FECHAR <-


  • Postagens com o marcador "Culto":
  • Lição 7- O Genuíno Culto Pentecostal

    Classe: Jovens – 4°Trimestre de 2018 | Data da Aula: 18/11/2018
    TEXTO DO DIA
    Que fareis, pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação.  (1Co 14.26)
    SÍNTESE
    O culto pentecostal genuíno tem a presença de Deus nos louvores, na oração, na manifestação dos dons e na pregação da Palavra.

    Lição 7- O Genuíno Culto Pentecostal (Subsídio)

    Os pentecostais reuniam-se e reúnem-se em nome de Jesus para celebrar cultos ao Senhor Deus. Nesses cultos, podemos ver curas, batismo no Espírito Santo, salvação e libertação de pessoas. É sobre o culto pentecostal que trataremos neste capítulo.
    I - As Reuniões do Povo de Deus em Atos

    1. Reuniões com Oração

    Uma das características dos cultos realmente pentecostais é a oração. A visão pentecostal é que a oração deve ser uma atitude constante, e essa prática é vista nos cultos feitos nas casas, nos templos e em quaisquer outros ambientes onde os servos de Deus podem reunir-se de forma pacífica, como colégios, quartéis, etc.

    Em Atos 2, Lucas mostra que os discípulos de Jesus não estavam comemorando a data festiva do dia de Pentecostes. Não cremos que é errado celebrar uma data pátria ou festiva como, por exemplo, aniversários, casamentos ou um feriado nacional. No Antigo Testamento, o próprio Senhor instituiu ocasiões de celebrações nacionais para os hebreus. Não era ilícito comemorar o dia de Pentecostes, e os seguidores de Jesus não seriam condenados se estivessem comemorando; os crentes em Jerusalém, contudo, estavam em oração quando foram cheios do Espírito Santo.

    Orar é tão importante que o Senhor Jesus não apenas o fazia com frequência, mas também nos ensinou a fazê-lo. Ele orou até o momento em que entregou o espírito a Deus. O Senhor não depende de nossas orações para agir em certas ocasiões, mas Ele espera que seu povo ore e faça da oração uma prática. A oração de Saulo foi tão importante que Ananias, o discípulo de Jesus em Damasco, foi orientado pelo próprio Senhor a que fosse à rua chamada Direita procurar pelo perseguidor, que estava orando (At 9.10-17).
    SAIBA MAIS:
    1) A forma do culto – Clique AQUI
    2) O Culto Levítico - Clique AQUI
    3) A Beleza e a Glória do Culto Levítico - Clique AQUI

    O Culto Levítico


    I- AS FINALIDADES DO CULTO LEVÍTICO
    O culto divino, no Antigo Testamento, tinha quatro finalidades básicas:
    adorar ao Único e Verdadeiro Deus, reafirmar as alianças divinas, professar o credo mosaico e aguardar o Messias. Era uma celebração teológica e messiânica.

    1. Adorar ao Único e Verdadeiro Deus.
    Ao reunir-se para adorar a Deus, a comunidade de Israel demonstrava duas coisas: a aceitação do Único e Verdadeiro Deus e a rejeição dos deuses pagãos (Sl 86.10; 97.9). Enfim, o culto levítico afastava os israelitas da idolatria e aprofundava a sua comunhão com o Senhor (Sl 96.5). Esse era o teor dos cânticos congregacionais do Santo Templo.

    2. Reafirmar as alianças antigas.
    Se os filhos de Israel, por exemplo, entoassem o Salmo 136, professariam ser herdeiros das alianças que o Senhor firmara com Abraão, Isaque, Jacó e Davi. E, assim, cultuando ao Senhor, lembravam-se de que Deus comanda a História. Em boa parte de seus cânticos, os filhos de Israel relembram a presença de Deus em sua vida familiar e comunal (Sl 47.9). Veja o Salmo 105.

    Lição 2 - A Beleza e a Glória do Culto Levítico

    Lições Bíblicas do 3° trimestre de 2018 - CPAD | Classe: Adultos

    Data da Aula: 8 de Julho de 2018 
    TEXTO ÁUREO
    "Então, entraram Moisés e Arão na tenda da congregação; depois, saíram e abençoaram o povo; e a glória do SENHOR apareceu a todo o povo." (Lv. 9.23)
    VERDADE PRÁTICA
    O verdadeiro culto divino não se impõe pelo ritualismo nem por sua pompa, mas pelo quebrantamento de coração e pela integridade de espírito. A glória de Deus não pode faltar.
    LEITURA DIÁRIA
    Seg. Gn 4.4: Abel inicia o culto divino
    Ter. Gn 12.1-3: Abraão é chamado a cultuar
    Qua. Êx 4.31: A fé conduz ao culto
    Qui. Êx 12.27: A explicação do culto
    Sex. Êx 10.9: A reivindicação do culto
    Sáb. Rm 12.1-3: Um culto perfeito
    LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
    Levítico 9.15-24
    15 Depois fez chegar a oferta do povo, e tomou o bode da expiação do pecado, que era pelo povo, e o degolou, e o preparou por expiação do pecado, como o primeiro.
    16 Fez também chegar o holocausto, e ofereceu-o segundo o rito.
    17 E fez chegar a oferta de alimentos, e a sua mão encheu dela, e queimou-a sobre o altar, além do holocausto da manhã.
    18 Depois degolou o boi e o carneiro em sacrifício pacífico, que era pelo povo; e os filhos de Arão entregaram-lhe o sangue, que espargiu sobre o altar em redor.
    19 Como também a gordura do boi e do carneiro, a cauda, e o que cobre a fressura, e os rins, e o redenho do fígado.
    20 E puseram a gordura sobre os peitos, e queimou a gordura sobre o altar;
    21 Mas os peitos e a espádua direita Arão ofereceu por oferta movida perante o SENHOR, como Moisés tinha ordenado.
    22 Depois Arão levantou as suas mãos ao povo e o abençoou; e desceu, havendo feito a expiação do pecado, e o holocausto, e a oferta pacífica.
    23 Então entraram Moisés e Arão na tenda da congregação; depois saíram, e abençoaram ao povo; e a glória do SENHOR apareceu a todo o povo.
    24 Porque o fogo saiu de diante do SENHOR, e consumiu o holocausto e a gordura, sobre o altar; o que vendo todo o povo, jubilaram e caíram sobre as suas faces.
    HINOS SUGERIDOS: 10, 29, 292 da Harpa Cristã

    OBJETIVO GERAL
    Conscientizar de que o verdadeiro culto divino não se impõe pelo ritualismo, mas pelo quebrantamento de coração e pela integridade de espírito.

    OBJETIVOS ESPECÍFICOS
    Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada tópico. Por exemplo, o objetivo i refere-se ao tópico l com os seus respectivos subtópicos.
    I. Mostrar como era o culto no Antigo Testamento;
    II. Elencar os elementos do culto levítico;
    III. Explicar as finalidades do culto levítico.
    • INTERAGINDO COM O PROFESSOR
    Na lição de hoje repetiremos a respeito do culto divino. O que é mais importante em um culto? A liturgia? Aqueles que estão prestando um serviço a Deus? O que realmente agrada ao Senhor? Essas são indagações importantes, que precisamos fazer se queremos adorar a Deus da forma que Ele merece e que lhe agrada. Contudo, você professor (a), precisa estar atento para que não venha fazer de suas aulas um espaço de debates teológicos inúteis. Precisamos de reflexão, de debates que promovam a interação da classe. Também precisamos ouvir mais nossos alunos, no entanto que o nosso alvo seja sempre o crescimento espiritual deles.

    No decorrer da aula, ressalte o cuidado que devemos ter para não cairmos no formalismo, pois Deus não está preocupado com a forma, mas com o coração daqueles que se achegam a Ele, é necessário que aqueles que desejam cultuar ao Senhor o faça em espírito e em verdade (Jo 4.24).

    Lição 11 - A forma do culto

    Obs. Lições Bíblicas – CPAD – 4° trimestre de 2016 – Classe: Jovens
    TEXTO DO DIA
    "Rogo-vos. pois. irmãos, pela compaixão de Deus. que apresenteis o vosso corpo em sacrifício vivo. santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional (Rm 12 1).