Locais de Cultos da Igreja Primitiva - Subsídios Dominical

Breaking

Home Top Ad

Post Top Ad

Novos Subsídios Bíblicos para as lições  O corpo de Cristo, 1° trimestre de 2024


Locais de Cultos da Igreja Primitiva

Versículo chave

"Atos 5:12 (NVI): Muitos sinais e maravilhas eram feitos entre o povo pelas mãos dos apóstolos. Eles se reuniam regularmente no Pórtico de Salomão."


Nesse versículo, encontramos uma descrição dos acontecimentos após a vinda do Espírito Santo no dia de Pentecostes, conforme registrado no livro de Atos dos Apóstolos. Após o derramamento do Espírito Santo, os apóstolos de Jesus começaram a realizar muitos sinais e maravilhas entre o povo.


VEJA TAMBÉM:

A Identidade do Espírito Santo

A origem do Pentecostes Cristão

O Derramamento do Espírito Santo


O LOCAL DE REUNIÃO DOS DISCÍPULOS E DO POVO


1. O Pórtico de Salomão

O Pórtico de Salomão era uma área coberta do Templo em Jerusalém, uma estrutura que remonta aos dias do antigo rei Salomão. Esse pórtico era um espaço amplo e coberto, localizado na parte leste do Templo, e era conhecido por ser um local onde as pessoas se reuniam para diversas atividades.


Esse local oferecia um espaço adequado para acomodar o grande número de pessoas que estavam interessadas em ouvir os ensinamentos dos apóstolos e testemunhar os sinais e maravilhas que eram realizados por meio deles.


O Pórtico de Salomão ficava em uma área pública e acessível, permitindo que um maior número de pessoas tivesse a oportunidade de se aproximar e participar dessas reuniões. 


VEJA TAMBÉM:

O templo de Salomão

2. Local estratégico para a evangelização

A escolha de um local público como o Pórtico de Salomão também reflete a abordagem missionária dos apóstolos, que buscavam alcançar e impactar a maior quantidade de pessoas possível com a mensagem do evangelho. Ao reunir-se em um espaço conhecido e frequentado pelo povo, eles tinham a oportunidade de alcançar não apenas os judeus, mas também os gentios e outros estrangeiros que estivessem visitando Jerusalém.


3. Outros locais onde os servos de Cristo se reunião

Na igreja primitiva, além do local conhecido como o Cenáculo, onde os discípulos se reuniam em Jerusalém, existem registros bíblicos e referências históricas que indicam outros locais públicos onde os discípulos se reuniam. Apresentarei algumas referências com uma explicação plausível para cada uma delas:


A) Sinagoga

Antes da expansão da igreja cristã, os discípulos frequentavam sinagogas judaicas. As sinagogas eram locais de oração e estudo das Escrituras, onde muitos judeus se reuniam regularmente. Esses encontros proporcionavam aos discípulos a oportunidade de compartilhar as boas-novas do evangelho com outros judeus. Uma referência que sugere essa prática é encontrada em Atos 17:1-4, onde Paulo e Silas visitam a sinagoga em Tessalônica.


B) Casa de Oração

Além das sinagogas, os discípulos também se reuniam em casas dedicadas à oração e ao ensino. Essas casas eram usadas como lugares de reunião para os seguidores de Jesus. Um exemplo disso é a casa de Maria, mãe de João Marcos, mencionada em Atos 12:12. Após a prisão de Pedro, os discípulos se reuniram lá para orar por sua libertação.


C) Casas particulares

A igreja primitiva costumava se reunir em casas particulares para compartilhar comunhão, estudar as Escrituras, orar e celebrar a Ceia do Senhor. Essas reuniões em casas ofereciam um ambiente íntimo e acolhedor para a comunhão e o fortalecimento da fé. Algumas referências bíblicas que apontam para essas reuniões em casas são encontradas em Atos 2:46, onde os discípulos partilhavam suas refeições nas casas, e em Romanos 16:5, onde Paulo saúda a igreja que se reúne na casa de Priscila e Áquila.


D) Locais ao ar livre

Além dos espaços fechados, os discípulos também se reuniam em locais ao ar livre, como praças e espaços públicos, para proclamar o evangelho e realizar atividades de ensino e cura. Essas reuniões ao ar livre permitiam que um número maior de pessoas ouvisse a mensagem. Um exemplo é encontrado em Atos 19:8-10, onde Paulo ministra na sinagoga e depois realiza reuniões diárias na escola de Tirano, que provavelmente era um local público.


UM LOCAL ESPECIAL PARA A REUNIÃO DOS CRISTÃOS: O CENÁCULO


A palavra "cenáculo" em Atos 1:13 tem origem no termo "ἀνάγωγος" (anagōgos), que significa "aposento alto" ou "sala no andar superior".

 


Os discípulos de Jesus se reuniram no cenáculo, conforme mencionado no livro de Atos dos Apóstolos. Abaixo estão os textos bíblicos que falam sobre isso, juntamente com informações relevantes sobre o cenáculo:


1. Atos 1:12: "Então voltaram para Jerusalém, do monte chamado das Oliveiras, que está perto de Jerusalém, à distância do caminho de um sábado." Após a ascensão de Jesus, os discípulos retornaram a Jerusalém e foram para o monte das Oliveiras, de onde seguiram para o cenáculo.


2. Atos 1:13-14: "E, entrando, subiram ao cenáculo, onde habitavam Pedro e Tiago, João e André, Filipe e Tomé, Bartolomeu e Mateus, Tiago, filho de Alfeu, Simão, o Zelote, e Judas, irmão de Tiago. Todos estes perseveravam unanimemente em oração e súplicas, com as mulheres, e Maria, mãe de Jesus, e com seus irmãos." Esses versículos mostram que os discípulos se reuniram no cenáculo para orar e buscar a Deus em comunhão.


1. Onde ficava o cenáculo?

O cenáculo era um local específico onde os discípulos se reuniam, e sua localização é debatida entre os estudiosos. No entanto, com base em evidências históricas e tradicionais, acredita-se que o cenáculo ficava no bairro de Jerusalém conhecido como Monte Sião. O edifício atualmente conhecido como Cenáculo, localizado no Monte Sião, é considerado um local de interesse histórico e religioso.


2. Cabia quantos crentes no cenáculo?

Quanto à capacidade do cenáculo, a Bíblia não fornece informações específicas. No entanto, é plausível inferir que o cenáculo era grande o suficiente para abrigar os discípulos de Jesus, bem como as mulheres mencionadas, como Maria, mãe de Jesus, e seus irmãos. 


Considerando que havia pelo menos onze apóstolos, além de outros seguidores, é razoável supor que o cenáculo era espaçoso o bastante para acomodar um grupo considerável de pessoas.


3. Quem era o dono do cenáculo?

O cenáculo era originalmente uma propriedade privada. Os estudiosos acreditam que pertencia a um discípulo rico que o disponibilizou para uso dos seguidores de Jesus. No entanto, após a vinda do Espírito Santo no dia de Pentecostes, o cenáculo se tornou um local de encontro importante para a igreja primitiva. Acredita-se que, a partir desse momento, o cenáculo passou a ser usado regularmente pelos discípulos como um espaço sagrado para reuniões, orações e compartilhamento da Palavra de Deus.


4. Orando no cenáculo

Em Atos 1:13-15, os discípulos estão reunidos em um cenáculo, que é uma sala ou um aposento no andar superior de uma casa, onde eles estão orando e aguardando a promessa do Espírito Santo feita por Jesus. Esse evento ocorre após a ascensão de Jesus ao céu.


É importante destacar que, embora o local atualmente conhecido como Cenáculo seja considerado o local original, sua autenticidade histórica é objeto de debate e controvérsia. Durante a história, o cenáculo passou por mudanças, reconstruções e até mesmo mudanças de uso, afetando sua aparência e configuração originais.


Apesar das incertezas, o cenáculo continua sendo um símbolo poderoso da comunhão e do poder do Espírito Santo na vida dos discípulos de Jesus.


CURIOSIDADE

Quando o ex-coxo ajuntou-se a Pedro e João, todo o povo correu para junto deles no pórtico, chamado de Salomão. Sobre esse Pórtico, o Dr. Beers explica-nos:

O Templo construído por Herodes, o Grande, era rodeado, nos quatro lados, por uma colunata ou um corredor, coberto por um teto. A colunata do lado leste, que conduzia ao átrio das mulheres, era chamada Colunata de Salomão, por causa de uma tradição de que Salomão tinha um pórtico similar, aproximadamente na mesma área. Zorobabel também pode ter sido um corredor similar ao redor do segundo Templo. Construída sobre uma plataforma ou muro de arrimo, a Colunata de Salomão era um lugar onde as pessoas andavam e conversavam, e onde os professores ensinavam o que conheciam. Tinha 15 metros de largura e três filas separadas de colunas feitas de mármore branco. As colunas tinham 12 metros de altura. Vigas de cedro formavam o telhado, e no piso havia mosaicos de pedras, tudo no mais recente estilo arquitetônico helênico.

Artigo de: ASJ | Fonte: www.subsidiosdominical.com



CURSOS BÍBLICOS PARA VOCÊ:

1) CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA Clique Aqui
2) CURSO MÉDIO EM TEOLOGIAClique Aqui
3) Formação de Professores da Escola Dominical Clique Aqui
5) CURSO OBREIRO APROVADO - Clique Aqui


Matricule-se já ! 

Post Bottom Ad