FECHAR <==

Salvação no Período da Grande Tribulação


O que é a Grande Tribulação? Haverá salvação nesse período?

A Grande Tribulação é o período de maior angústia da história huma­na, em que os ímpios serão obri­gados a reconhecer quão terrível é cair nas mãos do Deus vivo.

Na lín­gua hebraica, a palavra angústia é par­ticularmente forte: tsará, que signifi­ca ainda necessidade e esposa rival. Evoca este termo as contendas que ha­via, por exemplo, entre Penina e Ana, que levaram esta a uma aflição quase que indescritível, (1Sm 1.15).

A grande tribulação recebe, outrossim, as seguintes denominações na Bí­blia Sagrada:

Dia do Senhor. "O grande dia está perto, está perto, e se apressa muito a voz do dia do Senhor; amargamente clamará ali o homem poderoso", Sf 1. 14.

Dia da Angústia de Jacó. "Ah! Por­que aquele dia é tão grande, que não houve outro semelhante! E é tempo de angústia para Jacó: ele, porém, será salvo dela", Jr 30.7.
 
Clique e acesse
Ira do Cordeiro. "E os reis da terra, e os grandes, e os ricos, e os tribunos, e os poderosos, e todo servo, e todo livre se esconderão nas cavernas e nas rochas das montanhas e diziam aos montes e aos rochedos: Caí sobre nós e escondei-nos do rosto daquele que está assentado sobre o tomo e da ira do cordeiro, por­que é vindo o grande dia da sua ira; e quem poderá subsistir?", Ap 6.15-17.

A Grande Tribulação terá início após o Arrebatamento.

Sobre o arrebatamento:
1) O Arrebatamento dos Salvos - Clique aqui
2) O Arrebatamento da Igreja - Clique aqui
"Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há devir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra", Ap 3.10. Logo, a Igreja de Cristo não terá de experimen­tar a Grande Tribulação. Neste período estaremos recebendo nossos galardões consoante ao trabalho que executamos na expansão do Reino de Deus. A pro­messa de Jesus à sua Igreja é a de preservá-la desse sofrimento (1Ts 1.10; 5.9; Lc 21.35-36).

A Grande Tribulação será deflagrada, visando a aplicação dos juízos divinos sobre a terra e a reconciliação de Israel com seu verdadeiro Messias.

Ela tam­bém possui como objetivos:

1) Levar os homens a se arrepende­rem de seus pecados. "E, por causa de suas dores e por causa de suas chagas, blasfemaram do Deus dos céu e não se arrependeram de suas obras", Ap 16.11.

2) Destruir o Império do Anticristo.
"E o quinto anjo derramou a sua taça sobre o trono da besta, e o seu reino se fez tenebroso; e os homens mordiam a língua de dor", Ap 16.10.

SOBRE O ANTICRISTO:

3) Desestabilizar o atual sistema mundial.
"Estavas vendo isso, quando um pedra foi cortada, sem mão, a qual feriu a estátua nos pés de ferro e de barro e os esmiuçou. Então, foi junta­mente esmiuçado o ferro, o barro, o cobre, a prata e o ouro, os quais se fi­zeram como pragana das eiras no es­tio, e o vento os levou, e não se achou lugar algum para ; mas a pedra que fe­riu a estátua se fez um grande monte e encheu toda a terra", Dn 2.34-35.

4) Implantar o reino de Nosso Se­nhor Jesus Cristo.
"Mas, nos dias des­ses reis, o Deus do céu levantará um rei­no que não será jamais destruído: e esse não passará a outro povo; esmiuçará e consumirá todos esses reinos e será es­tabelecido para sempre", Dn 2.44.

Quando se estuda a Grande Tribula­ção, a pergunta é inevitável: haverá sal­vação neste período?
Apocalipse mos­tra dois grupos distintos de Salvos: os israelitas e os gentios (Ap 7.4-14). Isso significa que, apesar da oposição do Anticristo, a Bíblia continuará a ser divulgada em escala mundial. Enganam-se, portanto, os que afirmam que após o Arrebatamento da Igreja, as Sagradas Escrituras perderão a sua Inspiração so­brenatural. Tal ensinamento não conta com qualquer respaldo bíblico. Afirma o profeta Isaías: "Seca-se a erva e caem as flores, mas a palavra de nosso Deus subsiste eternamente", Is 40.8.

Estejamos devidamente apercebidos, a fim de que não sejamos pegos de sur­presa no Arrebatamento da Igreja. Os que não subirem, terão de enfrentar a ira do Cordeiro. Infelizmente, muitos são os que se acham adormecidos espiritualmente. É hora de despertar deste sono! Caso contrário, como haveremos de escapar dos horrores da Grande Tribulação?
 APROFUNDE SEU CONHECIMENTO - LEIA TAMBÉM:


Artigo: Pr. Claudionor de Andrade – Jornal Mensageiro da Paz, Maio de 2005