr√≠ncipe e chefe de Meseque e de Tubal.

2 - E te farei voltear, e te porei seis anzóis, e te farei subir das bandas do Norte, e te trarei aos montes de Israel.

3 - E tirarei o teu arco da tua m√£o esquerda e farei cair as tuas flechas da tua m√£o direita.

4 - Nos montes de Israel, cairás, tu, e todas as tuas tropas, e os povos que estão contigo; e às aves de rapina, e às aves de toda a asa, e aos animais do campo, te darei por pasto.

5 - Sobre a face do campo cair√°s, porque eu falei, diz o Senhor JEOV√Ā.

6 - E enviarei um fogo sobre Magogue e entre os que habitam seguros nas ilhas; e saber√£o que eu sou o SENHOR.

7 - E farei conhecido o meu santo nome no meio do meu povo de Israel e nunca mais deixarei profanar o meu santo nome; e as na√ß√Ķes saber√£o que eu sou o Senhor, o Santo em Israel.

8 - Eis que √© vindo e se cumprir√°, diz o Senhor JEOV√Ā; este √© o dia de que tenho falado.

9 - E os habitantes das cidades de Israel sair√£o, e totalmente queimar√£o as armas, e os escudos, e as rodelas, com os arcos, e com as flechas, e com os bast√Ķes de m√£o, e com as lan√ßas; e far√£o fogo com tudo isso por sete anos.

10 - E n√£o trar√£o lenha do campo, nem a cortar√£o dos bosques, mas com as armas acender√£o fogo; e roubar√£o aos que os roubaram e despojar√£o aos que despojaram, diz o Senhor JEOV√Ā.

Hinos Sugeridos: 237, 457, 492 da Harpa Crist√£


INTRODUÇÃO

A profecia cumprida na antiguidade b√≠blica tem levado a ala c√©tica a argumentar que a profecia foi escrita depois do fato acontecido. Com rela√ß√£o √†s profecias messi√Ęnicas, n√£o h√° como defender esse pensamento. Nesta li√ß√£o, veremos as profecias de Ezequiel que tratam de eventos que ainda n√£o ocorreram com Israel. Muito mais agora, com Israel no centro do notici√°rio mundial, eles n√£o podem dizer que o profeta escreveu a profecia depois dos fatos.

PALAVRA-CHAVE

Juízo


I - SOBRE A IDENTIDADE DOS POVOS INVASORES (PARTE 1)

Essa profecia envolve muitos nomes, e alguns deles at√© parecem enigm√°ticos. O nosso desafio √© identificar quem s√£o, hoje, os povos que Ezequiel menciona na antiguidade. 

 

1. Os invasores (38.6; 39.2).

A profecia deixa claro que essa invas√£o ser√° para o “fim dos anos” (38.8); “no fim dos dias” (38.16); depois da restaura√ß√£o do Estado de Israel (38.12). Isso significa que ser√° antes da Grande Tribula√ß√£o, ou, talvez, logo no in√≠cio dela, portanto n√£o √© a mesma batalha do Armagedom (Ap 16.16). Outra informa√ß√£o importante √© que os povos da coaliz√£o do pr√≠ncipe ou comandante chamado Gogue s√£o da “banda do Norte” e outros grupos do norte da √Āfrica, como et√≠opes e os de Pute (38.5). O cap√≠tulo 39 descreve a derrocada de Gogue e os seus confederados (39.4-6). Essa informa√ß√£o geogr√°fica √© vaga e muito gen√©rica, considerando a vasta extens√£o territorial e multid√£o de povos que habitam ali.

 

2. Compreendendo a profecia.

O discurso de Ezequiel deixa claro que a mensagem n√£o √© para a sua gera√ß√£o, mas para quando Deus fizer regressar o seu povo da di√°spora de todas as na√ß√Ķes da terra (Ez 36.24; Am 9.14,15). Como a profecia √© para um tempo ainda distante, esses or√°culos divinos foram vazados na linguagem da √©poca do destinat√°rio original. √Č necess√°rio, pois, identificar esses povos no contexto em que vivia o profeta e procurar identific√°-los nos tempos atuais, quando poss√≠vel. Isso tornar√° a profecia compreens√≠vel e mais v√≠vida em nossos dias.

 

3. Gogue (38.2a; 39.1a).

O nome “Gogue” fora da profecia de Ezequiel s√≥ aparece mais duas vezes nas Escrituras, um descendente de R√ļben, sem qualquer v√≠nculo com a profecia (1 Cr 5.4), e na revolta de Satan√°s contra Deus e seu povo depois do Mil√™nio, em Apocalipse 20.8, como outro acontecimento. Tais nomes em Apocalipse s√£o emprestados de Ezequiel 38 e 39. A Enciclop√©dia Judaica identifica Gogue com o rei Gyges, tamb√©m conhecido como Gogo, da L√≠dia, regi√£o da Anat√≥lia, na atual Turquia asi√°tica. Essa √© a intepreta√ß√£o da maioria dos expositores do Antigo Testamento e dos arque√≥logos. Mas a descri√ß√£o prof√©tica parece indicar um t√≠tulo, como “Fara√≥”, no Egito; “X√°”, na antiga P√©rsia; “C√©sar”, em Roma, e n√£o o nome pessoal de algu√©m.

 

SIN√ďPSE I

O cap√≠tulo 39 de Ezequiel descreve a derrocada de Gogue e os seus confederados. Gogue se refere a um l√≠der semelhante ao “Fara√≥”, “X√°” ou “C√©sar”.

 

Auxílio Teológico

Gogue

“Gogue √© o rei da terra de Magogue e o principal governante de Meseque e Tubal. Em Gn 10.2, Magogue, Meseque e Tubal s√£o os nomes dos filhos de Jaf√©. Por conseguinte, a batalha futura aqui descrita ser√° travada por um descendente de Jaf√©. Gogue tamb√©m pode ser um nome representativo da iniquidade e da oposi√ß√£o a Deus (ver Ap 20.7-9). Esses pa√≠ses localizam-se, possivelmente, ao extremo norte de Israel (vv. 6.15; 39.2). Ser√£o apoiados por ex√©rcitos vindos do Leste e do Sul (v.5). √Č dif√≠cil determinar a ocasi√£o dessa batalha, mas evidentemente n√£o se trata da mesma batalha de Gogue e Magogue, de Ap 20.7-9, que ocorrer√° no fim do mil√™nio” (Coment√°rio B√≠blico Beacon: Isa√≠as a Daniel. Vol. 4. Rio de Janeiro: CPAD, 2014, p. 476).

 

A descri√ß√£o prof√©tica aparece indicar um t√≠tulo, como ‘Fara√≥’, no Egito; ‘X√°’, na antiga P√©rsia; ‘C√©sar’, em Roma, e n√£o o nome pessoal de algu√©m.”


II – SOBRE A IDENTIDADE DOS POVOS INVASORES (PARTE 2)

1. Magogue (38.2b; 39.1b, 6a).

√Č o nome de um descendente de Jaf√©, filho de No√© (Gn 10.2; 1 Cr 1.5), que aparece em Ezequiel como um lugar. As fontes antigas o incluem com os habitantes do C√°ucaso, procedentes de Gomer. O historiador judeu Fl√°vio Josefo (37-103 d.C.) identifica Magogue com os citas, um conjunto de etnias n√īmades que viviam na regi√£o norte do Mar Negro e do Mar C√°spio. Os citas aparecem no Novo Testamento juntamente com os b√°rbaros (Cl 3.11).

 

2. Meseque e Tubal (38.2c; 39.1c).

Tubal e Meseque s√£o dois dos sete irm√£os filhos de Jaf√©, filho de No√©: “Os filhos de Jaf√© s√£o: Gomer, e Magogue, e Madai, e Jav√£, e Tubal, e Meseque, e Tiras” (Gn 10.2). Esses dois jafetitas deram origem a Tabal e Mushki, reinos frigianos da Capad√≥cia, na Anat√≥lia, segundo inscri√ß√Ķes ass√≠rias. Nessa coaliz√£o aparece mais um da fam√≠lia de Jaf√©, Togarma, filho de Gomer (Gn 10.3). Gomer √© o primeiro da lista dos filhos de Jaf√©, ele √© identificado desde a antiguidade com o povo do C√°ucaso.

 

3. A coalização de Gogue (38.5).

Fazem parte do bando de Gogue mais cinco povos: “persas, et√≠opes e os de Pute com eles, todos com escudo e capacete; Gomer e todas as suas tropas; a casa de Togarma” (38.5,6). Todos eles s√£o citados previamente nos or√°culos de Ezequiel (27.10; 30.5). A B√≠blia hebraica emprega o nome cushe, para Eti√≥pia e pute para L√≠bia. Ambos, Cuxe e Pute s√£o descendentes de Cam, filho de No√© (Gn 10.6; 1 Cr 1.8). O norte da profecia em rela√ß√£o a Israel inclui a Mesopot√Ęmia, a √Āsia Menor e as regi√Ķes do Mar Negro e do Mar C√°spio. Os persas s√£o os atuais iranianos. A P√©rsia teve o nome mudado para Ir√£ em 1935.


SIN√ďPSE II

No livro de Ezequiel, Magogue aparece como um lugar, um território.


Auxílio Teológico

Magogue

“Um descendente de Jaf√© (Gn 10.2; 1 Cr 1.5). De acordo com Ezequiel 38.2, um povo cujo territ√≥rio ser√° futuramente governado por Gogue (q.v.). Em 38.2, l√™-se literalmente: ‘Firma bem a tua face contra Gogue, contra a terra de Magogue [...]’. [...] Gogue liderar√° uma horda do norte em uma invas√£o contra Israel (Ez 38.8-12), mas o Senhor far√° com que os seus ex√©rcitos retrocedam, e enviar√° uma saraiva de fogo na terra de Magogue e nas √°reas ao redor dela (39.6)” (Dicion√°rio B√≠blico Wycliffe. Rio de Janeiro: CPAD, 2017, p. 1200).

 

III – SOBRE O CONTEXTO ESCATOL√ďGICO

A interpreta√ß√£o popular que considera a R√ļssia como Gogue ganhou muito espa√ßo durante o per√≠odo da Guerra Fria.     

 

1. Gogue e Magogue.

A mensagem contra “Gogue, terra de Magogue, pr√≠ncipe e chefe de Meseque e de Tubal” (38.2; 39.1) √© uma das passagens mais dif√≠ceis das Escrituras. Muitos acreditam tratar-se de uma express√£o gen√©rica para indicar o futuro inimigo de Israel.

O rei Gyges, da Lídia, por exemplo, seria a figura do futuro inimigo de Israel que comandaria os seus confederados. Segundo o Talmude, literatura religiosa muito antiga dos judeus, Gogue e Magogue são dois nomes paralelos de uma mesma nação. Esses inimigos de Israel serão derrotados e isso nos desperta a esperança da nossa vitória em Cristo, pois a profecia mostra que Deus está do lado do seu povo.

 

2. Como a R√ļssia aparece nesse contexto?

A profecia afirma que Gogue √© “pr√≠ncipe e chefe de Meseque e de Tubal” (38.2; 39.1). A palavra “chefe” em hebraico √© ro’sh, de significado amplo, “cabe√ßa, chefe, pico, monte, parte superior”. Curiosamente, a Septuaginta traduziu o termo como substantivo pr√≥prio, √°rchonta Rhos, “pr√≠ncipe de Ros”. Isso √© mantido na vers√£o b√≠blica Tradu√ß√£o Brasileira e em algumas vers√Ķes inglesas. Foi a semelhan√ßa de sons, Roshe – R√ļssia, que levou muitos estudiosos a identificarem Roshe com a R√ļssia; Meseque, com Moscou, atual capital da R√ļssia e Torgarma com Tobolsk, cidade russa. 

 

3. Origem da interpretação.

 Esse pensamento n√£o veio dos pentecostais e nem se trata de uma ideia oriunda dos dispensacionalistas, como equivocadamente dizem os cr√≠ticos. Essa interpreta√ß√£o vem de longe, desde Gesenius (1787-1842), famoso orientalista alem√£o. Em seu l√©xico hebraico, o Roshe de Ezequiel 38.2 s√£o os russos. Depois da Guerra Fria, o assunto foi ficando no esquecimento. Mas com a guerra da Ucr√Ęnia em 2022, a rela√ß√£o entre R√ļssia e o Ocidente est√° voltando ao cen√°rio mundial, o que era antes da Queda do Muro de Berlim em 1989.


AMPLIANDO O CONHECIMENTO

A fal√°cia do vaticinium ex eventu

O importante em nosso estudo n√£o √© a identidade de Gogue e seus confederados, isso s√£o detalhes, mas mostrar ao mundo a veracidade da Palavra de Deus. Os expositores c√©ticos das Escrituras, aqueles que n√£o acreditam em milagres e nem na possibilidade de o Esp√≠rito anunciar as coisas futuras por meio dos profetas, procuram explicar as profecias que j√° foram cumpridas como se fossem extra√≠das do fato ocorrido. Eles chamam essa suposta “pia fraude” de vaticinium ex eventu, “vatic√≠nio-predi√ß√£o-or√°culo a partir do evento-fato”, como se a profecia fosse escrita depois do acontecimento. Agora, com o cumprimento de profecias b√≠blicas na atualidade, eles n√£o t√™m argumento em favor do vaticinium ex eventu. (Por Esequias Soares)


SIN√ďPSE III

O contexto escatológico confirma que os inimigos de Israel serão derrotados porque Deus está do lado do seu povo.


CONCLUSÃO

√Č importante saber que a invas√£o de Gogue e o seu bando √† terra de Israel √© distinta da batalha do Armagedom, pois o ataque de Gogue ser√° ap√≥s a restaura√ß√£o de Israel, antes ou logo depois de come√ßar a Grande Tribula√ß√£o ao passo que o Armagedom se dar√° no final desse per√≠odo. Cabe tamb√©m ressaltar que essa invas√£o n√£o √© a mesma rebeli√£o de “Gogue e Magogue” (Ap 20.8), pois a profecia empresta de Ezequiel esses nomes.


REVISANDO O CONTE√öDO

1. Pela descri√ß√£o prof√©tica o que o nome “Gogue” parece indicar?

A descri√ß√£o prof√©tica parece indicar um t√≠tulo, como “Fara√≥”, no Egito; X√°, na antiga P√©rsia; C√©sar”, em Roma, e n√£o o nome pessoal de algu√©m.

2. Quem s√£o os persas hoje?

Os persas são os atuais iranianos, a Pérsia teve o nome mudado para Irã em 1935.

3. Qual o significado da palavra hebraica ro’sh?

A palavra hebraica √© ro’sh significa “cabe√ßa, chefe, pico, monte, parte superior”.

4. O que levou muitos estudiosos a identificar a R√ļssia com Gogue?

Foi a semelhan√ßa de sons, Roshe – R√ļssia, que levou muitos estudiosos a identificarem Roshe com a R√ļssia; Meseque, com Moscou, atual capital da R√ļssia e Torgarma com Tobolsk, cidade russa.

5. De onde veio a interpreta√ß√£o de que Gogue √© a R√ļssia?

Essa interpretação vem de longe, desde Gesenius (1787-1842), famoso orientalista alemão. Em seu léxico hebraico o Roshe de Ezequiel 38.2 são os russos.

VOCABUL√ĀRIO

Enigmático: Relativo a ou próprio de enigma; indecifrável; misterioso.


CURSOS B√ćBLICOS PARA VOC√ä:

1) CURSO B√ĀSICO EM TEOLOGIA Clique Aqui
2) CURSO M√ČDIO EM TEOLOGIAClique Aqui
3) Forma√ß√£o de Professores da Escola Dominical Clique Aqui
5) CURSO OBREIRO APROVADO - Clique Aqui


Matricule-se j√° ! 

LI√á√ēES BETEL: Li√ß√£o 5 A Realidade da Grande Tribula√ß√£o (Classe Adultos)

Li√ß√Ķes B√≠blicas BETEL: 2° Trimestre de 2022 | T√≠tulo: APOCALIPSE – Mensagem sobre o triunfo de Cristo, exorta√ß√Ķes e promessas ao povo de Deus.

TEXTO √ĀUREO

“E esperar dos c√©us a seu Filho, a quem ressuscitou dos mortos, a saber, Jesus, que nos livra da ira futura.” 1 Tessalonicenses 1.10

Lição 6 - A Grande Tribulação

Li√ß√Ķes B√≠blicas de Jovens – 4° trimestre de 2021, CPAD |

TEXTO DO DIA

“Porque haver√°, ent√£o, grande afli√ß√£o, como nunca houve desde o princ√≠pio do mundo at√© agora, nem tampouco haver√° jamais." (Mt 24 21)

Os desviados do Evangelho terão uma segunda chance de salvação durante a Grande Tribulação?

Quando nos referimos √† Grande Tribula√ß√£o, estamos nos reportando a um per√≠odo em que o mundo estar√° sujeito a um sofrimento sem precedentes na hist√≥ria da humanidade. O termo “tribula√ß√£o” vem do latim tribulationis, que significa tormento, sofrimento, afli√ß√£o, adversidade e dor.

Salvação no Período da Grande Tribulação


O que é a Grande Tribulação? Haverá salvação nesse período?

A Grande Tribula√ß√£o √© o per√≠odo de maior ang√ļstia da hist√≥ria huma­na, em que os √≠mpios ser√£o obri­gados a reconhecer qu√£o terr√≠vel √© cair nas m√£os do Deus vivo.

Na l√≠n­gua hebraica, a palavra ang√ļstia √© par­ticularmente forte: tsar√°, que signifi­ca ainda necessidade e esposa rival. Evoca este termo as contendas que ha­via, por exemplo, entre Penina e Ana, que levaram esta a uma afli√ß√£o quase que indescrit√≠vel, (1Sm 1.15).

A grande tribula√ß√£o recebe, outrossim, as seguintes denomina√ß√Ķes na B√≠­blia Sagrada:

Dia do Senhor. "O grande dia est√° perto, est√° perto, e se apressa muito a voz do dia do Senhor; amargamente clamar√° ali o homem poderoso", Sf 1. 14.

Dia da Ang√ļstia de Jac√≥. "Ah! Por­que aquele dia √© t√£o grande, que n√£o houve outro semelhante! E √© tempo de ang√ļstia para Jac√≥: ele, por√©m, ser√° salvo dela", Jr 30.7.
 
Clique e acesse
Ira do Cordeiro. "E os reis da terra, e os grandes, e os ricos, e os tribunos, e os poderosos, e todo servo, e todo livre se esconder√£o nas cavernas e nas rochas das montanhas e diziam aos montes e aos rochedos: Ca√≠ sobre n√≥s e escondei-nos do rosto daquele que est√° assentado sobre o tomo e da ira do cordeiro, por­que √© vindo o grande dia da sua ira; e quem poder√° subsistir?", Ap 6.15-17.

A Grande Tribulação terá início após o Arrebatamento.

Sobre o arrebatamento:
1) O Arrebatamento dos Salvos - Clique aqui
2) O Arrebatamento da Igreja - Clique aqui
"Como guardaste a palavra da minha paci√™ncia, tamb√©m eu te guardarei da hora da tenta√ß√£o que h√° devir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra", Ap 3.10. Logo, a Igreja de Cristo n√£o ter√° de experimen­tar a Grande Tribula√ß√£o. Neste per√≠odo estaremos recebendo nossos galard√Ķes consoante ao trabalho que executamos na expans√£o do Reino de Deus. A pro­messa de Jesus √† sua Igreja √© a de preserv√°-la desse sofrimento (1Ts 1.10; 5.9; Lc 21.35-36).

A Grande Tribulação será deflagrada, visando a aplicação dos juízos divinos sobre a terra e a reconciliação de Israel com seu verdadeiro Messias.

Ela tam­b√©m possui como objetivos:

1) Levar os homens a se arrepende­rem de seus pecados. "E, por causa de suas dores e por causa de suas chagas, blasfemaram do Deus dos c√©u e n√£o se arrependeram de suas obras", Ap 16.11.

2) Destruir o Império do Anticristo.
"E o quinto anjo derramou a sua taça sobre o trono da besta, e o seu reino se fez tenebroso; e os homens mordiam a língua de dor", Ap 16.10.

SOBRE O ANTICRISTO:

3) Desestabilizar o atual sistema mundial.
"Estavas vendo isso, quando um pedra foi cortada, sem m√£o, a qual feriu a est√°tua nos p√©s de ferro e de barro e os esmiu√ßou. Ent√£o, foi junta­mente esmiu√ßado o ferro, o barro, o cobre, a prata e o ouro, os quais se fi­zeram como pragana das eiras no es­tio, e o vento os levou, e n√£o se achou lugar algum para ; mas a pedra que fe­riu a est√°tua se fez um grande monte e encheu toda a terra", Dn 2.34-35.

4) Implantar o reino de Nosso Se­nhor Jesus Cristo.
"Mas, nos dias des­ses reis, o Deus do c√©u levantar√° um rei­no que n√£o ser√° jamais destru√≠do: e esse n√£o passar√° a outro povo; esmiu√ßar√° e consumir√° todos esses reinos e ser√° es­tabelecido para sempre", Dn 2.44.

Quando se estuda a Grande Tribula­√ß√£o, a pergunta √© inevit√°vel: haver√° sal­va√ß√£o neste per√≠odo?
Apocalipse mos­tra dois grupos distintos de Salvos: os israelitas e os gentios (Ap 7.4-14). Isso significa que, apesar da oposi√ß√£o do Anticristo, a B√≠blia continuar√° a ser divulgada em escala mundial. Enganam-se, portanto, os que afirmam que ap√≥s o Arrebatamento da Igreja, as Sagradas Escrituras perder√£o a sua Inspira√ß√£o so­brenatural. Tal ensinamento n√£o conta com qualquer respaldo b√≠blico. Afirma o profeta Isa√≠as: "Seca-se a erva e caem as flores, mas a palavra de nosso Deus subsiste eternamente", Is 40.8.

Estejamos devidamente apercebidos, a fim de que n√£o sejamos pegos de sur­presa no Arrebatamento da Igreja. Os que n√£o subirem, ter√£o de enfrentar a ira do Cordeiro. Infelizmente, muitos s√£o os que se acham adormecidos espiritualmente. √Č hora de despertar deste sono! Caso contr√°rio, como haveremos de escapar dos horrores da Grande Tribula√ß√£o?
 APROFUNDE SEU CONHECIMENTO - LEIA TAMB√ČM:


Artigo: Pr. Claudionor de Andrade – Jornal Mensageiro da Paz, Maio de 2005

Lição 4- A Grande Tribulação

Assunto: Grandes temas do apocalipse – Uma perspectiva prof√©tica impressionante dos √ļltimos tempos
Lição: Jovens e Adultos
Trimestre: 1° de 2018
Comentarista: Pr. Jo√° Caitano
Editora: Central Gospel
TEXTO B√ćBLICO B√ĀSICO
Mateus 24.21
21 - Porque haverá, então, grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco haverá jamais.
Sofonias 1.14-18
14 - O grande dia do Senhor est√° perto, est√° perto, e se apressa muito a voz do dia do Senhor; amargamente clamar√° ali o homem poderoso.
15 - Aquele dia √© um dia de indigna√ß√£o, dia de ang√ļstia e de √Ęnsia, dia de alvoro√ßo e de desola√ß√£o, dia de trevas e de escurid√£o, dia de nuvens e de densas trevas,
16 - dia de trombeta e de alarido contra as cidades fortes e contra as torres altas.
17 - E angustiarei os homens, e eles andarão como cegos, porque pecaram contra o Senhor; e o seu sangue se derramará como pó, e a sua carne, como esterco.
18 - Nem a sua prata nem o seu ouro os poderá livrar no dia do furor do Senhor, mas, pelo fogo do seu zelo, toda esta terra será consumida, porque certamente fará de todos os moradores da terra uma destruição total e apressada.
Apocalipse 6.15-17
15 - E os reis da terra, e os grandes, e os ricos, e os tribunos, e os poderosos, e todo servo, e todo livre se esconderam nas cavernas e nas rochas das montanhas
16 - e diziam aos montes e aos rochedos: Caí sobre nós e escondei-nos do rosto daquele que está assentado sobre o trono e da ira do Cordeiro,
17 - porque é vindo o grande Dia da sua ira; e quem poderá subsistir?

TEXTO √ĀUREO
Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra. Apocalipse 3.10

SUBS√ćDIOS PARA O ESTUDO DI√ĀRIO
2¬™ feira - Daniel 12: Um tempo de terr√≠vel ang√ļstia
3ª feira - Ezequiel 9: O grande dia do furor do Senhor
4ª feira - Lucas 21.25-33: Sinais espantosos no céu e na terra
5ª feira - Apocalipse 11.1-3: Dois profetas especiais na Grande Tribulação
6ª feira - Apocalipse 16: As sete taças da ira de Deus
S√°bado - Marcos 13.24-31: Os anjos ajuntar√£o os escolhidos de Deus

OBJETIVOS
Ao término do estudo bíblico, o aluno deverá:
• compreender que as trag√©dias da Grande Tribula√ß√£o n√£o ser√£o, em sua maioria, figurativas, nem simb√≥licas;
• conhecer os protagonistas deste tempo escatol√≥gico;
•  descrever os prop√≥sitos da Grande Tribula√ß√£o.
Leia também:
- Li√ß√Ķes B√≠blicas de Jovens – 1° Trimestre de 2018 – Acesse Aqui
- Li√ß√Ķes B√≠blicas de Adultos – 1° Trimestre de 2018 – Acesse Aqui
- Li√ß√Ķes B√≠blicas Juvenis - – 1° Trimestre de 2018 – Acesse Aqui
- Estudos Auxílios para professores da EBD РAcesse Aqui