FECHAR <-----

Educação Formal e Informal



Procedente do vocábulo latino educatione, a palavra “educação” significa etimologicamente: extrair. Em termos pedagógicos, educar pressupõe o desenvolvimento pleno das faculdades físicas, intelectuais, morais e espirituais do ser humano, implicando mudanças de comportamento no educando em virtude da educação recebida.

1. O conceito de educação tem variado de pedagogo para pedagogo.

De acordo com Spranger, “a educação é uma realidade humana que se tem realizado por si mesma desde os mais primitivos tempos, embora sem teoria manifesta”.

Para John Dewey, “o que a nutrição e a reprodução são para a vida fisiológica, é a educação para a vida social”.
 
Os conceitos acima são basicamente utilitários; limitando-se a descrever a educação como um instrumento cuja única meta é tornar o ser humano um membro produtivo à sociedade. Seria este, porém, o principal alvo da educação?

Como alguns teóricos a definem, deixam eles a impressão de que a educação não passa de uma forma de escravizar o homem em benefício de um Estado opressor e totalitário. Haja vista os sistemas educacionais de Hitler (Alemanha) e Stalin (Rússia).

Atentemos aos sublimes ditames da Bíblia Sagrada, e haveremos de constatar que a verdadeira educação não é utilitarista; baseada nos profetas hebreus e nos apóstolos de Nosso Senhor visa levar o homem a amar a Deus acima de todas as coisas e ao seu próximo como a si mesmo. Aliás, estes são os dois principais mandamentos da Lei Divina. Se o homem não aceita o plano de Deus para a sua vida, nenhuma educação será capaz de torná-lo benéfico à sociedade.

Alguns dos sequazes de Hitler detinham os mais cobiçados títulos acadêmicos da Europa; acham-se, porém, na galeria dos monstros da humanidade. Por outro lado, não são poucos os cristãos que, conquanto nenhuma escolaridade possua, encontram-se perante Deus como, se dos homens, fossem os mais ilustrados. O temor do Senhor é descrito como o princípio da sabedoria (Pv 1.7).

Saiba mais:
1) Práticas Pedagógicas para Professores EBD - Aqui
2) Princípios de ensino e aprendizado para Adolescentes – Clique Aqui
3) Os Estágios da Capacidade de Aprendizado em Crianças – Clique Aqui
4) Como tornar a Escola Dominical mais Atrativa? Clique Aqui

2. A palavra e suas definições


A educação é o desenvolvimento, e cultivo sistemático das capacidades naturais, por meio do ensino, do exemplo e da prática. Inclui tanto o conhecimento teórico quanto a experiência prática, no desenvolvimento de habilidades diversas.

Em um sentido formal, essa palavra indica o ensino como um sistema, servindo de sinônimo da palavra “pedagogia”. No sentido bíblico, porém, o processo da educação combina-se com os princípios espirituais que, segundo se espera, emprestam poder e significado aos ensinos que transcendem os meios intelectuais normais e os meios humanos práticos.

A revelação e a inspiração saem em ajuda da educação, pelo que também o Senhor Jesus Cristo é o supremo exemplo que as pessoas bem-educadas deveriam seguir e tentar duplicar, tanto na natureza quanto na prática.

Todos os bons processos de educação dispõem de compêndios adequados. No tocante ao processo da educação espiritual, o texto principal é a Bíblia, havendo outras obras que suplementam o conhecimento adquirido através da Bíblia, que fornecem instrução quanto a todas as variedades de conhecimento que podem ter alguma aplicação espiritual.

Mestres são providos para ajudar no processo, a fim de proverem o exemplo e as instruções adequadas. Esses professores são descritos como sábios (Pv 13.14; 15.7). Seus alunos eram chamados, antigamente de filhos (1 Cr 25.8; Pv 2.1), porquanto a educação processa-se melhor quando os princípios espirituais da família divina estão sendo ensinados e seguidos.

No NT encontramos menção aos rabinos (professores) e aos mestres (professores). No grego, esta última palavra é didáskalos, termo usado por cerca de cinquenta vezes nos Evangelhos, mas aplicado de modo supremo a Jesus. Ele ensinava as multidões (Mc 2.13), nas sinagogas (Mc 1.21), ou então, particularmente, aos seus discípulos (Mt 5.1,2).

Os discípulos (aprendizes) foram mencionados mais de duzentas vezes nos Evangelhos. Ele lhes ensinava doutrina (no grego, didache). Parte da Grande Comissão era o ministério do ensino, conforme se vê em Mateus 28.19,20.

Veja também:
A Formação Continuada – Condição para uma Educação Cristã de Qualidade Acesse Aqui

3. Educação formal e informal


A educação formal é adquirida através do estudo bem organizado, usualmente administrado nas escolas. Esse ensino se faz por graus, havendo certo número de disciplinas requeridas, dentro de um determinado número de anos.

A educação informal é aquela adquirida mediante ao estudo privado, ou mediante a experiência diária, incluindo aquilo que se aprende através de comunicações, livros, revistas, rádio, televisão, cinema, etc.

Educação é o nome da ciência ou ramo de estudos que trata, histórica e hodiernamente dos princípios e práticas do ensino e do aprendizado.

Referência: Educação Cristã, IBADEP | Reverberação: Subsídios EBD