FECHAR <----

I. EKKLESIA - UM POVO CHAMADO
O mais importante na estrutura da Igreja e que lhe dá a razão de ser e de existir, é que ela seja realmente constituída de um povo que, de acordo com as palavras de Jesus, tenha sido tirado do mundo (Jo 15.19).
Essa realidade é evidenciada, de modo claro, pela própria palavra que o Novo Testamento usa, em sua língua original (grego), para "Igreja" - ekklesia. Ekklesia é usada no Novo Testamento 115 vezes e aparece em três significações distintas, porém sempre tratando de algo que é chamado para fora, é usada:


•    Três vezes para expressar uma assembleia de comunidade grega, tanto legal (At 19.39) como ilegal (At 19.32,40). Na acepção legal, os componentes da referida câmara eram chamados do convívio da família e da sociedade para constituírem aquela assembleia.

•    Duas vezes para designar o Israel de Deus no Antigo Testamento (At 7.38; Hb 2.12), exprimindo, assim, como Deus chamou a Israel dentre os povos para ser um povo seu (Dt 7.6-8).

•    110 vezes para designar a Igreja do Deus vivo e revela grandes e importantes verdades sobre essa organização, como um povo "chamado para fora": Kaleo, com relação à Igreja, nos faz pensar na chamada de Jesus aos pecadores perdidos (Mt 9.13; Lc 19.10). Deus chama por sua soberana vocação (Fp 3.14), para comunhão com o seu Filho Jesus Cristo (ICo 1.9). Ek evidencia que por essa chamada fomos tirados das trevas (Cl 1.13), do mundo (Jo 15.19) e dessa geração perversa (At 2.40). A finalidade desta "chamada para fora" é que sejamos: O povo de Deus (2Co 6.14-18); um povo Seu, especial, zeloso de boas obras (Tt 2.14); uma geração eleita; um sacerdócio real; uma nação santa; um povo adquirido (IPe 2.9).
•    Convém salientar que somente quando a Igreja realmente é constituída de "um povo tirado para fora" é que tem o direito de ser chamada "Igreja", no sentido neotestamentário.

II. A IGREJA: CARACTERÍSTICAS E ORDENANÇAS
No Novo Testamento, a palavra Igreja não representa uma denominação ou um edifício, mas, sim, cristãos que se reúnem para adorar a Jesus como seu Senhor e Salvador. A história da Igreja remonta ao primeiro Pentecostes, após a morte e a ressurreição de Cristo. Algumas pessoas questionam, dizendo: "Será que Jesus tinha a intenção de fundar uma Igreja?". A resposta é "Sim".

Ele reuniu discípulos para que formassem uma comunidade de servos de Deus. Comparou-se a um bom pastor, dando a entender que tem seguidores, dos quais ele cuida. Disse ainda aos discípulos que edificassem sua Igreja (Mt 16.18). Paulo, em suas cartas, refere-se a este como "corpo de Cristo" do qual Jesus é o cabeça, e como "noiva de Cristo".

Um argumento que às vezes se ouve de cristãos nominais é o de que adoram a Deus através de suas atividades diárias. Afirmam "vê-lo através da criação", na natureza. Embora o Senhor se agrade disso e encoraje essa atitude, desfrutar da presença de Deus durante uma caminhada pelas montanhas, participando de uma festa ou pescando não pode substituir a adoração a Deus em conjunto. Também é preciso nos reunir para louvá-lo, ouvir a Palavra, orar, participar das ordenanças e estar em comunhão com outros crentes.

1. As Características da Igreja
O Credo Niceno afirma que a Igreja é única, santa, católica e apostólica, quatro características que expressam sua missão nesta Terra.

•    ÚNICA.
Há milhares de denominações, mas há somente "um corpo e um Espírito... um só Senhor... um só Deus e Pai de todos" (Ef 4.4-6). Entretanto isso não significa que, por ser única, a Igreja deva ser idêntica em todos os lugares. É possível haver distinção em relação à história, linguagem, estrutura de liderança e formas de adoração. Uma das tragédias que vemos nas denominações são as desavenças "internas" a respeito da doutrina, das ordenanças, do trabalho missionário e outras questões, quando há ainda tantos no mundo que precisam de salvação.

•  SANTA.
A palavra santo é muitas vezes vista como sinônimo  de "religioso",  "piedoso"  ou "sagrado".
Entretanto, com  relação  à  Igreja,  significa   ser separada, distinta e que tem uma missão a cumprir no mundo.

•    CATÓLICA.
Esse termo não está relacionado à expressão "católica romana". Significa "universal". A Igreja de Deus é a mesma por todo o mundo, criada para todos os povos, para que possamos ser uma família sob o senhorio de Cristo.

•    APOSTÓLICA.
Esse termo descreve a Igreja fundada pelos apóstolos, e sua consonância com o testemunho que davam a respeito de Jesus. Também está relacionado à missão de anunciar as boas-novas "até aos confins da terra".
Fonte: Eclesiologia, IBADEP
Reverberação: Subsídios EBD
 
Top