Lição 1 A Realidade da Fé Cristã (Lições Jovens)

Lições Jovens 2° Trimestre 2024 CPAD

🎓 Lições Jovens 2° Trimestre 2024 CPAD

Revista: O Padrão Bíblico para a Vida C ristã Caminhando segundos os Ensinos das Sagradas Escrituras

Site: Subsídios Dominical

TEXTO PRINCIPAL

“Inclinai os ouvidos e vinde a mim; ouvi, e a vossa alma viverá; porque convosco farei um concerto perpétuo, dando-vos as firmes beneficências de Davi.” (Is 55.3)


RESUMO DA LIÇÃO

A fé cristã permanece sendo relevante e necessária para a humanidade.


LEITURA SEMANAL

SEGUNDA-FEIRA - At 11.26

Os discípulos são chamados pela primeira vez de cristãos

TERÇA-FEIRA - 1 Co 15.3-8

Cristo morreu por nossos pecados

QUARTA-FEIRA - Is 5.20

A verdade do Cristianismo não pode ser relativizada

QUINTA-FEIRA - Is 59.2

O pecado afeta a nossa relação com Deus

SEXTA-FEIRA - Tt 2.11

A salvação é para todos

SÁBADO – Jo 14.6

Jesus, a verdade de Deus

OBJETIVOS

COMPREENDER a origem da fé cristã;

SABER que a ética cristã nos ajuda a entender o que é certo e o que é errado;

CONSCIENTIZAR da importância da mensagem do Cristianismo para os nossos dias.


INTERAÇÃO

Prezado (a) professor (a), pela graça de Deus estamos iniciando um novo trimestre. Os assuntos tratados nestas lições são de extrema relevância para aqueles que desejam revelar ao mundo que a fé cristã é um chamado à salvação. Veremos que a fé bíblica é uma verdade objetiva com pontos bem claros quanto à dimensão moral a fim de que vivamos de maneira a honrar o nome do Senhor.


Na primeira lição, veremos que a fé cristã tem um princípio objetivo, atemporal e preceitos de certo e errado, por isso, ela confronta muitas filosofias e culturas contemporâneas. São treze lições que tratam a respeito das nossas convicções cristãs e o comentarista é o pastor Alexandre Coelho, gerente de publicações da Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD).


Ele é Bacharel em Letras, Teologia e Direito. É autor de vários livros publicados pela CPAD, palestrante das Conferências de Escola Dominical, professor do CAPED e atua como pastor na cidade do Rio de Janeiro, onde reside. O enriquecimento espiritual que lhe advirá do estudo de cada lição será sentido em todas as áreas de sua vida, e seus alunos participarão dele. Que Deus o (a) abençoe.


ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA

Professor (a), para a primeira aula do trimestre sugerimos que você inicie a apresentação escrevendo no quadro a seguinte indagação: “Quais são os obstáculos que enfrentamos ao revelar a fé cristã na atualidade?” Em seguida, divida a turma em grupos e dê um tempo para que, em grupo, os alunos discutam a questão. Depois, reúna os alunos formando um único grupo.


Ouça as respostas e faça as considerações que achar necessárias. Depois explique que a fé cristã se origina com a primeira vinda do Senhor Jesus Cristo a este mundo, a fim de comunicar o seu Evangelho e cumprir as profecias acerca de sua chegada para salvar os pecadores (Jo 3.16). Jesus veio ao mundo e trouxe seu Evangelho por meio de ensinos acompanhados de milagres, curas, ressurreição de mortos e de perdão aos que se arrependiam de seus pecados.


TEXTO BÍBLICO: João 1.14-18

INTRODUÇÃO

A fé cristã está presente em praticamente todas as partes do planeta. Sua mensagem tem transformado milhões de vidas nos últimos vinte séculos, e seus ensinos, mudado pessoas de diferentes culturas. Mas o que faz dela uma fé diferente? Quais são os aspectos que a distinguem no tocante à aceitação ou rejeição por parte das pessoas que ouvem o Evangelho de Jesus Cristo? Por que a sua mensagem permanece relevante e necessária para os nossos dias? Neste trimestre, vamos tratar sobre os temas centrais da fé cristã e de que forma podemos vivenciá-los.


I – A ORIGEM DA FÉ CRISTÃ

1. O Cristianismo e sua origem.

Partindo de uma perspectiva histórica e bíblica, a fé cristã se origina com a primeira vinda do Senhor Jesus Cristo a este mundo, a fim de comunicar o seu Evangelho e cumprir as profecias acerca de sua chegada para salvar os pecadores (Jo 3.16). Tudo começou em Israel, onde Jesus trouxe seu Evangelho por meio de ensinos acompanhados de milagres, curas, ressurreição de mortos e de perdão aos que se arrependiam de seus pecados. Portanto, no âmbito geográfico, o Cristianismo se originou em Israel, pois foi lá que Jesus Cristo nasceu, cresceu, foi batizado, iniciou e concluiu o seu ministério, morreu, ressuscitou e foi recebido nos Céus, segundo as Escrituras (1 Co 15.3-8).


Jesus treinou, em seu ministério terreno, discípulos que, após a vinda do Espírito Santo, foram se espalhando pelo então Império Romano, de tal forma que a fé cristã foi crescendo e alcançando o mundo então conhecido. A expressão “Cristianismo” vem de um nome dado aos seguidores de Jesus que estavam em Antioquia: “Cristãos” (At 11.26). Antes, eles eram chamados de seguidores do Caminho, uma alusão à fala de Jesus, em que Ele disse que era o “caminho” para se chegar a Deus (Jo 14.6).


2. O Cristianismo e seu Livro.

Uma fé tão sólida precisa estar pautada em uma revelação sobrenatural e divina. Mas essa revelação deve estar disponível de  forma escrita, para que seja preservada a sua mensagem no decurso do tempo, além de lida, consultada e estudada. Esse livro é a Bíblia, e sua existência é um milagre. A Bíblia e sua mensagem têm sido um incômodo para aqueles que buscam desacreditar a fé em Deus, o sacrifício de Jesus e a presença do Santo Espírito conosco (Jo 17.14).


Por isso, a fé cristã a valoriza acima de qualquer outro livro, tradição, pensamento humano ou qualquer prática que possa colocar em xeque a sua veracidade e inspiração, pois ela veio de Deus.


3. O Cristianismo e sua mensagem.

O Cristianismo se baseia em algumas premissas bem simples e diretas. A primeira é que Deus existe e que criou todas as coisas (Gn 1.1).


A segunda é que, ao criar o homem, o fez sem pecado, mas o homem esqueceu-se de Deus e pecou contra Ele, desobedecendo-o e atraindo para si a morte física e eterna. Contudo, o Cristianismo também ensina que Deus iniciou o processo de redenção da humanidade por meio do plano da salvação. Para que esse plano fosse executado com perfeição, Ele enviou o seu Filho, Jesus Cristo, para se oferecer como sacrifício pelos nossos pecados. E para que não houvesse dúvidas da intenção de Deus sobre a nossa salvação, Ele anunciou seu plano aos profetas hebreus, pois está escrito que Ele não faria coisa alguma sem antes ter revelado o que aconteceria aos seus profetas (Am 3.7).


Estes, por revelação divina, passaram a mensagem adiante. A Palavra de Deus é a certeza de que as profecias se cumpriram em Jesus. Portanto, o Cristianismo não se baseia somente na perspectiva de que o homem é pecador e está afastado de Deus. Se fossem somente essas verdades a serem apresentadas, o Cristianismo seria uma fé sem esperança. Contudo, o mesmo Deus, que trouxe a revelação de que o homem é pecador, é o mesmo que proveu a salvação para a humanidade.


A partir dessa breve perspectiva, é necessário tratar de um ponto muito necessário para que se possa entender o motivo de o Cristianismo ser aceito ou rejeitado pelas pessoas: a definição de certo e errado.

PENSE!

O Cristianismo se baseia somente na perspectiva de que o homem é pecador?


PONTO IMPORTANTE!

Não! Ele mostra que Deus trouxe a revelação de que o homem é pecador, mas que proveu a salvação para a humanidade.


SUBSÍDIO 1

Professor (a), inicie o tópico fazendo a seguinte pergunta: “O que significa ser cristão?” Incentive a participação dos alunos e ouça com atenção as respostas. Em seguida explique que a palavra cristão é derivada do termo grego Christos (ungido, Messias) com uma terminação latina anexada. Significa 'seguidor de Cristo' e é usada no Novo Testamento três vezes.”

II – A FÉ CRISTÃ E OS VALORES ABSOLUTOS

1. A ética, o certo e o errado.

Sempre que agimos em alguma área da vida, tomando decisões que causarão impacto em nosso futuro, somos forçados a avaliar, com base nos resultados obtidos, se o que fizemos foi certo ou errado. Essas duas palavras são cruciais para que possamos compreender uma das mensagens do Cristianismo, pois o que fazemos aos olhos de Deus é classificado dessa forma.


Com base na ética, uma das áreas de pesquisa da filosofia que estuda o comportamento humano, esse pode ser classificado como moral, imoral ou amoral, e todas essas classificações estão vinculadas à cultura e às crenças de cada um. Conforme ensina a filosofia, uma criança nasce amoral e, com o passar do tempo, terá seus comportamentos considerados morais ou imorais. Dessa forma, segundo esse conceito, à medida que uma criança vai crescendo, seu comportamento vai se moldando às orientações e ensinos familiares e à cultura adquirida na escola ou fora dela.


Algumas religiões não procuram avaliar se os atos de uma pessoa são certos ou errados, bem como a consequência deles para a eternidade, o Cristianismo ensina que quando uma pessoa erra, praticando algo que Deus condena, tal ato é chamado de pecado, uma ofensa direta contra o Senhor, ainda que tal ato tenha sido praticado contra outra pessoa (Is 59.2).


2. A necessidade de um absoluto.

Quando se tem duas opiniões contraditórias, é preciso que se veja qual é a certa. A Palavra de Deus é o balizador do Cristianismo, pois o que ela disser que é o certo, é o correto aos olhos de Deus, independente da cultura em que o leitor da Bíblia se encontre. Por mais que seja visto como exclusivista, o Cristianismo trata do certo e do errado porque, no final das contas, isso é bem mais do que classificar o comportamento de uma pessoa. Definir o que é certo e errado vai determinar nossas ações nesta vida e a recompensa delas na eternidade (Rm 3.23).


3. Certo e errado.

“Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal! Que fazem da escuridade luz, e da luz, escuridade, e fazem do amargo doce, e do doce, amargo!” (Is 5.20). Na contramão do que o pensamento dos nossos dias tenta impor, de que não há um padrão de certo e errado no que tange ao comportamento humano, a Bíblia aponta que aos olhos de Deus há, sim, o certo e o errado, o sagrado e o profano, e tal orientação se baseia na natureza do próprio Deus. O certo é fazer a vontade do Senhor revelada na sua Palavra, e o errado é cometer pecado. Quando pecamos, nos colocamos contrários a Deus e sua lei, atraindo para nós mesmos o juízo divino.


PENSE! Existe uma verdade absoluta?

PONTO IMPORTANTE! Sim! Essa verdade está revelada nas Sagradas Escrituras.


SUBSÍDIO 2

Professor (a), explique que a fé cristã é pautada em valores e verdades absolutas. Nossa maneira de compreender o que é certo e errado não deve basear- se em pressuposições filosóficas, ou em como gostaríamos que fosse. Pelo contrário: devemos crer que Deus é Santo e que a nossa ética está firmada nas Escrituras Sagradas. O ser humano tende a relativizar os preceitos bíblicos, acreditando naquilo que é mais “fácil” crer e realizar; modo de viver que se conforma com as ideologias desse mundo e com a natureza pecaminosa do homem (Rm 1.21-25). Essa é uma das características dos pseudocristãos.

III – A MENSAGEM DO CRISTIANISMO PARA OS NOSSOS DIAS

1. O Cristianismo tem uma mensagem de esperança.

Disse certo pensador que, quando acontece uma desgraça no mundo, as pessoas tendem a perguntar onde estava Deus naquele momento. Mais do que dizer onde Ele está, a resposta mais acertada é mostrar que apesar das coisas ruins que acontecem no mundo em que vivemos, como guerras, pestes, terremotos e fome, a Palavra de Deus nos aponta que aqueles que creem em Jesus têm uma esperança que vai além do pensamento humano. Enquanto as pessoas se prendem ao presente, buscando achar o Senhor do seu próprio modo, o Todo-Poderoso estipulou que o caminho para se chegar até Ele é por meio de Jesus Cristo (Jo 14.6).


Numa era onde as pessoas tendem a ser refratárias a más notícias, a Bíblia Sagrada não se furta ao ato de comunicar ao homem a sua real situação: que ele é pecador, que precisa se arrepender de seus pecados, e que apesar dessa situação, Deus proveu a salvação de que o ser humano necessita.


2. A salvação de Deus é para todos.

Da mesma forma que o pecado entrou no mundo por um homem, Deus também proveu a salvação para todos por meio também de um homem: Jesus (Rm 5.18,19). Essa provisão de Deus não pode ser adquirida por meio de nenhuma obra que o ser humano faça pois, por causa do pecado, todas as nossas obras se tornaram ineficazes para que nos acheguemos a Deus. Mas Ele, por meio de um ato de graça, nos concede a salvação por meio de seu Filho, e essa salvação é tão grande que é oferecida a todos, de forma indistinta. Em sua Palavra, Deus destaca que a sua graça se manifestou a todos os homens (Tt 2.11).  A salvação é, portanto, ofertada a toda a humanidade.


3. O rei está voltando.

A mensagem final do Cristianismo se baseia numa perspectiva do Reino proposta por Deus. Vivemos em uma sociedade democrática, onde todas as pessoas podem ser representadas por pessoas escolhidas pelo voto direto. Mas, na perspectiva da eternidade, Deus estabeleceu o modelo monárquico, onde o Senhor Jesus Cristo reinará para todo o sempre. Diferente de reis apontados na história, que se corrompiam e deixavam de praticar a justiça, prejudicando a si e aos seus governados, promovendo guerras, o Reino de Deus será justo, pois sua base será a justiça divina. Não será um reino voltado para a satisfação pessoal, pois “não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo” (Rm 14.17). O Cristianismo deixa claro que, um dia, o Rei dos reis estará de volta trazendo justiça e governando com equidade.


PENSE! Você conhece e crê na mensagem final do Cristianismo?

PONTO IMPORTANTE! Podemos crer na mensagem final do Cristianismo, pois ela se baseia numa perspectiva do Reino proposto por Deus.


SUBSÍDIO 3

Prezado (a) professor (a) inicie o tópico fazendo a seguinte pergunta: “Qual a relevância da mensagem cristã para os nossos dias?” Incentive a participação dos alunos e ouça as respostas com atenção. Explique que segundo Nancy Peacey, “os cristãos são salvos não apenas de alguma coisa (o pecado), mas também para alguma coisa (a soberania de Cristo sobre a vida).


CONCLUSÃO

Diante do que foi visto, a fé cristã permanece sendo a que possui a mensagem necessária para o homem moderno: Um Deus de amor, que envia o seu Filho para salvar todo aquele que nEle crê e que está disposto a perdoar os pecados que cometemos contra Ele.


HORA DA REVISÃO

1. Partindo de uma perspectiva histórica e bíblica, qual é a origem da fé cristã?

A fé cristã se origina com a primeira vinda do Senhor Jesus Cristo a este mundo, a fim de comunicar o seu Evangelho e cumprir as profecias acerca de sua chegada para salvar os pecadores (Jo 3.16).

2. Qual é a origem da expressão “Cristianismo”?

A expressão “Cristianismo” vem de um nome dado aos seguidores de Jesus que estavam em Antioquia: “Cristãos” (At 11.26). Antes, eles eram chamados de seguidores do Caminho.

3. Qual é o Livro do Cristianismo?

A Bíblia é o livro dos cristãos.

4. O que a ética estuda?

A ética é uma das áreas de pesquisa da filosofia que estuda o comportamento humano, esse pode ser classificado como moral, imoral ou amoral, e todas essas classificações estão vinculadas à cultura e as crenças de cada povo.

5. A mensagem final do Cristianismo se baseia em qual perspectiva?

A mensagem final do Cristianismo se baseia numa perspectiva do Reino proposto por Deus.

CLIQUE E LEIA TAMBÉM 👇

***
Compartilhar:

CURSOS BÍBLICOS PARA VOCÊ:

1) CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA Clique Aqui
2) CURSO MÉDIO EM TEOLOGIAClique Aqui
3) Formação de Professores da Escola Dominical Clique Aqui
5) CURSO OBREIRO APROVADO - Clique Aqui


Matricule-se já !