Lições Juvenis} Lição 1 A natureza do Espírito Santo - Subsídios Dominical

Breaking

Home Top Ad

Post Top Ad

Novos Subsídios Bíblicos para as lições  O corpo de Cristo, 1° trimestre de 2024


Lições Juvenis} Lição 1 A natureza do Espírito Santo

Lições Bíblicas Juvenis 4º Trimestre 2023, CPAD Professor | REVISTA: O Espírito Santo em Nós.

Comentarista: Carlos Alexandre

VERSÍCULO CHAVE

“Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.” (Mt 28.19)

LEITURA DIÁRIA

SEG. 1 Co 2.11  O Espírito Santo é Deus

TER. Sl 139.7,8 O Espírito Santo é onipresente

QUA. At 9.31 O Espírito Santo nos consola

QUI. Jó 33.4 O Espírito Santo nos dá vida

SEX. Is 40.13,14 O Espírito Santo é Soberano

SÁB. Jo 14.26 O Espírito Santo nos ensina

 

VEJA TAMBÉM:

A Identidade do Espírito Santo

A Promessa da Vinda do Espirito Santo

A Pessoa do Espírito Santo

Pecados contra o Espírito Santo

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

João 3.5-8

5 Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus.

6 O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.

7 Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo.

8 O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito.

1 Coríntios 2.9-13

9 Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem são as que Deus preparou para os que o amam.

10 Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus.

11 Porque qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus.

12 Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus.

13 As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais.

 

CONECTADO COM DEUS

Quando Jesus subiu aos céus, seus seguidores ficaram temerosos por achar que estariam desamparados sem a presença do Filho de Deus com eles. Mas enquanto observavam o Senhor sumindo entre as nuvens, receberam uma promessa muito especial: “Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós” (At 1.8a). Você crê que essa promessa também é para os nossos dias? Certamente que essa promessa do Espírito Santo, o Consolador, permanece para os crentes de todos os lugares e todos os tempos. Isso não mudou. Os seguidores de Cristo permaneceram em Jerusalém até que foram revestidos do poder que veio do alto, através do batismo no Espírito Santo. Você é batizado no Espírito Santo? Já teve essa experiência de ser inundado por essa presença santa?

 

OBJETIVOS

ENFATIZAR a pessoalidade do Espírito Santo;

ABORDAR a natureza divina do Espírito Santo;

EXPLICAR o que é regeneração.

 

ANTES DA AULA

O pentecostalismo é uma vertente do cristianismo que tem como característica o resgate do papel do Espírito Santo que age pela e na Igreja. Cremos profundamente na atualidade do Batismo no Espírito Santo e dos Dons Espirituais. Nesse trimestre teremos a tarefa de estudar, com os nossos juvenis, Lições relacionadas à pessoa e à obra do Espírito Santo. Precisamos conduzir as nossas aulas dentro de uma perspectiva que reafirme a vertente pentecostal que recebemos dos nossos pais na fé e que marca a igreja pentecostal. Antes de cada aula, tenha em mente que precisamos Levar o conhecimento teológico para que os juvenis tenham uma compreensão melhor da pessoa e da obra do Espírito, mas não se furte em motivá-Los a buscar uma experiência com Ele. Essa chama não pode se apagar. Lidere seus alunos em uma busca pelo Batismo e pelos Dons e mantenha-se sensível à sua doce presença.

 

INTERAÇÃO

Caro Professor! Ao Longo da história do pensamento cristão, muitas dúvidas surgiram a respeito da doutrina sobre a pessoa e obra do Espírito Santo. Com certeza seus alunos também alimentam inúmeras dúvidas. Comece a aula escrevendo no quadro: O Espírito Santo é uma pessoa ou uma energia? Podemos orar ao Espírito Santo e adorá-Lo? O Espírito Santo é inferior ao Pai e ao Filho? Dialogue sobre as respostas dadas pelos alunos à medida que for expondo os tópicos da Lição.

 

1. QUEM E O ESPIRITO SANTO?

1.1. Ele é Deus

O Espírito Santo é a terceira Pessoa da Santíssima Trindade, Deus igual ao Pai e ao Filho (Mt 28.19). O Espírito Santo é a mesma substância, da mesma espécie, de mesmo poder e glória do Pai e do Filho. Ele não é uma parte da Divindade, mas sim, Deus em toda a sua plenitude e, por isso mesmo, é incriado, autoexistente e absolutamente autônomo (1 Co 2.12). Ele é o Espírito Eterno e existe por si mesmo, pertence à mesma essência e substância indivisível e eterna do Pai e do Filho (Jo 15.26; 1 Co 2.10,11).

 

Diferente dos homens e dos anjos que foram criados (CL 1.16) e dependem do Criador, o Espírito Santo não depende de nada, pois Ele é o Senhor: “este Senhor é o Espírito” (2 Co 3.17, NAA).

 

É importante ressaltar que apesar de o Espírito Santo ser chamado de a “Terceira Pessoa da Trindade”, não se pode entender essa denominação como uma posição hierárquica. Não existe, em essência, nenhuma pessoa superior ou inferior na Trindade.

 

1.2. Um ser pessoal

O Espírito Santo é uma pessoa, Ele não é uma mera influência, energia ou poder como algumas pessoas acreditam. Sua pessoalidade é defendida na Bíblia, onde são revelados todos os elementos que constituem a personalidade do Espírito Santo como intelecto, emoção e vontade. O Senhor Jesus chama o Espírito Santo de o “Consolador” (Jo 14.26; 15.26; 16.7) tradução do termo grego Parákletos, que segundo o Dicionário Bíblico Wycliffe (CPAD) quer dizer “Confortador, Ajudador, Advogado, Conselheiro e Consolador”, que são atribuições tipicamente pessoais, ou seja, relacionadas a pessoas. Quando Jesus chama o Espírito Santo de “outro” Consolador (Jo 14.16), significa que assim como Jesus, o Espírito Santo continuaria a mesma tarefa de consolação. Jesus não é uma força ou energia consoladora, Ele é uma pessoa que consola a outras; assim o Espírito Santo também é um ser pessoal que se relaciona conosco.

 

Outros aspectos que confirmam o Espírito Santo como um ser pessoal, é que Ele tem uma vontade (1 Co 12.11); Ele se entristece (Ef 4.30); Ele ora (Rm 8.26); Ele fala (At 8.29). O Espírito Santo relaciona-se com os crentes de maneira pessoal, pois somente uma pessoa poderia agir como mestre, consolador, santificador e guia. Ele ensina (Jo 14.26), fala (At 13.2), guia em toda a verdade (Jo 16.13), julga (At 15.28), ama (Rm 15.30), contende (Gn 6.3), convida (Ap 22.17) e, principalmente, intercede (Rm 8.26). Sobre o relacionamento pessoal do Espírito Santo conosco, abordaremos com mais profundidade, em outras Lições.

 

2. A NATUREZA DIVINA DO ESPÍRITO SANTO

Das muitas experiências relatadas por Lucas em Atos dos Apóstolos, temos o relato intrigante de Ananias e Safira (At 5.1-11). Num contexto de íntima comunhão entre os irmãos da Igreja Primitiva, o casal decide vender uma propriedade para entregar o dinheiro da venda aos apóstolos. Ao ver o resultado, Ananias ficou arrependido e decidiu mentir, com apoio da esposa, sobre o valor angariado com a venda. Entregaram apenas uma parte e retiveram a outra. Pensando que estavam enganando apenas aos apóstolos, eles sofreram a repreensão do Apóstolo Pedro, e o casal acabou morto.

O que chama atenção, e se relaciona diretamente com esta lição, é a afirmação de Pedro: “Disse, então, Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo e retivesses parte do preço da herdade?... Não mentiste aos homens, mas a Deus” (At 5.3,4). Aqui está muito clara a natureza divina do Espírito Santo, pois Ele e Deus são da mesma natureza e de uma só substância. A Bíblia revela que os mesmos atributos que são exclusivos de Deus, assim como as mesmas obras de Deus, também pertencem ao Espírito Santo. Essas obras atribuídas a Ele serão detalhadas nas outras lições deste trimestre.

 

2.1. O Espírito Santo é onisciente

Onisciência é a capacidade de saber todas as coisas. Entendemos que se trata de um atributo divino, pois somente Deus é sabedor de tudo, logo, o Espírito Santo também é, pois já vimos que Ele também é Deus. Ele sabe quem somos, o que fazemos, aonde vamos, o que pensamos. Por isso é impossível tentar fugir de seus olhos depois de fazermos algo de errado.

 

Paulo declara com veemência o poder do Espírito Santo em 1 Coríntios 2.10: “porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus.” O salmista diz: “Para onde me irei do teu Espírito ou para onde fugirei da tua face?” (Sl 139.7). Nada escapa ao conhecimento do Espírito Santo.

Por isso devemos ter:

a) reverência e, ao mesmo tempo, gratidão, pois sabemos que se cometermos algum tipo de pecado, podemos nos aproximar dEle com arrependimento e contar com a graça de Deus para nos perdoar; e b) confiança, porque se Ele nos assiste, sabe também nos livrar de situações difíceis, pois é conhecedor do futuro.

 

3. O ESPÍRITO SANTO É REGENERADOR

Além de onisciente, o Espírito Santo desempenha uma função maravilhosa cooperando com Cristo na obra da salvação humana. É o Espírito Santo quem convence o homem do pecado, da justiça e do juízo (Jo 16.8), operando em nós o Novo Nascimento, a obra de regeneração, que é invisível aos olhos humanos. Infelizmente muitos dizem que “aceitaram a Cristo”, mas não passaram pelo processo do Novo Nascimento.


FICA A DICA

Seria o Espírito Santo uma influência, em vez de um Ser dotado e personalidade e atributos divinos? Muitas seitas lhe têm negado a condição de Pessoa divina; outras até questionam sua existência. Na obra ” A Existência e a Pessoa do Espírito Santo” o pastor Severino Pedro faz desmoronar estes dois posicionamentos.

 

3.1. O que é regeneração

Regeneração é a transformação do pecador em uma nova criatura pelo poder de Deus, como resultado do sacrifício de Jesus na cruz do Calvário (2 Co 5.17-íg). Essa obra é também conhecida como Novo Nascimento, ou nascer de novo e nascer do Espírito (Jo 3.5,6). Trata-se de uma operação do Espírito Santo na salvação do pecador (Tt 3.5-7).

 

3.2. O que é o Novo Nascimento

Quando Nicodemos procurou Jesus a fim de saber o que era preciso fazer para ir ao céu, o Mestre Lhe disse que era necessário nascer de novo. Nicodemos não conseguiu entender essa verdade porque ele não tinha dentro de si o “Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco e estará em vós” (Jo 14.17).

 

Nascer de novo não é reencarnar, como ensinam os espíritas. Regenerar quer dizer “fazer de novo". Este não é um processo natural de mudança social, de ambiente ou simples forma de pensar. Trata-se de uma transformação integral do homem interior. Só mesmo o Espírito Santo é capaz de operar tal mudança.

 

O mundo não nos compreende por que falamos de uma realidade de vida que só é compreensível no campo espiritual. Portanto, só os que nasceram de novo podem compreender isso claramente.

 

SUBSÍDIO

Na Bíblia, todos os elementos da personalidade são atribuídos ao Espírito Santo. Ele tem mente: “Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, vos ensinará" (Jo 14.26). Ele tem vontade: “Mas um só e o mesmo Espírito opera todas essas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer" (1 Co 12.11); e tem sentimento “E Não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o Dia da redenção" (Ef 4.30).

 

Além disso, os pronomes pessoais ("ele" e “seu") são atribuídos ao Espírito Santo: “Mas, quando vier aquele Espírito da verdade, ele vos guiará em toda a verdade, porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará o que há devir" (Jo 16.13, grifos meus).

 

Por fim, as atividades pertinentes a uma pessoa são designadas ao Espírito Santo: Ele procura, sabe, fala, testemunha, revela, convence, ordena, esforça-se, move-se, ajuda, guia, cria, recria, santifica, inspira, intercede, dispõe os assuntos da Igreja e faz milagres. [...]

 

Em suma, o Pai é o Planejador, o Filho é o Aperfeiçoador e o Espírito Santo é o Aplicadora salvação dos crentes. O Pai é a Fonte, o Filho é o Meio e o Espírito Santo é o Executor da salvação, ou seja, Ele é que condena, convence e converte. (GEISLER, Norman. Teologia Sistemática. V0L1. Rio de Janeiro: CPAD, p. 798, 801)

 

PARA CONCLUIR

A Trindade é uma realidade bíblica. As páginas da Bíblia revelam o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Muitas pessoas se relacionam com o Pai e com o Filho, mas desprezam a Pessoa Bendita do Espírito Santo. Esperamos ter chamado a atenção para a necessidade de buscarmos um relacionamento com o Espírito Santo, assim o cristão pode provar de um encontro pleno com Deus (1 Ts 5.19).

 

CONHEÇA OS SEUS ALUNOS

A adolescência é um período de grande insegurança e o elogio pode tornar o seu aluno mais seguro para seguir em frente com mais confiança. Sobre o elogio observe o que Stan Toler escreve:

“Uma simples palavra de encorajamento poderia ser o elemento que impulsionaria seus alunos a realizações ainda maiores. Elogie os alunos quando fizerem algo certo.

Chame-os pelo nome e dica: Bom trabalho! Procure oportunidades para afirmar o empenho deles no trabalho. Faça um pronunciamento em público. Honre-os, honrando o que realizaram.” (TOLER, Stan. Minutos de Motivação para Professores. Rio de Janeiro: CPAD, p. 27)

 

HORA DA REVISÃO

1. O que significa a palavra grega Parákletos?

Segundo o Dicionário Bíblico Wycliffe, quer dizer: Confortador, Ajudador, Advogado, Conselheiro e Consolador.

2. Cite alguns aspectos que confirmam o Espírito Santo como um ser pessoal.

Ele tem uma vontade; Ele se entristece; Ele ora; Ele fala.

3. Quais características pessoais do Espirito encontramos em 1 Coríntios 12.11 e Atos 8.29?

Vontade (l Co 12. 11) e Fala (At 8.29).

4. O que significa onisciência? E quem possui esse atributo?

Onisciência é a capacidade de saber todas as coisas. Entendemos que se trata de um atributo divino, pois somente Deus é sabedor de tudo, logo, o Espírito Santo também é.

5. O que é regeneração? Quem a opera?

Regeneração é a transformação do pecador em uma nova criatura pelo poder de Deus, como resultado do sacrifício de Jesus na cruz do Calvário. Trata-se de uma operação do Espírito Santo na salvação do pecador.

 

DICAS DE LEITURAS

INFORMAÇÕES AQUI


***

INFORMAÇÕES AQUI


***

INFORMAÇÕES AQUI


***

INFORMAÇÕES AQUI

***

INFORMAÇÕES AQUI

***

INFORMAÇÕES AQUI

***

INFORMAÇÕES AQUI


****

Post Bottom Ad