Mostrando postagens com marcador Dízimo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Dízimo. Mostrar todas as postagens

Lição 7 – A Mordomia dos Dízimos e Ofertas (Subsídio)

Subsídio bíblico para a Escola Dominical - classe dos Adultos. Subsídio para a Lição: 7 | Revista do 3° trimestre de 2019 | Fonte: E-book Subsídios EBD Vol. 17 | Acesse aqui a continuação.

Introdução
O dízimo é a “Oferta entregue voluntariamente à Obra de Deus, constituindo-se da décima parte da renda do adorador (Ml 3.10).
Como mordomos de Deus, cabe-nos administrar, devocional e amorosamente, o que nos entregou Ele, visando o serviço de adoração, a expansão de seu Reino e o sustento dos mais necessitados.

Lição 7 - A Mordomia dos Dízimos e Ofertas (Vídeo)

A nossa aula está organizada nós seguintes pontos principais:
I. AS FONTES DE RECURSOS DA IGREJA LOCAL.

II. A BASE BÍBLICA PARA OS DÍZIMOS E AS OFERTAS.

III. A MORDOMIA DOS DÍZIMOS E DAS OFERTAS NA IGREJA LOCAL.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS DESTA LIÇÃO
I. Destacar as fontes de recursos da igreja local;
II. Explicitar a base bíblica para os dízimos e as ofertas;
III. Elencar a mordomia dos dízimos e das ofertas na igreja local.

ÁUDIO LIÇÃO

Lição 7 - A Mordomia dos Dízimos e Ofertas

Lições Bíblicas do 3° trimestre de 2019 - CPAD | Classe: Adultos | Data da Aula: 18 de Agosto de 2019.
TEXTO ÁUREO
“Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós uma bênção tal, que dela vos advenha a maior abastança." (Ml 3.10)

VERDADE PRÁTICA
A entrega do dízimo e das ofertas é uma bênção e um privilégio para quem é grato e fiel a Deus.

Leitura Diária
Segunda - Lv 27.30: O dízimo é do Senhor
Terça -1 Cr 29.14: Tudo vem de Deus
Quarta - Dt 26.12: O dízimo para assistência social
Quinta - Mt 23.23: Jesus mandou entregar o dízimo
Sexta -1 Co 9.14: O sustento dos obreiros
Sábado -1 Co 6.20: Nós pertencemos a Deus

Lição 5 - Dízimos e ofertas como disciplina para uma vida bem-sucedida

Obs. Subsídio para a classe de Jovens. Lição 5 – 2° trimestre de 2019.
OBJETIVOS
• COMPREENDER o significado de Abrão ter entregado o dízimo a Melquisedeque;
• CONSCIENTIZAR de que aqueles que são fiéis em seus dízimos tem uma vida equilibrada e abençoada.
Veja também:
O que o crente precisa saber sobre o Dízimo – Clique Aqui

Para falar sobre o tema desta lição, analisaremos, em primeiro lugar, uma narrativa bem conhecida de Gênesis sobre a entrega do dízimo por Abrão a Melquisedeque, rei de Salém, após a vitória surpreendente de Abrão sobre quatro grandes reis orientais. No segundo tópico, a pesquisa será sobre a tratativa com relação à entrega do dízimo no Novo Testamento. Para tal, será analisado um texto bastante usado para falar sobre o assunto (2 Co 9.9,10), além de dois textos que mostram como Jesus também lidou com o tema. Ao final, a intenção é refletir como os estudos desses textos auxiliarão no equilíbrio entre as contribuições e a vida financeira do cristão.

Lição 5 - Dízimos e Ofertas como Disciplina para uma Vida Bem-Sucedida

Classe: Jovens | Trimestre: 2° de 2019 | Revista: Professor | Fonte: Lições Bíblicas de Jovens, CPAD
TEXTO DO DIA
“Conforme está escrito: Espalhou, deu aos pobres, a sua justiça permanece para sempre.” (2 Co 9.9)
SÍNTESE
Os textos bíblicos que tratam a respeito de dízimos e ofertas estão relacionados com justiça, misericórdia e fé.
AGENDA DE LEITURA
SEGUNDA - Hb 7.4,5: Abraão entregou o seu dízimo a Melquisedeque
TERÇA - Lv 27.30: O dízimo do campo
QUARTA - Nm 19.26: O dízimo dos dízimos
QUINTA - 2 Co 9.7: Deus ama ao que contribui com alegria
SEXTA - Mt 23.23: O dízimo, o juízo, a misericórdia e a fé
SÁBADO - Mc 12.41-44: A oferta da viúva pobre
OBJETIVOS
• COMPREENDER o significado de Abrão ter entregado o dízimo a Melquisedeque;
• CONSCIENTIZAR de que aqueles que são fiéis em seus dízimos tem uma vida equilibrada e abençoada.

O Dízimo não é uma Barganha - é um ato de Fé

“Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus, creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam”, Hb 11.6.

Quando dizimamos, não estamos comprando as bênçãos de Deus, mas estamos reconhecendo seu senhorio. “Do Senhor é a terra e a sua plenitude, o mundo e aqueles que nele habitam”, SI 24.1. Não se trata de uma barganha com Deus. Nós não temos nada, absolutamente nada para barganhar com Deus. O que nós temos de bom foi tudo o que Deus nos deu. Como podemos barganhar com Deus, se tudo é dele? Então, ao dar o dízimo, estamos honrando o Senhor com os nossos dízimos e isto por fé. Quem honra a Deus pela fé também será honrado por Deus. “Mas o justo viverá da fé; e, se ele recusar, a minha alma não tem prazer nele”, Hb 10.38. Os justos são aqueles que foram justificados por Deus e por essa razão sempre procuram andar em justiça. “Sendo, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus por nosso Senhor Jesus Cristo”, Rm 5.1. Para o justo, dizimar é um ato de fé e obediência. Sendo um ato de fé e obediência, não é uma barganha com Deus.

Os crentes que não têm fé para dar o dízimo passarão a vida toda dando desculpas: “Eu sou pobre“, “Eu ganho pouco”, “Tenho muitas prestações a pagar”, “Na Bíblia, o dízimo não é para a dispensação da graça”, “Meu dízimo é muito alto para entregá-lo na Casa do Senhor”, “Não vou dar o dízimo porque não sei o que fazem com meu dízimo” etc. A incredulidade torna-se tanta que amam mais o dinheiro que o Senhor que nos deu a vida e a Salvação. “Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou há de odiar um e amar o outro ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom (riquezas)”, Mt 6.24. O dinheiro é apenas um meio e não um fim em nossas vidas. Os crentes que não têm fé dão todo tipo de desculpas, como já mencionei, mas o dinheiro é que domina suas vidas.
Os crentes fiéis têm fé e honram a Deus com seus dízimos, porém jamais fazem barganhas. “Diz o Senhor dos Exércitos: se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma benção, que dela vos advenha a maior abastança”, Ml 3.10b. O Senhor diz no versículo citado que tem promessa de bênçãos aos dizimistas, porém não está fazendo barganhas. “Porque os que me honram, honrarei...”, 1 Sm 2.30. Todos os que dizimaram antes, durante e depois da Lei de Moisés, honraram a Deus. Nos dias dos profetas até Malaquias, também honraram ao Senhor.

Jesus, durante seus dias na terra, em Seu ministério, não desaprovou a entrega dos dízimos, apenas ensinou-lhes o comportamento correto para honrar a Deus. “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei: O juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas e não omitir aquelas,” Mt 23.23.

Honra ao Senhor com teus bens, e com as primícias de toda a tua renda; assim se encherão de fartura os teus celeiros, e transbordarão de mosto os teus lagares”, Pv 3.9,10. O início do versículo mencionado diz: “Honra ao Senhor com teus bens”. Depois é que vêm as promessas de bênçãos.

Concluo então que a fé e a obediência andam juntas na vida de todos os dizimistas que honram a Deus com seus dízimos. Aos que não são dizimistas, é chegado o momento de honrarem ao Senhor. Façamos o que é bíblico, teológico e doutrinário: honremos ao Senhor com nossos dízimos.

Divulgação: www.subsidiosebd.com | Fonte: Jornal Mensageiro da Paz, Agosto de 2011 – Artigo: Pastor Alcides Favaro

Devemos Entregar o Dízimo?


“O que a Bíblia diz exatamente sobre o dízimo? Por que devemos entregá-lo?”
Observando a Bíblia Sagrada, vemos que Deus, desde a criação do mundo, colocou algo especial no coração do ser humano: a gratidão, o ato de reconhecimento de uma pessoa por alguém que lhe prestou um benefício, um auxílio, um favor etc. E essa gratidão que faz com que procuremos reconhecer o bem, o amor ou carinho, que recebemos da parte de alguém. Traduzimos esse sentimento não somente em palavras, mas também em presentes ou ofertas.
SAIBA MAIS:
1- Dizimar é um privilégio para o verdadeiro cristão – Clique Aqui
2- O que é o Dízimo? Clique Aqui

Dízimo: um ato de Fé e Gratidão

Dizimar é um privilégio para o verdadeiro cristão

Certa vez, um irmão muito simples me perguntou: “Pastor, onde está escrito na Bíblia que dizimo é 10%?” Eu pensei: “Certamente este irmão não conhece o significado do termo nem os idiomas originais da Palavra de Deus”. Então lhe expliquei que a palavra hebraica papa dízimo é maaser, que textualmente quer dizer “a décima parte”. Ela aparece 32 vezes na Bíblia. Essa “décima parte” é consagrada ao Senhor. Já em Hebreus 7.6,9, o termo dekatóo, que é traduzido como “dar a décima parte de toda a renda”. Em tempo, devo lembrar que os 90% devem ser também consagrados ao Senhor para que possamos administrar com sabedoria, para o nosso próprio benefício e o da nossa família.

Sabemos que muitos povos ofereciam dádivas aos seus deuses. Entre eles se destacavam os gregos, os romanos, os cartagineses e os árabes. O dízimo bíblico era praticado pelos hebreus antes da Lei (Gn 14,20; Hb 7,2a,6) e continua sendo uma prática também na Nova Aliança. Os hebreus davam o dízimo das colheitas, frutas e animais (Lv 27.30-32).

Tudo o que temos e somos vem de Deus (Tg 1.17), a não ser o pecado que é carnal e diabólico. Aliás, as próprias pessoas são propriedade de Deus, pois ele as criou. A Bíblia diz que “do Senhor é a terra e a sua plenitude, o mundo e aqueles que nele habitam” (SI 24.1). O texto fala ” de plenitude” e não de “uma parte”. Da totalidade daquilo que o Senhor nos dá Ele pede apenas dez por cento, como prova de amor e gratidão. Quando entregamos o dízimo do Senhor, estamos reconhecendo o seu senhorio sobre nós e devolvendo o que não é nosso.

Ensinar sobre a Mordomia Cristã das Finanças, e especificamente sobre o dízimo, tem sido um grande desafio para muitos pastores de igrejas que até equivocadamente relutam em fazê-lo em virtude de abordagens especulativas, mercantilistas e às vezes até pejorativas que se fazem em alguns púlpitos e arraiais, assustando os crentes, revoltando os incrédulos e colocando em questão a reputação de homens de Deus e de igrejas comprometidas com o ensino ortodoxo. Todavia, o ensino sobre o dízimo é uma doutrina bíblica. Pregamos sobre Salvação, Santificação, Vinda de Jesus e sobre tantos outros temas que são necessários. Então, por que desprezar ou temer pregar sobre o dízimo? Há quem defenda que de dez sermões de um pastor, pelo menos um seja sobre a Mordomia Cristã das Finanças. Devemos levar esse assunto a sério e não nos importarmos com os queixumes dos avarentos. Se lá no mundo aplica-se o ditado popular que “dinheiro é para gastar e passar troco”, na Igreja, porém, os recursos devem ser recebidos e administrados com fidelidade. Para que possamos receber as bênçãos espirituais e materiais, precisamos honrar a Deus e promover o Seu Reino, fiel e generosamente, com as nossas finanças (Pv 3.9,10). O dízimo deve constituir-se uma prática constante na vida de todo aquele que é salvo, não importa se membro ou congregado.

Lição 6- O Sustento da Igreja


Classe:
Jovens
Trimestre:
1° de 2017
Revista:
Professor
Fonte:
Lições Bíblicas de Jovens, CPAD
Reverberação:
Subsídios EBD – www.sub ebd.blogspot.com







TEXTO DO DIA
“Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa [...].“ (Ml 3-10)
SÍNTESE
O sustento da Igreja é nossa responsabilidade, e Deus espera que demonstremos gratidão a Ele com nossas ofertas e dízimos.

O que é o Dízimo?

O termo dízimo é provinda do vocábulo hebraico hasar, o qual se deriva a palavra que significa “dez”, de modo que todos entendemos o dízimo como referência à décima parte de uma renda.
Aceitando o dízimo como princípio bíblico inquestionável e contemporâneo, nos concentramos em entender, aqui neste espaço, a extensão da renda sobre a qual devemos dizimar.

O dízimo no Antigo e Novo Testamento

Introdução
Para quem vive do DÍZIMO e tem que pagar as contas da obra do SENHOR, é muito triste saber que muitas pessoas não dão, ou deixaram de dar o DÍZIMO, por pensarem que dar o DÍZIMO é uma pratica ultrapassada, e que só era um dever dos servos de DEUS no Antigo TESTAMENTO. Porém isso é um engano e falta de lê mais a palavra de DEUS.

Dízimos e Ofertas

Ml 3.10 “Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós uma bênção tal, que dela vos advenha a maior abstança.”