Mostrando postagens com marcador EBD_Juvenis. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador EBD_Juvenis. Mostrar todas as postagens

Lição 13 - SER UM CRISTÃO FIEL, UM GRANDE DESAFIO (Lições Bíblicas Juvenis)

Lições Bíblicas Juvenis

Lições Bíblicas Juvenis 1° Trimestre 2024 CPAD

Revista: FELIZ POR INTEIRO: o que Deus preparou para mim | Comentarista: Jonas José de Oliveira | Subsídios Dominical |Lição 13 - SER UM CRISTÃO FIEL, UM GRANDE DESAFIO

E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me." (Lc 9.23)

LEITURA DIÁRIA

SEG. Sl 12.1  São poucos os fiéis da terra

TER. Lc 9.23 Negando a si mesmo para seguir a Jesus

QUA. Jo 12.26 Servindo a Cristo, sendo honrado por Deus

QUI. 1 Jo 3.16 Vivendo o desafio do amor ao próximo

SEX. Jo 17.3 Conheça a Jesus e conheça o Pai

SÁB. Hb 12.2  Olhando para Jesus sempre

 

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

Lucas 9.23-26

23 E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim. negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me.

24 Porque qualquer que quiser salvar a sua vida perdê-la-á: mas qualquer que, por amor de mim, perder a sua vida a salvará,

25 Porque que aproveita ao homem granjear o mundo todo, perdendo-se ou prejudicando-se a si mesmo?

26 Porque qualquer que de mim e das minhas palavras se envergonhar, dele se envergonhará o Filho do Homem, quando vier na sua glória e na do Pai e dos santos anjos.


Mateus 24.45-51

45 Quem é, pois, o servo fiel e prudente,

que o Senhor constituiu sobre a sua casa, para dar o sustento a seu tempo?

46 Bem-aventurado aquele servo que o Senhor, quando vier, achar servindo assim.

47 Em verdade vos digo que o porá sobre todos os seus bens.

48 Porém, se aquele mau servo disser consigo: O meu senhor, tarde virá,

49 e começar a espancar os seus conservos, e a comer, e a beber com os bêbados,

50 virá o senhor daquele servo num dia em que o não espera e à hora em que ele não sabe,

51 e separá-lo-á, e destinará a sua parte com os hipócritas: ali haverá pranto e ranger de dentes.


CONECTADO COM DEUS

A fidelidade, tanto no sentido da fé em Deus, quanto na lealdade com as pessoas é um grande desafio nos dias atuais. Como diz o título de nossa lição de hoje, ser um cristão fiel é um grande desafio. Por isso mesmo, veremos nesta aula a importância de aceitar o convite de Jesus ao renunciarmos a nós mesmos, tomarmos nossa cruz e seguirmos as pisadas do Senhor. O amor, o fruto e a prática da Palavra são os resultados desta fidelidade. Quando assim fazemos, obtemos vitórias sobre as tentações e mantemos nossa fidelidade integral ao Senhor. "Bem-aventurado aquele servo que o Senhor, quando vier, achar servindo assim" (Mt 24.46).

 

1. COMO SER UM CRISTÃO FIEL?

1.1. Aceitando o convite de Jesus

O Senhor Jesus Cristo tem um convite especial para todos aqueles que desejam alcançar a salvação nEle. Para que uma pessoa possa ser salva. ela precisa crer na morte e na ressurreição de Jesus e recebê-lo como Senhor e Salvador de sua vida, Jesus diz em sua Palavra: "Vinde a mim, todos que estais cansados e oprimidos e eu vos aliviarei" (Mt 11.28). Ao conversar com a mulher samaritana, Jesus declarou que quem beber da água que Ele der nunca mais terá sede, pois a água se fará uma fonte que jorra para a vida eterna (Jo 4.14). Você tem esse privilégio de ter dito “sim" para Jesus? Ele é o Senhor e o Salvador de sua vida? Se sua resposta é positiva, você aceitou o convite da salvação. Mas, se ainda não fez isso, ainda dá tempo de receber Jesus em sua vida.

 

1.2. Negando a si mesmo

Em Lucas 9.23, lemos: “Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome a cada dia a sua cruz, e siga-me". O que Jesus quis dizer com a expressão “negue-se a si mesmo"? Na verdade, quando nos tornamos amigos de Deus nos constituímos inimigos do mundo (Tg 4.4). Negar a si mesmo é negar sua natureza carnal, seus prazeres, suas vontades, seus desejos meramente carnais e humanos, A vida cristã é uma vida de renúncia e quem não está disposto a renunciar também não está pronto para seguir a Jesus. Entretanto, a Bíblia fala da recompensa de negar a si mesmo e servir a Cristo:

“Se alguém me serve, siga-me e, onde eu estiver, ali estará também o meu servo, E, se alguém me servir, meu Pai o honrará" (Jo 12.26).

 

1.3. Tomando a sua cruz a cada dia

A cruz não pode ser tomada a cada ano, a cada mês ou a cada semana. Jesus disse que é para tomar a cruz a cada dia (Lc 9.23). Desde o momento em que você acorda, até a hora de dormir, você poderá enfrentar os ataques do Inimigo. O Diabo anda ao derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar (1 Pe 5.8). Nós não podemos ignorar os seus ardis (2 Co 2.11). Tomar a cruz significa participar das aflições de Jesus para então participar de sua glória, Assim como Jesus carregou a cruz, foi crucificado, mas ao terceiro dia ressuscitou e foi exaltado à destra do Pai, assim também nós, se tomarmos a cruz de cada dia quando assumimos o compromisso de seguir a Jesus, também participaremos do glorioso dia do arrebatamento da Igreja.

 

2. AS CARACTERÍSTICAS DE UM CRISTÃO FIEL

2.1. Esse cristão expressa o amor de Deus

Muita gente confunde o trabalho que desempenha para Deus com o amor que precisa desenvolver por meio do relacionamento com Deus. A vida com Deus precede o trabalho para Deus. Inclusive, falarem línguas, ser usado com os dons espirituais, exercer a filantropia com os mais carentes e ter muita fé, pouco significam se não tivermos o amor de Deus em nosso coração (1 Co 13.1-3). O apóstolo João é considerado o apóstolo do amor e não é para menos. Ele falou muito sobre o tema em suas cartas. Ele falou do amor de Deus na vida de quem guarda a Palavra (1 Jo 2.5); o amor ao irmão (1 Jo 2.10); o amor uns pelos outros (1 Jo 3.11). Muitos de nós memorizamos o texto de João 316, mas nem todos sabem de cor 1 João 3.16: “Conhecemos o amor nisto: que ele deu a sua vida por nós, e nós devemos dar a vida pelos irmãos”.

 

2.2. Esse cristão expressa o fruto do Espirito Santo

O fruto do Espírito é a ação do Espirito Santo em nosso caráter a fim de que sejamos parecidos com Jesus. Esse fruto tem nove aspectos, a saber: Amor, alegria, paz. longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão e temperança (Gl 5.22). Os dons são capacitações espirituais para o exercício da missão da igreja e eles são úteis e essenciais para o desenvolvimento da obra de Deus (1 Co 12.8-11).

 

Porém, os dons precisam andar de mãos dadas com o Fruto do Espírito. Posso ser usado na palavra de sabedoria, ciência e discernimento de espíritos, mas também preciso do amor, da alegria e da paz. Posso ser útil nos dons de operações de maravilhas, de curas e da fé, mas preciso da longanimidade, benignidade e da bondade. Dons e fruto juntos, atuando em nós e através de nós.

 

2.3. Esse cristão ouve e pratica a Palavra de Deus

Certa vez Jesus contou uma parábola sobre um pai e seus dois filhos. Ao pedir um favor para os filhos, o primeiro disse que não ia, mas foi. Já o segundo disse que ia, mas não foi. O Senhor perguntou aos seus discípulos qual dos dois filhos fez a vontade do pai, ao que responderam que foi o primeiro (Mt 21.28-32). Ao contar essa parábola, Jesus falava dos religiosos da época que diziam que faziam a obra de Deus, mas na verdade mantinham o coração longe dEle. Não basta ouvir a Palavra de Deus, é preciso praticar e viver o Evangelho. A Bíblia nos convida a não ser ouvintes esquecidos, mas ser cumpridores da palavra e não somente ouvintes (Tg 1.22, 25).

 

3. AS RECOMPENSAS DE NOSSA FIDELIDADE

3.1. Cem vezes mais aqui

O apóstolo Pedro fez uma pergunta para Jesus: “Eis que nós deixamos tudo e te seguimos: que receberemos?" Ao que Jesus lhe respondeu:"... receberá cem vezes tanto e herdará a vida eterna" (Mt 19,27-30). Como um cristão, você precisa renunciar muitas coisas a fim de manter sua fidelidade a Jesus. No entanto, nunca se esqueça de que há recompensa para o seu trabalho, e Deus conhece as intenções do seu coração. Com certeza você tem a alegria do Espírito Santo em seu coração e o regozijo do Senhor em sua alma. O relacionamento com Jesus produz bênçãos sem medida. Se por amor a Jesus, parte de sua família te rejeitou, você ganhou uma família muito maior, que é a Igreja do Senhor Jesus.

 

3.2. Desfrutando da vida eterna

Alguém disse que temos de ter os pés na terra e os olhos na eternidade. Em outras palavras, precisamos viver com a consciência de que nosso lugar não é aqui. Somos peregrinos, pois o céu nos espera. Jesus descreveu o que é a vida eterna em João 173: “E a vida eterna é esta: que conheçam a ti só por único Deus verdadeiro e a Jesus Cristo, a quem enviaste", Muitos estão como aquele jovem rico que perguntou a Jesus: “Bom mestre, o que farei para herdar a vida eterna?" (Mc 10.17). Saiba que quem crer em Jesus tem a vida eterna (Jo 3.16,36: 647), Quem ouve a palavra de Jesus e crê em Deus tem a vida eterna (Jo 5.24). Quando Lemos a Bíblia, encontramos a vida que só Jesus pode nos dar (Jo 5.39).

 

3.3. Fidelidade que aponta para cima e para o lado.

A fidelidade de um cristão que deseja servir a Jesus deve apontar para cima, em direção a Deus, e também para o lado, em direção ao seu irmão. Nossa fé aponta primeiro para Deus. Temos que olhar para Jesus, autor e consumador da nossa fé (Hb 12.2). Temos também que exercer nossa fidelidade para com o nosso próximo, no sentido de nossa lealdade. Você precisa ser uma pessoa confiável, e o desenvolvimento dessa confiabilidade se dá pela ação do Espírito Santo em sua vida, É possível, sim, ser fiel a Deus e também às pessoas, Com a ajuda do alto, viveremos uma vida cristã vitoriosa.

 

PARA CONCLUIR

Nesta última lição do trimestre, tratamos sobre a fidelidade do cristão e dos desafios de viver uma vida cristã autêntica. Aceitar o convite de Jesus implica renunciar e abdicar de muitas coisas por amor ao Senhor; E, assim como se conhece uma árvore por seu fruto, também se conhece um cristão fiel por sua expressão de amor, pelo fruto do Espirito e pela prática da Palavra. Quem assim o faz, recebe cem vezes mais aqui e, no porvir, a vida eterna.

 

HORA DA REVISÃO

1. De acordo com nossa Lição de hoje, como podemos ser um cristão fiel?

2. Conforme o que aprendemos hoje, o que é negar a si mesmo?

3. Explique a expressão bíblica “tomar a cruz a cada dia", de acordo com o que aprendemos na lição.

4. A nossa fé deve apontar primeiro para quem?

CLIQUE E LEIA TAMBÉM 👇

***
Compartilhar:

Lição 12 - A TEMPERANÇA NA VIDA CRISTÃ (Lições Bíblicas Juvenis)

Lições Bíblicas Juvenis

Lições Bíblicas Juvenis 1° Trimestre 2024 CPAD

Revista: FELIZ POR INTEIRO: o que Deus preparou para mim | Comentarista: Jonas José de Oliveira | Subsídios Dominical |Lição 12 - A TEMPERANÇA NA VIDA CRISTà


Melhor é o longânimo do que o valente, e o que governa o seu espirito do que o que toma uma cidade” (Pv 16.32).

LEITURA DIÁRIA

SEG. Pv 10.19 Quem controla os lábios é prudente

TER. Pv 25.28 A falta de temperança traz prejuízos

QUA.  Co 7.9 A temperança na vida do jovem cristão

QUI. 2 Tm 2.5 A vida disciplinada de um atleta

SEX. Rm 12.2 Uma mente renovada pelo Espírito

SÁB. Hb 4.15 Jesus, o maior exemplo de temperança


LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

Gálatas 5.22-25

22 Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.

23 Contra essas coisas não há lei.

24 E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências,

25 Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito.


1 Coríntios 9.25-27

25 E todo aquele que tuta de tudo se abstém; eles o fazem para alcançar uma coroa corruptível, nós, porém, uma incorruptível.

26 Pois eu assim corro, não como a coisa incerta; assim combato, não como batendo no ar.

27 Antes, subjugo o meu corpo e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado.


CONECTADO COM DEUS

Você conhece pessoas que são descontroladas? Não controlam o apetite, nem os pensamentos, muito menos as palavras? O assunto de hoje tratará sobre a importância da temperança na vida cristã. Entender o que a temperança significa, observar os exemplos negativos e positivos que a Bíblia apresenta, e oLhar para Jesus como referencial de domínio próprio, são os propósitos desta aula. Enquanto estudamos este tema, mantenhamos nossos pensamentos em Deus, pedindo ao seu Espírito que nos ajude a viver uma vida com temperança.


1. TEMPERANÇA É FRUTO

1.1. Temperança: Uma das características do Fruto do Espirito

O Fruto do Espirito nada mais é que a ação do Espírito Santo em nós para que sejamos semelhantes a Jesus. Como nós podemos parecer com Cristo a cada dia? Devemos cultivar o Fruto do Espírito, e a temperança faz parte desse grupo de virtudes sendo o último da lista de nove características Listadas em Gálatas 5.22. Quando a Bíblia diz que devemos deixar o Espírito Santo guiar nossas vidas e não obedecermos aos desejos da natureza humana, significa que podemos ser temperantes, dominando nossos próprios desejos, com a ajuda e o poder do Espírito atuando em nós.


1.2. O exemplo do atleta

Na Primeira Carta aos Corintios lemos sobre as características de um atleta que precisa de disciplina e autocontrole para treinar e vencer os desafios (1 Co 9.25-27). A Timóteo, o apóstolo diz que o atleta precisa treinar de modo legítimo a fim de ser coroado (2 Tm 2.5). Nós também estamos em uma maratona na vida cristã em que o vencedor não é quem chega primeiro, mas quem vai até o fim. A rígida disciplina do atleta, que se abstém de certos alimentos, de recreação, e de tantas outras coisas, é por um propósito definido. Que tenhamos a mesma temperança para lutar e vencer na vida cristã.


2. O QUE A BÍBLIA FALA SOBRE A TEMPERANÇA

2.1. Exemplos de falta de autocontrole

Dentre os exemplos de falta de autocontrole, podemos citar o rei Davi, um grande líder, guerreiro, músico e rei de Israel. No entanto, por falta de domínio próprio, deixou que seus impulsos controlassem sua mente e cometeu adultério com Bate-Seba e depois homicídio, tirando a vida de Urias (2 Sm 11.1- 27). Seu filho Salomão perdeu o controle ao casar-se com mulheres ímpias e se afastou da presença de Deus (1 Rs 11.1-6). Como não se lembrar de Sansão? Um jovem escolhido por Deus, cheio do Espírito Santo, mas destemperado e desequilibrado. relacionou-se com mulheres que estragaram o seu futuro (Jz 14.1-4; 16.19-21). Que estes exemplos negativos nos sirvam de alerta.


2.2. O que falta de temperança produz?

Do que adianta buscarmos o poder de Deus, se não temos o controle de nossos apetites carnais? Paulo deixou claro que nós temos paixões carnais e que eLas são poderosas, mas que precisam ser mantidas sob controle. A falta de temperança afeta a mim mesmo quando não domino a ira, as brigas, a inveja e a glutonaria. Também afeta o meu próximo quando eu dou lugar à lascívia, inimizades e às desavenças. Todas essas características são chamadas de “obras da carne" e preciso vencê-las no poder e na graça de Jesus sobre minha vida.


3. A TEMPERANÇA E SEUS BENEFÍCIOS

3.1. Autocontrole no que penso e sinto

O autocontrole naquilo que penso significa administrar a minha mente com a ajuda do Espírito Santo, Como cristãos precisamos pensar nas coisas que são de cima (Cl 3.2), Nesta luta travada entre os desejos da carne e o Espírito, nossa mente pode absorver idéias, planos e situações que não agradam a Deus e por isso mesmo temos que ter uma mente renovada (Rm 12.2). Nossos sentimentos também precisam do autocontrole. Não podemos ser influenciados pelo que sentimos, mas pelo que a Palavra de Deus diz.


3.2. Autocontrole no que eu vejo e no que eu falo.

O olho não apenas vê. O olho vê, deseja, odeia, ama, tem inveja, orgulho, gratidão ou satisfação. Os olhos são a luz do nosso corpo (Lc 11.34). Jesus disse que se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz, mas se forem maus, todo teu corpo será tenebroso (Mt 6.22,23). Precisamos agir com autocontrole como fez o patriarca Jó, que fez um contrato com seus olhos (Jó 31.1). Além dos olhos, a nossa língua também precisa ser mantida em moderação. Precisamos estar sempre prontos para ouvir, mas tardios para falar e se irar (Tg 1.19). O apóstoLo Tiago afirma que aquele que consegue controlar a língua pode controlar todas as demais coisas (Tg 3.2). Com a ajuda de Deus poderemos viver e praticar a sua Palavra.


3.3. Jesus: O perfeito exemplo de temperança.

O maior exemplo de temperança é o nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Ele, em tudo foi tentando, mas sem cometer pecado (Hb 4.15). Em seu ministério terreno, Ele demonstrou temperança em seus pensamentos, sentimentos, palavras e atitudes. Ao enfrentar o Diabo, Jesus exprimiu a temperança em suas palavras e atitudes (Mt 4.1-11). Quando no julgamento, Jesus se absteve de seus direitos como Filho de Deus (Mt 26,53). Jesus causou admiração até nas autoridades quando se calou diante de seus acusadores (Mc 15.4.5).


Jesus estava cheio do Espirito Santo e por isso venceu todas as tentações. Que eu e você também nos enchamos desse mesmo poder.


PARA CONCLUIR

Hoje estudamos este tema relevante que é a temperança na vida cristã. Em um mundo frenético, quando as pessoas expressam pouca paciência em todos as áreas da vida, temos o Senhor Jesus como o nosso maior exemplo; precisamos olhar para Ele e pedir ao Espírito Santo que trabalhe em nosso caráter a fim de expressar a temperança em tudo que pensamos, falamos e fazemos.


HORA DA REVISÃO

1. De acordo com nossa aula de hoje, como nós podemos parecer com Cristo a cada dia?

2. O que podemos aprender com os atletas em relação à temperança?

3. De acordo com o que vimos hoje, cite

exemplos de falta de temperança registrados nas Escrituras e depois cite o maior exemplo de temperança que a Bíblia apresenta.

4. Por que a nossa língua também precisa ser mantida em moderação?

 

CLIQUE E LEIA TAMBÉM 👇

***
Compartilhar:

Lição 11 - Como Ter uma Vida Vitoriosa? (Classe: Juvenis)

Lição 11 - Como Ter uma Vida Vitoriosa? (Classe: Juvenis)

Lições Bíblicas Juvenis 1° Trimestre 2024 CPAD

Revista: FELIZ POR INTEIRO: o que Deus preparou para mim | Comentarista: Jonas José de Oliveira | Subsídios Dominical |Lição 11 Como Ter uma Vida Vitoriosa?


“Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti" (Sl 119.11).

 

LEITURA DIÁRIA

Pv 1.7 O temor ao Senhor é o princípio da sabedoria

1 Co 9.26 Cultivando uma vida com propósito

1 Tm 4.16  Cuidando de você mesmo e da doutrina 

Mt 7.24-27 Ouvir e guardar a Palavra de Deus

Pv 16.6  Temer a Deus é desviar-se do mal

Gl 4.28  Somos filhos da promessa de Deus

 

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE:

Salmos 119.9-16

9 Como purificará o jovem o seu caminho? Observando- o conforme a tua palavra.

10 De todo o meu coração te busquei; não me deixes desviar dos teus mandamentos.

11 Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti.

12 Bendito és tu, ó Senhor! Ensina-me os teus estatutos.

13 Com os meus lábios declarei todos os juízos da tua boca.

14 Folgo mais com o caminho dos teus testemunhos do que com todas as riquezas.

15 Em teus preceitos meditarei e olharei para os teus caminhos.

16 Alegrar-me-ei nos teus estatutos; não me esquecerei da tua palavra


CONECTADO COM DEUS

Todos nós sabemos que a vida é feita de princípios. Um bebê, para nascer, precisa seguir os princípios criados por Deus para sua gestação. Se ele vier antes dos nove meses, será um bebê prematuro, e se passar do tempo a mãe poderá ter sérias complicações. Isso vale para todas as coisas, inclusive para nossa vida espiritual. Se queremos viver uma vida feliz por inteiro, temos de entender que a nossa verdadeira felicidade está em obedecer e seguir os princípios da Palavra de Deus, que incluem nosso temor a Deus, nossa responsabilidade pessoal e nossa obediência às Escrituras. Este é o tema da lição de hoje.

1. O PRINCÍPIO DO TEMOR A DEUS

1.1 O que que é temor Deus?

A ideia de temor é conhecida por todos nós como um conceito de medo de alguém ou de alguma coisa. Entretanto, apesar do temor trazer a ideia de medo, também significa reverência, reconhecimento e submissão. Nesse sentido, temer a Deus significa reverenciá-lo como o Senhor de nossas vidas. O termo fala ainda de nosso reconhecimento de sua soberania e poder. Temer a Deus é estar submisso à vontade de Deus, O temor ao Eterno é um mandamento bíblico (Lv 25.17).


1.2. Homens e mulheres que temeram ao Senhor

Quando olhamos para a Palavra de Deus, encontramos homens e mulheres que temeram a Deus de todo seu coração. Um exemplo é José, que por temor a Deus fugiu do pecado, Quando a esposa de Potifar propôs a ele uma aventura sexual, José rejeitou a proposta não por medo de perder o emprego ou com medo do marido dela, mas porque não queria pecar contra Deus (Gn 39.9). Abraão também se submeteu à vontade de Deus para sua vida e assim aconteceu com Samuel, Neemias, Ester, Isaias e tantos outros. No Novo Testamento, vemos o temor de Deus na vida de João Batista e do apóstolo Paulo.


1.3. Temor a Deus: O princípio da sabedoria

Em Provérbios 1,7 lemos que o temor do Senhor é o princípio da sabedoria. Ao seguir o princípio do temor a Deus, você passa a viver em sabedoria diante de dEle e das pessoas ao seu redor. Temer ao Senhor é aborrecer o mal (Pv 8.13), é se desviar do mal (Pv 16.6).

é viver em humildade (Pv 22.4). Mesmo diante de todas as dificuldades da vida, quando um jovem toma a decisão de viver debaixo do temor de Deus, esse jovem desfruta de bênçãos que outros que não se submetem à vontade dEle não podem viver, Você escolheu viver em submissão ao Senhor? Decidiu reverenciá-lo em suas palavras e atitudes? Está disposto a viver em temor a Jesus? Se sua resposta é sim, então saiba que sua vida será vitoriosa.

2. O PRINCÍPIO DA RESPONSABILIDADE

2.1. Cultivando uma vida com disciplina

Alguém disse que a diferença entre uma pessoa de sucesso e outra que não tem sucesso é que a pessoa bem sucedida faz todos os dias o que as pessoas sem êxito fazem de vez em quando. A palavra para isso é “disciplina". O princípio da responsabilidade passa por uma vida disciplinada em todas as áreas, abrangendo a disciplina na oração diária, na leitura da Bíblia, na frequência aos cultos, nos estudos e no lazer. O apóstolo Paulo era disciplinado em tudo o que fazia. Ele disse: “Uma coisa faço” (Fp 3.13). Em outro momento, ele disse que não corria de modo incerto e nem combatia como se tivesse lutando no ar (1Co 9.26). Quando temos disciplina também amadurecemos em responsabilidade.


2.2. A responsabilidade é a coluna do nosso caráter

Quanto mais cedo assumimos responsabilidades, mais cedo teremos nosso caráter forjado e preparado para os desafios do futuro. Na Primeira Carta de Paulo ao jovem obreiro Timóteo, há diversas orientações e responsabilidades que ele pede ao jovem pastor. Que lute a batalha espiritual (i Tm 1.18), que exercite a piedade (1 Tm 4.7), que persista na leitura (1 Tm 4.13), que não despreze os dons de Deus (1 Tm 4.14) e que cuide de si mesmo e da doutrina (1 Tm 4.16).

Capacitação de professores da escola dominical

3. O PRINCÍPIO DA OBEDIÊNCIA À PALAVRA DE DEUS

3.1. Ler e meditar na Palavra

Se para ter uma vida vitoriosa precisamos seguir alguns princípios, um deles é o da obediência às Escrituras. Ler a Bíblia precisa ser um dever e um prazer (Ez 3.1-3). A leitura da Palavra de Deus abre a nossa mente, alimenta nossa alma e fortalece o nosso coração. Entretanto, não devemos apenas ler, mas meditar nas palavras inspiradas pelo Espírito Santo de Deus (2 Pe 1.20,21). Se você não faz isso, comece hoje mesmo a ler sua Bíblia, e faça isso todos os dias. Lendo três capítulos de segunda a sábado e cinco capítulos no domingo, em um ano terá lido sua Bíblia toda.


3.2. Guardar e praticar a Palavra

Jesus falou sobre aquele que guarda e pratica; e o que não guarda e não pratica a Palavra de Deus com alguém que edificou a casa sobre a rocha e outro sobre a areia. Nas duas casas vieram a chuva, os rios e os ventos. Mas, a diferença daquela casa que ficou firme e de outra que caiu é porque uma estava edificada sobre a rocha, e outra sobre a areia (Mt 7.24-27). Se você guarda e pratica a Palavra de Deus, sua vida está edificada na rocha e firmada em Deus. Não praticar é viver uma vida fracassada. No entanto, guardar e praticar é desfrutar de uma vida espiritual vitoriosa.


PARA CONCLUIR

Os princípios para termos uma vida vitoriosa na presença do Senhor passam pelo temor a Deus, pela responsabilidade pessoal e por lermos, meditarmos e guardarmos a Palavra de Deus em nosso coração. Quando levamos a sério esses princípios e passamos a praticá-los em nossa vida diária, desfrutamos de tudo o que a Palavra do Senhor promete a cada um de nós. Uma vida de vitória é tudo o que desejamos e esta vida está a nossa disposição.


HORA DA REVISÃO

1. O que significa o temor a Deus, de acordo com a lição?

2. Cite exemplos de homens e mulheres que temeram a Deus, indicados na lição.

3. Quais orientações e responsabilidades Paulo deu a Timóteo de acordo com a lição?

4. De acordo com o que vimos hoje, quais os benefícios da leitura e meditação da Palavra de Deus?


CLIQUE E LEIA TAMBÉM 👇

Compartilhar:

Lição 9 Vivendo os valores do Reino de Deus (Classe Juvenis)

 

Lições Bíblicas Juvenis 1° Trimestre 2024 CPAD

Lições Bíblicas Juvenis 1° Trimestre 2024 CPAD

Revista: FELIZ POR INTEIRO: o que Deus preparou para mim | Comentarista: Jonas José de Oliveira | Subsídios Dominical |Lição 9 Vivendo os valores do Reino de Deus


"Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina; persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem” (1 Tm 4.16).

Mt 3.2 O Reino de Deus já chegou entre nós

Sl 119.105 A Palavra que nos conduz nos valores do Reino

Dt 6.7 Valores espirituais dentro de casa

2 Tm 1.5 Uma fé geracional que alcança muitos

At 5.29 Quando obedecer a Deus vale mais que tudo

Hb 12.2 Olhando sempre para Jesus


LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: 1 Timóteo 4.6-16

6 Propondo estas coisas aos irmãos, serás bom ministro de Jesus Cristo, criado com as palavras da fé e da boa doutrina que tens seguido.

7 Mas rejeita as fábulas profanas e de velhas e exercita-te a ti mesmo em piedade.

8 Porque o exercício corporal para pouco aproveita, mas a piedade para tudo é proveitosa, tendo a promessa da vida presente e da que há de vir.

9 Esta palavra é fiel e digna de toda a aceitação.

10 Porque para isto trabalhamos e lutamos, pois esperamos no Deus vivo. que é o Salvador de todos os homens, principalmente dos fiéis.

11 Manda estas coisas e ensina-as.

12 Ninguém despreze a tua mocidade; mas sê o exemplo dos fiéis, na palavra, no trato, no amor, no espírito, na fé, na pureza.

13 Persiste em ler, exortar e ensinar, até que eu vá.

14 Não desprezes o dom que há em ti, o qual te foi dado por profecia, com a imposição das mãos do presbitério.

15 Medita estas coisas, ocupa-te nelas, para que o teu aproveitamento seja manifesto a todos.

16 Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina; persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem.


CONECTADO COM DEUS

Você já parou para pensar em como a sociedade está tentando impor valores que são totalmente contrários à vontade de Deus? Com certeza você percebe essa influência negativa nas séries de TV, livros, entretenimento e até mesmo nas leis que tentam prejudicar nosso estilo de vida cristã. Por essas razões, vamos refletir na lição de hoje sobre os valores do Reino de Deus e como podemos vivê-los para a glória de Deus e exercermos influência na vida daquelas pessoas que estão perto de nós e que tanto precisam de Jesus. Você pode viver os valores do Reino de Deus, basta decidir ser guiado (a) pelo seu Espírito Santo.


l. O QUE SÃO OS VALORES?

1.1. Valores morais

Os valores morais são importantes e necessários para uma vida pautada na ética e no respeito, seja na individualidade ou na vida em sociedade. Portanto, os valores têm seu respaldo na moral e na ética que é um conjunto de normas e preceitos valorativos, cuja missão é orientar o indivíduo em particular, e a sociedade, como um todo, a trabalhar pelo bem comum.


1.2. Valores do Reino de Deus

Nesse sentido, os valores que precisamos viver e expressar em nossa vida são aqueles ensinados por Jesus, ou seja, os valores do Reino de Deus, Viver esses valores significa viver o governo de Deus em todas as áreas de nossa vida. Jesus disse que o Reino de Deus chegou até nós (Mt 3.2) e que todos que agem na simplicidade de uma criança podem viver as bênçãos desse Reino (Mt 19.14).


1.3. A natureza dos valores cristãos

Quando servimos a Jesus, passamos a ser orientados pelo Espírito Santo e pela Palavra de Deus e a discernir o que é certo e o que é errado. A Bíblia passa a ser nossa regra de conduta, e o GPS que nos conduz na direção de Deus (Sl 119.105). Uma vida de integridade e de fidelidade não é possível por nossos próprios esforços, senão com a ajuda do Espírito Santo que habita em nós (1 Co 3.16), seguindo sempre a orientação bíblica que diz: "Olhando para Jesus" (Hb 12.2) que é o centro de tudo.


2. COMO OS VALORES SE DESENVOLVEM?

2.1. A formação do caráter cristão

O antropólogo e missionário Paul Hiebert afirmou que abaixo dos discursos e comportamentos estão as crenças e os valores. Ou seja, aquilo que falamos e a maneira como nos comportamos refletem as crenças que temos e os valores que adquirimos. O que você fala é um reflexo do que você crê: e a maneira que você se comporta é um eco do que você valoriza, Quando a Bíblia diz que aquele que está em Cristo é nova criatura, que as coisas velhas se passaram e tudo se fez novo. (2 Co 5.17), significa que, ao conhecermos a Jesus, somos transformados em nossas crenças e valores e, por isso mesmo, mudamos a forma de nos comunicarmos e também a forma de nos comportarmos. Glórias a Deus por essa tão grande salvação.


2.2. O que herdamos de nossos pais

O povo de Deus sempre teve uma preocupação com seus filhos, que eram instruídos ainda em tenra idade. A formação espiritual das crianças era dada dentro de casa, ao levantar, ao redor da mesa e ao deitar (Dt 6.4-9). Alguns de nós tivemos o privilégio de nascerem um lar cristão e receber esta herança espiritual, como foi o caso de Timóteo (2 Tm 1.5). Outros não tiveram o mesmo privilégio, mas mesmo assim também receberam Jesus como Senhor e Salvador de suas vidas e hoje desfrutam das mesmas bênçãos. Se você tem o privilégio de ter pais que servem ao Senhor, agradeça todos os dias por isso. Se não tem, honre seus pais da mesma forma e saiba que Jesus jamais te desamparará (Ef 6.1-3).


2.3. Deus nos dá oportunidades para desenvolvermos o caráter

Por graça e bondade, Deus nos deu o livre-arbítrio, ou seja, a capacidade para fazermos as escolhas em todas as áreas de nossas vidas. Precisamos aproveitar esta oportunidade para fazer as escolhas certas, a fim de obter os valores espirituais que nos conduzirão a uma vida abundante na presença do Senhor. A Palavra de Deus nos orienta para escolhermos a vida e não a morte (Dt 3019); escolhermos a obediência e não a desobediência (Dt 28.1,2).


3. OS TRÊS TIPOS DE VALORES

E-book Desvendando o Mundo Tenebroso

3.1. Valores adquiridos na família

A família é um projeto idealizado pelo próprio Deus (Gn 2.24) e é no contexto familiar que os valores do Reino de Deus são passados dos pais para seus filhos. Hoje você é um filho(a) e precisa seguir um princípio básico que é a obediência aos seus pais.


3.2. Valores impostos pela sociedade

A sociedade tenta impor valores que são contrários aos princípios bíblicos. O relacionamento entre pessoas do mesmo sexo, a intimidade entre jovens que ainda não são casados, o incentivo à promiscuidade e a aceitação aos padrões contrários às Escrituras são imposições de uma sociedade sem Deus. É claro que a Bíblia orienta-nos a respeitar e obedecer as autoridades constituídas (Rm 13.1-7; 1 Pe 2.13-17). porém, as ordens impostas a nós não podem ir na contramão do que Deus nos diz em sua Palavra. Quando a verdade de Deus está em jogo, temos que ter a intrepidez de Pedro e afirmar: “Mais importa obedecer a Deus do que aos homens" (At 5.29).


3.3. Valores espirituais e eternos.

Os valores espirituais e eternos podem e devem ser vividos por cada um de nós. Não vivemos segundo os desejos de nossa carne, nem segundo a influência do mundo, muito menos segundo a vontade do Diabo. Se queremos manter uma vida pautada nos valores do Reino de Deus temos que pensar nas coisas que são de cima (Cl 3.2), ler e praticar a Palavra de Deus.


PARA CONCLUIR

Praticar os valores espirituais do Reino de Deus significa viver uma vida abundante e poderosa em Deus. Por isso mesmo, temos que cuidar de nosso caráter, obedecer aos pais, não nos curvar diante dos valores impostos pela sociedade e exercer nossa influência cristã em um mundo que tanto precisa de Jesus. Esta é a hora de pregarmos às pessoas através de nosso testemunho cristão.


HORA DA REVISÃO

1. De acordo com a lição, quais são os valores do Reino de Deus?

2. Como acontece a nossa obediência aos valores cristãos quando servimos a Jesus?

3. Segundo o que aprendemos hoje, o que significa a frase: “Abaixo dos discursos e comportamentos estão as crenças e os valores"?

4. O que precisamos fazer para manter uma vida pautada nos valores do Reino de Deus?

Este E-book é uma verdadeira fonte informativa para os novos e os veteranos professores de Escola Bíblica.


Compartilhar:

CURSOS BÍBLICOS PARA VOCÊ:

1) CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA Clique Aqui
2) CURSO MÉDIO EM TEOLOGIAClique Aqui
3) Formação de Professores da Escola Dominical Clique Aqui
5) CURSO OBREIRO APROVADO - Clique Aqui


Matricule-se já !