LIÇÕES BETEL: Lição 10 A Volta do Grande Rei (Classe Adultos) - Subsídios Dominical

Breaking

Home Top Ad

Post Top Ad

Novos Subsídios Bíblicos para as lições  O corpo de Cristo, 1° trimestre de 2024


LIÇÕES BETEL: Lição 10 A Volta do Grande Rei (Classe Adultos)

Lições Bíblicas BETEL: 2° Trimestre de 2022 | Título: APOCALIPSE – Mensagem sobre o triunfo de Cristo, exortações e promessas ao povo de Deus.

TEXTO ÁUREO

“Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão e verão o Filho do homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.” Mateus 24.30

VERDADE APLICADA

Não há um ser ou poder que possa impedir a manifestação em glória de Jesus Cristo e Sua plena vitória, para estabelecer Seu reinado.


OBJETIVOS DA LIÇÃO

Mostrar como se dará a volta de Cristo.

Entender o propósito da vinda de Jesus.

Destacar a vitória total de Cristo em Sua vinda.

TEXTOS DE REFERÊNCIA

APOCALIPSE 19

11- E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco; e o que estava assentado sobre ele chama-se Fiel e Verdadeiro e julga e peleja com justiça.

12- E os seus olhos eram como chama de fogo; e sobre a sua cabeça havia muitos diademas; e tinha um nome escrito, que ninguém sabia, senão ele mesmo.

13- E estava vestido de uma veste salpicada de sangue, e o nome pelo qual se chama é a Palavra de Deus.

14- E seguiam-no os exércitos no céu em cavalos brancos e vestidos de linho fino, branco e puro.

16- E no vestido e na sua coxa tem escrito este nome: Rei dos reis e Senhor dos senhores.


LEITURAS COMPLEMENTARES

SEGUNDA / Mt 24.1-14 O princípio das dores.

TERÇA / Mt 24.15-28 A Grande Tribulação.

QUARTA / Mt 24.29-35 A vinda do Filho do homem.

QUINTA / 1Ts 4.13-18 Acerca da ressurreição e vinda de Cristo.

SEXTA / 2Ts 1.7-10 Um exército de anjos descerá com Cristo.

SÁBADO / Ap 16.16 Armagedom: o local da batalha final.

HINOS SUGERIDO – 63, 545, 547


MOTIVOS DE ORAÇÃO

Ore pela salvação dos que estão afastados, pois o Rei está voltando.

ESBOÇO DA LIÇÃO

Introdução

1- A volta iminente do Rei dos reis

2– Propósito da Sua vinda

3– A grande e terrível batalha do Armagedom

Conclusão

INTRODUÇÃO

Nesta lição, estudaremos sobre a iminente e triunfante volta de Cristo. O Desejado das nações finalmente voltará. Conheceremos as implicações de Sua vinda para a Igreja, para Israel e para o mundo.

PONTO DE PARTIDA

O Rei está voltando!


1- A VOLTA IMINENTE DO REI DOS REIS

A palavra mais utilizada, no Novo Testamento, para a segunda volta de Cristo é “parousia”. O Manual de Escatologia – J. Dwight Pentecost – p. 182 – menciona “24 vezes no Novo Testamento numa variedade de conexões”. Era utilizada para mostrar a chegada e visita de um rei ou imperador. Ao empregá-la, a Bíblia diz: “Prepare-se, pois o Rei dos reis chegou! Aleluia!”

1.1. Todo olho o verá.

Enquanto o arrebatamento da Igreja será nos ares, de forma secreta e repentina, a volta de Cristo em glória será visível e presenciada por todos os povos do mundo [Mt 24.30]. Será semelhante a um relâmpago sobrenatural, pois o mundo inteiro verá Sua volta gloriosa [Mt 24.27].

 

Subsídio do Professor: Geziel Gomes: “A vinda visível do Filho de Deus será em sua segunda fase, quando todos o verão. Há dois mil anos o Filho de Deus veio a esta terra, em estado de pobreza e humilhação. No entanto, ao voltar outra vez, virá com glória e poder: “E então verão vir o filho do Homem numa nuvem, com poder e grande glória” [Lc 21.27].”

 

1.2. Virá com a Igreja.

Jesus nos garantiu que estaríamos sempre com Ele [Jo 14.3; 17.24]. Sendo assim, está determinado à Igreja participar e estar ao Seu lado, por ocasião de Sua volta: “E seguiam-no os exércitos no céu em cavalos brancos e vestidos de linho fino, branco e puro.” [Ap 19.14]. A Bíblia explica que a esposa do Cordeiro recebeu vestido de linho fino: “Vindas são as bodas do Cordeiro, e já a sua esposa se aprontou. E foi-lhe dado que se vestisse de linho fino, puro e resplandecente; porque o linho fino são as justiças dos santos.” [Ap 19.7-8]. Mesmo em meio às piores dificuldades ou tentações, temos esperança, certeza e paz porque já conhecemos o nosso amanhã: “E assim estaremos sempre com o Senhor” [1Ts 4.17].

 

Subsídio do Professor: Hernandes Dias Lopes: “Ele virá pessoalmente, fisicamente, visivelmente, audivelmente, poderosamente, triunfantemente. O rei virá com o seu séquito: os anjos e os redimidos [Mt 24.31; Mc 13.27; Lc 9.26; 1Ts 4.13-18; 2Ts 1.7-10]. Um exército de anjos descerá com Cristo. Os salvos que estiverem na glória virão com Ele entre as nuvens, como vencedores, montados em cavalos brancos. Todos estarão trajando vestiduras brancas. Outrora, a nossa justiça era como trapos de imundícia, mas agora, vamos vestir vestiduras brancas. Somos justos e vencedores.”

 

1.3. Pisará no Monte das Oliveiras.

“E, naquele dia, estarão os seus pés sobre o monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente; e o monte das Oliveiras será fendido pelo meio, para o oriente e para o ocidente, e haverá um vale muito grande; e metade do monte se apartará para o norte, e a outra metade dele, para o sul.” [Zc 14.4]. Este momento, sem dúvida alguma, será o ápice da história da humanidade. Aquele que tem “pés, semelhantes a latão reluzente, como se tivessem sido refinados numa fornalha” [Ap 1.15] descerá visivelmente e de forma gloriosa pisará no Monte das Oliveiras, que será dividido. É interessante notar que o Monte das Oliveiras está localizado em frente do monte Sião onde está a cidade de Jerusalém, precisamente de frente para o local mais sagrado dos judeus, o templo.

 

Subsídio do Professor: Na região do Monte das Oliveiras temos três cemitérios: cristão, judaico e, em frente à Porta Dourada, separada do Monte das Oliveiras pelo vale de Cedron, um cemitério muçulmano. O cemitério judaico, Bet Kevarot, ocupa grande parte do Monte das Oliveiras, e é um dos mais antigos do mundo, com cerca de 3000 anos e possui cerca de 150 mil sepulturas. Todos os mortos nesse cemitério são enterrados com os pés de frente para o Monte do Templo, porque acreditam que, na vinda do Messias, ao serem levantados da morte nem sequer precisarão se virar. É interessante observar como as profecias despertam o olhar para o local da chegada do Messias.

EU ENSINEI QUE:

A palavra mais utilizada, no Novo Testamento, para a segunda volta de Cristo é “parousia”.

 

2- PROPÓSITO DA SUA VINDA

A volta de Cristo, no final da Grande Tribulação, se dará num momento extremamente crítico para a humanidade, após todos os flagelos que Deus enviará sobre a terra, por ocasião das sete trombetas e dos derramamentos das sete taças da ira divina, assim, como Israel, que neste momento se verá cercado pelo Anticristo e seus exércitos. Este será um dia decisivo para o mundo, especialmente para Israel.

 

2.1. Vencer o Anticristo.

Um dos propósitos da segunda vinda de Cristo é derrotar o Anticristo, o falso profeta e seus confederados. Neste dia Jesus tratará pessoalmente toda a soberba e domínio maligno do Anticristo: “E a besta foi presa e, com ela, o falso profeta, que, diante dela, fizera os sinais com que enganou os que receberam o sinal da besta e adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no ardente lago de fogo e de enxofre.” [Ap 19.20]. Muitas vezes nos sentimos desanimados diante das injustiças que vemos no mundo. Cabe ao cristão, diante de tudo isso, manter-se firme na fé e não desanimar diante das injustiças desta vida: “Porque o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e então dará a cada um segundo as suas obras.” [Mt 16.27].


Subsídio do Professor: Comentário Bíblico Beacon: “A Besta e o Falso Profeta são claramente identificados aqui como sendo as duas bestas do capítulo 13. A carreira deles chega agora a um fim repentino. Depois de serem capturados, estes dois foram lançados vivos no ardente lago de fogo e de enxofre. Esse lago é identificado mais adiante em Apocalipse 20.14″.

 

2.2. Revelar-se a Israel.

Em sua primeira vinda os judeus não creram nEle [Jo 1.11]. Ao longo da história, Israel pagou um preço alto por sua rebeldia contra Deus, com destruições e cativeiros. Isso fica explícito nas palavras de Jesus: “Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas e apedrejas os que te são enviados! Quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, como a galinha ajunta os seus pintos debaixo das asas, e tu não quiseste!” [Mt 23.37]. Mas, em Sua segunda vinda, cercado por seus inimigos, Israel, que anteriormente foi iludido pelo Anticristo, finalmente reconhecerá Jesus como seu verdadeiro messias prometido e aguardado [Ap 1.7]. Neste dia se cumprirá a palavra que diz: “Porque eu vos digo que, desde agora, me não vereis mais, até que digais: Bendito o que vem em nome do Senhor.” [Mt 23.39]. Tomemos como lição a história do povo de Deus e vivamos em obediência a Deus e à Sua Palavra.


Subsídio do Professor: O Novo Comentário Bíblico NVI sobre o futuro de Israel predito por Jesus em Mateus 23.39: “Todas as esperanças de Israel estavam no termo até aqui. Um dia, a nação irá arrepender-se [Zc 12.10-14], e Israel ocupará novamente um lugar de destaque e de bênçãos [Rm 11.26]. A citação aqui é do salmo 118.26, um salmo messiânico que predisse o dia em que a pedra seria rejeitada pelos edificadores [Sl 118.22]. Este é o dia que fez o Senhor [Sl 118.24] remete a um tempo de grande júbilo.”

 

2.3. Inaugurará Seu Reino.

Sua vinda trará um tempo de restauração e paz para o mundo em caos, depois de todos os flagelos vividos na Grande Tribulação. Toda a destruição, violência, guerras e mortes darão lugar ao estabelecimento do Reino de Deus na terra: “E tocou o sétimo anjo a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: Os reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre.” [Ap 11.15]. Em Sua volta, terá início Seu reino teocrático, que trará para o mundo a tão desejada paz, como nunca houve em nenhum governo humano. Enquanto este dia não chega, Seu Reino segue sendo propagado e implantado na vida daqueles que se arrependem [Mt 3.2], e saem das trevas para a luz [Cl 1.13], sendo transformados pelo poder do Evangelho [1Co 4.20].


Subsídio do Professor: Geziel Gomes: “Inicialmente o reino funcionou para com os homens na condição de paraíso terrenal [Gn 2.8]. Durante séculos o Reino se estabeleceu como um modelo teocrático, a partir da outorga da Lei no monte Sinai [Êx 19.4, 6]. Com a presença do Senhor Jesus na terra, na condição de Emanuel, o Reino se caracterizou como oferecido e rejeitado [Jo 19.14, 16]. No presente o Reino se encontra em forma secreta, escondido nos corações dos que integram a noiva do Cordeiro [Lc 17.21]. Futuramente o Reino terá uma forma visível, terrena. Isto ocorrerá durante o milênio, quando então se cumprirão as profecias reais, tais como, Isaías 9.7; Jeremias 23.5; Zacarias 9.9 e muitas outras.”

EU ENSINEI QUE:

A volta de Cristo, no final da Grande Tribulação, se dará num momento extremamente crítico para a humanidade.


3- A GRANDE E TERRÍVEL BATALHA DO ARMAGEDOM

A batalha do Armagedom será a mais sangrenta de todas as batalhas da história da humanidade. O mundo nunca mais será o mesmo depois desta batalha. Com ela veremos a derrota final do Anticristo e seu sistema maligno de governo e a manifestação do Senhor Jesus ao mundo [Ap 19.11-16]. Somente Jesus pode falar na vitória antes mesmo da batalha acontecer, pois ele é o “Rei dos reis e Senhor dos senhores” [Ap 19.16]. Por isso, devemos confiar totalmente em Sua Palavra. Se Ele prometeu, acontecerá.

 

3.1. O local da batalha.

A palavra “Armagedom” aparece uma única vez na Bíblia, em Apocalipse 16.16: “E os congregaram no lugar que em hebreu se chama Armagedom”. Armagedom é nome hebraico que significa “monte Megido” e fala do local do ajuntamento para a grande batalha que marca a segunda vinda de Cristo: “para os congregar para a batalha, naquele grande dia do Deus Todo-Poderoso” [Ap 16.14]. Historicamente, Megido era uma fortaleza de frente à planície de Esdrelon, palco de muitas batalhas do povo de Israel no passado [2Cr 35.22; 2Rs 23.29-30]. Há um grande vale em Megido e em tempos atuais, nesta região, há uma importante base aérea militar israelense. O palco das profecias está pronto.


Subsídio do Professor: Claudionor Corrêa de Andrade: “Enfrentamento bélico-espiritual que se dará entre as forças de Cristo e as do mal na derradeira etapa da septuagésima semana de Daniel [Ap 16.14-16]. A batalha terá como palco as montanhas de Megido, localizada a 24 quilômetros de Nazaré.”

 

3.2. Os inimigos serão destruídos.

No capítulo 19 do livro Apocalipse vemos duas ceias acontecendo. A primeira é a ceia das Bodas do Cordeiro e a Igreja, que ocorre no céu [Ap 19.6-9]. A segunda ocorrerá na terra, no final da Grande Tribulação, por ocasião da volta de Cristo e é chamada “Ceia do grande Deus” [Ap 19.17]. Esta ceia mostra a derrota do Anticristo e aqueles que o seguem. A ceia aqui, é diferente das Bodas do Cordeiro. Vejamos: “Para que comais a carne dos reis, e a carne dos tribunos, e a carne dos fortes, e a carne dos cavalos e dos que sobre eles se assentam, e a carne de todos os homens, livres e servos, pequenos e grandes.” [Ap 19.18]. Muitos morrerão de praga [Zc 14.12] e outros morrerão atacando uns aos outros [Zc 14.13]. O fato de tudo isso ter sido revelado mostra a misericórdia divina nesta última hora [Mt 3.2]. Na mensagem de destruição de Nínive, proferida por Jonas, havia uma oportunidade de arrependimento [Jn 3.4-6], o mesmo acontece agora.


Subsídio do Professor: Stanley M. Horton: “Para os outros seguidores do Anticristo, também não há escape. O remanescente dos reis da terra e seus exércitos serão mortos. Jesus usará a “espada da sua boca”, isto é, falará a palavra de Deus e a “espada do juízo divino” matará a todos. Estes são os povos que rejeitaram o Evangelho pregado a “toda nação, tribo, língua e povo”.”

 

3.3. Jesus, o Rei que breve virá.

Diferente de sua primeira vinda, onde é descrito pelo profeta Isaías como sem “parecer nem formosura” [Is 53.2], em Sua segunda vinda Jesus é “Fiel e Verdadeiro”, o que mostra que verdade e justiça são a base de Seu governo; tem olhos como chama de fogo, que mostram Sua onisciência; aparece com muitos diademas, o que deixa claro se tratar do Rei dos reis e que Seu reino não terá fim [Ap 19.11-16]. Sua vinda porá fim à injustiça e domínio do mal: “E da sua boca saía uma aguda espada, para ferir com ela as nações; e ele as regerá com vara de ferro” [Ap 19.15]. A mensagem no Apocalipse é clara: o Rei está voltando!


Subsídio do Professor: Querido professor, termine sua aula admoestando seus alunos. Conscientize-os do fato do Senhor Jesus ter revelado tantos detalhes sobre o arrebatamento, a Grande Tribulação e a Sua volta em glória com o propósito de consolar Sua Igreja em tempos difíceis e despertar Sua Noiva para uma vida de santidade e pregação do Evangelho. Todos precisamos de avivamento.


EU ENSINEI QUE:

A batalha do Armagedom será a mais sangrenta de todas as batalhas da história da humanidade.

CONCLUSÃO

A volta de Jesus marcará de forma definitiva a história da humanidade, trazendo um tempo de justiça e restauração ao mundo. Esta revelação deve levar-nos à vigilância para que estejamos preparados e atuantes para encontrar com Cristo.

Revista BETEL | 2° Trimestre De 2022 | Reverberação: Subsídios Dominical

Post Bottom Ad