As fontes das revelações de Deus

Nesta oportunidade falaremos sobre as fontes que Deus usou para se revelar e nos fazer conhecedores de sua vontade.
1) Jesus Cristo: A principal fonte de revelação (Jo 1.14, 14.9,17.6-8; Hb 1.1,2).
“Mas as revelações mais ricas, e mais espirituais, e mais efetivas, e mais verdadeiras, são as que se realizaram em Cristo Jesus, no que ele era, no que disse e no que fez.” (Langston)
2) As Escrituras Sagradas: Revelação escrita da sua Pessoa, caráter, propósitos e ações (Jo 5.39).
3) O Espírito Santo: Este comunica aos homens a sabedoria de Deus e seus desígnios (Jo 16.13,14; I Co 2.6-10; Ap 2.11 e
22.17).

4) O homem: Por sua natureza moral, sua semelhança com o Criador e por ser essencialmente religioso é fonte da teologia. Este encontra sua expressão maior no contexto da Igreja (Ef 3.8-12).
5) A natureza: O salmista e rei Davi viu na natureza uma revelação  de Deus (SI 19.1).
6) História: A marcha dos eventos da história universal fornece evidências de um poder e de uma providência dominantes. "Os princípios do divino governo moral encontram-se na história das nações tanto quanto na experiência dos homens” (D. S. Clark). A história bíblica foi escrita para revelar Deus na história, isto é, para ilustrar a obra de Deus nos negócios humanos (SI 75.7: Dn 2.21 e 5.21).

H. C. Thiessem relaciona as fontes da revelação da seguinte forma:

Revelação geral de Deus: Na natureza, história e na consciência do homem.
Revelação especial de Deus: Em milagres, profecia e Jesus Cristo. Esta última fonte, Cristo, como o centro da história e da revelação (Palestras em Teologia Sistemática, H. C. Thiessen páginas 10-18).

Imagens de tema por gaffera. Tecnologia do Blogger.