Featured

 


FECHAR<===


- Lições Bíblicas Juvenis – 4° Trimestre de 2017
-Tema do Trimestre: Igreja, o Corpo de Cristo
- Classe: de 15 a 17 anos – Juvenis
- Editora: CPAD
- Comentarista: Jamiel Lopes
LEITURA BÍBLICA DA SEMANA
Seg. Mc 10.41-45: Cristo, o maior exemplo de liderança
Ter. Ef 4.11: Ministérios dados por Cristo à igreja
Qua. Rm 13.1,2: Autoridades são constituídas por Deus
Qui. 2Co 3.4-6: Deus capacita seus escolhidos
Sex. Hb 13.17: Devemos obedecer os nossos líderes
Sáb. Tt 1.5 – 11; 1Pe 5.3: O líder e sua vida pessoal

OBJETIVOS
- Discutir a importância da Liderança na igreja;
- Descrever as qualificações de um bom Líder cristão;
- Refletir sobre a vocação para a Liderança cristã.
REFLEXÃO
"[...] Atenta para o ministério que recebeste no Senhor, para que o cumpras." (Cl 4.17)
SINTETIZANDO
A igreja de Cristo tem como líder maior o próprio Cristo que é o Cabeça da Igreja. No entanto, enquanto organização, Deus institui líderes que conduzam o rebanho e administrem as atividades necessárias para o bem comum.



LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
3 Dou graças a Deus, a quem desde os meus antepassados sirvo com uma consciência pura, de que sem cessar faço memória de ti nas minhas orações noite e dia;
4 Desejando muito ver-te, lembrando-me das tuas lágrimas, para me encher de gozo;
5 Trazendo à memória a fé não fingida que em ti há, a qual habitou primeiro em tua avó Lóide, e em tua mãe Eunice, e estou certo de que também habita em ti.
6 Por cujo motivo te lembro que despertes o dom de Deus que existe em ti pela imposição das minhas mãos.
7 Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação.
8 Portanto, não te envergonhes do testemunho de nosso SENHOR, nem de mim, que sou prisioneiro seu; antes participa das aflições do evangelho segundo o poder de Deus,
9 Que nos salvou, e chamou com uma santa vocação; não segundo as nossas obras, mas segundo o seu próprio propósito e graça que nos foi dada em Cristo Jesus antes dos tempos dos séculos;
10 E que é manifesta agora pela aparição de nosso Salvador Jesus Cristo, o qual aboliu a morte, e trouxe à luz a vida e a incorrupção pelo evangelho;
11 Para o que fui constituído pregador, e apóstolo, e doutor dos gentios.
12 Por cuja causa padeço também isto, mas não me envergonho; porque eu sei em quem tenho crido, e estou certo de que é poderoso para guardar o meu depósito até àquele dia.
13 Conserva o modelo das sãs palavras que de mim tens ouvido, na fé e no amor que há em Cristo Jesus.
14 Guarda o bom depósito pelo Espírito Santo que habita em nós.

INTRODUÇÃO
A liderança cristã não se resume apenas a um cargo. Trata-se de uma vocação e um chamado divino (2 Tm 1.9). Diferente da liderança secular, ela deve ser exercida exclusivamente dentro da orientação e dependência do Senhor.

A AULA VAI COMEÇAR!
Caro professor, já que nesta lição abordaremos o tema “Liderança”, vamos realizar uma dinâmica chamada "siga o líder". Divida a classe em dois grupos e peça que cada grupo escolha um líder. Instrua às equipes, explicando que os componentes devem seguir as instruções apenas de seus líderes. Um grupo por vez, coloque o líder em uma extremidade da sala e os demais vendados em outra. Gire-os e diga-os para, sem olhar, seguirem apenas a voz de seu líder para chegar até ele. Marque o tempo que cada grupo levará. O grupo que levar menos tempo para todos os componentes chegar ao líder será o vencedor. Ao final, leve a classe a refletir sobre a importância do papel do líder não só nesta brincadeira, como também no âmbito eclesiástico.

1. A IMPORTÂNCIA DOS LÍDERES NA IGREJA
Com o propósito de que a salvação continuasse a ser anunciada, Cristo escolheu doze homens e os capacitou a dar sequência à missão por Ele iniciada. Do mesmo modo, a Igreja na atualidade precisa de líderes capazes de conduzi-la nesta missão. Deus continua a escolher e chamar homens, capacitando-os para a sua obra. A escolha divina não se baseia na habilidade que alguém possa ter. O Senhor, segundo a sua soberania, escolhe não apenas os capacitados, mas também capacita os escolhidos (At 1,8; 9.15,16; 2 Co 3.4-6; Fp 3.4-11).
 
1.1. O papel do líder na Igreja
Cristo estabelece na Igreja homens vocacionados e comissionados por Ele para cooperar para o aperfeiçoamento de todos os santos, a fim de que todos sejam dinâmicos e frutíferos em seus respectivos ministérios (Ef 4.11-16). Por isso, o apóstolo Paulo escreveu; "E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo" (Ef 4.11,12).

Fomos todos chamados para trabalhar como parte de um Corpo. Quando estamos unidos num só coração e propósito, o Espírito Santo se move com grande poder a nosso favor, nos suprindo, fortalecendo e nos fazendo prosperar.

1.2. A base da liderança cristã
A base de toda liderança cristã é o próprio Deus. Toda autoridade é constituída por Ele (Rm 13.1), seja por sua vontade permissiva ou determinativa. Por esta razão a Igreja deve reconhecer e honrar aqueles que a presidem e lideram.
AÇAO TÓPICO l
Pergunte aos seus alunos sobre a importância dos líderes na igreja; se algum deles já foi ajudado e orientado em uma situação muito importante por um de seus líderes. Destaque que Cristo deu dons especiais aos seus servos, para a edificação da Igreja, visando o bem de todos. Enfatize que toda autoridade é constituída por Ele.

2. O PERFIL BÍBLICO DE UMA LIDERANÇA CRISTÃ
O Líder cristão precisa ter sua identidade fundamentada no amor de Deus e manter um relacionamento permanente e íntimo com o Senhor Jesus Cristo, que é o "Cabeça" da Igreja (Ef 5.23).

2.1. O perfil de um líder cristão
Existem algumas qualificações que são indispensáveis a um líder e precisam ser cultivadas. A lista pode ser imensa: competência técnica, espírito de decisão, inteligência, conhecimentos, sabedoria, etc.

Ao analisaras Escrituras sobre o assunto, entendemos que uma das características mais importantes na arte de liderar é a capacidade de autogerenciamento. Afinal, uma pessoa que não consegue administrar bem sua própria vida e testemunho pessoal como terá condições de fazer isso por um grupo?

O apóstolo Paulo diz aos que aspiram ao ministério pastoral que quem não sabe governar a sua própria casa não tem condição de cuidar da Igreja de Cristo (1Tm 3.5). Portanto, uma boa liderança exige grande disciplina pessoal. O líder precisa saber planejar sua vida, administrar bem o seu tempo, suas finanças, família, vida pessoal, moral e espiritual.

Os líderes cristãos necessitam ser pessoas de caráter e padrões elevados, principalmente no tocante à sua conduta moral e espiritual, não apenas com palavras, mas até mesmo nas suas pequenas atitudes da prática diária, pois servem assim de exemplo ao rebanho (1Tm 4.12; 1Pe 5.3).

2.2. O exemplo da liderança de Jesus
Cristo é o nosso maior exemplo, também no quesito liderança. Até mesmo gestores renomados no meio secular estudam nosso Mestre como um modelo atemporal de líder.

O estilo de liderança adotado por Jesus é fundamentado na integridade (Mt 5.37; Jo 18.20), na motivação e principalmente no amor. Pelas suas palavras (e conduta coerente com elas) Cristo atraía e mantinha seguidores, O seu amor pelas ovelhas que o seguiam era tão grande, que Ele deu sua própria vida por elas (Jo 10.11).

Cristo, como líder, não era autoritário, mas agia com autoridade e determinação. Ele trabalhava de uma forma participativa, não era centralizador, nem tampouco acomodado, dividindo as tarefas com os seus discípulos (Mt 10.1-16).

Jesus mostrou, com atitudes, que um líder às vezes precisa calar-se (Jo 8.1-11) e em outras ocasiões ter uma resposta ágil e inteligente (Mt 22.15-22). Sobretudo, necessita ter sabedoria para discernir como proceder em cada situação.
Michael Youssef diz que os verdadeiros líderes precisam ter o chamado e o caráter de Jesus Cristo; afinal ELe foi o maior líder que já existiu. Portanto, se o líder da igreja deseja ser bem-sucedido não deve impor sua Liderança ou agir baseado nos modelos autoritários e manipuladores do mundo, antes deve olhar para Cristo e seguir os seus ensinamentos.
 

AÇÃO TÓPICO 2
Peça que alguns voluntários digam quais as qualificações, características, que um bom líder cristão necessita ter. Enfatize que uma das mais importantes é ter sua identidade fundamentada no amor de Deus, que o mantém em um relacionamento íntimo com o Senhor Jesus Cristo, o Cabeça da Igreja, bem como amando e cuidando de seus irmãos. Também sob este aspecto, Jesus é o nosso maior exemplo de liderança.

3. VOCAÇÃO E CHAMADO PARA A LIDERANÇA
O chamado divino para o santo ministério é um requisito imprescindível na vida de quem deseja tal posição de tamanha responsabilidade, diante de Deus e dos homens.

O apóstolo Paulo escreveu que "se alguém aspira ao episcopado, excelente obra deseja". Contudo, precisa ter um procedimento digno e coerente com ela, dentro e fora da igreja (1Tm 3.1-7).

3.1. Chamado coletivo
Todos nós fomos chamados à Grande Comissão. Jesus mesmo ordenou: "Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda a criatura" (Mc 16.15).

Por certo, todos os salvos foram chamados com uma missão e vocação: serem ganhadores de almas. A vocação da Igreja é missionária e evangelística, pois o Senhor disse que os que dela fazem parte receberiam virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até aos confins da terra. (At 1.8).

3.2. Chamado específico
A despeito do chamado evangelístico, comum a todos que aceitam a Cristo como Senhor e Salvador, há também aqueles chamados específicos.
Descobrir sua vocação é o primeiro grande passo para agir conforme a vontade de Deus para sua vida.

A Igreja do Senhor, como um Corpo, necessita de uma variedade de membros e funções para desenvolver-se e manter-se funcionando bem: pastores, evangelistas, missionários, presbíteros, diáconos, auxiliares, professores de Escola Bíblica Dominical, porteiros, visitadores, líderes e muitos outros. Todos "obreiros" e colaboradores da obra de Deus.

Cada crente tem o seu trabalho que é "determinado pelo Senhor", e é um privilégio receber dEle uma tarefa específica (Jo 15.16; Ef 4.15,16). Saiba que quando é Deus quem chama, Ele o faz de forma inconfundível.

Alguns exemplos são:
• Abraão - Deus chamou Abraão para uma grande obra (Gn 12.1);
• Moisés - Deus chamou para uma grande missão (Êx 3.10);
• Samuel - O Senhor chamou sendo ele bem jovem (l Sm 3.1,3,4);
• Jeremias - Desde o ventre, o Senhor o chamou Ur 1.5);
• Jonas - Foi chamado independente da sua vontade (Jn 1.1-3).

Um legítimo chamado divino nunca deve ser entendido como um ato da vontade humana. Não pode ser resultado meramente de um convite, mesmo que este proceda de uma pessoa de Deus. A experiência é pessoal e transcende o poder da persuasão, favorecimento humano ou de qualquer tipo de "ascen-ção hierárquica" de cargos eclesiásticos. Por isso, o chamado precisa ser sempre confirmado pelo Senhor, por meio de experiências únicas com Ele.

AÇÃO TÓPICO 3
Pergunte se algum dentre eles se sente vocacionado à liderança cristã. Mostre que o chamado divino para o santo ministério é um requisito imprescindível na vida de quem deseja assumir tamanha responsabilidade diante de Deus e dos homens. Destaque que haverá maior rigor aos que instruem o povo de Deus, pois a quem muito é dado, mais lhe será cobrado (Tg 3.1; Lc 12.48b).


CARO PROFESSOR, refuta com a classe sobre a importância da liderança na igreja. Destaque que devemos obediência e respeito aos nossos líderes, pois são constituídos por Deus e estão em uma difícil posição. Reforce que o verdadeiro líder cristão recebeu um chamado divino e não considera tal posição como um tipo de "status" ou "glamour". Pelo contrário, se enxerga como servo dos servos, e de posse de uma grande responsabilidade diante de Deus - o Senhor da Igreja. Por isso, devemos orar pedindo que Deus levante líderes genuínos para a sua obra e ajude os que já levantou a se manterem firmes. Ore com a turma.

SUBSÍDIO
Tanger o rebanho não é guiar
Davi observou que, como fazem os pastores de ovelhas, o Senhor guia o seu povo (SI 23.2,3). O pastor (ou o líder de ministério) é mais do que o líder corporativo da congregação. Assim como o pastor de ovelhas, ele determina a direção e o passo da jornada. Precisa estar focalizado em algum objetivo. O pastor tem de saber em que ponto a congregação está e a direção que deve tomar. Tem de saber onde há água fresca e planejar um itinerário que leve o rebanho a lugares de refrigério. Tem de conhecer a capacidade e a maturidade da congregação e cuidadosamente projetara sua jornada espiritual. [...] ele é o responsável em estabelecer o programa de trabalho, descrever as metas e apresentar uma visão para a congregação seguir.

As ovelhas são seguidoras. Ficam satisfeitas em saber que o pastor (líder) as precedeu no caminho e sabe para onde está indo: os perigos foram descobertos. O caminho está limpo de serpentes. O trajeto está seguro" (CARLSON, Raymond; TRASK, Thomas E. et ai Pastor Pentecostal. Rio de Janeiro: CPAD, 2005, p.220).

PARA CONCLUIR
Na Igreja de Cristo é o Espírito Santo que produz seus próprios órgãos ministrantes. O ministério e ministro são dados à Igreja pelo Senhor. Ele é a fonte de toda autoridade e o padrão de todo tipo de serviço e de ministério, especialmente o de liderança. A Igreja deve orar pedindo que Deus levante líderes para a sua obra, conforme instruiu o Mestre: "Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande ceifeiros para a sua seara." (Mt 9.30).

HORA DA REVISÃO
1. Qual a importância da liderança na igreja?
Assim como Cristo escolheu doze homens para dar continuidade à missão de evangelizar o mundo, hoje levanta líderes capazes de conduzir a Igreja nesta mesma missão.

2. Qual a base da liderança cristã?
A base de toda liderança cristã é o próprio Deus, pois toda autoridade é constituída por Ele (Rm 13.1).

3. Cite uma das características mais importantes na arte de liderar. Uma das características mais importantes na arte de liderar é a capacidade de autogerenciamento.

4. Em que é fundamentado o estilo de liderança de Jesus?
O estilo de liderança adotado por Jesus é fundamentado na integridade (Mt 5,37; Jo 18,20), na motivação e principalmente no amor.

5. A Grande Comissão deve ser realizada somente por aqueles que receberam um chamado específico? Justifique.
Não. Todos nós, salvos por Cristo, fomos chamados à "Grande Comissão", a sermos ganhadores de almas.


Fonte: Lições Bíblicas Juvenis – 4° Trimestre de 2017 - CPAD/ Fonte: www.sub-ebd.blogspot.com
 
Top