Lição 11 Os Prejuízos da Mentira na Família - Subsídios Dominical

Breaking

Home Top Ad

Post Top Ad

Novos Subsídios Bíblicos para as lições  O corpo de Cristo, 1° trimestre de 2024


Lição 11 Os Prejuízos da Mentira na Família

🕛 Data: 11 de junho de 2023

Revista: Do professor - CPAD

Trimestre: 2° de 2023

🎓 Título: Relacionamentos em Família: Superando Desafios e Problemas com Exemplos da Palavra de Deus

✍Comentarista: Elienai Cabral

📚  TEXTO ÁUREO

“Não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do velho homem com os seus feitos.” (Cl 3.9)

💡  VERDADE PRÁTICA

A mentira pode até dar flores, mas não produz fruto para o bem.

 LEITURA DIÁRIA

SEGUNDA – Lv 19.11

A mentira viola o mandamento de Deus

TERÇA – Gl 5.17,24,25

A mentira é obra da carne e nada tem a ver com o Espírito Santo

QUARTA – Jo 8.44

O Diabo é o pai da mentira

QUINTA – Sl 64.6

A mentira revela a malícia do coração

SEXTA – Tg 3.14

Não se pode mentir contra a verdade

SÁBADO – Nm 23.19; Tt 1.2; Hb 6.18

Deus não pode mentir

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

Atos 5.1-11

1 – Mas um certo varão chamado Ananias, com Safira, sua mulher, vendeu uma propriedade

2 – e reteve parte do preço, sabendo-o também sua mulher; e levando uma parte, a depositou aos pés dos apóstolos.

3 – Disse, então, Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo e retivesses parte do preço da herdade?

4 – Guardando-a, não ficava para ti? E, vendida, não estava em teu poder? Por que formaste este desígnio em teu coração? Não mentiste aos homens, mas a Deus.

5 – E Ananias, ouvindo estas palavras, caiu e expirou. E um grande temor veio sobre todos os que isto ouviram.

6 – E, levantando-se os jovens, cobriram o morto e, transportando-o para fora, o sepultaram.

7 -  E, passando um espaço quase de três horas, entrou também sua mulher, não sabendo o que havia acontecido.

8 - E disse-lhe Pedro: Dize-me, vendestes por tanto aquela herdade? E ela disse: Sim, por tanto.

9 – Então, Pedro lhe disse: Por que é que entre vós vos concertastes para tentar o Espírito do Senhor? Eis aí à porta os pés dos que sepultaram o teu marido, e também te levarão a ti.

10 – E logo caiu aos seus pés e expirou. E, entrando os jovens, acharam-na morta e a sepultaram junto de seu marido.

11 – E houve um grande temor em toda igreja e em todos os que ouviram estas coisas.

 

Hinos Sugeridos: 306, 322, 499 da Harpa Cristã

Objetivos da Lição:

I) Investigar a natureza da “conversão” de Ananias e Safira;

II) Refletir a respeito do problema da mentira na família;

III) Expor o conselho bíblico de como proteger a família da mentira e da hipocrisia.

 

INTRODUÇÃO

A história de Ananias e Safira foi marcada negativamente pela mentira que o casal proferiu no início da Igreja. Ao longo da história da igreja pós-pentecostes, no livro de Atos dos Apóstolos, um sentimento amoroso de partilha a respeito dos pobres dominava na igreja cheia do Espírito Santo. Para que os necessitados não tivessem carência, alguns dos novos convertidos, que tinham posses, negociavam suas propriedades e depositavam o dinheiro recebido junto aos pés dos apóstolos para a distribuição aos necessitados.

Nesse contexto, o casal, Ananias e Safira, deixou-se dominar pela inveja e o desejo de chamar a atenção dos demais. Por isso, eles mentiram contra os apóstolos e a igreja. Nesta lição, estudaremos o perigo que a mentira traz para a família cristã. Além de tragédia espiritual, ela também traz uma tragédia familiar.

 

PALAVRA-CHAVE: Mentira

 

I – UMA CONVERSÃO DUVIDOSA

1. Por que uma conversão duvidosa?

Porque as atitudes do casal não revelavam a transformação de vida alcançada pelo poder do Evangelho (Rm 1.16). Embora atraídos pela prática da igreja, simpáticos à causa do Evangelho, Ananias e Safira não corresponderam à obra de regeneração do Espírito Santo, ou seja, eles não foram genuinamente transformados (Jo 3.3-7). É importante enfatizar que, no início do movimento do Pentecostes, Ananias e Safira uniram-se à igreja local, passando a fazer parte dela. Entretanto, a velha natureza se revelava na hipocrisia, na cobiça e na mentira do casal.

 

2. A comunhão na igreja de Atos.

Em Atos dos Apóstolos, está claro que uma das caraterísticas dos primeiros dias da igreja, entre outras coisas, era a  “comunhão” (At 2.42). Os convertidos a Cristo daquele tempo, advindos do grande grupo dos quase três mil novos cristãos, tinham tudo em comum, pois o Espírito Santo gerou no coração desses cristãos o amor generoso e voluntário.

 

A marca dessa igreja era a ajuda mútua, pois seus membros vendiam suas propriedades e depositavam todo o valor arrecadado aos pés dos apóstolos. Esse dinheiro tinha o objetivo de ajudar os mais pobres de Jerusalém (At 4.34,35). Um exemplo desse “espírito” na primeira igreja foi um homem chamado Barnabé. Ele vendeu suas terras e entregou todo o dinheiro, de forma voluntária, para suprir a necessidade dos cristãos carentes (At 4.36,37).

 

3. A inveja e a hipocrisia de Ananias e Safira.

Quando viram o desprendimento generoso de Barnabé, Ananias e Safira encheram seus corações de inveja. No lugar de agirem de maneira generosa, eles cultivaram um sentimento carnal, tramando um plano para impressionar os apóstolos e a igreja (At 5.1,2). O plano era o seguinte: vender uma propriedade e levar o dinheiro como oferta à igreja, mas reter uma parte desse valor para eles mesmos e entregar a outra como se fosse o valor completo. Ananias e Safira fingiriam dar todo o dinheiro à igreja. É muito triste quando a hipocrisia e o engano se instalam no coração do homem. Mais trágico ainda quando essa realidade acontece no seio da família cristã. Devemos estar vigilantes, o Diabo age para desfazer a unidade do Espírito na vida da família.

 

4. Quando a mentira e o engano enchem os corações.

Cheio do Espírito, incisivo e com autoridade espiritual, o apóstolo Pedro disse a Ananias: “Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo e retivesses parte do preço da herdade? Guardando-a, não ficava para ti? E, vendida, não estava em teu poder? Por que formaste este desígnio em teu coração? Não mentiste aos homens, mas a Deus” (At 5.3,4).

 

O apóstolo Pedro também tratou com a esposa de Ananias, sem ela saber que o esposo havia caído morto na presença de todos: “Por que é que entre vós vos consertastes para tentar o Espírito do Senhor?” (At 5.9a). Portanto, vemos que a mentira e o engano dominaram o coração do casal para tentar ludibriar a igreja e, consequentemente, a liderança apostólica. Ao tentar enganar a liderança local da primeira igreja, na verdade, eles mentiram contra o Espírito Santo (At 5.3), voltando-se diretamente contra Deus (At 5.4). 

 

SINÓPSE I

A igreja primitiva vivia uma verdadeira comunhão. Entretanto, Ananias e Safira dissimulava nessa comunhão com a mentira.

 

AUXÍLIO DEVOCIONAL

“À SUA DISPOSIÇÃO

[Ananias e Safira] Esse casal conspirou, e combinou que deveria vender suas propriedades, guardando uma parte do dinheiro, mas fingiu dar tudo, colocando o dinheiro aos pés dos apóstolos, como os outros cristãos tinham feito. A morte deles aconteceu imediatamente, não porque tivesse guardado o dinheiro, mas porque o seu ato foi uma mentira: um engano para manipular a comunidade cristã e encobrir os seus verdadeiros motivos. O mais fascinante é o fato de que, se tivessem guardado todo o dinheiro, e o tivessem investido em alguma atividade comercial [...], provavelmente teriam vivido ‘felizes para sempre’.

 

Como disse Pedro, a propriedade não deles, em primeiro lugar?

O dinheiro não estava à sua disposição? (v.5) Agora, antes que você fique com a impressão errada, este não é um devocional sobre o modo de vida americano, ou uma exortação para ‘investir em riquezas’. É simplesmente uma observação de que aquilo que você ou eu temos é nosso. O que nós possuímos, possuímos. Quando temos dinheiro, ele está à nossa disposição. Os capítulos 4 e 5 de Atos não suscitam a questão do comunismo cristão, de maneira alguma. Mas esses capítulos suscitam uma pergunta. A pergunta é: nós estamos ou não à disposição de Deus?” (RICHARDS, Lawrence O. Comentário Devocional da Bíblia. Rio de Janeiro: CPAD, 2013, p.725).

 

II – O PROBLEMA DA MENTIRA DENTRO DA FAMÍLIA


CURSOS BÍBLICOS PARA VOCÊ:

1) CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA Clique Aqui
2) CURSO MÉDIO EM TEOLOGIAClique Aqui
3) Formação de Professores da Escola Dominical Clique Aqui
5) CURSO OBREIRO APROVADO - Clique Aqui


Matricule-se já ! 

1. A mentira produzida dentro da família.

Ananias e Safira imaginaram que poderiam tirar proveito do desconhecimento das pessoas da igreja sobre a artimanha de esconder a verdade sobre a venda da propriedade, mentindo com o objetivo de chamar a atenção para si mesmos (At 5.1). Isso fala a respeito de pessoas que se dizem cristãs, mas mantêm velhos hábitos da vida mundana.

O Espírito Santo se entristece quando, dentro da família, esposo, esposa, filhos e filhas, ou outros membros, fazem da mentira um estilo de vida. Por isso, o apóstolo Paulo exorta a não mentir uns aos outros (Cl 3.9).  

 

2. Quem faz uso da mentira está dominado pelo poder da carne.

Em Gálatas, o apóstolo Paulo escreve que a carne cobiça contra o Espírito, e este se opõe à carne para que não façamos o que ela quer, ou seja, se espera dos cristãos que crucifiquem a sua carne com suas respectivas paixões, isto é, vícios da alma; assim, devemos viver dominados pelo Espírito (Gl 5.17,24,25). Toda e qualquer mentira, por mais ingênua que possa parecer, tem sua fonte no Diabo, que é o seu pai (Jo 8.44,45). Se ela domina o crente, significa que este não está mais no Espírito, mas na carne (cf. Rm 8.1; 13.14). 

 

SINÓPSE II

O uso da mentira revela a escravidão da carne. Conjugada com a hipocrisia, a mentira traz consequências sérias para toda a família.

 

AUXÍLIO VIDA CRISTÃ

O PECADO DE ANANIAS E SAFIRA

“O pecado que Ananias e Safira cometeram não foi o da mesquinhez, por guardarem parte do dinheiro; eles tinham a opção de vender ou não a terra; e, caso decidissem vendê-la, poderiam dar quanto quisessem. O pecado deles foi mentir diante de Deus e do seu povo, dizendo que deram a quantia total, quando, na verdade, guardaram parte para si; eles mentiram, a fim de parecerem mais generosos do que realmente eram. Tal pecado foi severamente julgado, porque a desonestidade, a cobiça e a avareza são destrutivas para a Igreja, pois impede que o Espírito Santo trabalhe eficazmente. Toda mentira é ruim, mas quando mentimos para tentar enganar a Deus e a seu povo sobre o nosso relacionamento com Ele, destruímos nosso testemunho a favor de Cristo” (Bíblia de Aplicação Pessoal. Rio de Janeiro: CPAD, 2020, p.1486).

 

III – PROTEGENDO A FAMÍLIA DA MENTIRA E DA HIPOCRISIA

1. Cuidado contra os defeitos morais no lar.

Quando se permitem certos defeitos morais como a prática da mentira, do fingimento e da hipocrisia dentro de um lar, essa família está fadada ao fracasso. Semelhantemente ao que aconteceu com Ananias e Safira, no Antigo Testamento, lemos a história de uma família israelita, cujo chefe era Acã. Dominado pela cobiça e pela hipocrisia, ele furtou certos objetos da cidade de Jericó, considerados amaldiçoados e que, por isso, Israel não deveria tomar como despojo. Esse pecado de desobediência trouxe maldição para todo o povo. A ira do Senhor se acendeu contra Acã e toda a sua família (Js 7.1).

 

2. Precisamos agir contra a hipocrisia e a mentira. Ninguém está livre de se achar dominado pelas mesmas hipocrisias e mentiras que se acharam no casal Ananias e Safira. Por isso, a Bíblia nos ensina que não podemos trocar a verdade de Deus pela mentira, como fazem as pessoas dominadas pelo pecado (Rm 1.25). Aos servos de Deus cabe fazer um autoexame diante dEle contra a hipocrisia (Mt 7.3,5). Sim, a consequência direta da mentira é a hipocrisia. Esses dois vícios são obras carnais que podem dilacerar uma família. 

 

3. Não deixe o Inimigo agir na família.

O versículo 3 diz: “Ananias, por que encheu Satanás o teu coração? [...]”. É indiscutível que Satanás age ativamente na Terra e, especialmente, contra as famílias da Igreja de Cristo. Ele trabalha contra essa importante instituição, investindo contra os seus membros. Infelizmente, como Ananias, há muitos que permitem a Satanás encher seus corações para desestabilizar a família. Por isso, cabe-nos estar em oração e vigilância (Mt 26.41). Então, podemos fazer o que a Bíblia diz: “Sujeitai-vos, pois, a Deus; resisti ao diabo, e ele fugirá de vós” (Tg 4.7).


SINÓPSE III

É preciso estabelecer uma camada de proteção na família cristã contra os instrumentos da mentira e da hipocrisia.

 

CONCLUSÃO

Como aconteceu com Ananias e Safira, que foram punidos pelo Senhor com morte instantânea, membros da família, que praticam a mentira, podem experimentar consequências gravíssimas por causa dessa prática. A Bíblia diz que a Igreja é a coluna e a firmeza da verdade (1 Tm 3.15). Portanto, ainda que, num primeiro momento possa parecer difícil, o caminho da verdade sempre é o melhor.

 

REVISANDO O CONTEÚDO

1. Segundo a lição, por que se pode dizer que a conversão de Ananias e Safira foi duvidosa?

Porque as atitudes do casal não revelavam a transformação de vida alcançada pelo poder do Evangelho (Rm 1.16).


2. Qual era o plano do casal?

Vender uma propriedade e levar o dinheiro como oferta à igreja, mas reter uma parte desse valor para eles mesmos e entregar a outra como se fosse o valor completo. Ananias e Safira fingiriam dar todo o dinheiro à igreja.


3. O que a mentira de Ananias e Safira, com o objetivo de chamar a atenção para si mesmos, pode ilustrar?

Isso fala a respeito de pessoas que se dizem cristãs, mas mantêm velhos hábitos da vida mundana.


4. Que história no Antigo Testamento pode ser comparada à de Ananias e Safira?

Semelhantemente ao que aconteceu com Ananias e Safira, no Antigo Testamento, lemos a história de uma família israelita, cujo chefe era Acã.


5. O que cabe à família cristã?

Cabe estar em oração e vigilância (Mt 26.41).

Este E-book é uma verdadeira fonte informativa para os novos e os veteranos professores de Escola Bíblica.


Post Bottom Ad