FECHAR <-----

Departamento de adultos em três seções

Departamento de adultos em três seções: jovens adultos, adultos de meia-idade e adultos mais velhos
Frequentemente uma igreja dividirá o seu departamento de adultos em três seções: jovens adultos (em seus vinte e trinta anos), adultos de meia-idade (em seus quarenta e cinquenta anos) e adultos mais velhos (com mais de sessenta anos de idade). Cada um desses grupos tem suas próprias características exclusivas, que influenciam a maneira como se pode servi-los com eficácia.

I - Características dos Jovens Adultos
Crescidos e no auge da vida, os jovens casados estão ocupados com empregos, as tarefas domésticas e a criação dos filhos. Os solteiros se importam com a carreira. Todos estão desenvolvendo o seu lazer, habilidades e talentos.
Eles ainda são jovens o bastante para relembrar e reviver a sua mocidade, mas têm idade suficiente para entender as responsabilidades da vida. Devido à necessidade de serem bem-sucedidos, frequentemente parecem agressivos. Têm grande poder de raciocínio e desejo de serem úteis. Muitos se preocupam com os outros.

Alguns estão inclinados a ter sentimentos de fracasso e infelicidade ou pessimismo. Alguns estão totalmente envolvidos em suas próprias buscas, esquecidos das necessidades ou interesses dos outros.
Em sua preocupação, são difíceis de alcançar.

Como muitos jovens adultos apreciam reuniões sociais, podem ser convocados por meio de um convite social. A maneira normal de dividir esse grupo é promover uma classe para os solteiros e outra para os jovens casados. As classes, normalmente, consistem de um presidente, um vice-presidente e uma secretária, com um comitê social, um comitê de missão e um comitê de visitação.

Objetivos ao Ensinar Jovens Adultos
1. Oferecer salvação e oportunidades para o crescimento cristão.
2. Guiar no desenvolvimento da vida e do caráter cristão.
3. Encorajar atividade no serviço cristão.
4. Ajudar a estabelecer o altar familiar e também o tempo devocional pessoal.
5. Ajudá-los a se ajustar à vida de solteiro, ou à vida de casado, ou
à vinda dos filhos, e à tarefa de manter um lar cristão.
6. Ajudá-los a crescer na comunhão da igreja.

Métodos para Ensinar Jovens Adultos

Um bom professor produzirá professores. Essa classe tem o maior potencial para produzir outros professores e colaboradores para a Escola Dominical. Por isso, o programa deve ser voltado a envolver essas pessoas no estudo da Palavra por si mesmas. Deve ajudá-los a amadurecer em Cristo e a formar convicções a respeito da vida cristã, da mentalidade cristã e do lar cristão. Essas convicções devem ser o resultado de pesquisa, pensamento e discussão.
O grupo aprende com:

Pesquisa ‒ bíblica, arqueológica e geográfica.
Relatórios ‒ com base na pesquisa previamente designada.
Tempestade de ideias ‒ ideias informais, apresentadas de forma resumida, a respeito de um tema sugerido.
Palestras ‒ com o auxílio de imagens e outros recursos, para interesse
e retenção.
Perguntas e respostas ‒ perguntas inteligentes e mescladas, que encorajam a participação.
Memorização ‒ o uso de cartões ou cartazes.
Discussão ‒ participação em grupo, em uma busca de respostas.
Eventos sociais ‒ reuniões mensais para criar unidade na classe.
Projetos ‒ visitação, auxílio no transporte de pessoas mais velhas, preparação de recursos visuais para a Escola Dominical ou a escola bíblica de férias, e ministério para os reclusos ou inválidos.

As atitudes no ensino devem fazer com que os estudantes se sintam queridos e confortáveis. Use um vocabulário que os alunos consigam entender. Exemplifique as aulas com incidentes que dizem respeito à vida diária do adulto. Respalde o seu ensinamento com passagens das Escrituras. Seja sinceramente entusiasta. Ensine o que interessa à sua classe, e não o que você acha que ela necessita.
 
Clique e acesse
O estudo da Bíblia deve ser equilibrado. Pode assumir a forma de uma investigação ou pesquisa na Bíblia, a história da igreja, o estudo de um livro (como o Evangelho de João), estudos de personagens da Bíblia, estudos sobre temas (como testemunho ou amor), ou o modo de vida cristão (por exemplo, evangelização pessoal, o ensino na Escola Dominical, a edificação de um lar cristão e a instrução dos filhos).

II - Adultos de Meia-Idade

Fisicamente, ainda que os adultos de meia-idade tenham, de maneira geral, uma boa saúde, há uma ligeira perda de vigor. Este pode ser um período de grande declínio físico. Para atender às necessidades dos alunos, os professores devem enfatizar a confiança diária no Senhor, para ter forças; ajudar os membros a utilizar os seus talentos com direção e encorajá-los a compartilhar recursos com os menos afortunados. Os adultos de meia-idade também devem ser encorajados a usar seu tempo e energia para a glória de Deus, encarando as suas responsabilidades como exemplos para as pessoas mais jovens. Todos deveriam participar da vida social da classe, sem chegar aos extremos, em esportes e atividades vigorosas.

Mentalmente, alguns adultos de meia-idade tendem a temer o futuro. Alguns se desiludem com o fracasso em suas tentativas de alcançar os seus objetivos. Sendo pais e avôs, eles sentem múltiplas cargas e responsabilidades. A sua capacidade mental é aguda e produtiva, e suas mentes são, de maneira geral, amadurecidas. O ensino positivo deve ser um foco comum no ensinamento, para combater o medo do futuro.

Mostre a futilidade da preocupação, e enfatize o poder de Cristo, que é infalível. Os professores devem enfatizar o essencial da vida, apresentando razões e explicações bíblicas para as afirmações. Os membros devem ser aproveitados em comitês, para que possam compartilhar seus conhecimentos amadurecidos. Os professores devem encorajar as conversas para entender como os membros estão pensando. Devem ser incentivados programas de leitura, para expandir suas mentes. Sempre que possível, os adultos capazes devem ser usados como professores da Escola Dominical para treinar outros professores.

Socialmente, os indivíduos de meia-idade se sentem vazios, quando seus filhos crescem e deixam a casa. Alguns estão oprimidos por sonhos desfeitos. Outros podem se sentir indesejados e desnecessários. Praticamente todos alcançaram prestígio econômico e social.

O ensino deve envolver esses adultos no serviço construtivo, ajudando-os a desenvolver interesses em novas atividades. A comunhão os ajudará a ampliar o seu círculo de amigos. Eles devem receber ensinamentos a respeito do plano de doação e caridade de Deus, e ser incentivados a auxiliar outras pessoas. Eles também devem ter oportunidades para utilizar a sua influência na comunidade e a assumir uma posição cristã a respeito de problemas sociais.

Espiritualmente, os adultos de meia-idade tendem a ser críticos com respeito à moral, ainda que possa estar presente um desejo de uma “última aventura amorosa”. Os hábitos de vida são intensificados. Os doces se tornam mais doces, e o mesmo acontece com os amargos. Alguns exibem orgulho espiritual. O ensino deve envolver esses adultos na busca de verdades bíblicas a respeito da tentação e da verdade a respeito da completa restauração espiritual. A certeza de que Cristo é a sua âncora — e que Ele pode modificar os maus hábitos — são verdades que devem ser reforçadas. Os adultos podem ser conquistados, mesmo nessa faixa etária, por meio da visitação e de atividades na igreja. A necessidade de crescimento espiritual deve ser enfatizada, uma vez que a idade cronológica e a idade espiritual nem sempre são iguais.

III - Adultos mais Velhos

Muitos adultos, em uma idade mais avançada, podem ter problemas de saúde, com o resultado de perda de talentos e habilidades. Podem precisar de ajuda para o transporte e às vezes precisam de algum equipamento especial que os deixe mais confortáveis na igreja.

O crescimento intelectual pode exigir grande esforço. O pensamento pode se tornar vago e conservador, com relutância para aceitar o que é novo.

Esse grupo precisa de mais estudos de curto prazo; meditação e incentivo, em lugar de uma análise profunda e detalhada. A sua importância deve ser reconhecida nos aniversários. Eles podem ajudar a confeccionar livros de recortes e recursos visuais. Permita que sirvam em comitês de aconselhamento e de curto prazo, para impedir que se sintam menosprezados e ignorados. Alguns podem ser críticos com relação a pessoas mais jovens; incentive-os a orar, em vez de criticar.

Economicamente, muitos adultos mais velhos estão colhendo os benefícios do dinheiro bem investido, ao passo que outros estão desiludidos, porque não conseguem se sustentar com o que economizaram. O professor pode informar a esse grupo de pessoas com mais de sessenta anos a respeito dos benefícios dos investimentos cristãos e outros recursos.

Socialmente, muitos dessa faixa etária precisam de oportunidades para se reunir com outros, para aliviar a solidão causada pela morte de amigos. Para os que são reclusos ou inválidos, um dos professores do departamento deve levar algum trabalho para que façam em casa, e visitá-los regularmente. A igreja também deve ensinar os jovens a responsabilidade de sustentar, apoiar e visitar seus pais, para que eles não se sintam solitários e negligenciados.

Espiritualmente, muitos membros mais velhos são maduros, com uma perspectiva bem formada a respeito dos problemas. Alguns tendem a viver em seu passado espiritual. Outros se tornam amargos e solitários. Muitos começam a temer a morte.

A igreja pode auxiliar os membros mais velhos a se sentirem necessários, pedindo-lhes que deem testemunhos da fidelidade de Deus
em suas vidas. As atividades e programas devem promover amizades espirituais. O ensino deve prepará-los para aceitar a vitória de Cristo sobre a morte, e dar-lhes esperança na sua ressurreição e Segunda Vinda.

Divulgaçãowww.subsidiosebd.com | TOWENS, Elmer L. Enciclopédia da Escola Dominical. Um guia de referência para a sua EB.  Edição: 1ª/2017 - CPAD