Lição 9 Isaque e Rebeca, um Casal Especial - Subsídios Dominical

Breaking

Home Top Ad

Post Top Ad

Novos Subsídios Bíblicos para as lições  O corpo de Cristo, 1° trimestre de 2024


Lição 9 Isaque e Rebeca, um Casal Especial

Escola Dominical, Classe: Adolescentes – 1° trimestre de 2023 - CPAD

LEITURA BÍBLICA

Gênesis 24.9-20

MENSAGEM

“Vá até a minha terra e escolha no meio dos meus parentes uma esposa para Isaque.

DEVOCIONAL

Segunda » Gn 24.1-4

Terça » Gn 24.8

Quarta » Gn 24.50-58

Quinta » Gn 24. 60,61

Sexta » Gn 25.19-26

Sábado » Ef 6.1-3

Vamos Descobrir

Uma das mais belas histórias de amor conhecidas na Bíblia envolve Isaque e Rebeca. Abraão, pai de Isaque, queria que ele se casasse, mas não com qualquer mulher. Rebeca, jovem disposta e trabalhadora, aguardava o momento certo para encontrar o amor. Mas como eles se encontrariam, se moravam distante e não se conheciam? Deus guiou cada passo dessas famílias para que o casamento ocorresse. Há muitos ensinamentos nesse episódio e que são válidos para os dias de hoje.

Hora de Aprender

 

I- UMA ESPOSA PARA ISAQUE

1. A sabedoria do pai Abraão.

Abraão foi pai na velhice. Aos 100 anos nasceu seu filho Isaque. Passado muito tempo, apesar de já estar velho, o amor paterno dirigia o patriarca a ter cuidados com o futuro de Isaque. Certo dia, Abraão chamou o empregado mais velho de sua casa e fez com que ele fizesse um juramento. O juramento seria que o servo não deixaria que Isaque se casasse com uma mulher cananeia (Gn 24.2). Além disso, ordenou que ele fosse até a terra dos seus parentes e lá escolhesse uma esposa para Isaque (Gn 24.4). O empregado jurou e partiu para sua jornada (Gn 24.9)

 

2. A obediência do servo.

Em obediência, o servo partiu para Mesopotâmia, para a terra de Naor, irmão de Abraão. Levou dez camelos e Abraão e uma porção de presentes (Gn 24.10). Aquela missão era importantíssima. Abraão tinha convicção que Deus, por meio de seu Anjo, iria à frente do seu servo naquela jornada (Gn 24.7).

E o servo obedeceu a Abraão. Nesse episódio podemos ver que a obediência é um fator indispensável para que o homem cumpra sua parte no propósito divino. Mas talvez você questione: “a quem preciso obedecer”? A Bíblia nos instruí a este respeito: devemos obediência a Deus (Dt 27.10); aos pais (Ef6.1); aos pastores (Hb 13.17); aos superiores (Ef 6.5-7) e respeito diante dos idosos (Lv 19.32)

 

3. A providência divina.

Chegando ao local, à beira de um poço, onde as moças paravam para tirar água, o servo dirigiu sua voz a Deus e orou (Gn 24.11,12). A súplica consistia em um pedido de sinal a Deus. Se a moça a quem ele pedisse água dissesse “[…] Beba, e eu vou dar água também para os seus camelos […]’’ (Gn 24.14), esta seria a confirmação da resposta de Deus. Quando terminou de orar, chegou ao poço uma linda donzela. Ela era filha de Naor, irmão e de Abraão, e de Milca, mas o servo de Abraão não sabia disso (Gn 11.26,29; Gn 24.15). Rebeca era seu nome. Quando ele pediu água para ela, a jovem fez exatamente como o empregado de Abraão havia clamado em oração (Gn 24.17-21). Deus havia dado uma boa jornada àquele servo.

 

II – REBECA: EXEMPLO DE DISPOSIÇÃO

1. Uma jovem ocupada.

O encontro do empregado de Abraão com Rebeca se deu junto a um poço. Nele, as moças da cidade iam tirar água (Gn 24.13). Ou seja, o local estava fora da cidade, exigia algum tempo de caminhada carregando um pote (Gn 24.15). As moças caminhavam até o poço com o pote vazio, porém teriam que retornar com ele cheio para casa, levando todo o peso durante o trajeto. Rebeca é exemplo de uma jovem que, com esforço pessoal, cumpria sua responsabilidade com a família. Da mesma forma, nós devemos ser filhos sábios e obedientes, que agem com responsabilidade diante das tarefas delegadas pelos pais (Pv 10.1; 6.20).

2. Disposição para servir.

À beira do poço, Rebeca mostrou-se pronta para tirar água, dar ao servo de Abraão e aos seus animais. Ela deu água ao homem e correu várias vezes ao poço para pegar água para os camelos (Gn 24.18,19). Rebeca não estava preocupada somente com sua rotina particular. Ao ver uma necessidade, se dispôs a ajudar.

Um camelo é capaz de beber até 100 litros de água. O servo tinha 10 camelos, e Rebeca o ajudou voluntariamente (Gn 24.20-22). Nós devemos seguir seu exemplo. Devemos nos disponibilizar para ajudar pessoas que precisam de auxílio. O serviço é uma característica fundamental da vida cristã. Por isso, precisamos ter um coração voluntário e servir com alegria.

 

3. Jovens, sois fortes.

Rebeca mostrou disposição física e mental para servir. A jovem tinha o entendimento correto sobre como se portar diante das necessidades de sua casa e de outras pessoas. Ela era uma jovem forte e sensível às necessidades dos outros. Força é uma característica da juventude. Essa força e vigor da juventude são para vencer o mal. O apóstolo João escreveu sobre isso:”[…] escrevo a vocês, jovens, porque são fortes. A mensagem de Deus vive em vocês, e vocês já venceram o Maligno’’ (1 Jo 2.14).

 

III- O CASAMENTO DE ISAQUE E REBECA

1. O encontro esperado.

Depois do encontro no poço e das declarações do empregado de Abraão a Rebeca, a moça voltou para casa e contou tudo aos seus pais (Gn 24.28). A família de Rebeca recebeu o servo (Gn 24.32-34). Rebeca e sua família aceitaram a proposta de casamento (Gn 24.50-58). Depois de tudo pronto, a moça foi em viagem à terra de Isaque, filho de Abraão (Gn 24.60,61). Ao chegarem nas terras de Abraão, Isaque e Rebeca se encontraram e celebraram o casamento (Gn 24.62-66).

 

2. Esperando em Deus.

Quando menino, Isaque viveu dias de dificuldade (Gn 21.9,10). Na juventude, ele e seu pai foram colocados à prova por Deus (Gn 22.1,2,9). Tais experiências certamente ensinaram Isaque a confiar em Deus, assim como seu pai Isaque só se casou aos quarenta anos de idade (Gn 25.19,20). Não há notícias de que o filho de Abraão tenha se envolvido com outras mulheres. Ele esperava em Deus o tempo certo e a pessoa certa para o matrimônio.

Mais tarde, no Novo Testamento, Paulo ensinou aos coríntios que o cristão nunca deve se unir debaixo de um compromisso com um ímpio (2 Co 6.14,15). O casamento está dentro deste ensinamento. A exemplo de Isaque, o jovem cristão só deve se casar sob orientação divina, no tempo de Deus.

 

3. A oração pela cura.

O lindo casal enfrentou dificuldades. Eles também não podiam ter filhos, pois Rebeca era estéril. Contudo, Isaque buscou a Deus em oração, até que o Senhor o atendeu ao pedido e curou sua esposa (Gn 25.21). Rebeca ficou grávida e deu à luz gêmeos. Isaque tinha sessenta anos quando Jacó e Esaú nasceram (Gn 25.25,26). Esse exemplo nos mostra que mesmo as pessoas fiéis a Deus enfrentam lutas e adversidades. Também nos ensina que sempre devemos orar e clamar ao Senhor (1 Ts 5.17). Ele ouve nossas orações e nos responde, conforme a sua vontade. Deus é poderoso para fazer milagres e curar enfermidades (Ef 3.20). O Deus a quem servimos é o Deus de Isaque.

 

CONCLUSÃO

Deus guiou os passos do servo de Abraão para encontrar uma esposa a Isaque. O Senhor preparou Rebeca, uma jovem disposta, curou seu ventre estéril e abençoou seu lar com o nascimento de Esaú e Jacó. A promessa de Deus continuava sendo cumprida por meio da descendência de Abraão. A fidelidade de Deus permanece de geração em geração.

 

Pense Nisso

Na jornada da vida passamos por momentos de provação da nossa fé. Somos desafiados a crer. Independente e nossas emoções e circunstâncias, devemos, assim como Abraão, crer em Deus. O que tem desafiado sua fé hoje? Creia, insista, persevere. Nunca duvide das promessas de Deus.

Este E-book é uma verdadeira fonte informativa para os novos e os veteranos professores de Escola Bíblica.


Post Bottom Ad