Featured

 


FECHAR<===


- Lições Bíblicas Juvenis – 4° Trimestre de 2017
-Tema do Trimestre: Igreja, o Corpo de Cristo
- Classe: de 15 a 17 anos – Juvenis
- Editora: CPAD
- Comentarista: Jamiel Lopes
LEITURA BÍBLICA DA SEMANA
Seg. 1Tm 3.15: A Casa de Deus
Ter. At 20.28: O rebanho de Deus
Qua. Ef 2.21,22: Morada do Espírito
Qui. 1Pe 2.5: Edifício espiritual
Sex. Hb 12.23: Igreja dos inscritos nos céus
Sáb. Cl 1.24: Corpo de Cristo
OBJETIVOS
- Evidenciar que a igreja é um Lugar de perseverança;
- Declarar que a igreja é um lugar de comunhão entre os irmãos;
- Refletir sobre a posição do crente como servo de Deus.

REFLEXÃO
"Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá da fé.'" (Rm 1.17)
SINTETIZANDO
A igreja local é uma comunidade fundamentada em Cristo com o propósito de professara fé em Deus, preservar a comunhão entre os membros e primar pelo ensino da Palavra genuína. Portanto, é uma comunidade que se constrói a partir da centralidade da sua fé; um espaço de promoção da plenitude da vida anunciada e vivida por Cristo. Sua missão primordial é iluminaras necessidades fundamentais do ser humano com a luz dos valores do Evangelho.
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Atos 2.42-47
42 E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.
43 E em toda a alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos.
44 E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum.
45 E vendiam suas propriedades e bens, e repartiam com todos, segundo cada um havia de mister.
46 E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração,
47 Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar.

INTRODUÇÃO
A comunidade cristã nasce em torno da fé em Cristo ressuscitado. Nesse espaço se vive a mais profunda experiência de um ser humano com Deus. Cristo, ao assumir a condição humana, aproxima a humanidade da divindade, abrindo caminhos de profunda relação pessoal do ser humano com o Pai. A igreja local tem como maior desafio se constituir e se manter a partir dos valores do Evangelho, que propõe a doação total a exemplo de Cristo, mantendo a unidade e comunhão entre os fiéis.
 
A AULA VAI COMEÇAR!
Caro professor, antes de introduzir o conteúdo desta Lição, realize uma atividade que visa desenvolver a criatividade de seus alunos, enquanto já os familiariza com o que será estudado. Distribua uma folha de papel para cada aluno, que terá de elaborar uma pergunta relacionada ao assunto da lição. Peça que façam as perguntas uns aos outros, através de um prévio sorteio. A pessoa que responde deve escolher a próxima para quem perguntará e assim sucessivamente. Também pode ser feito um sorteio, como amigo secreto, determinando quem perguntará a quem.

1. UM LUGAR DE PERSEVERANÇA
Para agradarmos a Deus, precisamos ter atitudes de fé (Rm 1.17). A fé produz perseverança e, uma vez vivenciada na Igreja, é anunciada à humanidade. Em Hebreus 3.12-14, o autor diz para os crentes perseverarem nela até o fim.

A perseverança deve ser entendida como um projeto individual e comunitário. Ou seja, cada um deve permanecer na prática da Palavra em seu cotidiano, assim como ajudando os irmãos a fazerem o mesmo (1Ts 5.11). Pois esta fé, dádiva de Deus, se expressa na igreja Local por meio da comunhão entre os membros do Corpo de Cristo.
Desde os seus primórdios, a Igreja foi instruída desta forma, a seguir este ensino de Cristo (Ef 2.19,20). Deus quer que sua Igreja persevere, sem desistir da jornada a fim de receber o galardão preparado para os que permanecerem fiéis ao Senhor até o fim (Hb 10.35,36; Mt 24.13).

Somente uma Igreja (a visível e a invisível) perseverante na Palavra de Deus, revestida do poder do Espírito Santo e unida, pode permanecer levando o Evangelho àqueles que não conhecem a Cristo. E todos os crentes, sem exceção, estão comissionados nisto (Mc 16.15; 1Co 9.16).

AÇÃO TÓPICO 1
Pergunte aos seus alunos qual coisa boa em suas vidas hoje, necessitou da perseverança deles no passado (ter se formado em um curso, ganhado uma premiação. passado em alguma prova, superado um momento difícil na família, etc); E como a igreja e, portanto, seus líderes e irmãos em Cristo foram importantes neste processo. Deixe que todos que desejarem se expressem. Evidencie que a fé gera confiança em Deus e produz a perseverança. A perseverança deve ser entendida como um projeto comunitário. Ou seja, precisamos uns dos outros para suportar em fé até o fim.

 
2. LUGAR DE COMUNHÃO
Viver em comunhão é uma necessidade vital do ser humano. É nas relações que ele descobre sua identidade e sentido da própria existência. A igreja local supre esta necessidade, proporcionando: comunhão com Deus  (Mt 18.20; Jo 17.21-23); com Cristo (1Co 1.9; 1Jo 1.3), com o Espirito Santo (2 Co 13.14), e com os companheiros cristãos (Jo 15.12; i Jo 1.7).

O termo "comunhão" dos santos vem do vocábulo grego koinonia, que significa um compartilhamento comum ou a participação em algo. O uso do termo no Novo Testamento designa a comunhão dos verdadeiros crentes com o Senhor e uns com os outros. "A comunhão surge com o novo nascimento (Jo 3.1-12), e é, portanto, restrita àqueles que estão 'em Cristo' (2 Co 5.17). Sua paternidade espiritual comum faz deles uma irmandade (Hb 2.11-13). Dessa forma, a comunhão representa a unidade espiritual que liga os crentes a Jesus Cristo e uns aos outros (Jo 15.1-10; 17.21-23; Ef 4.1-6). Esta unidade transcende os laços naturais (Gl 3.28; Cl 3.11), embora não venha a abolir as diferenças providenciais entre os crentes (1Co 7.20-24; Ef 6.5-9)" (Dicionário Bíblico Wycliff. Rio de Janeiro: CPAD, 2007).

A base para a comunhão entre todos os membros no Corpo de Cristo está na sua comunhão com Deus, pelo Espírito Santo que habita na Igreja. Assim os crentes devem ser um como o Pai, Filho e o Espírito Santo são um na Trindade (Jo 17.21-23).

Embora nem sempre haja comunhão entre todos os crentes por diversos fatores, somos conclamados a exortar (estimular; aconselhar sabiamente) e a edificar uns aos outros em amor para vivermos unidos em Cristo (1Ts 5.11).

AÇÃO TÓPICO 2
Pegando o gancho de algumas declarações advindas do tópico anterior, enfatize o quanto é bom ter uma igreja, congregar, ter amigos neste local, que sejam verdadeiros irmãos para a hora da angústia (Pv 17,17). Enfatize que tornar a igreja um lugar de comunhão entre os irmãos é tarefa de cada um, E que a base para a comunhão entre todos os membros no Corpo de Cristo está na sua comunhão com o próprio Deus em Cristo, pelo Espírito Santo. Assim os crentes devem ser um, como o Pai, Filho e Espirito são um na Trindade (Jo 17.22,23).

3. UM LUGAR DE SERVIÇO
Não importa o lugar em que os crentes se reúnem. A igreja Local não é um edifício, são as pessoas - os membros do Corpo de Cristo, participantes do Evangelho e empenhados a viver em comunhão com Deus e uns com os outros (1Jo 4.20,21) e servindo uns aos outros: "De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus. Mas aniquilou-se a si mesmo, tomando a forma de servo" (Fp 2.5-7).

O bom servo de Deus é chamado a servir ao próximo. Cada um deve usar os talentos naturais ou dons espirituais dados por Deus para servir ao Senhor e uns aos outros. O que interessa a Deus é que você siga sua Palavra, com um coração pronto a servirão próximo, por amor e gratidão a Cristo por tudo que Este nos fez.
O bom servo é aquele que não se preocupa apenas com seus próprios interesses, mas também olha para necessidades dos outros: "Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros" (Fp 2.4).

Um dos desafios enfrentados por aqueles que se dedicam a servir ao próximo é se deparar com a ingratidão e o egocentrismo de muitos crentes. Ainda assim não podemos deixar de praticar ações que demonstrem o nosso amor e companheirismo com os outros, porque quem nos recompensa é o Senhor Jesus Cristo, cabeça da Igreja (Lc 12.37; Gl 6.9).

Nem todos os crentes têm atribuições vocacionais ou ministeriais. Todavia, como enxertados à videira por Cristo, temos o compromisso e a responsabilidade em cumprir fielmente a tarefa que Ele deu a nós, enquanto membros do seu Corpo, que é servir uns aos outros.

Devemos orar com sinceridade pedindo ao Senhor que Ele nos dê o coração de um servo, prontos a obedecer. Que sejamos capazes de responder a cada oportunidade que Ele coloca diante de nós para servir.
 
AÇAO TÓPICO 3
Pergunte à turma: o que o genuíno servo de Cristo deve fazer? Diga que - com base na estimativa da população evangélica do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) - o Brasil tem mais de 6o milhões de evangélicos. Indague a seus alunos se eles acham que se todos esses milhões fossem e agissem de fato como servos de Cristo, o país estaria deste jeito. O que ou que áreas estariam melhores? Mostre que a igreja é um lugar de serviço ao próximo, que faz a diferença na sociedade; e cabe a cada um de nós cumprirmos este papel.

SUBSÍDIO 1
Eu não conheço qualquer outra declaração de nossa dupla responsabilidade cristã, social e evangelística, melhor do que aquela feita pelo Dr. W. A. Visser: 'Eu creio', disse ele, 'que com respeito à grande tensão entre a interpretação vertical do Evangelho como essencialmente preocupada com o ato da salvação de Deus na vida dos indivíduos e a interpretação horizontal disto, como principalmente preocupada com as relações humanas no mundo, devo fugir daquele movimento oscilatório mais do que primitivo de ir de um extremo para o outro. Um cristianismo que tem perdido sua dimensão vertical tem perdido seu sal e é, não somente insípido em si mesmo, mas sem qualquer valor para o mundo'. (STOTT. John. Cristianismo Equilibrado. Rio de Janeiro: CPAD, 2009, p. 60).

CARO PROFESSOR, conscientize a classe sobre o propósito da Igreja de ser a expressão viva da fé. Frise que cada um de nós, como Igreja, temos este: propósito. Ore com a turma, clamando para que todos eles perseverem na Palavra de Deus, na comunhão e no partir do pão, atendendo as necessidades dos irmãos e fazendo o bem a todos. Assim, em obediência ao Senhor, demonstrarão amor para com Deus no próximo (Leia Mt 25.35-45 e 1Jo 4.20).

PARA CONCLUIR
Devemos perseverar na Palavra de Deus, na comunhão e no partir do pão, atendendo às necessidades dos crentes. Precisamos demonstrar amor ao próximo com ações que contribuam para o seu crescimento espiritual; Orar uns pelos outros, admoestar uns aos outros; contribuir para que haja união entre nós; ajudarem suas necessidades espirituais e materiais, sempre que necessário; estarmos prontos a doar nosso tempo, talentos e energias, servindo uns aos outros no Corpo de Cristo.

HORA DA REVISÃO
1. Como você descreve a igreja local?
A igreja local é uma comunidade fundamentada em Cristo com o propósito de professar a fé em Deus, preservar a comunhão entre os membros e primar pelo ensino da Palavra genuína. Portanto, é uma comunidade que se constrói a partir da centralidade da sua fé; um espaço de promoção da plenitude da vida anunciada e vivida por Cristo. Sua missão primordial é iluminaras necessidades fundamentais do ser humano com a luz dos valores do Evangelho.

2. Qual o maior desafio da igreja local?
A igreja local tem como maior desafio se constituir e se manter a partir dos valores do Evangelho, que propõe a doação total a exemplo de Cristo, mantendo a unidade e comunhão entre os fiéis.

3. Explique o termo "comunhão".
O termo "comunhão" vem do vocábulo grego koinonia, que significa um compartilhamento comum ou a participação em algo.

4. Qual a base da comunhão entre os irmãos?
A base para a comunhão entre todos os membros no Corpo de Cristo está na sua comunhão com Deus em Cristo, pelo Espírito Santo, Assim, os crentes devem ser um, como o Pai, Filho e Espírito são um na Trindade.

5. Qual a principal característica de um servo, considerando a citação de Filipenses 2.4?
O bom servo é aquele que não se preocupa apenas com seus próprios interesses, mas também olha para necessidades dos outros.

Fonte: Lições Bíblicas Juvenis – 4° Trimestre de 2017 - CPAD/ Fonte: www.sub-ebd.blogspot.com
 
Top