Lição 6 - A Grande Tribulação

Lições blicas de Jovens – 4° trimestre de 2021, CPAD |

TEXTO DO DIA

“Porque haverá, então, grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco haverá jamais." (Mt 24 21)

VEJA TAMBÉM:

Lição 1 - A Doutrina das Últimas Coisas

Lição 2 - Sinais da Segunda Vinda de Jesus Cristo

Lição 3 - O Arrebatamento da Igreja

Lição 4 - O Tribunal de Cristo

Lição5 - As Bodas do Cordeiro

SÍNTESE

A Grande Tribulação 0 período de tempo 1 tenebroso e traumático do que qualquer outra história humana.

AGENDA E LEITURA

SEGUNDA - Is 13.11: Grande Tribulação: Tempo de julgamento

TERÇA-Dn 7.25: Grande Tribulação: Tempo de mudança de leis

QUARTA - Mt 24.21: Grande Tribulação: Tempo de incomparável aflição

QUINTA-Ap 3.10: Grande Tribulação: Tempo de tentação

SEXTA - Ap 13.7: Grande Tribulação: Tempo de perseguição aos santos

SÁBADO - Ap 7.14: Grande Tribulação: Tempo de salvação


OBJETIVOS

• COMPREENDER a realidade da Grande Tribulação;

• EVIDENCIAR o propósito da Grande Tribulação;

• EXPLICAR quando acontecerá a Grande Tribulação.

INTERAÇÃO

Prezado (a) professor (a), dando continuidade ao nosso estudo a respeito da Escatológica Bíblica, neste domingo estudaremos a respeito da Grande Tribulação. A Igreja do Senhor não passará por esse evento escatológico que terá seu início na Terra depois do Arrebatamento dos crentes. Será um tempo de aflição jamais visto pelos homens, um período de juízo divino. Hoje a salvação, mediante a graça, está disponível a todos, mas a “porta" da salvação será fechada pelo Senhor, assim como nos dias de Noé em que Ele mesmo fechou a porta da arca pelo lado de fora.

 

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA

Professor (a), para a aula de hoje sugerimos que você copie no quadro o esquema abaixo, inicie a lição fazendo as seguintes perguntas:


“Você sabe o que é a Grande Tribulação?" (Será um tempo de aflição e angústia jamais vistos na Terra.)


“Quando se dará?" (Ocorrerá imediatamente antes do glorioso aparecimento de Cristo, quando o próprio Jesus retornará à Terra para destruir o Anticristo.)


“O crente vai participar da Grande Tribulação?"

Ouça os alunos com atenção e incentive a participação de todos. Responda as questões e em seguida, utilize o quadro para mostrar aos alunos o que é a Grande Tribulação.


A GRANDE TRIBULAÇÃO

Juízo sobre aqueles que rejeitaram o Salvador:

O fim da condescendência para com aqueles que se rebelam contra Deus;

 Uma decisão para aqueles que devem escolher entre Cristo e o Anticristo:

Caos, a ponto de pôr em dúvida o ilusório sentimento de segurança do homem;

Umreavivamento sem precedentes e a maior colheita de almas na história humana.

 

TEXTO BÍBLICO: Apocalipse 6.1-11


INTRODUÇÃO

Na Lição deste domingo, estudaremos a respeito do período de tempo mais tenebroso e traumático do que qualquer outro da história: a Grande Tribulação. Contudo, a Igreja do Senhor não estará mais neste mundo. A Grande Tribulação será um período de tribulação e aflição para aqueles que não foram arrebatados para se encontrarem com 0 Senhor Jesus Cristo nos ares.

I - A REALIDADE DA GRANDE TRIBULAÇÃO

 

1. Daniel fala a respeito da Grande Tribulação.

Para compreendera respeito da Grande Tribulação, é importante analisar as setenta semanas de Daniel. Pois, foi dito ao profeta que estava determinado ao povo de Israel o decurso de um período de 70 semanas, "para extinguir a transgressão, e dar fim aos pecados, e expiar a iniquidade, e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e ungir o Santo dos santos" (Dn 9.24). Essas 70 semanas não são de dias, mas de anos (Lv 25.8), aliás, no texto original, não se escreve "semanas", e sim "setes" ("setenta setes").

 

2. Um tempo determinado pelo Senhor.

Encontramos nas Escrituras Sagradas, tanto no Antigo como no Novo Testamento, vários textos que fazem referência à Grande Tribulação. O profeta Jeremias chamou esse período de "tempo de angústia para Jacó" (Jr 30.7). Outros nomes que fazem referência a esse evento são: "Dia do Senhor", "Septuagésima Semana", Dia da Desolação", "Ira Vindoura", “Hora do Julgamento”, "Tribulação" e “Grande Tribulação". Esses nomes nos fazem compreender a dimensão do sofrimento que haverá sobre a Terra. Jesus disse que haveria "grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco haverá jamais" (Mt 24.21).

 

3. A abertura dos selos e as trombetas.

A angústia do mundo, nesse período, será inimaginável. O livro de Apocalipse relata, nos capítulos 6 e 18, uma grande quantidade de catástrofes que acometerão à Terra. Essas aflições se darão com a abertura dos selos e o toque das trombetas. Segundo Apocalipse 6.4, na abertura do segundo selo, a paz da terra será retirada e os homens matarão uns aos outros. Será uma aflição jamais vista.

II -  O PROPÓSITO DA GRANDE TRIBULAÇÃO


1. Preparar Israel para o encontro com o Messias.

Um dos objetivos do período da Grande Tribulação é promover a restauração espiritual de Israel (Dn 9.24-27). Contudo, quem estiver sobre a Terra nesse tempo, como Israel, sofrerá todos os flagelos que virão sobre o planeta. É importante ressaltar que a Igreja não passará pela Grande Tribulação, pois, nesse período, ela estará no céu com o Senhor Jesus.

 

Israel sofrerá juízo por todos os pecados cometidos, não apenas em relação ao Messias, mas pelos milênios de afastamento dos propósitos de Deus. Nessa nova oportunidade de salvação, a última para o povo judeu, os descendentes de Abraão serão “comprimidos com força", como se faz com as uvas no Lagar, ou prensados, como acontece com as azeitonas na produção do azeite.

 

Durante este período, o povo de Israel fará um pacto com o Anticristo, entendendo ser o Messias prometido. Mas, no meio da Tribulação, compreenderá que foi enganado, e, então, romperá a aliança estabelecida, convertendo-se ao Senhor Jesus. O Inimigo ficará enfurecido, e empreenderá ferrenha perseguição contra Israel, culminando na Guerra do Armagedom, quando o Senhor, no instante de maior aflição do povo, descerá dos céus, na companhia da Igreja glorificada, e derrotará o Iníquo e seus exércitos.

 

Israel que, no passado, tantas vezes foi milagrosamente salvo pelo Senhor, será alcançado, mais uma vez, pela benevolência divina e entenderá o tempo da sua visitação.

 

2. Fazer justiça contra os rebeldes.

Durante "o tempo de angústia de Jacó“, o Senhor cumprirá, também, a promessa de castigar o mundo por causa de sua maldade e os perversos por causa da sua iniquidade e arrogância (Is 13.11). O povo de Nínive se arrependeu e a cidade não foi destruída no tempo do profeta Jonas. Mas os homens rebeldes do mundo, no período da Grande Tribulação, blasfemarão contra Deus e não se arrependerão de seus pecados. Os flagelos lançados sobre eles (Ap 9.21; 16.9). nos faz Lembrar os egípcios, no tempo de Moisés, e os cananeus, no tempo da conquista da Terra Prometida, os quais, em sua maioria, mesmo vendo a mão de Deus estendida contra eles, não se converteram.


3. Revelar ao mundo a ira de Deus.

Deus é bom e misericordioso, mas Ele também é justo. Com Deus não se brinca e a Grande Tribulação será um tempo marcado pela ira de Deus contra o pecado, segundo indica Apocalipse 6—18. Depois de ler Apocalipse 6. podemos verificar e afirmar que, à medida que os selos vão sendo abertos, julgamentos terríveis são desferidos sobre a Terra. Neste período de trevas surgirá um ditador mundial, o Anticristo. Segundo Stanley Horton "o nome Anticristo provém das epístolas de João, onde ele dá a entender que este personagem virá futuramente.


III - QUANDO ACONTECERA A GRANDE TRIBULAÇÃO


1. O início.

A Palavra de Deus não fornece uma data exata para o período da Grande Tribulação, contudo ao ler Mateus 24.29,30, podemos afirmar que ocorrerá imediatamente antes do glorioso aparecimento de Cristo, quando o próprio Jesus retornará à Terra para destruir o Anticristo. Depois do Arrebatamento da Igreja, começará a época mais difícil já experimentada aqui na Terra, É importante ressaltar que os textos bíblicos que tratam a respeito das últimas coisas não têm o propósito de criar um “manual do fim do mundo", mas mostrar a glória de Jesus Cristo nos eventos derradeiros da história. O Senhor Jesus é o único que venceu para abrir o livro e desatar os seus selos (Ap 5.5).

 

A Palavra de Deus nos mostra que, diante dos grandes problemas enfrentados na Grande Tribulação, surgirá um líder mundial carismático com a promessa de resolver todos os problemas. Mas este é a encarnação do mal, o Anticristo, e enganará a muitos povos, inclusive Israel.

 

2. O ápice.

Quando o Anticristo for descoberto por Israel, a aliança que foi feita será rompida, tal fato acontecerá no meio da Tribulação, dando início, propriamente, ao ápice do "tempo da angústia de Jacó". Os últimos três anos da Grande Tribulação serão os piores para o mundo, pois, nesse período, sete anjos derramarão as últimas pragas sobre a Terra (Ap 16 e 17). Na primeira praga vão aparecer feridas terríveis e dolorosas sobre aqueles que tiverem o sinal da Besta (Ap 16.2) e na última, haverá relâmpagos, estrondos, trovões e um violento terremoto, algo nunca visto antes (Ap 16,18).

 

3. O fim.

Depois que o anjo derramar a última taça, os demônios sairão para fazerem prodígios e convencerem os reis de todo o mundo a se reunirem em uma grande batalha. Essa batalha é chamada de Armagedom (Ap 16.14,16). Segundo a Enciclopédia Popular de Profecia Bíblica “o termo "Armagedom" vem da palavra hebraica hare significa "montanha” ou "colina''.

 

No Antigo Testamento, os profetas falaram a respeito da destruição dos inimigos do povo de Deus e do arrependimento e a purificação de Israel, Zacarias foi um destes profetas: “E acontecerá, naquele dia, que farei de Jerusalém uma pedra pesada para todos os povos: todos os que carregaram com ela certamente serão despedaçados, e ajuntar-se-ão contra ela todas as nações da terra" (Zc 12.3).

SUBSÍDIO

“A Ira Divina

Até este ponto, os juízos infligidos à terra durante a Grande Tribulação são, em grande medida, consequências de atos humanos. Daqui em diante, contudo, os juízos são claramente-sobre naturais. Apocalipse 6.12-15 descreve um terremoto tão poderoso que 'todos os montes e ilhas foram removidos do lugar'. Aparentemente também ocorrem colossais erupções vulcânicas, escurecendo o céu e fazendo a lua parecer vermelha. O apóstolo João também escreve sobre objetos semelhantes a meteoritos caindo sobre a terra. As pessoas terão plena consciência de que testemunham a mão de Deus em ação (Ap 6. 15-17). Então saraiva, fogo e sangue cairão do céu, incendiando um terço das árvores e plantas da terra. Mais dois meteoros cairão do céu, matando um terço da vida marinha, destruindo um terço dos navios e envenenando um terço da água da terra. As trevas envolverão a terra, com a Luz do sole da Lua sendo diminuída em um terço. Apocalipse 9 descreve uma praga de criaturas semelhantes ao gafanhoto e picam as pessoas. Por cinco meses, essas criaturas atormentarão os incrédulos, mas não os matarão" (LAHAYE, Tim (Ed.). Enciclopédia Popular de Profecia Bíblica. Rio de Janeiro: CPAD, 2008, p. 61).


CONCLUSÃO

A Grande Tribulação será um período de juízo, sofrimento e morte, mas também haverá salvação de vidas Milhões morrerão por causa dos flagelos, decorrentes dos selos, das trombetas e das taças do furor divino; outros, já. por não aceitaram viver conforme o Anticristo Contudo, esse tempo de angustia chegará ao fim com "o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo" (Tt 2.13).


Imagens de tema por gaffera. Tecnologia do Blogger.