Subsídios Bíblico – Veja o Vídeo

Anjos na Declaração das Assembleias de Deus


CREMOS , professamos e ensinamos que os anjos são uma ordem sobrenatural de seres celestiais criados1 por Deus antes da fundação do mundo.2 Que eles são seres espirituais: "Não são, por- ventura, todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação?" (Hb 1.14). O termo "anjo" significa "mensageiro"; nas línguas originais, hebraico e grego, era usado para designar seres celestiais, seres terrestres, como os humanos3 e também para designar os anjos maus.4 Os anjos são organizados em milícias espirituais que povoam os céus: “E, no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus e dizendo" (Lc 2.13). Eles não são meras figuras de retórica, nem emanações cósmicas, mas são reais e habitam os céus. Jesus disse: "os seus anjos nos céus sempre veem a face de meu Pai que está nos céus" (Mt 18.10). De todas as criaturas, os anjos e os homens possuem uma natureza racional e espiritual que os torna superiores às demais criaturas irracionais.


1. Seus nomes.
No Antigo Testamento, os anjos são chamados de "santos": "resplandeceu desde o monte Parã e veio com dez milhares de santos; à sua direita havia para eles o fogo da lei" (Dt 33.2); vigia ou vigilante: "e eis que um vigia, um santo, descia do céu" (Dn 4.13); exército ou exércitos: "Louvai-o, todos os seus anjos; louvai-o, todos os seus exércitos" (Sl 148.2); anjos, tronos, dominações, principados, potestades: "todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades" (Cl 1.16). Entendemos que esses seres espirituais podem ser bons ou maus.5 O Anjo do Senhor no Antigo Testamento é, muitas vezes, identificado com o próprio Deus,6 pois Deus manifesta-se também na forma angelical. Às vezes, porém, é distinto dele, pois Deus fala com o anjo do Senhor,7 e o anjo do Senhor fala com Deus.8 Esse anjo do Senhor também aparece no Antigo Testamento como uma manifestação pré-encarnada de Jesus.9

2. Sua natureza.
Os anjos são criaturas espirituais com poderes extraordinários: "Bendizei ao Senhor, anjos seus, magníficos em poder" (Sl 103.20); estão acima dos seres humanos: "Enquanto os anjos, sendo maiores em força e poder" (2 Pe 2.11); tem status superior aos humanos10, além de mais conhecimento.11 Todavia, não são ilimitados, pois são criaturas e não conheciam os planos eternos de Deus.12
Eles não são oniscientes.13 Eles recusam adoração;14 antes, adoram a Deus e a Cristo.15 Os anjos são seres espirituais e invisíveis aos olhos humanos,16 mas podem manifestar-se de forma visível de acordo com a vontade de Deus.17

Eles não possuem corpo físico ou material, porém são apresentados como seres pessoais e morais.18 Suas aparições em forma humana19 são aparências assumidas ocasionalmente em forma angelofânica.20 Existem grandes multidões de anjos no céu,21 mas apenas Gabriel22 e Miguel23 são identificados por nome na Bíblia. Os anjos não estão sujeitos à morte e jamais deixarão de existir,24 mas também não se reproduzem.25

3. Seus ofícios.
Os anjos são obedientes a Deus: "anjos seus, magníficos em poder, que cumpris as suas ordens, obedecendo à voz da sua palavra" (SI 103.20). Eles louvam e glorificam a Deus tanto no céu26 como na terra, assim como aconteceu por ocasião do nascimento de Jesus.27 Eles intermediaram a entrega da Lei no Monte Sinai.28 Estão presentes nos cultos29 e observam a nossa vida.30 Esses seres angelicais executam as obras de Deus tanto no julgamento dos inimigos do povo de Deus31 como também dos crentes quando estes desobedecem a Deus.32
Eles revelam e comunicam a mensagem de Deus aos seres humanos. Há inúmeros fatos dessa natureza nas Escrituras, como o anúncio a Zacarias sobre o nascimento de João Batista33 e a Maria, sobre o nasci- mento do Senhor Jesus.34 Esses mensageiros celestiais assistiram os apóstolos Pedro35 e Paulo36 e o próprio Senhor Jesus Cristo.37 Foram eles que anunciaram às mulheres a ressurreição de Jesus38 e estiveram presentes na sua ascensão.39
Os anjos estão associados à vinda de Cristo,40 pois eles acompanharão o Senhor Jesus na sua volta,41 que enviará os seus anjos para separar o trigo do joio42 e para ajuntar os escolhidos no fim dos tempos: "E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus" (Mt 24.31).

Eles trabalham a favor dos que temem a Deus:43 um anjo livrou os apóstolos da prisão;44 disse a Filipe para ir ao deserto45 e levou uma mensagem de Deus para Cornélio.46 A Bíblia mostra diversas vezes os anjos socorrendo os servos e as servas de Deus em suas lutas e dificuldades.47 São eles que transportam os salvos ao seu destino final na sua morte.48

4. O anjo da guarda.
A ideia de que todas as pessoas possuem um anjo da guarda designado para acompanhá-las durante toda a sua vida não tem sustentação bíblica. Tal pensamento vem da tradição judaica antiga; e não é somente isso. Segundo essa tradição, o suposto anjo da guarda assume a semelhança da pessoa que a acompanha. Note que a menina Rode conheceu "a voz de Pedro" (At 12.14); os discípulos, no entanto, interpretaram como o ‘‘seu anjo" (At 12.15).

Outra passagem bíblica que parece fundamentar a ideia de anjo da guarda é: ‘‘Vede, não desprezeis algum destes pequeninos, porque eu vos digo que os seus anjos nos céus sempre veem a face de meu Pai que está nos céus" (Mt 18.10). Aqui, porém, temos a informação de que os anjos estão na presença de Deus, adorando e louvando ao Pai, e não que cuidam individualmente das pessoas neste mundo.

5. A organização angelical.
Os anjos acham-se organizados de forma hierárquica através de graduações que revelam níveis de autoridade. Essas graduações são percebidas pelo tipo de atividade que os anjos exercem no universo e na presença de Deus.

Os arcanjos são maiorais dos anjos, como o prefixo "arc" sugere. Isso indica um ser angelical que exerce um papel de maioral, de príncipe, como um "primeiro-ministro" em governos terrenos. Miguel é um deles,49 o guardião do povo de Israel.50 A declaração bíblica “e eis que Miguel, um dos primeiros príncipes" em Daniel 10.13 mostra que existe uma ordem de arcanjos.

Os querubins fazem parte de uma ordem angelical e, no livro do profeta Ezequiel, eles aparecem como criaturas simbólicas na aparência, com características humanas e animais.51
O termo "querubim", plural de kerub, na Bíblia Hebraica, vem de um verbo que quer dizer: "bendizer, louvar, adorar". Eles aparecem pela primeira vez na Bíblia como guardiões do jardim do Éden.62 Eles, porém, representam a presença, a grandeza e a majestade de Deus.53 A Bíblia ensina que Deus habita entre os querubins.54

Os serafins são outra ordem elevada de anjos parecida com os querubins. O termo ״serafim" significa "flamejantes, ardentes, brilhantes, refulgentes". Eles estão diretamente ligados ao serviço de adoração e louvor a Deus.55

6. Os anjos decaídos.
São os que se rebelaram contra Deus.56 Eles foram criados por Deus e eram originalmente bons e, assim como o ser humano, dotados de livre-arbítrio; porém, sob a direção de Satanás, eles pecaram e rebelaram-se contra Deus, tornando-se maus.57

São identificados como "espíritos imundos"58 "espíritos malignos",59 "demônios".60 Eles são espíritos maus desprovidos de corpos, capazes de possuir corpos humanos61 e de animais:62 Satanás, o maioral deles, entrou em Judas Iscariotes;63 Maria Madalena estava possessa por sete demônios.64 São as chamadas possessões demoníacas.65 Os efeitos dessas possessões são evidenciados por loucura com manifestação de força maligna incomum para a auto- destruição.

Quem está sob influência de um demônio não é senhor de si mesmo, e o espírito imundo leva a pessoa aonde quer66 e fala pelos seus lábios67 ou os emudece.68 Há outras evidências dessas possessões, como mudez e surdez,69 cegueira e surdez,70 além de convulsões.71 Quando a Bíblia fala sobre "espírito de enfermidade", não está fazendo referência a um tipo de demônio, e sim a uma ação demoníaca que pode provocar uma enfermidade e aprisionar as pessoas.72

As enfermidades nem sempre são possessão maligna; às vezes, trata-se de um problema de ordem física. Jesus disse: "eis que eu expulso demônios, e efetuo curas, hoje e amanhã" (Lc 13.32). Há, aqui, distinção entre doença e possessão demoníaca. Apesar de seus poderes sobrenaturais, os demônios nada podem fazer diante do poder de Jesus de Nazaré73 e nem dos crentes fiéis em Jesus: "Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive pecando; mas o que de Deus é gerado conserva-se a si mesmo, e o maligno não lhe toca" (1 Jo 5.18). Além disso, nós recebemos autoridade para expulsá-los em nome de Jesus.74

7. O maioral dos demônios.
Trata-se do inimigo de Deus e dos seres humanos, que a Bíblia chama de Satanás, opositor,75 Diabo,76 Inimigo,77 Belzebu, príncipe dos demônios,78 Tentador,79 Grande Dragão, a Antiga Serpente,80 Pai da mentira,81 entre outros. Ele foi criado perfeito82 e era “o selo da simetria e a perfeição da sabedoria e da for- mosura" (Ez 28.12 - TB), mas o seu orgulho levou-o a considerar-se igual a Deus: "Subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo" (Is 14.14). E assim, ele foi expulso do céu: "Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filha da alva!" (Is 14.12).

A Vulgata Latina emprega "Lúcifer", termo latino que significa "portador de luz", para "filho da alva". Ele foi expulso do céu com a legião de anjos que se rebelou junto com ele.83 O modus operandi dos. demônios e do seu maioral é a mentira, o erro84 e o engano.85 A mentira é uma das características da natureza satânica. Jesus disse que o Diabo é o pai da mentira: ״[...] ele foi homicida desde o princípio e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque ê mentiroso e pai da mentira" (Jo 8.44). Com o engano, ele começou as suas atividades contra o ser humano.86 É com essa arma que ele e seus agentes seduzem as pessoas: "E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o diabo e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele" (Ap 12.9).

O poder de Deus sobre Satanás e seus demônios é total e absoluto.87 Jesus venceu o Diabo logo no início do seu ministério terreno,88 e o Reino de Deus foi manifestado também pela expulsão de demônios.89 Os demônios sabem quem é Jesus90 e reconhecem que Ele é o Filho de Deus;91 entretanto, milhões de homens e mulheres ainda não descobriram essa verdade. Esses espíritos imundos conhecem a grandeza do poder de Jesus a ponto de nem mesmo o maioral deles poder confrontá-lo. Jesus disse que Satanás já está julgado: "e do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado" (Jo 16.11), aguardando o dia do tormento eterno no lago de fogo, tão temido pelos demônios.92

REFERÊNCIAS BÍBLICAS:

1 "Tu só és Senhor, tu fizeste o céu, o céu dos céus e todo o seu exército, a terra e tudo quanto nela há, os mares e tudo quanto neles há; e tu os guardas em vida a todos, e o exército dos céus te adora" (Ne 9.6); "Louvai-o, todos os seus anjos; louvai-o, todos os seus exércitos [...]. Que louvem o nome do Senhor, pois mandou, e logo foram criados" (SI 148.2,5).
2 "Sobre que estão fundadas as suas bases, ou quem assentou a sua pedra de esquina, quando as estrelas da alva juntas alegremente cantavam, e todos os filhos de Deus rejubilavam?" (Jó 38.6,7).
3 "Como está escrito no profeta Isaías: Eis que eu envio o meu anjo ante a tua face, o qual preparará o teu caminho diante de ti" (Mc 1.2).
4 "Porque, se Deus não perdoou aos anjos que pecaram, mas, havendo-os lançado no inferno, os entregou às cadeias da escuridão, ficando reservados para o Juízo" (2 Pe 2.4).
5 "Porque estou certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir" (Rm 8.38); "Porque não temos que lutar contra carne e sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais" (Ef 6.12).
6 "E apareceu-lhe o Anjo do Senhor em uma chama de fogo, no meio de uma sarça; e olhou, e eis que a sarça ardia no fogo, e a sarça não se consumia. E Moisés disse: Agora me virarei para lá e verei esta grande visão, porque a sarça se não queima. E, vendo o Senhor que se virava para lá a ver, bradou Deus a ele do meio da sarça e disse: Moisés! Moisés! E ele disse: Eis-me aqui" (Êx 3.2-4).
7 "Estendendo, pois, o Anjo a sua mão sobre Jerusalém, para a destruir, o Senhor se arrependeu daquele mal; e disse ao Anjo que fazia a destruição entre 0 povo: Basta, agora retira a tua mão. E o Anjo do Senhor estava junto à eira de Araúna, o jebuseu" (2 Sm 24.16).
8 "Então, o anjo do Senhor respondeu e disse: Ó Senhor dos Exércitos, até quando não terás com- paixão de Jerusalém e das cidades de Judá, contra as quais estiveste irado estes setenta anos?" (Zc 1.12).
9 "Mas o Anjo do Senhor lhe bradou desde os céus e disse: Abraão, Abraão! E ele disse: Eis-me aqui. Então, disse: Não estendas a tua mão sobre o moço e não lhe faças nada; porquanto agora sei que temes a Deus e não me negaste o teu filho, o teu único" (Gn 22.11,12); "Abraão, vosso pai, exultou por ver o meu dia, e viu-o, e alegrou-se" (Jo 8.56).
10 "Que é o homem mortal para que te lembres dele? E o filho do homem, para que o visites? Contudo, pouco menor o fizeste do que os anjos e de glória e de honra o coroaste" (SI 8.4,5).
11 "Para que eu virasse a forma deste negócio, Joabe, teu servo, fez isso; porém sábio é meu senhor, conforme a sabedoria de um anjo de Deus, para entender tudo o que há na terra" (2 Sm 14.20).
12 "E demonstrar a todos qual seja a dispensação do mistério, que, desde os séculos, esteve oculto em Deus, que tudo criou" (Ef 3.9).
15 "A eles foi revelado que, não para si mesmos, mas para vós outros, ministravam as coisas que, agora, vos foram anunciadas por aqueles que, pelo Espírito Santo enviado do céu, vos pregaram o evangelho, coisas essas que anjos anelam perscrutar" (1 Pe 1.12 - Versão Almeida Atualizada).
14 "E eu lancei-me a seus pés para o adorar, mas ele disse-me: Olha, não faças tal; sou teu conservo e de teus irmãos que têm o testemunho de Jesus; adora a Deus; porque o testemunho de Jesus é o espírito de profecia" (Ap 19.10); "E eu, João, sou aquele que vi e ouvi estas coisas. E, havendo-as ouvido e visto, prostrei-me aos pés do anjo que mas mostrava para o adorar. E disse-me: Olha, não faças tal, porque eu sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro. Adora a Deus" (Ap 22.8,9).
15 "E todos os anjos estavam ao redor do trono, e dos anciãos, e dos quatro animais; e prostraram-se diante do trono sobre seu rosto e adoraram a Deus" (Ap 7.11); "E, quando outra vez introduz no mundo o Primogênito, diz: E todos os anjos de Deus o adorem" (Hb 1.6). "E olhei e ouvi a voz de muitos anjos ao redor do trono, e dos animais, e dos anciãos; e era o número deles milhões de milhões e milhares de milhares, que com grande voz diziam: Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riquezas, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e ações de graças" (Ap 5.11,12).
16 "O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra" (Sl 34.7).
17 "Então, um anjo do Senhor lhe apareceu, posto em pé, à direita do altar do incenso [...]. E, respondendo o anjo, disse-lhe: Eu sou Gabriel, que assisto diante de Deus, e fui enviado a falar-te e dar-te estas alegres novas" (Lc 1.11,19).
18 "Não são, porventura, todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação?" (Hb 1.14).
19 "E vieram os dois anjos a Sodoma à tarde, e estava Ló assentado à porta de Sodoma; e, vendo-os Ló, levantou-se ao seu encontro e inclinou-se com o rosto à terra. E disse: Eis agora, meus senhores, entrai, peço-vos, em casa de vosso servo, e passai nela a noite, e lavai os vossos pés; e de madrugada vos levantareis e ireis vosso caminho. E eles disseram: Não! Antes, na rua passaremos a noite. E porfiou com eles muito, e vieram com ele e entraram em sua casa; e fez-lhes banquete e cozeu bolos sem levedura, e comeram" (Gn 19.1-3); "Não vos esqueçais da hospitalidade, porque, por ela, alguns, não o sabendo, hospedaram anjos" (Hb 13.2).
20 "Então, a mulher entrou e falou a seu marido, dizendo: Um homem de Deus veio a mim, cuja vista era semelhante à vista de um anjo de Deus, terribilíssima; e não lhe perguntei de onde era, nem ele me disse o seu nome" (Jz 13.6).
21 "Mas chegastes ao monte Sião, e à cidade do Deus vivo, à Jerusalém celestial, e aos muitos milhares de anjos" (Hb 12.22); Έ olhei e ouvi a voz de muitos anjos ao redor do trono, e dos animais, e dos anciãos; e era o número deles milhões de milhões e milhares de milhares" (Ap 5.11).
22 "E, no sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré" (Lc 1.26).
23 "Mas o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo e disputava a respeito do corpo de Moisés, não ousou pronunciar juízo de maldição contra ele; mas disse: O Senhor te repreenda" (Jd 9).
24 "Porque já não podem mais morrer, pois são iguais aos anjos e são filhos de Deus, sendo filhos da ressurreição" (Lc 20.36).
25 "Porquanto, quando ressuscitarem dos mortos, nem casarão, nem se darão em casamento, mas serão como os anjos nos céus" (Mc 12.25).
26 "Louvai-o, todos os seus anjos; louvai-o, todos os seus exércitos" (Sl 148.2); "E todos os anjos estavam ao redor do trono, e dos anciãos, e dos quatro animais; e prostraram-se diante do trono sobre seu rosto e adoraram a Deus, dizendo: Amém! Louvor, e glória, e sabedoria, e ações de graças, e honra, e poder, e força ao nosso Deus, para todo o sempre. Amém!" (Ap 7.11,12).
27 "E, no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus e dizendo: Glória a Deus nas alturas, paz na terra, boa vontade para com os homens!" (Lc 2.13,14).
28 "Vós que recebestes a lei por ordenação dos anjos e não a guardastes" (At 7.53): "Logo, para que é a lei? Foi ordenada por causa das transgressões, até que viesse a posteridade a quem a promessa tinha sido feita, e foi posta pelos anjos na mão de um medianeiro" (Gl 3.19).
29 "Portanto, a mulher deve ter sobre a cabeça sinal de poderio, por causa dos anjos" (1 Co 11.10).
20 "Porque tenho para mim que Deus a nós, apóstolos, nos pôs por últimos, como condenados à morte; pois somos feitos espetáculo ao mundo, aos anjos e aos homens" (1 Co 4.9); "Conjuro-te, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, e dos anjos eleitos, que, sem prevenção, guardes estas coisas, nada fazendo por parcialidade" (1 Tm 5.21).
31 "Sucedeu, pois, que naquela mesma noite, saiu o anjo do Senhor e feriu no arraial dos assírios a cento e oitenta e cinco mil deles; e, levantando-se pela manhã cedo, eis que todos eram corpos mortos" (2 Rs 19.35); "No mesmo instante, feriu-o o anjo do Senhor, porque não deu glória a Deus; e, comido de bichos, expirou" (At 12.23).
32 "E, levantando Davi os seus olhos, viu o anjo do Senhor, que estava entre a terra e o céu, com a espada desembainhada na sua mão estendida contra Jerusalém; então, Davi e os anciãos, cobertos de panos de saco, se prostraram sobre os seus rostos" (1 Cr 21.16).
33 "Mas o anjo lhe disse: Zacarias, não temas, porque a tua oração foi ouvida, e Isabel, tua mulher, dará à luz um filho, e lhe porás o nome de João" (Lc 1.13).
34 "E, no sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com um varão cujo nome era José, da casa de Davi; e o nome da virgem era Maria" (Lc 1.26,27).
35 "E eis que sobreveio o anjo do Senhor, e resplandeceu uma luz na prisão: e, tocando a Pedro no lado, o despertou, dizendo: Levanta-te depressa! E caíram-lhe das mãos as cadeias. E disse-lhe o anjo: Cinge-te e ata as tuas sandálias. E ele o fez assim. Disse-lhe mais: Lança às costas a tua capa e segue-me" (At 12.7,8).
36 "Porque, esta mesma noite, o anjo de Deus, de quem eu sou e a quem sirvo, esteve comigo" (At 27.23).
37 "E ali esteve no deserto quarenta dias, tentado por Satanás. E vivia entre as feras, e os anjos o serviam" (Mc 1.13); "E apareceu-lhe um anjo do céu, que o confortava" (Lc 22.43).
38 "Mas o anjo, respondendo, disse às mulheres: Não tenhais medo; pois eu sei que buscai a Jesus, que foi crucificado. Ele não está aqui, porque já ressuscitou, como tinha dito. Vinde e vede o lugar onde o Senhor jazia" (Mc 28.5,6).
39 "E, estando com os olhos fitos no céu, enquanto ele subia, eis que junto deles se puseram dois varões vestidos de branco, os quais lhes disseram: Varões galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir" (At 1.10,11).
40 "Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro" (1 Ts 4.16).
41 "E, quando o Filho do Homem vier em sua glória, e todos os santos anjos, com ele, então, se assentará no trono da sua glória" (Mt 25.3J).
42 "O inimigo que o semeou é o diabo; e a ceifa é mundo: e os ceifeiros são os anjos. Assim como o joio é colhido e queimado no fogo, assim será na consumação deste mundo. Mandará o Filho do Homem os seus anjos, e eles colherão do seu Reino tudo o que causa escândalo e os que cometem iniquidade" (Mt 13.39-41).
43 "O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra" (SI 34.7); "Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos. Eles te sustentarão nas suas mãos, para que não tropeces com o teu pé em pedra" (SI 91.11,12).
44 "Mas, de noite, um anjo do Senhor abriu as portas da prisão e, tirando-os para fora, disse" (At 5.19). Έ Pedro, tornando a si, disse: Agora, sei, verdadeiramente, que o Senhor enviou o seu anjo e me livrou da mão de Herodes e de tudo o que 0 povo dos judeus esperava" (At 12.1 1).
45 "E o anjo do Senhor falou a Filipe, dizendo: Levanta-te e vai para a banda do Sul, ao caminho que desce de Jerusalém para Gaza, que está deserto" (At 8.26).
49 "Este, quase à hora nona do dia, viu claramente numa visão um anjo de Deus, que se dirigia para ele e dizia: Cornélio!" (At 10.3); Έ contou-nos como vira em pé um anjo em sua casa, e lhe dissera: Envia varões a Jope e manda chamar a Simão, que tem por sobrenome Pedro" (At 11.13).
47 "Não são, porventura, todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação?" (Hb 1.14).
48 "E aconteceu que o mendigo morreu e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão: e morreu também o rico e foi sepultado" (Lc 16.22).
49 "Mas o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo e disputava a respeito do corpo de Moisés,
não ousou pronunciar juízo de maldição contra ele; mas disse: O Senhor te repreenda" (Jd 9).
50 "E, naquele tempo, se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta pelos filhos do teu povo, e haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo; mas, naquele tempo, livrar-se-á o teu povo, todo aquele que se achar escrito no livro" (Dn 12.1).
51 "E, do meio dela, saía a semelhança de quatro animais; e esta era a sua aparência: tinham a semelhança de um homem. E cada um tinha quatro rostos, como também cada um deles, quatro asas" (Ez 1.5,6): Έ cada um tinha quatro rostos: o rosto do primeiro era rosto de querubim, e o rosto do segundo era rosto de homem, e do terceiro era rosto de leão, e do quarto, rosto de águia. E os querubins se elevaram ao alto; estes são os mesmos animais que vi junto ao rio Quebar" (Ez 10.14,15).
52 "E, havendo lançado fora o homem, pôs querubins ao oriente do jardim do Éden e uma espada inflamada que andava ao redor, para guardar o caminho da árvore da vida" (Gn 3.24).
53 "Então, os querubins elevaram as suas asas, e as rodas as acompanhavam; e a glória do Deus de Israel estava no alto, sobre eles" (Ez 11.22).
54 "E, então, Davi, com todo o Israel, subiu a Baalá e dali a Quiriate-Jearim, que está em Judá, para fazer subir dali a arca de Deus, o Senhor que habita entre os querubins, sobre a qual é invocado o seu nome" (1 Cr 13.6).
56 "Os serafins estavam acima dele; cada um tinha seis asas: com duas cobriam o rosto, e com duas cobriam os pés, e com duas voavam. E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, Santo, Santo é o Senhor dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória" (Is 6.2,3).
56 ״porque, se Deus não perdoou aos anjos que pecaram, mas, havendo-os lançado no inferno, os entregou às cadeias da escuridão, ficando reservados para o Juízo" (2 Pe 2.4); "e aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, reservou na escuridão e em prisões eternas até ao juízo daquele grande Dia" (Jd 6).
57 "E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o diabo e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele" (Ap 12.9).
58 "Pois que os espíritos imundos saíam de muitos que os tinham, clamando em alta voz; e muitos paralíticos e coxos eram curados" (At 8.7).
59 "De sorte que até os lenços e aventais se levavam do seu corpo aos enfermos, e as enfermidades fugiam deles, e os espíritos malignos saíam" (At 19.12).
60 "E, convocando os seus doze discípulos, deu-lhes virtude e poder sobre todos os demônios e para curarem enfermidades" (Lc 9.1).
61 "Quando o espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares secos, buscando repouso; e, não o achando, diz: Tornarei para minha casa, de onde saí. E, chegando, acha-a varrida e adornada. Então, vai e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele; e, entrando, habitam ali; e o último estado desse homem é pior do que o primeiro" (Lc 11.24-26).
62 Έ todos aqueles demônios lhe rogaram, dizendo: Manda-nos para aqueles porcos, para que entremos neles. E Jesus logo lho permitiu. E, saindo aqueles espíritos imundos, entraram nos porcos; e a manada se precipitou por um despenhadeiro no mar (eram quase dois mil) e afogou- -se no mar" (Mc 5.12-13).
63 "Entrou, porém. Satanás em Judas, que tinha por sobrenome Iscariotes, o qual era do número dos doze" (Lc 22.3).
64 "E também algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e de enfermidades: Maria, chamada Madalena, da qual saíram sete demônios" (Lc 8.2).
65 "E, quando desceu para terra, saiu-lhe ao encontro, vindo da cidade, um homem que, desde muito tempo, estava possesso de demônios e não andava vestido nem habitava em qualquer casa, mas nos sepulcros" (Lc 8.27).
66 "E, saindo ele do barco, lhe saiu logo ao seu encontro, dos sepulcros, um homem com espírito imundo, o qual tinha a sua morada nos sepulcros, e nem ainda com cadeias o podia alguém prender. Porque, tendo sido muitas vezes preso com grilhões e cadeias, as cadeias foram por ele feitas em pedaços, e os grilhões, em migalhas, e ninguém o podia amansar. E andava sempre, de dia e de noite, clamando pelos montes e pelos sepulcros e ferindo-se com pedras" (Mc 5.2-5).
67 "E estava na sinagoga deles um homem com um espírito imundo, o qual exclamou, dizendo: Ah! Que temos contigo, Jesus Nazareno? Vieste destruir-nos? Bem sei quem és: o Santo de Deus. E repreendeu-o Jesus, dizendo: Cala-te e sai dele" (Mc 1.23-25).
68 "E um da multidão, respondendo, disse: Mestre, trouxe-te o meu filho, que tem um espírito mudo" (Mc 9.17).
69 "E Jesus, vendo que a multidão concorria, repreendeu o espírito imundo, dizendo-lhe: Espírito mudo e surdo, eu te ordeno: sai dele e não entres mais nele" (Mc 9.25).
70 "Trouxeram-lhe, então, um endemoninhado cego e mudo; e, de tal modo o curou, que o cego e mudo falava e via" (Mt 12.22).
71 "E,, quando vinha chegando, o demônio o derribou e convulsionou; porém Jesus repreendeu o espírito imundo, e curou o menino, e o entregou a seu pai" (Lc 9.42).
72 "E eis que estava ali uma mulher que tinha um espírito de enfermidade havia já dezoito anos; e andava curvada e não podia de modo algum endireitar-se" (Lc 13.11).
73 "E repreendeu-o Jesus, dizendo: Cala-te e sai dele. Então, o espírito imundo, agitando-o e clamando com grande voz, saiu dele" (Mc 1.25,26) ׳; Έ , quando viu a Jesus, prostrou-se diante
dele, exclamando e dizendo com alta voz: Que tenho eu contigo Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Peço-te que não me atormentes" (Lc 8.28).
74 "Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai" (Mt 10.8); "E estes sinais seguirão aos que crerem: em meu nome, expulsarão demônios; falarão novas línguas" (Mc 16.17).
75 "E me mostrou o sumo sacerdote Josué, o qual estava diante do anjo do Senhor, e Satanás estava à sua mão direita, para se lhe opor" (Zc 3.1).
76 "Então, foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo" (Mc 4.1).
77 Ό inimigo que o semeou é o diabo; e a ceifa é o fim do mundo; e os ceifeiros são os anjos" (Mt 13.39).
78 "Mas os fariseus, ouvindo isso, diziam: Este não expulsa os demônios senão por Belzebu, príncipe dos demônios" (Mt 12.24).
79 "E, chegando-se a ele o tentador, disse: Se tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães" (Mt 4.3).
80 Έ foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o diabo e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele" (Ap 12.9).
81 "Vós tendes por pai ao diabo e quereis satisfazer os desejos de vosso pai: ele foi homicida desde o princípio e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira" 0o 8.44).
82 "Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou iniquidade em ti" (Ez 28.15).
83 "E houve batalha no céu: Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão; e batalhavam o dragão e os seus anjos, mas não prevaleceram; nem mais o seu lugar se achou nos céus. E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada 0 diabo e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele" (Ap 12.7-9).
84 "E, por isso, Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira" (2 Ts 2.11); "Nós somos de Deus; aquele que conhece a Deus ouve-nos; aquele que não é de Deus não nos ouve. Nisto conhecemos nós o espírito da verdade e 0 espírito do erro" (1 Jo 4.6).
85 Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, para os que se perdem está encoberto, nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que não lhes resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus" (2 Co 4.3,4).
86 "E disse o Senhor Deus à mulher: Por que fizeste isso? E disse a mulher: A serpente me enganou, e eu comi" (Gn 3.13); "Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos e se apartem da simpli- cidade que há em Cristo" (2 Co 11.3).
87 "F. disse o Senhor a Satanás: Eis que tudo quanto tem está na tua mão; somente contra ele não estendas a tua mão. E Satanás saiu da presença do Senhor" (Jó 1.12); "E disse 0 Senhor a Satanás: Eis que ele está na tua mão; poupa, porém, a sua vida" (Jó 2.6).
88 "Então, disse-lhe Jesus: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a ele servirás. Então, o diabo 0 deixou: e, eis que chegaram os anjos e o serviram" (Mt 4.10,11); "Quem pratica o pecado é do diabo, porque o diabo vive pecando desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo" (1 Jo 3.8).
89 "E a sua fama correu por toda a Síria; e traziam-lhe todos os que padeciam acometidos de várias enfermidades e tormentos, os endemoninhados, os lunáticos e os paralíticos, e ele os curava" (Mt 4.24); "Mas, se eu expulso os demônios pelo Espírito de Deus, é conseguintemente chegado a vós o Reino de Deus" (Mt 12.28).
90 "Respondendo, porém, o espírito maligno, disse: Conheço a Jesus e bem sei quem é Paulo; mas vós, quem sois?" (At 19.15).
91 Έ eis que clamaram, dizendo: Que temos nós contigo, Jesus, Filho de Deus? Vieste aqui atormentar-nos antes do tempo?" (Mt 8.29).
92 "Então, dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos" (Mt 25.41).
Divulgação: www.subsidiosebd.com | Fonte: Declaração de Fé das Assembleias de Deus no Brasil – CGADB