Featured

 


FECHAR<===


O Halloween é celebrado no mundo todo no dia 31 de outubro. O Halloween, também conhecido como o Dia das Bruxas ou o Dia de Todos-os-Santos, tem suas origens em um festival celta chamado Samhain.

No século VI a.C., os celtas do norte da Europa celebravam o fim de ano com a festa do “Samhein” (ou Samon), festividade do sol, iniciada na noite de 31 de outubro e que marcava o fim do verão e das colheitas. Eles acreditavam que naquela noite o deus da morte permitia aos mortos retornarem à terra, fomentando um ambiente de terror.

Dia dos Mortos, é o festival americano que acontece entre os dias 31 de outubro e 2 de novembro. Nesse festival, os participantes se encontram em cemitérios e usam máscaras de caveiras, inspiradas na figura popular mexicana Catrina, para celebrar a vida de parentes falecidos.
Você já se perguntou como esse festival - que inclui fantasias, abóboras esculpidas, fogueiras, travessuras e histórias de terror - realmente começou?

1. A tradição de se fantasiar no Halloween



Alguns creem que o Halloween foi trazido para os Estados Unidos por imigrantes europeus em meados do século XIX. Os imigrantes comemoravam a boa colheita em volta de fogueiras. Acredita-se que eles acendiam enormes fogueiras nas colinas para homenagear os deuses e, além disso, se vestiam com fantasias e máscaras para pareceram espíritos errantes.
O Halloween é o segundo feriado americano em que os americanos mais gastam, perdendo apenas para o Natal.
A cidade de Anoka, Minnesota, Estados Unidos, sediou um dos primeiros desfiles de Halloween no ano de 1920. Não à toa, a cidade se descreve como "A Capital Mundial do Halloween".

2. As abóboras
O costume de esculpir as abóboras pode ter surgido de uma lenda popular irlandesa. Segundo a lenda, um irlandês, chamado Jack, uma vez prendeu o Diabo em uma árvore, cercando-o com crucifixos. Por causa disso, Jack foi barrado tanto do céu como do inferno. O Diabo então, deu à ele uma brasa do inferno. O irlandês colocou a brasa dentro de um nabo, transformando-o em uma lâmpada para vagar pela terra em busca de um lugar para descansar.

3. As cores: Preto e Laranja
Preto e laranja são geralmente relacionados ao Halloween. A cor laranja é associada a força e a colheita de outono, já a cor preta simboliza a morte e as trevas.
Alguns animais se tornaram símbolos do Halloween, como por exemplo, os gatos pretos, as aranhas e os morcegos, que são relacionados às bruxas e ao azar.

4. Uma das principais festas satânicas
Segundo o testemunho de algumas pessoas que praticaram o satanismo e depois se converteram ao cristianismo, o Halloween é considerada a festa mais importante para os cultos demoníacos, porque se inicia o novo ano satânico e é como uma espécie de “aniversário do diabo”. É nesta data que os grupos satânicos sacrificam os jovens e especialmente as crianças, pois são os preferidos de Deus.


5. O posicionamento do Cristão em relação o Halloween
Embora a Bíblia não fale especificamente sobre esta festa, ela tem muito a dizer sobre os elementos em que o Halloween está envolvido.Todos os valores enaltecidos nas festas de Halloween são contrários à boa, agradável e perfeita vontade de Deus para as nossas vidas:

1) SOBRE A Morte - “Todos os que me aborrecem amam a morte.” (Provérbios 8:36)

2) SOBRE Bruxaria e Feitiçaria - “Não permitam que se ache alguém entre vocês que queime em sacrifício o seu filho ou a sua filha; que pratique adivinhação, ou se dedique à magia, ou faça presságios, ou pratique feitiçaria...” (Deuteronômio 18:10)
Veja Levíticos 19:31, 20:6, 20:27 e Êxodo 22:18.

3) SOBRE Comunicação com os mortos - “Não permitam que se ache alguém entre vocês que faça encantamentos; que seja médium, consulte os espíritos ou consulte os mortos. O Senhor tem repugnância por quem pratica essas coisas” (Deuteronômio 18:11-12)

4) SOBRE Ocultismo - “E não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas, mas antes condenai-as. Porque o que eles fazem em oculto até dizê-lo é torpe.” (Efésios 5:11-12)
 As Escrituras nos ensinam:


"Examinai tudo. Retende o bem. Abstende-vos de toda a aparência do mal." (1 Tessalonicenses 5:21-22)

O livro de Atos, que narra a belíssima história da igreja primitiva, apresenta alguns exemplos que nos mostram com clareza como tudo o que se refere à prática de bruxaria, feitiçaria, deve ser evitado pelo cristão.

Leia as histórias de Simão e de Elimas no livro de Atos, nas passagens 8:9-24 e 13:6-11, respectivamente. Em ambos os casos, essas práticas que são celebradas no Halloween são fortemente repreendidas.

“Os nossos filhos não devem participar da festa pagã do Halloween porque os princípios e conceitos que são celebrados naquela festa são contrários à Palavra de Deus” (Tassos Lycurgo).


Conclusão
O Halloween é a versão comercializada e infantilizada da bruxaria. Se não é exatamente isso, é o que representa. Se não é o mal, é a representação do mal, é a aparência do mal. E, quanto a isso, creio que todos concordarão.


Adaptação: Subsídios EBD
Referências:
1) https://www.msn.com/pt-br/noticias/curiosidades/halloween-fique-por-dentro-de-fatos-e-lendas/ss-BBOcXOK?li=AAggXC1&ocid=mailsignout#image=1 (Acesso em 31/10/2018)
2) https://www.acidigital.com/noticias/8-coisas-que-todo-cristao-deve-saber-sobre-halloween-41290 (Acesso em 31/10/2018)
3) https://www.estudosgospel.com.br/estudo-biblico-halloween/o-que-a-biblia-diz-sobre-halloween.html (Acesso em 31/10/2018)
4) https://www.defesadafe.org/single-post/halloween (Acesso em 31/10/2018)

 
Top