SUBSÍDIOS EBD Lição 8: A Importância da Paternidade na Vida dos Filhos - Subsídios Dominical

Breaking

Home Top Ad

Post Top Ad

Novos Subsídios Bíblicos para as lições  O corpo de Cristo, 1° trimestre de 2024


SUBSÍDIOS EBD Lição 8: A Importância da Paternidade na Vida dos Filhos

🎯 Veja mais subsídios Dominical Aqui

Subsídios Bíblicos para a Lição dos Adultos (CPAD).  2° Trimestre de 2023 | Lição 8

Paternidade é o estado ou condição de ser pai. É o relacionamento entre um pai e seus filhos, e envolve as responsabilidades e obrigações que vêm com o cuidado e a criação de uma criança.

Além da família do sumo sacerdote Eli (,1 Samuel 2.12-17,22), vemos a família do Profeta Samuel tendo problema na formação de seus filhos.

 

O texto de 1 Samuel 8:1-3 relata que Samuel, que era um juiz e profeta em Israel, havia nomeado seus filhos, Joel e Abias, como juízes em Berseba. No entanto, eles não seguiram o exemplo de seu pai e foram corruptos no exercício de suas funções.

 

O versículo 3 diz: "Mas seus filhos não andaram pelos caminhos dele, antes se inclinaram à avareza, e aceitaram suborno, e perverteram o direito.“

 

1. Pecados cometidos pelos filhos de Samuel

Podemos identificar, portanto, três pecados cometidos pelos filhos de Samuel:


A) AVAREZA: Eles estavam mais preocupados em acumular riquezas do que em servir ao povo de Israel com justiça e retidão.


B) ACEITAÇÃO DE SUBORNO: Eles se deixavam corromper por presentes e dinheiro, o que comprometia a imparcialidade em suas decisões.


C) PERVERSÃO DO DIREITO: Eles não julgavam segundo a lei de Deus, mas distorciam o direito em benefício próprio ou de terceiros, ignorando a vontade divina.

Assim, vemos que a história dos filhos de Samuel é um alerta para a importância de se buscar a Deus e seguir seus caminhos, mesmo que os exemplos dados por pais ou líderes religiosos nem sempre sejam seguidos por seus filhos. Além disso, é uma chamada para a integridade e justiça na liderança e na vida em sociedade.


O exemplo dos filhos de Eli e Samuel mostra que, mesmo quando os pais são líderes espirituais respeitados, não há garantia de que seus filhos seguirão o mesmo caminho. Isso enfatiza a necessidade de cada indivíduo tomar uma decisão pessoal de seguir a Deus, independentemente do exemplo de seus pais ou líderes religiosos.


2 A paternidade como responsabilidade divina

Desde o início, Deus estabeleceu a paternidade como um papel importante na vida das famílias. Em Gênesis 1:28, Deus abençoou Adão e Eva e os instruiu a "sejam férteis e multipliquem-se". O papel do pai na criação dos filhos é fundamental para cumprir essa ordem divina. A Bíblia nos diz que a paternidade é um dom de Deus e que somos chamados a ser responsáveis por nossos filhos (Salmo 127:3-5).


2.1. Pais responsáveis

Como pais responsáveis, temos o dever de exercer uma disciplina amorosa em relação aos nossos filhos, garantindo segurança emocional, física e espiritual.


A) O amor do pai pelos filhos

O amor é um aspecto importante da paternidade. Em João 3:16, lemos que Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu único filho. O amor de um pai pelos seus filhos é um reflexo do amor de Deus por nós. Esse amor deve ser demonstrado por meio de ações, como passar tempo com os filhos e ajudá-los em suas necessidades. Em 1 Coríntios 13:4-7, lemos sobre as características do amor verdadeiro.


B) O pai como disciplinador

A disciplina é uma parte importante da paternidade. Em Provérbios 13:24, lemos: "O que retém a vara aborrece a seu filho, mas o que o ama, cedo, o disciplina."

 

A disciplina deve ser feita com amor e com o objetivo de ensinar aos filhos os limites e as consequências de suas ações. A disciplina também deve ser consistente e justa.


C) Pai protetor

Um dos papéis mais importantes do pai é o de protetor. É sua responsabilidade garantir a segurança física e espiritual de seus filhos.

Em 1 Pedro 5:8, somos exortados a estar alertas e vigilantes, pois o diabo, como leão que ruge, busca quem possa devorar. Dessa forma, como pais, temos o dever de proteger nossos filhos contra perigos físicos e espirituais, orientando-os e guiando-os no caminho da retidão.


D) Pai provedor.

O pai é responsável por prover as necessidades físicas da família. Em 1 Timóteo 5:8, lemos: "Mas, se alguém não tem cuidado dos seus e especialmente dos da sua família, negou a fé e é pior do que o descrente."    O papel do pai como provedor é essencial para a segurança e o bem-estar da família. Os filhos devem ser capazes de confiar que seus pais cuidarão de suas necessidades.

Veja a CONTINUAÇÃO deste estudo na Revista Cristão Alerta AQUI

Post Bottom Ad