Ev. Jair Alves | Lição 8: A Sutileza do Enfraquecimento da Identidade Pentecostal [Subsídios EBD]

 

Subsídios Bíblicos para a Lição dos Adultos (CPAD).  3° Trimestre de 2022

Subsídio: Ev. Jair Alves

O que é o pentecostalismo? O que é ser pentecostal? O que é o batismo no Espírito Santo? Os dons do Espírito Santo são para os nossos dias? Essas e outras perguntas podem ser respondidas através de nosso estudo, aqui tratado.

1. O PENTECOSTALISMO BÍBLICO


1.1. O termo pentecostalismo.

A expressão “pentecostalismo” procede do vocábulo grego pentekosté que significa quinquagésimo.

 

O pentecostalismo é Movimento evangélico surgido nos Estados Unidos no início do Século XX, cuja ênfase recai sobre a soberania da Palavra de Deus, o cumprimento integral da Grande Comissão, a atualidade do batismo no Espírito Santo e dos dons espirituais, a cura divina, a conversão instantânea e a urgência da volta de Cristo.

 

O Pentecostes era a segunda das três principais festas judaicas (Lv 23) e recebe esse nome por ser comemorado cinquenta dias após a Páscoa (Lv 23.16). Era também conhecido como a Festa das Semanas, Festa das Primícias e Festa da Colheita (Êx 34.22).


Foi durante o Pentecostes que os quase 120 que oravam no cenáculo receberam o batismo com o Espírito Santo (At 1.3; 2.1-13).

1.2. O que é ser “pentecostal”?

Palavra usada a partir de 1907, na Grã-Bretanha, pelas igrejas históricas tradicionais (anglicanas, episcopais, metodistas, evangélicas), para se referir aos crentes que criam e recebiam o batismo no Espírito Santo, por causa da analogia entre esse movimento e o dia de Pentecostes (At 2.1-13), isto é, por causa da efusão do Espírito e das manifestações de poder, que eram observadas por toda a parte nas ilhas britânicas.

 

Por sua vez, ‘pentecostal’ é o crente que crê (adepto) nas possibilidades de receber a mesma experiência do Espírito Santo que os apóstolos receberam, no dia de Pentecostes (ARAÚJO, Isael. Dicionário do Movimento Pentecostal. 1ª Edição. RJ, CPAD, 2007).

 -

“O Pentecoste repetiu-se e repetir-se-á enquanto houver cristãos sinceros, possuídos dos mesmos desejos e fé que animavam os que oravam no Cenáculo, em Jerusalém. Portanto, o que se afirmar em contrário, só poderá ser vaidade imaginada pelos homens que interpretam a Bíblia sob seus próprios pontos de vista, ou compreensão material, com o fim de adaptá-la ao modernismo pagão, condenado pela própria Bíblia” (Emilio Conde).


1.3. A promessa do derramamento do Espírito Santo.

Desde o Antigo Testamento, Deus Pai havia prometido o derramamento do Espírito a todos os que lhe invocassem o nome. No Antigo Testamento encontramos muitas promessas sobre a efusão do Espírito.

Dessa promessa, falaram: Salomão (Pv 1.23); Isaías (Is 28.11, 12; 44.3); Joel (J1 2.28-32); Zacarias (Zc 12.10).


A promessa também foi feita através de João Batista (Mt 3.11) e principal mente por Jesus, o Filho de Deus (Jo 14.16, 17, 26;16.7, 13; At 1.4, 5, 8).


O Espírito Santo manifestou-se de diferentes maneiras no Antigo Testamento. Em várias ocasiões, homens de Deus profetizaram verbalmente sob a ação do Espírito Santo. Todavia, não há qualquer indício de que alguém tenha experimentado o dom de línguas. Pois o falar em línguas estranhas, seja como sinal, seja como o dom, é uma operação divina encontrada somente a partir de Atos 2. O falar em línguas como sinal do batismo com o Espírito Santo teve o seu início no dia de Pentecostes (At 2.4).

🔥 Veja a continuação na:

Revista Cristão Alerta: 3° Trimestre de 2022: Os Ataques Contra a Igreja de Cristo – Clique Aqui


CURSOS BÍBLICOS PARA VOCÊ:

1) CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA Clique Aqui
2) CURSO MÉDIO EM TEOLOGIAClique Aqui
3) Formação de Professores da Escola Dominical Clique Aqui
5) CURSO OBREIRO APROVADO - Clique Aqui


Matricule-se já ! 


Imagens de tema por friztin. Tecnologia do Blogger.