Bíblia em áudio: Carta de Paulo AOS FILIPENSES (Melhor Bíblia Narrada)

VEJA AQUI 👇

De que modo você vive como um cristão em um mundo não cristão? Como você reage, quando os que estão à sua volta são hostis à sua fé? Paulo escreveu esta carta comovedora para encorajar os cristãos perseguidos da igreja de Filipos e para fortalecê-los nas dificuldades que enfrentavam. Paulo escreveu enquanto estava na prisão – ele, também, estava sofrendo pela sua fé – mas escreveu com alegria, demonstrando que um cristão pode ser apaixonado por Cristo, independentemente das circunstâncias.

👇 VEJA TAMBÉM 👇

👉 Novas lições da classe dos ADULTOS- Aqui

👉 Novas lições da classe dos JOVENSAqui

👉 Novas lições da classe dos ADOLESCENTESAqui

1. CONTEXTO

Filipos era uma pequena colônia romana na província da Macedônia, no nordeste da Grécia. Localizada em terra firme a aproximadamente 16 quilômetros do mar Egeu, Filipos era importante por causa de sua posição estratégica na Via Egnácia, a principal rota romana que conectava o Oriente ao Ocidente, passando pela Macedônia.

 

Filipos foi a primeira cidade da Grécia a ouvir as boas-novas de Cristo transmitidas por Paulo, em sua segunda viagem missionária (aproximadamente 50 d.C.; veja At 16.11-40). Desde o princípio, houve oposição à pregação de Paulo. Durante sua breve permanência ali, ele foi aprisionado e então lhe pediram que deixasse a cidade, mas isso não aconteceu antes que um grupo de novos cristãos tivesse sido estabelecido (At 16.35-40).

 

Talvez seis anos depois (56~57 d.C.) em sua terceira viagem missionária, Paulo visitou Filipos novamente (veja At 20.1-6). Depois disso, é possível que ele nunca mais tenha visto os cristãos de Filipos (mas veja 1Tm 1.3, aproximadamente em 63 d.C.).

 

Posteriormente, Paulo escreveu Filipenses, quando estava na prisão. Epafrodito havia trazido um presente monetário dos Filipenses para Paulo, e estava voltando a Filipos, e Paulo enviou com ele esta calorosa carta de encorajamento para a igreja. Sabendo que os Filipenses estavam sendo perseguidos, ele queria fortalecê-los e dar-lhes apoio, em parte, compartilhando com eles a sua experiência como prisioneiro, por causa de Cristo.

 

2. RESUMO

A sua carta não aborda importantes problemas teológicos ou morais. É uma calorosa carta de encorajamento, enviada a uma igreja que sofria pela sua fé.

 

Depois de uma breve introdução (1.1-2), Paulo afirma a sua gratidão a Deus pelos filipenses e ora pelo seu crescimento espiritual (1.3-11). A seguir, ele fala sobre a sua própria experiência de aprisionamento e a maneira como ela resultou na transmissão das boas-novas (1.12-19). O maior desejo de Paulo é viver e morrer por Cristo, qualquer que seja a sua situação (1.20-26). Os filipenses também devem ser fortes em sua fé quando sofrem por Cristo (1.27-30). Eles devem apoiar calorosamente uns aos outros, relembrando o exemplo de Cristo, que abriu mão de tudo, sacrificando a sua vida pela deles (2.1-18). Paulo também está disposto a fazer isso.

 

Ansioso por saber como estão os filipenses e contar-lhes como ele está, Paulo logo lhes enviará Epafrodito e Timóteo, ambos tendo provado a sua disposição de sofrer por Cristo (2.19-30).

 

Paulo adverte então os filipenses a respeito da propaganda dos cristãos judeus que trazia a exigência da obediência à lei de Moisés (3.1-3). Ele narra a sua própria conversão do judaísmo e da lei mosaica. Agora, a única coisa importante é Cristo – conhecer a Cristo e à sua justiça, participar do seu sofrimento e morte, e sentir o poder da sua ressurreição, tanto agora como no futuro (3.4-11). Todos os cristãos devem ser sinceros e dedicados, buscando a vida plena em Cristo (3.12–4.1).

 

Na conclusão, Paulo encoraja os filipenses a viverem suas vidas com alegria, oração e ação de graças, e que concentrem suas mentes nos bons dons de Deus, mesmo em meio à sua perseguição (4.2-9). Ele lhes agradece pelo presente que enviaram, lhes diz que aprendeu a viver satisfeito, independentemente das circunstâncias, e sugere que eles, também, deveriam aprender a viver dessa maneira (4.1-20). Como é usual, Paulo conclui a sua carta com louvor a Deus, saudações aos crentes fiéis, e uma invocação da graça do Senhor (4.21-23).


3. DATA E LOCAL DE ESCRITA

Não há consenso a respeito de onde ou quando foram escritas as Cartas da Prisão (Efésios, Filipenses, Colossenses, e Filemom), embora todas elas mencionem que foram escritas na prisão. Tradicionalmente, elas são conectadas a Roma, onde Paulo esteve preso duas vezes (60-62 d.C. e aproximadamente 64~65 d.C.). Mais recentemente, estudiosos defenderam a tese de Éfeso (53~56 d.C.). Durante a sua estadia de dois a três anos nessa cidade, Paulo passou por muitas oposições e sofrimentos (veja At 19.23-41; 2Co 11.23-28).


4. UNIDADE LITERÁRIA

Para explicar as repentinas mudanças de conteúdo e tom na escrita (veja, especialmente, 3.2–4.3 e 4.10-20), alguns sugeriram que Filipenses é, na verdade, uma combinação de várias cartas ou fragmentos diferentes, unidos por um editor anônimo. Um antigo autor cristão, Policarpo, também falou de “cartas” de Paulo aos Filipenses. Muitos outros, no entanto, consideram que esta é uma carta única e coerente, escrita por Paulo que, em suas cartas, muda frequentemente de assunto para abordar novas questões.

 

5. SIGNIFICADO E MENSAGEM

Paulo escreve na prisão a cristãos que estão enfrentando oposição, encorajando-os a imitar a sua vida e as suas atitudes. Falando da sua própria coragem, comprometimento, confiança e satisfação, mesmo na prisão, Paulo encoraja os filipenses para que reajam similarmente ao enfrentar oposição. Fazendo isso, ele nos mostra que uma vida cristã de alegria, paz, gozo, oração, ação de graças e devoção a Cristo pode transcender todas as circunstâncias.

 

Embora Paulo esteja na prisão, ele não está envergonhado, mas se alegra por isso ter resultado em uma maior transmissão das boas-novas. Ele deseja ser corajoso e ousado a favor de Cristo, quaisquer que sejam as circunstâncias, pois ele sabe que foi chamado para viver por Cristo e para Cristo, e se sente privilegiado por sofrer por Cristo (veja 1.12-26).

 

Mesmo na prisão, Paulo pode dizer que o seu mais profundo desejo é estar completamente cheio com a vida de Cristo. Paulo está pronto a participar do sofrimento e da morte de Cristo, e ansioso por vivenciar todo o poder da sua ressurreição. Então, aconteça o que acontecer, um dia ele ressuscitará, como Cristo (3.7-14). Enquanto isso, Paulo aprendeu a estar satisfeito com qualquer que seja a sua sorte na vida. Ele confia em Cristo, e descobriu que a força de Cristo é suficiente, mesmo em meio às situações mais penosas (4.11-13).

 

Paulo incentiva os filipenses a estarem cheios de alegria no Senhor, mesmo em meio à oposição que enfrentam. Eles não devem se preocupar com nada, mas orar por todas as suas necessidades, com o coração cheio de gratidão a Deus. Desta maneira, receberão a profunda paz de Deus (veja 4.4-9).

 

6. ESBOÇO GERAL

Introdução (1.1-11)

A. Saudações (1.1,2)

B. Ação de Graças e Oração pelos Filipenses (1.3-11)

I. As Circunstâncias em que Paulo se Encontrava (1.12-26)

A. O Avanço do Evangelho por Causa da Prisão de Paulo (1.12-14)

B. A Proclamação de Cristo de Todas as Maneiras (1.15-18)

C. A Disposição de Paulo para Viver ou Morrer (1.19-26)


II. Assuntos de Interesse da Igreja (1.27—4.9)

A. Exortação de Paulo aos Filipenses (1.27—2.18)

1. À Perseverança (1.27-30)

2. À Unidade (2.1-2)

3. À Humildade e Prontidão em Servir (2.3-11)

4. À Obediência e à Conduta Irrepreensível (2.12-18)

B. Os Mensageiros de Paulo à Igreja (2.19-30)

1. Timóteo (2.19-24)

2. Epafrodito (2.25-30)

C. Advertência de Paulo a Respeito de Falsos Ensinos (3.1-21)

1. A Falsa Circuncisão Face à Verdadeira (3.1-16)

2. A Mentalidade Terrena Face à Espiritual (3.17-21)

D. Conselhos Finais de Paulo (4.1-9)

1. Firmeza e Harmonia (4.1-3)

2. Alegria e Eqüidade (4.4,5)

3. Liberdade da Ansiedade (4.6,7)

4. Controle da Mente e da Vontade (4.8-9)


Conclusão (4.10-23)

A. Reconhecimento e Gratidão por Ofertas Recebidas (4.10-20)

B. Saudações Finais e Bênção (4.21-23)

 

Conteúdo publicado por: Subsídios Dominical

Referências:

- BÍBLIA THE WAY – O CAMINHO

- Bíblia de Estudo Pentecostal

- NVT – Nova Versão Transformadora – Bíblia Narrada

- MEJA TV

VEJA TAMBÉM:

💡 Lições Bíblicas – Aqui

💡 Estudos Bíblicos – Aqui

💡 Artigos para Professores EBD – Aqui

💡 Notícias do Brasil e do Mundo – Aqui

📚 Veja nossos E-books - Aqui

Auxílios para a Escola Dominical
Receba Lições, Artigos e Subsídios! É Grátis. Digite seu E-mail e em seguida abra o seu e-mail e clique em nosso link de confirmação:


Imagens de tema por gaffera. Tecnologia do Blogger.