Lição 9 A Santificação (Classe Adolescentes) - Subsídios Dominical

Breaking

Home Top Ad

Post Top Ad

Novos Subsídios Bíblicos para as lições  O corpo de Cristo, 1° trimestre de 2024


Lição 9 A Santificação (Classe Adolescentes)

Escola Dominical, Classe: Adolescentes – 1° trimestre de 2024 - CPAD

LEITURA BÍBLICA

2 Coríntios 5.15; 7.1; 1 Pedro 1.15,16

🔍VEJA TAMBÉM – Clique 👇

🎯 Lições classe Adolescentes:

Lição 4 - Uma promessa, uma esperança

Lição 5 - A missão de Israel no plano de Deus

Lição 6 - O nascimento que mudou a história

Lição 7 - O que Jesus fez na cruz

Lição 8 - O novo nascimento e a justificação

🎯 Lições classe Jovens:

Lição 07 – O quarto sinal: A multiplicação dos pães

Lição 08 – O quinto sinal: Jesus anda sobre o mar

Lição 09 – O Sexto sinal: A cura de um sego de nascença

Lição 10 – Jesus o Bom Pastor

🎯 Lições classe Adultos:

7)A Bíblia transforma pessoas

8) A Lei e os Evangelhos revelam Jesus

9) As Histórias e as Poesias falam ao Coração

10) As Profecias despertam e trazem esperança

11) Lucas-Atos: O Modelo Pentecostal para hoje

MENSAGEM

“Procurem ter paz com todos e se esforcem para viver uma vida completamente dedicada ao Senhor, pois sem isso ninguém o verá.” Hebreus 12.14

DEVOCIONAL

Segunda » Rm 1.4

Terça » Rm 6.22

Quarta » 2 Co 7.1

Quinta » 1 Ts 4.3

Sexta » 1 Ts 4.7

Sábado » 1 Pe 1.16

OBJETIVOS

COMPREENDER o que é santificação;

CONHECER os tipos de santificação;

DESEJAR se santificar.

EI PROFESSOR

A vida cristã é também um chamado à santidade. Precisamos viver nesse mundo sempre lembrando que não pertencemos a ele. Nós pertencemos ao Senhor e nossa pátria é o Céu. Por isso, temos que viver seguindo os valores e princípios bíblicos e dando bom testemunho. Como somos seguidores de Jesus, somos também luz nesse mundo de trevas. A nossa luz brilha através das nossas atitudes, quando agimos de acordo com tudo o que a Bíblia ensina. Por isso, é necessário nos santificar dia após dia. Precisamos purificar nossos pensamentos, palavras e obras. E como isso pode ser feito? Através de uma constante busca ao Senhor, pela leitura e estudo das Sagradas Escrituras e pela prática da oração.

PONTO DE PARTIDA

Professor (a), escolha dois ou três alunos durante a semana que antecede esta aula, e peça-lhes que pesquisem em livros, periódicos cristãos ou até mesmo na internet, acerca do testemunho de alguns “heróis da fé“, os quais marcaram suas vidas pela total consagração a Deus. Por exemplo, o livro Heróis da e vinte homens extraordinários que incendiaram o mundo (CPAD) narra testemunhos incríveis. Vale a pena ler. A título de sugestão, propomos os seguintes nomes: John Wesley 1791)- Charles Finney (1792-1875); Hudson Taylor (1832-1905); Dwight Lyman Moody (1837-1899). Cada um deles poderá falar de 3 a 5 minutos sobre os testemunhos. Certamente a classe será impactada.

 

VAMOS DESCOBRIR

A Bíblia diz que precisamos nos santificar. Talvez você se pergunte: como podemos fazer isso? No dia a dia, como posso saber se estou no caminho da santificação? Será que a santificação é sinônimo de isolamento? É possível, verdadeiramente, ser santo? Muitas dúvidas podem surgir sobre esse tema e hoje vamos juntos encontrar as respostas para essas e outras perguntas!

 

Hora de Aprender

 

I – “SEJAM SANTOS, POIS EU SOU SANTO’’

1- O que é ser santo?

A palavra “santo” não significa algo inalcançável, mas simplesmente “aquele que é separado do mal”. Dessa forma, a pessoa que está no caminho da santidade luta para não cometer pecado, foge da aparência do mal, vigia, ora e lê a Bíblia. A perfeita santidade só poderá ser alcançada quando entrarmos no Céu de Glória. Enquanto estivermos por aqui, a fatalidade do pecado sempre nos atingirá. Mas você sabia que, mesmo assim, podemos ser santos?


2- Deus quer a nossa santificação.

A santidade de Deus pode ser reconhecida através de sua Palavra: Ele não mente (Hb 6.18), é verdadeiro, correto e justo (Sl 33.4, 5; Jó 34.10), odeia a maldade (Sl 5.4, 5), é bom (SL 34.8) e amoroso (Rm 5.8; 1 Jo 4.7, 8). A partir do momento que entregamos nossa vida a Cristo, Ele exige de nós a santificação. Por Deus ser a própria essência da santidade, é impossível estabelecer um relacionamento com Ele permanecendo na impureza ou praticando o que é errado. Portanto, quem recebeu a salvação deve morrer para o mundo e através da santificação, viver para Deus: “Assim também vocês devem se considerar mortos para o pecado; mas, por estarem unidos com Cristo Jesus, devem se considerar vivos para Deus”(Rm 6.11).


AUXÍLIO TEOLÓGICO

“A santificação é a condição indispensável para que o pecador venha a contemplar a face de Deus: ‘Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor’ (Hebreus 12:14). De onde provém a nossa santificação? Do sacrifício de Cristo! Redentor e Vicário, resgatou-nos Ele do pecado para que fôssemos contados entre as primícias de Deus: ‘Mas agora, libertos do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna’ (Rm 6:22). Separado do mundo e já separado para Deus, o crente aguarda o arrebatamento da Igreja, purificando-se de toda imundícia: ‘E todo o que nele tem esta esperança, purifica-se a si mesmo, assim como ele é puro’ (1 Jo 3.3)” (ANDRADE, C. Dicionário da Profecia Bíblica. Rio de Janeiro: CPAD, 2005, p. 223).

 

II – TIPOS DE SANTIFICAÇÃO

A Bíblia apresenta três conceitos de santificação diferentes. — Você sabia disso? São eles: a santificação inicial, a progressiva e a final.


1- Santificação inicial.

A santificação inicial (também chamada de posicional) acontece em nós mediante a fé em Jesus. Ou seja, quando aceitamos a Cristo como Senhor e Salvador (1 Co 6.11). É nesse instante, quando deixamos de ser escravos do pecado e somos remidos pelo sangue de Jesus, que experimentamos a santificação inicial. Quando entregamos nossa vida para Deus, Ele nos coloca em situação favorável: a de perdoados. Assim, podemos afirmar: a santificação inicial não é um processo, mas uma posição privilegiada a qual o pecador é colocado, pois, para ele, “tudo se fez novo” (2 Co 5.17).


2- Santificação progressiva.

É um processo de longo prazo e que não acaba. É uma experiência ligada ao dia a dia do cristão, que se submete a Deus e se afasta do pecado todos os dias, seguindo o caminho do aperfeiçoamento em Cristo. A santificação progressiva é o que buscamos como cristãos. Ao longo dos anos, nos esforçamos para mudar de vida, fazer escolhas melhores, obedecer mais a Deus e seguir o que está na sua Palavra. É sobre essa experiência de santificação que Paulo escreve aos tessalonicenses dizendo: “Que Deus, que nos dá a paz, faça com que vocês sejam completamente dedicados a ele. E que ele conserve o espírito, a alma e o corpo de vocês livres de toda mancha, para o dia em que vier o nosso Senhor Jesus Cristo” (1 Ts 5.23).


3- Santificação final.

Ela acontecerá na última fase da nossa caminhada com Deus. Ela também é chamada de glorificação. No futuro, quando as promessas bíblicas se cumprirem e nós recebermos corpos gloriosos, nunca mais cometeremos qualquer pecado. Quando chegarmos a esse estágio estaremos livres do pecado para sempre. Como afirmava o saudoso pastor Antônio Gilberto: “ela ocorrerá à Segunda Vinda de Jesus, para levar os seus (1 Jo 3.2; Ef 5.26,27)”. Seremos então mudados: “num abrir e fechar de olhos, quando tocar a última trombeta. Ela tocará, os mortos serão ressuscitados como seres imortais, e todos nós seremos transformados” (1 Co 15.52).


II – AUXÍLIO TEOLÓGICO

Enquanto santidade é um estado, a santificação é um processo. É o processo pelo qual uma pessoa torna-se santa, e perseverar em santidade. Essa santificação, na vida do salvo, tem três estágios. Primeiro, vem a santificação inicial, quando ele aceita a Cristo. Em seguida, vem a santificação progressiva, contínua, diária, até à morte, ou à vinda de Cristo. Em terceiro lugar, a santificação final, que equivale à glorificação, que só ocorrerá, na ressurreição dos salvos, ou no seu arrebatamento […]. Enquanto a santidade é um estado a ser buscado, a santificação é a prática da separação, o meio para a consagração a Deus […]. Ser santo em tudo exige que a santificação seja levada a efeito de modo diuturno, contínuo, sistemático, em todas as áreas da vida” (RENOVATO, Elinaldo. A família cristã e os ataques do inimigo. Rio de Janeiro: CPAD, 2013, pp.111,112).

 

III – APERFEIÇOANDO A SANTIFICAÇÃO

A Bíblia diz, em 2 Coríntios 7.1, que devemos buscar a santificação dia após dia. A pergunta é: como podemos fazer isso? Eis algumas sugestões:


1- Renove seus pensamentos.

O primeiro elemento a ser atingido pelo processo de santificação é a mente, pois dela procedem todos os pensamentos que determinarão nossos sentimentos e comportamentos. Se os nossos pensamentos forem maus, todas as nossas atitudes serão igualmente más. Uma mente corrompida pelo pecado irá interpretar de forma equivocada os desígnios de Deus. Já uma mente transformada pelo Espírito Santo tem o seu entendimento alinhado com a verdade de Deus. Por isso, o apóstolo Paulo nos orienta à mudança de mentalidade a fim de a conhecer a boa, agradável e perfeita vontade de Deus (Rm 12.2). Todo cristão deve anelar por alcançar a mentalidade de Cristo. Isso é possível quando olhamos para dentro de nós e reconhecemos diante de Deus as nossas falhas, buscando conhecer Deus e a sua vontade (1 Jo 1.7).


2- Diga não aos desejos da carne.

Depois de aceitar a Jesus precisamos renunciar à nossa vontade carnal, pois já não temos a velha natureza humana, mas Cristo vive em nós. Por isso, não podemos viver mais conforme os desejos mundanos, antes precisamos sujeitar nosso comportamento à vontade do Pai e viver para agradá-lo (2 Co 5.15-17). Em quaisquer circunstâncias, sempre se pergunte: O que Jesus faria, falaria, pensaria se estivesse no meu lugar?


3- Viva para Deus.

Além de abandonara velha vida, precisamos desejar, com fervor, alimentar a alma e o espírito com a Palavra de Deus e desenvolver um relacionamento com Ele. Viver para Deus não se resume em apenas ouvir a Palavra. Deus espera mais! Jesus disse que devemos obedecer aos seus mandamentos. É através dessa conduta que o mundo vai nos reconhecer como discípulos de Jesus. E quais são os mandamentos de Cristo? As duas ordens centrais do nosso mestre são: amar a Deus acima de todas as coisas e amar ao próximo, como a nós mesmos (Mt 22.37-39). Em outras palavras, Deus nos desafia a viver praticando a fé na esperança e no amor. Parece difícil? Mas não é! A cada dia escolha dar a vida pelos irmãos (1 Jo 3.16), seja exemplo (Mt 5.16) e testemunhe de Cristo em todo lugar (Mc 16.15).


III – AUXÍLIO TEOLÓGICO

“Deus está nos treinando para nos tornarmos cada vez mais como Jesus, em personalidade e propósito. Deus Deseja nos usar em seus campos de colheita, pedindo todos os nossos esforços para apresentá-lo a aqueles que não o conhecem. Ele nos quer para fazer isto com a mesma metodologia e o mesmo caráter de seu Filho. A batalha pela pureza [...] deve ser combatida e vencida para que estejamos prontos para servir a Deus na luta pelas almas dos homens, mulheres e crianças. Quando o povo de Deus não vive de maneira santa, ele se torna inútil a Deus e se perverte” (DANIELS, Robert. Pureza sexual. 1° ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2011, pp. 51,52).


CONCLUSÃO

A santidade é primordial na caminhada do cristão. Sem ela é impossível nos aproximarmos do Senhor (Hb 12.14). O caminho não é fácil, mas o Espírito Santo é o grande auxiliador nessa jornada, basta permitir e dar liberdade para que Ele atue. Então, siga em frente em sua jornada, sempre clamando ao Salvador.

Post Bottom Ad