FECHAR <----

 

Para ratificar os seus ensinos Jesus usou como fonte as Escrituras Sagradas - a Palavra de Deus. Em várias oportunidade ele citou o Antigo Testamento. Em certos casos ele fez afirmativas praticamente idênticas às das Escrituras do Velho Testamento, sem indicar que eram citações como por exemplo no Sermão da Montanha: Em Mateus 5:5 "Bem aventurados os mansos, porque herdarão a terra", e, nos Salmos 37:11, lemos: "Os mansos herdarão a terra".

Os textos bíblicos usados no tempo de Jesus eram compostos de três coleções distintas.
A primeira foi chamada de LEI. Esta coleção era composta dos cinco primeiros livros da Bíblia de Gênese a Deuteronômio.

A segunda coleção foi chamada de PROFETAS. Esta coleção era composta dos seguintes livros: Isaías, Jeremias, Ezequiel, os Doze Profetas Menores, Josué, Juizes, 1 e 2 Samuel e 1 e 2Reis.

A terceira coleção foi chamada de ESCRITURAS. Esta coleção reunia: o grande livro de poesia, os Salmos, além de Provérbios, Jó, Ester, Cantares de Salomão, Rute, Lamentações, Eclesiastes, Daniel, Esdras, Neemias e 1 e 2 Crônicas. Posteriormente esses textos foram reunidos num só volume formando-se assim o Antigo Testamento.
Encontramos ainda cerca de quarenta passagens, assim paralelas, no Velho Testamento e no Novo Testamento.
Evidentemente Jesus as assimilou e depois nos deu a substância delas. Jesus também usou como modelo os elementos da natureza. Nos seus ensinos ele falou das aves e dos lírios do campo, dos vinhedos florescentes, do vale, todo garrido, dos pomares cheios de romãzeiras; dos rebanhos alimentando-se nas pastagens; das pombas fazendo ninhos nas brechas das rochas; das raposas causando estragos nas vinhas e assim sucessivamente.

Também falou acerca dos ventos soprando, do sol brilhando para os bons e os maus, das chuvas descendo, das rochas e da tempestade combatendo casas.
No reino vegetal percebeu a relação vital da videira e suas varas, o horror da figueira sem frutos, o crescimento da semente desde a erva até o grão grado na espiga, a presença do joio no meio do trigo.
No reino animal ainda observou a mortífera serpente, o boi na vala, a raposa espreitando a caça, o cão lambendo feridas. Tudo isso era usado por ele para que sua mensagem se tornasse compreensiva.

Jesus também citou como exemplo os afazeres comuns e correntes. Ele encontrou nos fatos corriqueiros inspiração para os temas mais profundos e inspiradores que já empolgaram o coração humano. J. M. Price mostra como ele se inteirava dessas coisas para ensinar:

Ele conhecia bem as medidas do alqueire, das talhas de água, dos odres de vinho; o lidar com lâmpadas de óleo, o remendar vestidos, a lide nos moinhos de trigo; conhecia o valor duma dracma para uma viúva, os atritos de irmãos, os brinquedos e passatempos das crianças. Embora Jesus não fizesse citações diretas da história secular, da filosofia ou dos poetas do tempo, usou consideravelmente os acontecimentos correntes.
Noutras palavras, Jesus nunca deixou passar uma oportunidade sem que a usasse para ensinar algo a seus ouvintes. (Price, 1980)

Era impressionante como Jesus buscava exemplos nas experiências do dia a dia para tornar-se compreendido. J. M.

Price cita algumas das lições que ele extraiu das experiência humanas para ensinar:
"Ele tirou lições da galinha a defender debaixo de suas asas os seus pintainhos, da mulher preparando a massa de pão, do lavrador a semear, do viticultor a podar suas videiras, do pescador a tirar peixes da água, do construtor a edificar, do alfaiate a remendar roupas velhas, do rei preparando-se para ir à guerra.

Parece que nada escapava a seus olhos inteligentes e vigilantes. E dessas experiências tirava ensinamentos e avisos para seus ouvintes. "Falou sempre com autoridade — a autoridade da experiência própria e real e não como os escribas, que se estribavam em livros e regulamentos." (Price, 1980)


Fonte: CETADEB – Médio em teologia: Divulgação: Blog Subsídios ebd – Compartilhando Lições Dominicais.

Seja Nosso Parceiro (a)
Ajude-nos a continuarmos postando de GRAÇA lições e subsídios da Escola Dominical para o Povo de Deus. Clique AQUI e saiba como.
Subsídios ebd o blog do professor e do aluno EBD



 
Top