Featured

 


FECHAR<===


Assunto: Grandes temas do apocalipse – Uma perspectiva profética impressionante dos últimos tempos
Lição: Jovens e Adultos
Trimestre: 1° de 2018
Comentarista: Pr. Joá Caitano
Editora: Central Gospel
TEXTO BÍBLICO BÁSICO
2 Tessalonicenses 2.3-11
3 - Ninguém, de maneira alguma, vos engane, porque não será assim sem que antes venha a apostasia e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição,
4 - o qual se opõe e se levanta contra tudo o que se chama Deus ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus.
5 - Não vos lembrais de que estas coisas vos dizia quando ainda estava convosco?
6 - E, agora, vós sabeis o que o detém, para que a seu próprio tempo seja manifestado.
7 - Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que, agora, resiste até que do meio seja tirado;
8 - e, então, será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca e aniquilará pelo esplendor da sua vinda;
9 - a esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais, e prodígios de mentira,
10 - e com todo engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem.
11 - E, por isso. Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira.

1João 2.18
18 - Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos; por onde conhecemos que é já a última hora.
TEXTO ÁUREO
E o Deus de paz esmagará em breve Satanás debaixo dos vossos pés. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja convosco. Amém!
Romanos 16.20

SUBSÍDIOS PARA O ESTUDO DIÁRIO
2ª Feira - Daniel 9.24-27: O príncipe que há de vir
3ª Feira - Isaías 51.12-15: O furor do angustiador
4ª Feira - Daniel 11.37-39: Ao deus das fortalezas honrará
5ª Feira - Apocalipse 13.1-3: A besta que sobe do mar
6ª Feira - 1 João 2.18-29: O mentiroso e enganador
Sábado - Apocalipse 19.11-21: O destino final do Anticristo

OBJETIVOS
Ao término do estudo bíblico, o aluno deverá:
•  identificar o verdadeiro e o falso messias, segundo as Sagradas Escrituras;
• compreender que as promessas de paz, segurança e prosperidade, propostas pelo Anticristo, não se cumprirão;
•  concluir que, no final dos tempos o Senhor Jesus Cristo triunfará poderosamente sobre o Anticristo, lançando-o no lago de fogo ardente.

ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS
Caro professor,
Como apoio didático, sugerimos que, no tópico 2.2, seja apresentado aos alunos um quadro contendo alguns fatos diretamente relacionados ao Anticristo.

 
PRINCIPAIS EVENTOS RELACIONADOS AO ANTICRISTO
•  Seu aparecimento se dará no fim da história de Israel (Dn 8.17).
•  Manifestar-se-á no começo do Dia do Senhor (2 Ts 2.1-3).
• Ascenderá ao poder, oferecendo paz e prosperidade a todos (Ap 6.2).
•  Firmará e selará publicamente um pacto de paz com Israel (Dn 9.27).
•  Na metade do seu governo, haverá uma morte violenta (Dn 11.45; Ap 13.3).
•  Descerá ao abismo e dele emergirá, mais tarde (Ap 17.8).
•  Receberá vida após ser curado (Ap 13.11-14).
•  O mundo inteiro, maravilhado, o seguirá (Ap 13.3).
• Governará o mundo nos aspectos político, religioso e econômico (Ap 13.4-8,16-18).
•  Pronunciará grandes blasfémias contra Deus (Dn 7.8; Ap 13.6).
•  Será controlado totalmente pelo diabo (Ap 13.2-5).
•  Matará publicamente as duas testemunhas (Ap 11.7).
•   Perseguira furiosamente o povo judeu (Dn 7.21,25; Ap 12.6).
• Convocará todas as nações para conquistar Jerusalém (Zc 12.1,2; 14.1-3. Ap 16.16; 19.19).
•  Invadirá Israel e profanará o templo reconstruído (Dn 9.27; 11.41; 12.11; Mt 24.15; Ap 11.2).
• Assentar-se-á no templo para ser adorado como Deus (2 Ts 2.4; Ap 13.4-8).
•  Será proclamado como divino com grandes sinais e prodígios (2Ts 2.9-12).
•  Lutará contra Cristo na segunda fase da Sua vinda, na campanha militar do Armagedom. Será derrotado totalmente com todos os seus exércitos e forças malignas (Ap 19.19).
•  Será lançado vivo no lago de fogo ardente (Dn 7.11; Ap 19.20). Boa aula!

COMENTÁRIO
Palavra introdutória
Ao dirigir-se ao rei Nabucodonosor, Daniel declarou que o Deus que está nos céus é o único que sabe; é o único que tem as respostas e o significado dos sonhos e das visões relacionados aos acontecimentos previstos para ocorrer no fim dos dias (Dn 2.28).

Este mesmo princípio aplica-se, literalmente — em sua maioria —, às visões e revelações dadas a Daniel: muitas de suas profecias fazem referência direta ao Anticristo que governará o mundo durante sete anos (Dn 9.24-27).

A Escritura afirma que o Anticristo virá para representar o diabo (Ap
13.2), assim como o Senhor Jesus veio a este mundo como representante do Deus eterno, todo-poderoso (Jo 9.4).

1. O SURGIMENTO DO ANTICRISTO
Imediatamente após a consumação da segunda vinda do Senhor Jesus e o arrebatamento dos salvos, de acordo com as profecias bíblicas, terá início o Dia do Senhor (Sf 1.15; Am 5.18-20; 2 Pé 3.10-13). Precisamente nesta ocasião, aparecerá o Anticristo para cumprir um papel importantíssimo, descrito no panorama profético dos dias finais. Esses dias serão os piores na vida do ser humano, ainda que nos primeiros quarenta e dois meses tudo pareça transcorrer dentro da normalidade (Ap 13.5b).

1.1. No começo do Dia do Senhor
Escassez de alimentos; enfermidades múltiplas; desemprego; violência; roubos; crimes; terrorismo; ódio entre as nações; lutas acirradas entre as classes empresariais e trabalhadoras, entre professores e alunos, entre os poderes executivo, legislativo e judiciário; insegurança; liberação das drogas; destruição da família; anarquia e caos total: tais conjunturas serão observadas nos dias finais do ser humano.

No fundo do poço, onde não há claridade, esperança ou motivação positiva, governantes mundiais, líderes e pessoas comuns — de todos os segmentos, áreas e grupos sociais — clamarão por alguém forte e carismático — vindo da terra, do céu ou do inferno —, com respostas e soluções urgentes para salvar a humanidade.

Diante dessas ocorrências, no momento preestabelecido por Deus, surgirá o Anticristo, montado em um cavalo branco, com a mensagem da esperança, anunciando um novo tempo de prosperidade, felicidade e bênçãos (Ap 6.2).

1.2. Paz para todos
Procurando imitar a pessoa do Senhor Jesus, que veio como Príncipe da Paz (Is 9.6), o Anticristo começará o seu governo, apresentando um plano de paz universal em que não haverá guerras, rebeliões, manifestações ou confrontos em todos os níveis da sociedade. O medo, o terror, o assombro e a insegurança serão substituídos pela paz, alegria e felicidade. O sonho de cada pessoa será realizado na nova era prometida pelo Anticristo.

Utilizando os meios de comunicação mais eficientes, poderosos e sofisticados, o Anticristo estabelecerá um concerto de paz com a nação de Israel — e outras nações inimigas —, concernente à disputa territorial. Como promotor e mediador, patrocinado oficialmente por seu governo, ele transmitirá uma mensagem ao mundo, anunciando que o seu objetivo é a paz e a prosperidade para todos, destituída de preconceitos ou discriminações (Dn 9.27).

Com a grande boca que receberá do diabo, seus pronunciamentos serão impecáveis e notáveis; deste modo, persuadirá milhões de indivíduos em todos os lugares da terra (Ap 13.5). O Anticristo reconquistará a credibilidade e a confiança das massas populares, ultrapassando todos os créditos conferidos aos líderes postados nos anais da história universal.

1.3. Problemas resolvidos
Sete anos será o tempo do Anticristo como governante mundial, quando a última semana de anos mencionada nas Escrituras será cumprida, literalmente, em todas as suas atividades. Este período (Tribulação e Grande Tribulação) será dividido em duas partes de três anos e meio cada uma.

Na primeira etapa, o Anticristo aparecerá como um príncipe salvador, um eminente e confiável líder político, com ações visíveis e comprovadas publicamente. Emprego, saúde, educação, segurança e lazer serão bens intangíveis garantidos a todas as pessoas; dívidas contraídas, relacionadas à crise económica, serão solucionadas. Por essas e outras iniciativas — inclusive no que tange à religiosidade (quando nada será proibido) —, o Anticristo será aceito e admirado pelas multidões, com um índice de aprovação jamais visto na história dos grandes líderes. Ele será um mito, com milhões de seguidores fanáticos, que o adorarão; estes estarão prontos, se necessário, a morrer por ele.

A profecia de Daniel destaca uma ponta pequena diante da qual três das pontas primeiras foram arrancadas (Dn 7.8). Esta é uma referência ao último governante da terra, que abaterá todos os que se colocarem em seu caminho (Ap 6.2; 13.2).

2. TEMOS UM ESPECIALISTA
Líderes, cientistas, autoridades nas áreas da educação, economia, habitação e segurança não têm soluções definitivas para o futuro da raça humana. Por essa razão, a incessante procura por especialistas, em todas as áreas, tornou-se uma realidade incontestável em nossos dias. Gastam-se milhões, produzindo e buscando, alguém superdotado, acima da média, para enfrentar e vencer os desafios que surgem a cada instante, tais como: terrorismo; violência urbana; fome; pandemias, ideologia de gênero; discriminação, dentre outros. E essa busca se intensificará nos dias finais.

2.1. O Anticristo: gênio; mestre; especialista
Durante sete anos, o Anticristo será o foco, o centro, o catalisador, a figura mais proeminente em todo o mundo. Ele se destacará em diversas áreas. Vejamos a seguir.

2.1.1. Na intelectualidade
O mundo será impactado pelo acúmulo de conhecimentos do Anticristo, cuja mente brilhante terá domínio sobre o intelecto. Seus poderes de percepção, entendimento e aproveitamento das informações ultrapassarão qualquer capacidade cognitiva humana. Ele será inigualável (Dn 8.23).

2.1.2. Na oratória
O mundo será persuadido pelo encanto mágico das expressões e palavras inteligentes, brilhantes, emocionantes e convincentes do mais poderoso líder de todos os tempos (Dn 11.36; Ap 13.2,6). O Anticristo será um orador acima da média.

2.1.3. Na política
O Anticristo surgirá do anonimato, trazendo coisas novas e soluções inovadoras. Nutrido do poder satânico, em um curto período de tempo, ele ocupará lugar proeminente no cenário político mundial. Sua habilidade diplomática, capacidade de articulação e astúcia deixarão admirados os especialistas das instituições políticas, fazendo-os concordar com as ações desse líder incomparável. Suas propostas serão seguidas de grandes sinais, que serão realizados publicamente por ele e pelo Falso Profeta — sobre o qual falaremos na próxima lição (tópico 2.3) —, diante de todos (Ap 13.5).

A primeira besta (o Anticristo) e a segunda (o Falso Profeta) serão os diretores-executivos do maior e mais pernicioso sistema de engano conhecido na história da humanidade.

2.1.4. Na economia
O Anticristo será o comandante geral das nações, o dono da última palavra. É possível que ele estabeleça os preços de todos os produtos e serviços, fixando os lucros, juros, despesas e valores das ações públicas e privadas. Em seu governo, todas as ações mercantis serão nacionalizadas; nada escapará do seu controle. Nos últimos três anos e meio de sua administração (Grande Tribulação), ninguém poderá comprar ou vender sem sua permissão pessoal (Dn 11.43; Ap 13.16,17).

2.1.5. No âmbito militar
Será fantástico e inovador, quase perfeito nas estratégias militares. O Anticristo será o chefe supremo das forças armadas de todo mundo. Em seu intento de derrotar o Senhor Jesus e as hostes celestiais, ele formará um poderoso exército, com 200 milhões de soldados supertreinados (Ap 9.16), que estará disposto a morrer por ele e por sua causa. O exército do Anticristo terá a mais eficiente, destrutiva e sofisticada máquina de guerra à sua disposição, desenvolvida com a mais alta tecnologia disponível no fim dos tempos.

2.1.6. Na religiosidade
Nenhum líder mundial conseguiu realizar o que o Anticristo fará durante o seu reinado de terror. Ele começará seu governo como um homem de bem, pacificador, jurisconsulto e perito em economia; ele dará tudo de si, como se fosse o maior interessado no bem-estar de todos. Entretanto, seu objetivo final será unir todo o sistema religioso para que todos o adorem, a despeito da religião que professem. João contempla a parceria entre os poderes político e religioso nos dias finais (Ap 17.1-3).

2.2. O império do engano
Assim como Satanás utilizou-se do engano, desde o início dos tempos, ele incorporará essa mesma estratégia no Anticristo no final desta era (2 Co 1.7). Observe o que a Escritura ressalta a respeito do império do engano.

• Jesus declarou que o diabo é o pai da mentira (Jo 8.44); esta, aliás, é sua arma principal (Ap 12.9).

• Jesus também disse que, nos últimos dias, surgirão em todo o mundo falsos cristos, falsos profetas, falsos apóstolos, falsos mestres, falsos doutores, falsas doutrinas, falsos espíritos, falsos testemunhos, falsos evangelhos, os quais desviarão milhões de seres humanos da verdade; se possível fora, enganariam até os escolhidos (Mt 24.24).
• Paulo acrescentou que, nos últimos dias, espíritos imundos invadirão a terra, promoverão e implantarão o engano, levando as pessoas à mentira (1Tm 4.1-3; 2Tm 3.1-5,13).

• Por fim, Jesus exortou Seus discípulos acerca dos dias finais. Disse Ele: acautelai-vos, que ninguém vos engane (Mt 24.4).

CONCLUSÃO
Quando a apostasia alcançar proporções gigantescas, abrangendo o mundo inteiro, o Espírito Santo e a Igreja serão retirados da terra. Só então, haverá a manifestação do Anticristo (2Ts 2.3-6), que será: revestido de poder satânico; referenciado por sua inteligência, carisma e liderança; e admirado pelas massas populares (Ap 13.3,4).

O espírito demoníaco da besta — mencionado na Escritura como o espírito do Anticristo (1Jo 4.3; 2.18) —já está operando no mundo.

O poder desta força maligna espiritual foi-lhe conferido pelo dragão (o diabo). Essa força controlará a vida pública e privada de milhões de indivíduos (Ap 13.16,17), durante o governo do homem do pecado, o filho da perdição (2 Ts 2.3).

Assessorado diretamente pela segunda besta (o Falso Profeta), o Anticristo terá a sua marca — o seu logotipo, a sua senha, a sua legenda — postada na mão direita (ou na testa) de todos aqueles que o servirão (Ap 13.16-18).

No final dos sete anos, ele será vencido e condenado, por ocasião da Revelação do Senhor Jesus na batalha do Armagedom, na segunda fase do retorno de Cristo (2Ts 2.8).

ATIVIDADE PARA FIXAÇÃO
1. De acordo com o que foi exposto nesta lição, responda: Em que momento da história humana terá início o Dia do Senhor (Sf 1.15; Am 5.18-20; 2 Pé 3.10-13)?
R.: O Dia do Senhor, de acordo com as profecias bíblicas, terá início imediatamente após a consumação da segunda vida do Senhor Jesus e o arrebatamento dos salvos.
Leia também:
- Lições Bíblicas de Jovens – 1° Trimestre de 2018 – Acesse Aqui
- Lições Bíblicas de Adultos – 1° Trimestre de 2018 – Acesse Aqui
- Lições Bíblicas Juvenis - – 1° Trimestre de 2018 – Acesse Aqui

- Estudos Auxílios para professores da EBD – Acesse Aqui
 
Top