Lição 6 A Doutrina e o Amor pelo Senhor (Classe: Jovens) - Subsídios Dominical

Breaking

Home Top Ad

Post Top Ad

Novos Subsídios Bíblicos para as lições  O corpo de Cristo, 1° trimestre de 2024


Lição 6 A Doutrina e o Amor pelo Senhor (Classe: Jovens)

🎓 Lições Jovens 1° Trimestre 2024 CPAD

Revista: O FUNDAMENTO DOS APÓSTOLOS E DOS PROFETAS - A Doutrina Bíblica como Base para uma Caminhada Cristã Vitoriosa

AUTOR: Pr. Elias Torralbo

Data da aula: 11 de Fevereiro de 2024

 

TEXTO PRINCIPAL

"E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações. Em cada alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos." (At 2.42,43)

 

RESUMO DA LIÇÃO

É necessário que haja doutrina e fervor espiritual para que os crentes tenham uma espiritualidade saudável.

 

LEITURA SEMANAL

SEGUNDA — 1 Jo 4.8,8

O amor é uma evidência de que somos nascidos de Deus

TERÇA - Mt 22.37,38

O grande mandamento

QUARTA - Jo 15.12

E preciso amar como Ele nos amou

QUINTA - 1 Co 13.1-7

A suma do amor

SEXTA - 1 Pe 4.8

O amor ao próximo

SÁBADO - 1 Jo 3.14

Quem ama o irmão encontra vida

 

OBJETIVOS

 

■ MOSTRAR que a igreja de Éfeso era firme na doutrina;

■ CONSCIENTIZAR do perigo de se perder o primeiro amor pelo Senhor;

■ COMPREENDER que não há contradição entre doutrina e fervor espiritual.

 

INTERAÇÃO

Professor (a), nesta lição trataremos a respeito da igreja de Éfeso, pois ela é um exemplo de como os crentes podem se distanciar do amor de Deus e de sua vontade. Este é um perigo que cerca as igrejas na atualidade. Do ponto de vista comercial, Éfeso era a cidade mais importante da Ásia Menor e nos dias de Paulo, essa cidade abrigava o suntuoso templo da deusa Diana, que atraía turistas e peregrinos.

 

Em sua segunda viagem missionária, o apóstolo Paulo anunciou ali o Evangelho, mas não ficou muito tempo e somente em sua terceira viagem missionária é que ele pôde evangelizar efetivamente a cidade, tendo ficado três anos (At 19.1). A igreja de Éfeso foi pastoreada por Paulo que ensinou, com zelo e dedicação, “todo o conselho de Deus". Entretanto a igreja ouviu do Senhor Jesus a seguinte sentença: ‘tenho contra ti' (Ap 2.4). Esta parecia ser uma igreja perfeita, mas aquele que tudo sabe e tudo vê conhecia os crentes e sabia que eles abandonaram o primeiro amor (Ap 2.1-4). Seu exemplo, como igreja, serve de alerta para nós, principalmente no excesso de trabalho e zelo doutrinário, mas sem o genuíno amor.

 

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA

Professor (a), para esta lição sugerimos que você converse com seus alunos explicando que ‘deixastes ao teu primeiro amor' (Ap 2.4) “se refere ao primeiro e profundo amor e dedicação que os efésios tinham por Cristo e sua Palavra (Jo 14.15).

(1) Esta advertência nos ensina que conhecer a doutrina correta, obedecer a alguns dos mandamentos e ir aos cultos na igreja não bastam. A igreja deve ter, acima de tudo, amor sincero a Jesus Cristo e a sua Palavra como um todo (2 Co 11.3; cf. Dt 10.12).

(2) O amor sincero a Cristo resulta em devoção sincera a Ele, em pureza de vida e em amor à verdade (2 Co 11.3)” (Bíblia dê Estudo Pentecostal. Rio de Janeiro: CPAD. p. 1982).

 

TEXTO BÍBLICO

Apocalipse 2.1-7

1 Escreve ao anjo da igreja que está em Éfeso: Isto diz aquele que tem na sua destra as sete estrelas, que anda no meio dos sete castiçais de ouro.

2 Eu sei as tuas obras, e o teu trabalho, e a tua paciência, e que não podes sofrer os maus; e pusestes à prova os que dizem ser apóstolos e o não são e tu o achastes mentirosos.

3 E sofrestes e tens paciência; e trabalhaste pelo meu nome e não cansaste.

4 Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor.

5 Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres.

6 Tens, porém, isto: que aborreces as obras dos nicolaítas, as quais eu também aborreço.

7 Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida que está no meio do paraíso de Deus.

 

INTRODUÇÃO

A falta de doutrina produz muitos males e um deles é a mornidão espiritual. Quando não há ensino bíblico, a missão da igreja é comprometida. Utilizando a igreja de Éfeso como exemplo, nesta Lição, estudaremos a respeito de como os crentes se distanciaram do amor de Deus e de sua vontade. Veremos o perigo que cerca as igrejas na atualidade neste aspecto. Esta lição também ressaltará que é necessário que a igreja fundamente suas ações no zelo doutrinário e no amor fervoroso por Deus.

 

I - A IGREJA DE ÉFESO ERA FIRME NA DOUTRINA

1. A igreja de Éfeso.

Do ponto de vista comercial, Éfeso era a cidade mais importante da Ásia Menor. Nos dias de Paulo, essa cidade tinha cerca de 250 mil habitantes e abrigava o suntuoso templo da deusa Diana, o que atraia turistas e peregrinos, aquecendo assim a economia. Em sua segunda viagem missionária, o apóstolo Paulo anunciou o Evangelho ali, mas não ficou muito tempo (At 18.19-21).

 

Somente em sua terceira viagem missionária é que o apóstolo pôde evangelizar efetivamente a cidade, tendo ficado três anos ali (At 19.1). Provavelmente, Priscila e Áquila desempenharam importante papel na implantação dessa igreja e cederam a própria casa onde ela foi estabelecida (At 18.18,19; 1 Co 16.19). O casal também contribuiu com o desenvolvimento da vida cristã e do ministério de Apoio (At 18.24-28).

 

2. A igreja de Éfeso e os seus principais desafios.

A Carta aos Efésios indica os desafios que a igreja enfrentou no início. A deusa Diana era o centro da estrutura religiosa e econômica de Éfeso, que de acordo com a mitologia grega, era virgem, e contrária ao casamento, razão pela qual a estrutura familiar da sociedade efésia era fragilizada, tornando o divórcio algo comum e banalizado. Por isso, Paulo exortou os irmãos efésios a confiar na graça salvadora de Cristo, se preparar espiritualmente para a batalha, manter-se unidos na fé doutrinária, conservar a vida em santidade e a nutrirem uma família sadia.

 

3. A firmeza doutrinária da igreja de Éfeso. Historicamente, a igreja de Éfeso era uma das mais importantes e conhecidas da igreja do primeiro século. Isso não é mera casualidade, mas é fruto de seu vigor espiritual, de seu comprometimento doutrinário e de sua relação com alguns dos principais líderes, que fizeram dela um referencial.

 

A igreja de Éfeso foi pastoreada por Paulo que, além de ter ensinado “todo o conselho de Deus" (At 20.27), foi usado como instrumento para a realização de grandes milagres (At 19.11,12). Foi pastoreada também por Timóteo, tão elogiado por Paulo (Fp 2.19-23) e deixado em Éfeso justamente para “advertires a alguns que não ensinem outra doutrina” (1 Tm 1.3). Finalmente, essa igreja pôde desfrutar do pastoreio do apóstolo João que, de Éfeso, liderou as igrejas daquela região e de onde escreveu o Evangelho que leva o seu nome, além de suas Epístolas.

 

Certamente a igreja de Éfeso foi bem instruída e teve seus alicerces doutrinários bem estabelecidos.

 

SUBSÍDIO 1

“Éfeso, conhecida hoje como Selçuk, a antiga Éfeso está localizada na costa do mar Egeu da Ásia Menor, na foz do rio Castro. Paulo parou brevemente em Éfeso na sua segunda viagem missionária, deixando Priscila e Áquila. Mais tarde, encontraram e orientaram Apoio em Éfeso (At 18.19-26). Na sua terceira viagem. Paulo permaneceu em Éfeso por três anos, ensinando, realizando milagres e curando enfermos (At 19.1-22) até o tumulto incitado pelo ouvinte Demétrio (At 20.1). Ele escreveu 1 Coríntios em Éfeso (1 Co 16.8) e mais tarde, escreveu aos efésios da sua cela na prisão romana (Ef 3.1). bem como a Timóteo em Éfeso (1Tm 3.1). Em apocalipse 2.1-7, a igreja de Éfeso é elogiada pela sua presença, porém castigada por ter perdido o seu primeiro amor.

 

II - O PERIGO DE SE PERDER O PRIMEIRO AMOR PELO SENHOR

1. Boas obras, porém sem amor.

É trágico uma igreja ter de ouvir a seguinte sentença: “tenho contra ti". Foi o que a igreja em Éfeso ouviu do Senhor Jesus (Ap 2.4). Antes disso, essa igreja foi elogiada, pois era dedicada no trabalho, no combate à maldade, no zelo pela doutrina e na perseverança nas tribulações. Parecia ser uma igreja perfeita, mas havia abandonado o primeiro amor (Ap 2.1-4).

 

Além dos bons exemplos oferecidos por essa igreja, ela também nos serve de alerta para o excesso de trabalho e o zelo doutrinário, mas sem o genuíno amor. A igreja de Éfeso é uma prova de que é possível realizar grandes e boas obras sem amor. Por isso Jesus diz: “Lembra-te, pois de onde caístes, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei e tirarei do seu Lugar o teu castiçal, se não te arrependeres" (Ap 2.5).

 

2. O valor das boas lembranças.

A igreja de Éfeso foi orientada por Jesus a se Lembrar de onde caiu, a fim de que se arrependesse (Ap 2.5). A recomendação é: lembrar-se, arrepender-se e praticar. A igreja deveria se lembrar de onde havia caído, ou seja, deveria considerar o que havia perdido, advindo o arrependimento como demonstração de tristeza e voltar às primeiras obras, confirmando o arrependimento e a consciência transformada. A igreja de Éfeso recebeu a oportunidade de recomeçar e resgatar a sua saúde espiritual.

 

3. De volta ao primeiro amor.

O que Jesus quis dizer com “primeiro amor"? Deus é a fonte de todo amor, Ele é o próprio amor (1 Jo 4.8). Portanto, deixar o primeiro amor é o mesmo que se afastar de Deus, e isso implica que a igreja de Éfeso praticava boas obras, mas ao mesmo tempo, estava distante de Deus. O convite para que voltasse ao primeiro amor indica o interesse do Senhor de que a sua Igreja permaneça em sua presença. Paciência e trabalho não faltavam a igreja de Éfeso, mas ela foi orientada a voltar “às primeiras obras”, pois estas foram praticadas com o amor genuíno. Sendo assim, ela foi convidada a restaurar a sua comunhão com Deus.

 

SUBSÍDIO 2

Professor(a), explique que “Cristo elogiou a igreja em Éfeso por

(1) trabalhar com afinco,

(2) perseverar com paciência,

(3) não tolerar pessoas más,

(4) examinar com cuidado as alegações dos falsos apóstolos e

(5) sofrer sem desistir. Toda a igreja deveria ter essas características. Mas esses louváveis esforços devem nascer de nosso amor por Jesus Cristo. Tanto Jesus como João enfatizaram o amor ao próximo como uma autêntica prova das Boas Novas (Jo 13.34). Na batalha que enfrentamos para manter um ensino sadio e a pureza moral e doutrinária, é possível perder esse espirito amoroso. Um conflito prolongado pode enfraquecer ou destruir nossa paciência e nosso afeto. Ao defendera fé, procure proteger-se contra qualquer estrutura ou rigidez que possam enfraquecer o amor.

 

III - NÃO HÁ CONTRADIÇÃO ENTRE DOUTRINA E FERVOR ESPIRITUAL

 

1. O problema dos extremos.

A igreja de Éfeso valorizou a doutrina, mas não permaneceu no amor a Deus. A igreja de Corinto, que tinha vários dons espirituais (1 Co 1.7), negligenciou os ensinos bíblicos e Paulo afirmou que os crentes dali eram carnais (1 Co 3.1-3). Os extremos impedem o desenvolvimento saudável da vida espiritual da igreja.

 

2. A importância do equilíbrio.

Ao criar o homem, Deus o constituiu de espírito, alma e corpo. Não por acaso, Paulo rogou aos irmãos da igreja em Roma que apresentassem a Deus os seus “corpos" (externo e visível) e renovassem o “entendimento" (interno e invisível), e isso é evidência de que o ser humano integral tem valor para Deus. Equilíbrio, e não os extremos, reflete o caráter de Deus e é o que Ele espera de seus filhos (Dt 5.32; Js 1.7; Pv 4.27).

 

O Senhor não disse à igreja de Éfeso que 0 “primeiro amor" é mais importante que o zelo doutrinário, mas que o problema consistia no fato de ter deixado o primeiro em função do segundo. O desejo de Jesus é o equilíbrio.

3. Doutrina e fervor espiritual, a combinação perfeita.

Uma vida cristã genuína se define pelo equilíbrio entre a compreensão do significado das Escrituras e a sua prática. A compreensão da doutrina bíblica e a sua prática permite ao crente desfrutar de uma relação real e pessoal com o Senhor, que é o que faltou à igreja de Éfeso, embora ela tenha sido bem instruída pelos seus Líderes.

 

Uma igreja que valoriza, busca e trabalha pelo equilíbrio entre a doutrina e o fervor espiritual se protege de uma falsa religiosidade.

 

CONCLUSÃO

O exemplo da igreja de Éfeso reafirma que, por mais bem estruturada que possa ser, a igreja sempre terá problemas e pendências a serem corrigidos. Essa igreja incorreu no erro da falta de equilíbrio entre o compromisso com a doutrina e o fervor espiritual, causado pelo abandono do “primeiro amor” e o afastamento de Deus. Sendo assim, vimos os perigos que a igreja corre quando lhe falta equilíbrio entre o preparo intelectual e o fervor espiritual.

 

HORA DA REVISÃO

1. Qual era a cidade mais importante da Ásia Menor?

Éfeso era a cidade mais importante da Ásia Menor.

 

2. O que atraía os peregrinos à cidade de Éfeso?

O suntuoso templo da deusa Diana.

 

3. Qual casal contribuiu para o desenvolvimento de Apoio?

O casal Priscila e Áquila.

4. Qual a exortação do Senhor Jesus para a igreja de Éfeso? A igreja de Éfeso foi exortada por Jesus a se lembrar de onde caiu, a fim de que se arrependesse (Ap 2.5).

 

5. O que a igreja de Éfeso havia abandonado?

Às primeiras obras, pois estas foram praticadas com o amor genuíno.

Post Bottom Ad