FECHAR




Lição 11 - John Wesley: o poder da pregação

Classe: Adolescentes – 3° Trimestre de 2018 - Lição da revista do Professor
TEXTO BÍBLICO
Romanos 10.13-17
Destaque
"Pregue a mensagem e insista em anunciá-la, seja no tempo certo ou não. Procure convencer, repreenda, anime e ensine com toda a paciência” (2 Timóteo 4.2).
LEITURA DEVOCIONAL
SEG.................................................... Js 24.1,2,19-21
TER.....................................................Ne 3.38
QUA................................................... Mt 5.1,2
QUI.................................................... 2 Pe 2.21-22
SEX.................................................... At 2.14
SAB..................................................... At 17.22,23
DOM.................................................... Tt 2.15

OBJETIVOS
Expor a situação da Igreja no século XVIII;
Descrever a vida e o ministério de John Wesley;
Incentivar os alunos a pregarem a mensagem de Deus.

Material Didático
Livros grandes. 
QUEBRANDO A ROTINA
Divida a turma, em dois grupos e peça que cada grupo faça uma fila. Entregue um livro ao primeiro de cada fila e peça que, equilibrando-o na cabeça, percorra o mais rápido possível um percurso previamente estabelecido, mas se deixar o livro cair deve começar todo o trajeto novamente.

Ao completar seu trajeto, o participante deve entregar o livro para o colega de grupo que seja o primeiro da fila. Este, quando terminar deverá fazer a mesma coisa até que todos tenham completado a tarefa. Vence o grupo em que todos os participantes completarem- o trajeto primeiro. Termine a atividade enfatizando que apesar das dificuldades, devemos levar a Palavra de Deus por onde formos.

ESTUDANDO A BÍBLIA
Você já perguntou aos seus alunos se eles realmente têm certeza de sua salvação?
Essa é uma questão urgente que merece toda a sua atenção. Converse com seus alunos e ensine que para ser cristão não basta apenas ir à igreja ou colocar lindas mensagens nas redes sociais, é necessária uma transformação de consciência e sentimentos que se expressam num viver santo.

Mostre aos seus alunos que a certeza da salvação é demonstrada por meio de uma consciência tranquila, sem acusações. Se formos acusados por nós mesmos, é sinal que temos um pecado que precisa ser confessado ao Senhor. Mas se com o coração contrito, o perdão de Deus for buscado, encontraremos o perdão e a tranquilidade de saber que temos a salvação em Cristo Jesus
 
Clique e acesse
No século XVIII a Inglaterra passava por um grave momento social. A revolução industrial fez com que o número de desempregados aumentasse muito. A sociedade estava marcada por corrupção, vícios e por uma grande violência.

John Wesley: “um tição tirado do fogo”

John Wesley nasceu em 1703, na Inglaterra. Foi o décimo quinto filho em uma família de dezenove irmãos e sua infância foi marcada por um acontecimento que poderia ter sido trágico. Quando tinha cinco anos sua casa pegou fogo e ele foi o último a conseguir sair da casa em chamas de forma miraculosa. Depois deste dia, sua mãe, uma cristã dedicada, começou a lhe dar maior atenção, pois entendeu que Deus poupou a vida do seu filho para algo especial. Depois desse acontecimento, John Wesley ficou conhecido como "Um tição tirado do fogo” (Zc 3.2).

Com 17 anos começou a estudar Teologia na Universidade de Oxford. Lá, reunia-se com alguns outros estudantes para orar, ler
a Bíblia, fazer evangelismo em presídios e cuidar dos pobres e doentes (Mt 25.36). Esse grupo ficou conhecido pelos outros universitários como "Clube Santo”. 0 grupo era muito rigoroso em seus horários de reunião e em tudo mais que fazia, por serem metódicos em tudo passaram a ser chamados de "Metodistas”. Alguns anos depois uma igreja com esse nome seria fundada.

Em 1724, Wesley foi consagrado ministro da Igreja Anglicana (a Igreja oficial da Inglaterra). Com 32 anos, juntamente com seu irmão Charles, iniciou uma viagem missionária na América. Essa viagem durou cerca de dois anos e muitas pessoas se converteram, mas Wesley fez uma triste descoberta: ele era apenas um cristão nominal, não era realmente convertido ao Senhor Jesus, pois o Espírito Santo não testemunhava ao seu espírito que ele era filho de Deus (Rm 8.15,16), chegando então á conclusão de que não tinha a verdadeira fé que salva.

Finalmente, no dia 24 de maio de 1738, Wesley foi convidado a participar de uma reunião de estudo bíblico, na Rua Aldersga te, em Londres. Em determinado momento, alguém começou a ler o comentário de Martinho Lutero da epístola de Romanos descrevendo a mudança que Deus operara no coração mediante a fé em Cristo (Rm 5.1-5). Neste momento ele afirma que sentiu o coração "estranhamente aquecido”, experimentou a confiança somente em Cristo para a sua salvação, pois estava seguro de que seus pecados estavam perdoados e que estava salvo da lei do pecado e da morte (Rm 3.9-20). Foi uma experiência tão poderosa que Wesley nunca mais duvidou que era filho de Deus (Jo 1.12).

Na noite de ano novo, no ano de 1739, John Wesley estava reunido com seu irmão Charles, um grande amigo chamado George Whitefield, e mais quatro membros do Clube Santo. Eles faziam uma Santa Ceia, quando ás três horas da manhã, enquanto perseveravam em oração (Rm 12.12), o poder de Deus caiu poderosamente sobre eles a tal ponto que alguns começaram a gritar de alegria incomparável. Esse acontecimento é chamado de "Pentecoste Metodista” e marca o início de um grande avivamento.

AUXILIO TEOLOGICO
"Quando, em 1729, o metodismo surgiu em Oxford, à medida que dois homens jovens entenderam que não podiam ser salvos sem santidade, eles não tinham intenção de estabelecer uma nova igreja, mas de reformar a antiga. Wesley comenta: ‘Deus confiou-lhes, totalmente contra a vontade deles, atarefa de levantar um povo santo.’ A afirmação do metodismo de Wesley, de 1745, deixa evidente que esse trabalho, ou missão, era um movimento reformista dentro da igreja mais ampla ao gracejar: 'Quando a religião, não direi desde a Reforma, mas desde o tempo de Constantino, o Grande, fez  tanto progresso em uma nação, em um espaço tão pequeno?’ Em outras palavras, o cristianismo nominal e formalista prenunciado desde a época de Constantino, com toda sua riqueza, poder e privilégios, agora, começava a reverter, pelo menos em algum sentido, ‘ao grão de mostarda [...] semeado perto de Londres.’ [...] E quando Wesley mais uma vez relembra o metodismo de Oxford [...., admitiu que a intenção deles não era nada e nos que ser o ‘cristão bíblico’. [...] Wesley revela que o objetivo do Clube Santo é acima de tudo ajudarem-se a ser ‘verdadeiros cristãos’. O objetivo do metodismo em outras palavras, 'não é formar nenhuma nova seita; mas reformar a nação, em especial a Igreja, e proclamar a santidade escriturai pela terra”’ (COLLINS, Kenneth J. Teologia de John Wesley: O amor santo e a forma da graça. Rio de Janeiro: CPAD, 2015, pp. 324,25).
 
O grande avivamento Wesleyano
Após ouvir uma pregação de George Whitefield sobre o sermão do monte (Mt 5.1), Wesley compreendeu que Jesus também pregava ao ar livre, e passou a adotar esse estilo por toda a sua vida.

Durante algum tempo os dois amigos trabalharam juntos, mas devido a uma questão teológica decidiram se separar. Whitefield era calvinista enquanto Wesley adotou o pensamento de Jacó Armínio. Apesar da discordância, eles permaneceram amigos por toda a vida. Mas WhitefieId foi ser pastor na América e continuou pregando para multidões enquanto Wesley permaneceu na Inglaterra.

John Wesley começou a pregar intensamente. Levantava-se todos os dias às quatro horas da manhã e uma hora depois já estava pregando para as pessoas que iam trabalhar. Pregou cerca de três vezes por dia durante 53 anos de ministério. Um pastor prega em média 100 vezes por ano, mas Wesley pregava cerca de 800 vezes. Percorria diversas regiões a cavalo cerca de noventa quilômetros por dia somente para pregar.

Mesmo com a grande devassidão que tomava conta do país e com a apatia espiritual da igreja, multidões de cinco mil a vinte mil pessoas corriam para assistir suas pregações. Era comum, durante os cultos, as pessoas começarem a gritar e a chorar por causa do peso de seus pecados; muitas ficavam tão angustiadas que chegavam a desmaiar, depois todos se alegravam e afirmavam que estavam limpos de todo o pecado.

O movimento crescia cada vez mais, mas como organizar tantas pessoas? Wesley começou a treinar os "pregadores leigos” para se espalharem por todo o Reino Unido e levara mensagem do Evangelho (Lc 10.1-12). Nessa época somente os ministros que eram formados em teologia poderiam pregar no culto. Ele organizou também as "sociedades de avivamento”, que eram pequenos grupos que se reuniam para a oração e o estudo bíblico. No início, Wesley queria que estas pessoas permanecessem na Igreja Anglicana, mas as diferenças de opinião em relação ã pregação, ao ar livre e ao uso de leigos na liderança das sociedades levaram à criação da Igreja Metodista.

Quando John Wesley morreu em dois de março de 1791, as sociedades metodistas contavam com 120.000 membros.

AUXILIO HISTORICO
[John Wesley] Esse homenzinho, com a altura de apenas um metro e sessenta e seis centímetros e pesando menos de sessenta quilos, dirigia-se a grandes multidões. Quando as igrejas lhe fechavam as portas, levantou-se para pregar ao ar livre. [...]

Como todos que invadem o território de Satanás, os irmãos Charles e John Wesley, tinham de sofrer terríveis perseguições. Em Moorfieid os inimigos do Evangelho acabaram com o culto, destruindo a mesa em que John subira para pregar e o insultaram e o maltrataram. Em Sheffield, a casa foi demolida sobre a cabeça dos crentes. Em Wednesbury, destruíram as casas, roupas e móveis dos crentes, deixando-os desabrigados, expostos à neve e ao temporal. Diversas vezes John Wesley foi apedrejado e arrastado como morto, na rua. Certa vez foi espancado na boca, no rosto e na cabeça até ficar coberto de sangue. [...]

John Wesley não somente pregava mais que os outros pregadores, mas o excedia como pastor, exortando e confortando os crentes, e visitando de casa em casa.

Nas suas viagens, andava tanto a cavalo, como a pé, ora em dias ensolarados, ora sob chuvas, ora em temporais de neve. Durante os anos do seu ministério, andou, em média, mais de 7 mil quilômetros por ano, para alcançar os pontos de pregação” (BOYER, Orlando. Heróis da Fé: Vinte homens extraordinários que incendiaram o mundo. Rio de Janeiro: CPAD, 1997, pp.68,69).

Conclusão
Qual o motivo do sucesso da pregação de Wesley? Sua mesagem, como ele mesmo dizia, não tinha nenhuma novidade. Pregava sobre a graça de Deus manifestada a todos os homens (Tt 2.11), a salvação gratuita obtida pela Fé em Jesus e o convite de Deus ao arrependimento (At 2.38). Uma antiga mensagem que se torna poderosa nos lábios de quer possui o coração "estranhamente aquecido.”

Recapitulando
A Inglaterra estava passando por uma grande crise social no século XVIII, que refletia na igreja. Esta passava por um esfriamento espiritual e não conseguia influenciar a sociedade.

John Wesley nasceu em 1703 e, quando criança, sobreviveu de forma milagrosa a um incêndio ocorrido em sua casa. Com dezessete anos foi à universidade de Oxford para estudar Teologia. Lá, formou o "Clube Santo” que tinha por objetivo a oração, o estudo bíblico e o auxilio aos necessitados.

Foi ordenado ministro da Igreja Anglicana, e chegou a atuar como missionário na América, mas percebeu que não possuía a fé salvadora em Jesus Cristo.

Em 1738 converte-se verdadeiramente e durante 53 anos de ministério foi incansável na pregação, pregando cerca de 800 vezes por ano. Durante seu ministério a Inglaterra experimentou um avivamento nunca antes visto.

Refletindo
1.      Você tem a certeza que é filho de Deus?
Resposta Pessoal.
2.      Você procura ter hábitos santos, como orar e ler a Bíblia? Resposta Pessoal.
3.      Você tem se preocupado em fazer com que outras pessoas escutem a mensagem do Evangelho?
Resposta Pessoal.

Lição Bíblica de Adolescentes
Trimestre: 3° de 2018
Editora: CPAD
Revista do Professor
Reverberação: Subsídios EBD
Outras Lições: Acesse Aqui
Fonte: Lições Bíblicas de Adolescentes – 3° trimestre de 2018, CPAD – Divulgação: Subsídios EBD