Subsídio JOVENS lição 11: Fé para crer que o Espírito Santo é Deus - Subsídios Dominical

Breaking

Home Top Ad

Post Top Ad

Novos Subsídios Bíblicos para as lições  O corpo de Cristo, 1° trimestre de 2024


Subsídio JOVENS lição 11: Fé para crer que o Espírito Santo é Deus

Subsídio JOVENS lição 11: Fé para crer que o Espírito Santo é Deus

Subsídios lição 11 do 3° trimestre de 2023.

Este artigo tem por objetivo auxiliar os professores da escola bíblica dominical da classe Jovens.

I - O Papel do Espírito Santo nas Escrituras Sagradas

O Espírito Santo é uma presença constante nas Escrituras Sagradas, mesmo que o termo "Espírito Santo" não seja explicitamente mencionado no Antigo Testamento. No entanto, a obra e a existência do Espírito Santo são evidentes em diversas passagens.


1. A Atuação no Antigo Testamento

🎯 O título mais comum no Antigo Testamento é o "Espírito de Yaweh" ou "Espírito do Senhor".

🎯 Participação ativa na criação, movendo-se sobre as águas e dando vida à criação (Gn 1.2).

🎯 Ação durante a liderança de Moisés, compartilhando o Espírito com os setenta anciãos (Nm 11.16,17).

2. Na Vida de João Batista e Zacarias

🎯 O Espírito Santo encheu João Batista desde o ventre de sua mãe, capacitando-o para sua missão (Lc 1.15).

🎯 Inspirou Zacarias a profetizar (Lc 1.67).


3. No Novo Testamento e na Atualidade

🎯 Atuação evidente no livro de Atos após a ascensão de Jesus.

🎯 Inspiração dos apóstolos para escreverem as cartas para as igrejas do primeiro século.

🎯 Habitação no coração dos crentes, capacitando-os a testemunhar Cristo (1 Co 6.19).


4. O Papel Crucial na Vida de Jesus

🎯 Jesus, o Filho de Deus, foi gerado no ventre de Maria pelo Espírito Santo (Mt 1.18).

🎯 O Espírito Santo veio sobre Maria quando ela concebeu e também sobre Jesus durante seu batismo (Lc 1.35; Lc 3.21,22).

🎯 O revestimento do Espírito preparou Jesus para enfrentar Satanás no deserto e iniciar seu ministério terreno (Mateus 4:1-11).


5. A Promessa Cumprida

A promessa do derramamento do Espírito Santo, anunciada no Antigo Testamento, encontra sua realização nas palavras proféticas de Joel 2:28-29: "E acontecerá depois disso que derramarei o meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão, vossos velhos sonharão, e vossos jovens terão visões."


Esta promessa ganha vida com a morte e ressurreição de Jesus, como Ele próprio antecipou em João 16:7: "Mas eu vos digo a verdade: convém-vos que eu vá, porque, se eu não for, o Consolador não virá para vós; mas, se eu for, vo-lo enviarei."


A ascensão de Jesus, registrada em Atos 1:9, marca o momento crucial quando Ele retorna ao Pai, abrindo caminho para o cumprimento pleno da promessa: "E, dito isto, foi elevado à vista deles, e uma nuvem o recebeu e o ocultou aos seus olhos."

A resposta à expectativa dos discípulos ocorre no Dia de Pentecostes, conforme narrado em Atos 2:1-4, quando o Espírito Santo é derramado sobre os crentes reunidos: "E todos foram cheios do Espírito Santo e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que falassem."


A presença ativa do Espírito Santo na vida de Jesus é notável desde Seu nascimento até Seu ministério público.


O anúncio do anjo a Maria, em Lucas 1:35, destaca a obra do Espírito Santo na concepção de Jesus: "Responder-lhe-á o anjo: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e o poder do Altíssimo te envolverá com a sua sombra; por isso, também o ente santo que há de nascer será chamado Filho de Deus."


Além disso, a referência à descida do Espírito Santo em forma de pomba durante o batismo de Jesus, conforme registrado em Mateus 3:16, simboliza a unção divina para Seu ministério: "E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele."


II - O ESPÍRITO SANTO COMO CONSOLADOR

O termo grego utilizado para "Consolador" nas passagens João 14:16, 26 e João 15:26 é "Paráclētos" (Παράκλητος). Esse termo é rico em significado e tem implicações profundas.


Paráclētos deriva de duas palavras gregas: "para" (junto) e "kaléō" (chamar). A combinação dessas palavras sugere alguém chamado para estar ao lado de outro, um ajudador ou consolador íntimo. Essa palavra é usada para descrever alguém que é chamado para estar presente em favor de outra pessoa, defendendo, aconselhando e consolando.

1. O Consolador Prometido

O Espírito Santo é conhecido como o Consolador, um amigo constante que está sempre ao nosso lado para nos ajudar. Em João 14:16 e 26, Jesus promete enviar esse Advogado para estar com os discípulos, substituindo Sua presença física.


2. A Missão do Espírito Santo

Com o fim do ministério terreno de Jesus, Ele prometeu enviar o Espírito Santo, que guia à verdade sobre Cristo. Em João 16:8-11, aprendemos que o Espírito convence o mundo do pecado, da justiça e do juízo, desempenhando um papel crucial na obra redentora.


3. Aliado nas Batalhas Espirituais

Enfrentamos inimigos poderosos: o mundo, a carne e o Diabo. O Espírito Santo não apenas nos dá coragem, mas também nos fortalece para vencer esses adversários. Sua presença é essencial para enfrentar desafios e superar as forças que buscam nos destruir (Gálatas 5:16-18).


4. Transformação Interior

Além de nos ajudar nas batalhas externas, o Espírito Santo atua internamente, auxiliando os crentes a vencerem seus desejos carnais. Em Gálatas 5:16-18, vemos que o Espírito nos capacita a mortificar os impulsos da carne, permitindo uma vida transformada em conformidade com a vontade de Deus.


III - O ESPÍRITO SANTO NA REVELAÇÃO E NA INSPIRAÇÃO DAS ESCRITURAS SAGRADAS


1. O que é a revelação?

O termo "revelação" significa desvendar algo que, sem a intervenção divina, permaneceria desconhecido. Deus revela Sua vontade por meio de Sua Palavra, inspirada pelo Espírito Santo.


O entendimento das Escrituras é concedido por Ele, como exemplificado na experiência do eunuco etíope, que precisou da orientação de Filipe para compreender as Escrituras (Atos 8:26-40).


2. Inspiração Bíblica

A ação de Deus sobre os autores bíblicos resultou na composição e registro, sem erro, da revelação divina. A inspiração refere-se ao método divino de transmitir Sua mensagem.


A palavra "inspiração" tem sua raiz no grego "theopneustos," significando "sopro de Deus," como expresso em 2 Timóteo 3:16, onde as Escrituras são descritas como sendo "sopradas por Deus."


3. Papel do Espírito Santo na Espiritualidade

A espiritualidade saudável é impossível sem a atuação do Espírito Santo. Ele nos orienta a orar, jejuar e ler as Escrituras. Além disso, é o Espírito Santo que capacita os crentes para serem testemunhas de Jesus, conforme prometido em Atos 1:8.


4. Batismo no Espírito Santo

O batismo no Espírito Santo é uma capacitação divina para todos os crentes. Ele traz um revestimento de poder, exemplificado pelo falar em línguas, a glossolalia, como visto no Dia de Pentecostes (Atos 2:4). Essa experiência não é limitada a um tempo específico, mas é uma dádiva para os crentes de todos os tempos até a segunda vinda de Cristo.


A Divindade do Espírito Santo: Fundamentos Bíblicos

A crença na divindade do Espírito Santo é um alicerce essencial da fé cristã. À luz das Escrituras, podemos discernir três motivos fundamentais que sustentam a compreensão do Espírito Santo como Deus, a Terceira Pessoa da Trindade.


1. Participação na Criação e Renovação

O Espírito Santo não é um observador passivo, mas um participante ativo na criação, pairando sobre as águas (Gênesis 1:2). Sua obra contínua é evidenciada em Tito 3:5, onde desempenha um papel vital na regeneração espiritual dos crentes.


2. Atributos Divinos

A Bíblia atribui ao Espírito Santo características divinas, como a capacidade de conhecer as profundezas de Deus (1 Coríntios 2:10-11). Em Efésios 4:30, Sua capacidade de ser entristecido revela Sua personalidade e, por conseguinte, Sua divindade.


3. Igualdade na Trindade

A instrução de Jesus para batizar em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo (Mateus 28:19) estabelece a igualdade do Espírito Santo na Trindade.


Essa fórmula trinitária destaca a unidade e divindade compartilhadas pelas Três Pessoas, fortalecendo a compreensão do Espírito Santo como Deus.

 

Por Subsídios Dominical

Post Bottom Ad