FECHAR <-


  • Postagens com o marcador "Línguas":
  • Línguas Desconhecidas: evidência do batismo

    O falar em línguas desconhecidas como aparece no Novo Testamento é um fenômeno característico da Nova Aliança. A profecia registrada no Velho Testamento, prevendo o aparecimento desse fenômeno (Is 28.11), tem o seu cumprimento na efusão do Espírito Santo na igreja primitiva (1Co 14.21). Paulo diz que nesse caso as línguas constituíam um sinal de Deus para o mundo incrédulo. Quando o apóstolo Paulo escreveu à igreja de Corinto, instruindo-a sobre o falar em línguas, alguns anos já haviam se passado desde o dia de pentecostes. Foi nesse dia que Jesus cumpriu a Sua promessa de batizar os crentes no Espírito Santo (At 1.5; 2.4).

    O Uso Correto do Dom de Línguas

    INTRODUÇÃO
    Falar noutras línguas é uma das manifestações do Espírito Santo. Ou seja: é uma expressão vocal, ou alocução, sobrenatural. As línguas podem ser humanas, ou desconhecidas (1 Co 13.1). É um fenômeno através do qual o Espírito Santo conduz o crente a falar uma, ou mais línguas, de forma miraculosa.
    I. A REALIDADE DAS LÍNGUAS ESTRANHAS

    1. Sua realidade profética.
    O dom de línguas não se encontra em qualquer parte do Antigo Testamento. Mas a sua realidade profética está clara cm Isaías 28.11 e 12: “Pelo que por lábios estranhos e por outra língua, falará a este povo. Ao qual disse: Este é o descanso, dai descanso ao cansado; e este é o refrigério”.
    Na profecia de Joel (J1 2.28, 29) também está implícito o falar em línguas, pois foi citada por Pedro em seu sermão no dia de Pentecostes (At 2.14-17). Pelo mesmo motivo, podemos afirmar que o falar em línguas também está inferido nas promessas que Deus fez através de Isaías (Is 44.3, 4; 59.21), Zacarias (Zc 12.10) e João Batista (Mt 3.11).
    Clique e acesse
    VEJA TAMBÉM:

    Lição 6- O Dom de Línguas

    Classe: Jovens – 4°Trimestre de 2018 | Data da Aula: 11/11/2018
    TEXTO DO DIA
    Por isso, o que fala em língua desconhecida, ore para que a possa interpretar (1Co 14.13)
    SÍNTESE
    A manifestação do dom de Línguas, tanto na Igreja quanto na devoção pessoal, é plano de Deus para os crentes em nossos dias.
    AGENDA DE LEITURA
    SEGUNDA - 1 Co 14.2 Quem fala em línguas estranhas fala com Deus
    TERÇA - 1Co 14.5 Busquemos falar em línguas e profetizar QUARTA - 1 Co 14.27 Falando em línguas e interpretando
    QUINTA -1 Co 14.22 As línguas são um sinal para os infiéis
    SEXTA - 1Co 13.8 Profecias, o dom de Línguas e de ciência um dia acabarão
    SÁBADO - 1 Co 14.39 Não proibais falar em línguas estranhas