Lição 6 – Olhando para a direção errada (Classe: Jovens)

Revista de Jovens – Título: O PERIGO DAS TENTAÇÕES – As orientações da Palavra de Deus de como resistir e ter uma vida vitoriosa | 2° Trimestre de 2022. Escola Dominical CPAD

TEXTO PRINCIPAL

"Não porei coisa má diante dos meus olhos; aborreço as ações daqueles que se desviam; nada se me pegará." (SI 101.3)

RESUMO DA LIÇÃO

É preciso, por questão de vigilância e temor a Deus, estarmos atentos à direção e à forma como olhamos as pessoas à nossa volta.


LEITURA SEMANAL

SEGUNDA-2 Sm 11.2

Um rei que se descuidou

TERÇA - 2 Sm 11.5

Uma das consequências do pecado

QUARTA - 2 Sm 11.15

A morte que vem do pecado

QUINTA - 2 Sm 12.7

Deus confronta o rei

SEXTA - Sl 32.3

O preço de se ocultar o pecado

SÁBADO - 2 Sm 12.10

Marcas que não se acabam

OBJETIVOS

• SABER que Davi estava ocioso em tempo de guerra;

• MOSTRAR que Davi estava olhando na direção errada;

• APONTAR as consequências da ação de Davi.

INTERAÇÃO

Professor (a), a lição desta semana trata da falta de vigilância e do pecado de Davi com Bete-Seba. Davi deveria estar no campo de batalha, mas não se sabe por que abandonou tudo e resolveu tirar um dia de folga no palácio.

 

A Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal diz que "o que levou o rei Davi a abandonar seus propósitos de rei e de líder em tempos de guerra fora sua ambição pela prosperidade Ne pelo conforto- Será? Não temos como afirmar, mas o que importa aqui é o fato de que ele foi tentado e sucumbiu diante da tentação.


O pecado, uma vez concebido, fez com que o “homem segundo o coração de Deus” passasse da vitória para o tormento. Mas, diante do seu erro, Davi não tentou se justificar, e arrependeu-se profundamente confessando o seu pecado (2 Sm 12.13ª; Sl51.4).


A Palavra de Deus é incisiva: “O que encobre as suas transgressões nunca prosperará; mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia" (Pv 28.13). Deus perdoou Davi, porém ele sofreu as consequências do seu pecado (2 Sm 12.10-14).


ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA

Professor (a), divida a classe em 3 grupos. Depois que os grupos já estiverem formados, entregue a cada grupo uma das questões abaixo.

Cada grupo terá três minutos, no máximo, para discutir seu tema e dois minutos para expor sua opinião à classe.

Conclua o debate explicando que embora vivamos em uma sociedade que tem se tornado complacente com o pecado, o mesmo é fatal, por isso deve ser erradicado de nossas vidas. O pecado não pode ser, em tempo algum, considerado como uma simples fraqueza ou imperfeição.

1. Podemos considerar o pecado de Davi como uma simples fraqueza ou imperfeição?

2. O que devemos fazer diante da tentação?

3. O fato de ser um servo fiel a Deus nos isenta da tentação?

TEXTO BÍBLICO: 2Samuel 11.1-5,14,15, 26, 27

INTRODUÇÃO

A forma como olhamos as coisas que nos cercam, como também a ocasião em que estamos, pode ser um meio pelo qual seremos tentados. Precisamos estar vigilantes, pois a ocasião e lugar não podem se tornar um elemento que facilite a ação de Satanás em nossas vidas. Mesmo sendo pessoas a quem o Eterno salvou pela sua graça, não estamos isentos de ocupar nossas mentes e o nosso olhar com aquilo que não agrada a Deus, por isso precisamos estar sempre atentos.

I - NO TEMPO DA GUERRA, OCIOSO

1. O homem segundo o coração de Deus.

Ao estudarmos a respeito da tentação e queda de Davi, é preciso

dizer que, na época, ele não era um jovem com pouca experiência devida, e sim um rei coroado e experiente em batalhas.


A Palavra de Deus faz referência a ele como um homem segundo o coração do Senhor (At 13.22). Em seu histórico, Davi tinha diversas vitórias contra seus inimigos, vários livramentos da parte de Deus, o hábito de consultar ao Senhor para tomar certas ações e o fato de congregar sob sua liderança homens desajustados, transformando-os em valorosos. Some-se a essa Lista o fato de trazer de volta a Arca de Deus para Jerusalém e de buscar fazer com que o povo adorasse ao Senhor. Ele também foi chamado de poeta, compositor e profeta. Davi, sem dúvida, tinha habilidades e era dono de um currículo diferenciado para um rei daqueles dias.


2. Um homem de ação.

A Palavra de Deus nos mostra que a tentação de Davi aconteceu em um momento de guerra. Naás, rei dos amonitas, faleceu, e seu filho, Hanum, reinou em seu lugar. Davi se lembra de que Naás o havia tratado com bondade (2 Sm 10.2), e decide enviar mensageiros para consolar o novo rei. Hanum, inexperiente, ouve seus conselheiros, que acusam os mensageiros de Davi de serem espiões. O rei rapa metade da barba dos homens enviados por Davi, além de cortar-lhes as roupas de maneira que ficaram muito envergonhados. Como esses homens retornariam a Israel naquele estado? Davi, sabendo do ocorrido, pede que os homens fiquem em Jerico, até que suas barbas cresçam. Esse foi um ato de grande humilhação para com os mensageiros enviados por Israel.


Como se isso fosse pouco, os filhos de Amon contrataram mercenários sírios, para atacarem Israel, num total de 33.000 homens. A guerra estava a caminho e Davi precisava se preparar para esse momento.


3. No tempo em que os reis saem para as guerras.

É notório que o rei Davi havia sido generoso para com a memória do rei Naás. mas sua ação foi interpretada de forma errada pelos amonitas. e isso lhes custaria caro.


Davi havia vencido muitos inimigos na sua jornada e Deus o havia preservado de ser morto por Golias e Saul. Ele derrotou os filisteus, moabitas, e também os arameus. Suas vitórias lhe deram prestígio como rei, e paz para a nação. Mas logo todas essas benesses podem ter deixado o rei em uma situação de despreparo para o que haveria a seguir.


A Palavra nos diz que a Davi, sem duvida, tinha habilidades e era dono de um currículo diferenciado para um rei daqueles dias, queda de Davi se deu "no tempo em que os reis saem para a guerra" (2 Sm 11.1), e podemos compreender esse momento como um período em que os monarcas conduziam suas tropas contra seus inimigos, para preservar a soberania de seus países. Não era um momento de descanso, mas de alerta, pois vidas estariam em jogo, e o nome do Senhor, numa guerra, seria glorificado ou blasfemado.

SUBSÍDIO 1

Professor (a), inicie o tópico fazendo a seguinte indagação: Qual o significado da palavra ociosidade? Ouça os alunos com atenção e incentive a participação de todos. Depois, explique que a ociosidade significa inatividade, preguiça, moleza e indolência. Em seguida, explique que foi o que acorreu a Davi em tempos de guerra. Enfatize que a ociosidade abre a porta para a tentação.


“Quando o inverno e sua estação chuvosa passaram, Davi enviou Joabe e o seu exército israelita para renovar a guerra contra Amon e estabelecer o cerco à capital, Rabá — 'porém Davi ficou em Jerusalém' (2 Sm 11.1). Como teria sido melhor se ele tivesse ido com as tropas para o campo de batalha. A ociosidade abre a porta para todos os tipos de tentações. Durante este periodo, Davi se levantou depois que o calor do dia havia passado, e enquanto caminhava pelo terraço de sua casa, viu uma mulher que se banhava no pátio de sua casa na cidade baixa. A tarde começava às 3 horas, de acordo com a nossa maneira de medir o tempo, e continuava até depois do escurecer. A consulta do rei tornou 0 nome da mulher conhecido: Bete-Seba, filha de Eliã e mulher de Urias, o heteu. O rei assim tinha o conhecimento completo de que a mulher era casada."


II - OLHANDO NA DIREÇÃO ERRADA

1. Passeando pelo terraço.

A Palavra de Deus nos diz que Davi estava passeando pelo terraço do seu palácio, e naquele lugar, viu-se observando uma mulher tomando banho (2 Sm 11.2). Isso era, com certeza, algo incomum. Por sua vez, Davi estava em um lugar alto, e quem está em um andar mais alto em um prédio consegue ver quem está nas partes mais próximas do nível do chão. Aquela visibilidade chamou a atenção de Davi, e foi o começo de sua queda. Bate-Seba era “mulher mui formosa à vista" (2 Sm 11.2), e 0 coração do rei havia sido envolvido pelo desejo. Não raro, o olhar pode ser a fonte de sérias tentações. O texto bíblico nos dá a ideia de que a contemplação de Davi não foi por um momento rápido, acidental, mas uma ação que encheu o seu coração, que durou tempo suficiente para que ele desejasse a mulher de outro homem.


2. O adultério consumado.

Antes de dar prosseguimento ao seu plano, Davi pergunta a algumas pessoas do palácio quem era aquela mulher, e lhe disseram que era “Bate-Seba, filha de Eliã e mulher de Urias, 0 heteu?” (2 Sm 11.3). Ele soube que ela tinha uma família, e um marido. Mesmo assim, essas informações não frearam o ímpeto do rei. Ele envia mensageiros para falarem com a mulher a fim de que ela fosse para o palácio, onde o rei a esperava. Ali, Davi consumou um dos seus pecados.


3. Matando um marido e soldado honrado.

Não bastou que Davi tenha ficado com a mulher de outro homem. Aquela relação sexual ilícita gerou uma vida, e Bate-Seba foi falar com Davi que estava grávida. O período fértil de Bate-Seba é relatado: “e já ela se tinha purificado de sua imundícia” (2 Sm 11.4). Sabendo que o esposo dela estava na guerra, Davi tentou ocultar seu pecado trazendo Urias de volta para casa.


Ocorre que a tentativa de esconder o seu pecado não deu certo. Urias, em respeito aos seus colegas que estavam travando uma guerra pelo povo de Deus, não se deitou com sua esposa grávida. Ele chega a mencionar a Arca de Deus, que estava em uma tenda, e não vai para sua casa. Mesmo tendo Davi embebedado Urias, o soldado se manteve em seu propósito. A integridade de Urias incomodou Davi, e o rei decidiu tornar Bate-Seba viúva. Urias logo seria morto em combate, lutando em prol do reino de Israel, e Davi ganharia mais uma esposa, desta vez, já grávida. Esse foi o segundo pecado de Davi.

SUBSÍDIO 2

“No episódio de Bate-Seba, Davi aprofundou-se espontaneamente no pecado.

(1) Abandonou seu designo, ao ficar em Jerusalém, longe da guerra.

(2) Só se preocupou com seus próprios desejos.

(3) Quando veio a tentação, alimentou-a, em vez de fugir dela.

(4) Pecou deliberadamente.

(5) tentou ocultar seu pecado, enganando a outros.

(6) cometeu um assassinato para continuar escondê-lo. No final, o pecado de Davi foi revelado e castigado. As consequências destas transgressões foram de Longo alcance e afetaram muitas outras pessoas (2 Sm 11.17; 12.12.14,15). Davi poderia ter interrompido e abandonado o pecado a qualquer momento. Mas quando alguém começa a transgredir, é difícil parar (Tg 1.14,15). Quanto maior for a desordem menos dispostos nos mostramos a admitir que fomos os causadores. É muito mais fácil parar de deslizar montanha abaixo quando estamos próximo ao topo do morro, do que quando já percorremos a metade do caminho. A melhor solução é determos o erro antes de começarmos a pecar."


III - CONSEQUÊNCIAS DA AÇÃO DE DAVI

1. O que Davi fez pareceu mau.

A narrativa de 2 Samuel parece ser focada totalmente no ato de Davi, sem que houvesse qualquer intervenção divina. Entretanto, Deus não estava ausente, e mesmo amando Davi, julgou-o por três motivos:

1) O Senhor ungiu Davi, e deu a ele posses, bens e o reino de Israel. Mesmo assim, por causa de sua Lascívia, desprezou “a palavra do Senhor, fazendo o mal diante dos seus olhos?” (2 Sm 12.9).


2) Davi havia matado Urias e tomado a viúva. Essa parecia ser uma prática dos tempos antigos, onde homens que tinham poder, para não incorrerem em adultério, matavam ou mandavam matar o esposo da mulher casada para depois ficarem com ela.


3) Davi havia matado um de seus melhores e mais íntegros soldados, e fez isso à traição, ordenando que Urias fosse colocado na frente da batalha e deixado para trás, sem possibilidade de resgate (2 Sm 11.6-11). A falta de controle sobre sua cobiça fez de Davi um homem digno de uma séria punição. A gravidade do ato do rei se conclui desta forma: “Todavia, porquanto com este feito deste lugar sobremaneira a que os inimigos do SENHOR blasfemem [...]” (2 Sm 12,14). Toda vez que um servo ou uma serva de Deus peca, o nome do Senhor é blasfemado.


2. A espada nunca mais se separará da tua casa.

As duas consequências do pecado de Davi, equiparáveis aos dois pecados cometidos por ele, foram a perda da criança que iria nascer, e a continua guerra que havería na sua família, O bebê de Bate-Seba chegou a nascer, mas faleceu depois de sete dias, ainda que Davi tenha buscado ao Senhor pela vida da criança. Depois, a Bíblia nos mostra que houve no lar do rei um incesto (2 Sm 13.1- 36), um irmão matando outro irmão (2 Sm 13.27,28) e Absalão, um dos filhos de Davi, deu um golpe de Estado e por pouco Davi não perde a vida (2 Sm 14). Custou caro para o rei ceder à tentação. Entendemos que Davi não planejou caírem tentação, nem pensou em matar alguém no dia em que cometeu o adultério. Entretanto, um pecado tende a atrair outro, numa continua sucessão de erros.


3. O contínuo cuidado que precisamos ter.

Davi era um "homem segundo o coração de Deus" (At 13.22) e tal verdade significa duas coisas: que ele era uma pessoa que fazia o possível para agradar a Deus, que amava ao Senhor e que havia sido escolhido por Ele para uma grande obra e que mesmo sendo “segundo o coração de Deus”, Davi era um homem. Isso significa que ele estava sujeito a situações que poderiam deixá-lo vulnerável, e foi justamente isso que o fez cair. Ser um homem ou uma mulher de Deus não tira de nós a nossa humanidade e a tendência a fraquejar. Por isso, precisamos vigiar sempre como nos alertou o Senhor Jesus: “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca" (Mt 26.41).


SUBSÍDIO 3

Professor (a) inicie o tópico fazendo a seguinte pergunta: Quais foram as consequências dos pecados de Davi? Ouça os alunos com atenção. Depois, diga que a perda da criança que iria nascer, e a contínua guerra que haveria na sua família foram algumas das consequências do seu pecado Em seguida explique que “por causa de seu pecado com Bate-Seba, Deus lhe disse que o assassinato seria uma ameaça constante à sua casa. Sua família rebelar-se-ia contra ele e outro homem deitar-se-ia com suas esposas. Tudo isso aconteceu, como o profeta Natã predissera. As consequências do pecado afetam não apenas a nós, mas também àqueles a quem conhecemos e amamos. Lembre-se disso da próxima vez que for tentado a pecar.


Diga aos alunos que Ammon. primogênito de Davi, estuprou Tamar. sua meia irmã, e mais tarde foi assassinado por Absalão. por vingança. Absalão matou Ammom por ter estuprado Tamar e depois fugiu. Adonias o quarto filho Davi, declarou-se rei antes mesmo da morte de Davi. Salomão tornou-se o próximo rei de Israel Ironicamente, suas mulheres causaram sua ruína.’


CONCLUSÃO

A tentação de Davi nos mostra que ninguém está imune aos desejos do coração, e que um momento de falta de vigilância é suficiente para manchar toda uma história de vida. Também aprendemos que certos pecados têm consequências duradouras e mortais, e que podem ser evitados se, ao invés de estar ociosos, estivermos fazendo o que fomos chamados para realizar. Precisamos fixar o nosso olhar naquilo que Deus espera que façamos.


O HORA DA REVISÃO

1. Que rei humilhou os embaixadores de Davi?

Hanaum.

2. Em que tempo a Bíblia diz que Davi estava passeando pelo terraço do palácio?

No tempo que os reis saem para a guerra.

3. Onde Davi estava quando parou para ver Bate-Seba?

Passeando no seu terraço.

4. Cite um motivo pelo qual Deus julgou Davi por seu pecado.

Deus ungiu Davi, e deu a ele posses, bens e o reino de Israel.

5. Cite duas consequências do pecado de Davi.

A perda da criança que iria nascer, e a contínua guerra que haveria na sua família.

2° Trimestre De 2022 | Revista Jovens CPAD – Título: O PERIGO DAS TENTAÇÕES – As orientações da Palavra de Deus de como resistir e ter uma vida vitoriosa | Lição 6: Olhando para a direção errada | SUBSÍDIOS DOMINICAL

👇 VEJA TAMBÉM Lições CPAD 👇

👉 Novas lições da classe dos ADULTOS- Aqui

👉 Novas lições da classe dos JOVENSAqui



Imagens de tema por gaffera. Tecnologia do Blogger.