Lição 8 - O amor pelas almas (Adolescentes) - Subsídios Dominical

Breaking

Home Top Ad

Post Top Ad

Novos Subsídios Bíblicos para as lições  O corpo de Cristo, 1° trimestre de 2024


Lição 8 - O amor pelas almas (Adolescentes)

Lições Bíblicas Adolescentes - Professor: 4º Trimestre 2023

Revista: Amor na Vida Cristã – CPAD

Comentarista: Daniele Soares

LEITURA BÍBLICA: Marcos 16.14-20

A MENSAGEM

Portanto, vão a todos os povos do mundo e façam com que sejam meus seguidores, batizando esses seguidores em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Mateus 28.19


Devocional

Segunda » Gn 12.1-3

Terça » 1 Cr 16.23-27

Quarta » Sl 67

Quinta »Is 61.1

Sexta » Rm 10.13-15

Sábado » Ap 7.9,10


Objetivos

CONCEITUAR o que significa Evangelho;

DESCREVER o efeito do Evangelho na vida das pessoas;

RELATAR a ação do Espírito Santo por meio da pregação do Evangelho.

Ei Professor!

O apóstolo Paulo destaca em sua Carta aos Romanos que não se envergonhava de pregar o Evangelho, pois é o poder de Deus para salvar todos os que creem (Rm 1.16). Deus nos aceita por meio da fé e, portanto, devemos viver neste tempo não pelo que vemos, e sim pela fé que temos no Filho de Deus.


Nesta lição, mostre aos seus alunos que o amor pelas almas se revela pelo nosso compromisso com a pregação do Evangelho. Quem ama os perdidos e deseja alcançá-los, dedica sua a vida a serviço do Evangelho, assim como fez o apóstolo Paulo. Ele gastava a sua vida em prol da salvação de pessoas. Compartilhe essa visão com seus alunos e mostre que eles foram chamados para anunciar a mensagem da salvação nestes últimos dias.


Ponto de Partida

Prezado (a) professor(a), muitos argumentam que é necessário preparo para pregar o Evangelho. Mas o preparo que muitos procuram não pode ser impedimento para anunciar a mensagem da salvação. Antes da sua ascensão, o Senhor Jesus disse aos seus discípulos que eles seriam suas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e Somaria, bem como até os lugares mais distantes da terra (At 1.8).


Dessa forma, quando o Espírito Santo descesse sobre os discípulos, eles receberiam poder do Alto para testemunhar, inicie esta aula perguntando aos seus alunos se eles já foram batizados no Espírito Santo. Ressalte que buscar a capacitação espiritual e o conhecimento bíblico são suficientes para testemunhar da salvação.


Vamos Descobrir

Caro (a) adolescente, a paz do Senhor! A existência da Igreja está ligada a natureza da missão de nossos Senhor Jesus Cristo. A Salvação é o assunto principal da pregação do Evangelho e a Igreja deve considerá-lo como prioridade. O cumprimento do “Ide,” outorgado pelo nosso Mestre, não termina apenas com a propagação da mensagem de salvação, mas, envolve, também, o discipulado contínuo, pois o nosso Senhor ordenou-o: "Ide e fazei discípulos” (Mt 28.19).


Hora de Aprender

A Igreja do Senhor recebeu a honrosa responsabilidade de pregar o Evangelho a todas as nações (Mt 28.19). É uma ordem divina fazer Missões, evangelismo e, por isso, devemos pensar na melhor forma de executar essa tarefa no nosso dia a dia.

II. O SIGNIFICADO DE EVANGELHO

A palavra Evangelho significa “boa notícia, boa-nova” e era usada no contexto dos romanos quando o imperador tinha uma novidade para alegrar as pessoas. Assim, quando Lucas conta que o anjo anunciou as “boas-novas”, está expressando que nasceu não o filho do imperador, mas sim o Filho de Deus (Lc 2.10)1 Era o Emanuel, "Deus conosco", que encarnou para viver entre os seres humanos. A boa notícia, portanto, é que há esperança e salvação para o pecador.


1.1. O preparo dos discípulos.

Jesus viveu seu ministério terreno com os discípulos. Estes compartilharam três anos e meio de aprendizado e amizade com o Salvador. Depois da sua morte e ressurreição, Jesus apareceu aos discípulos, reforçou o que já havia ensinando-lhes e deixou mais algumas instruções. A mensagem do Evangelho deveria ser compartilhada com todas as pessoas. Em primeiro lugar, era importante que os discípulos tivessem fé na mensagem do Evangelho (Mc 16.14). Como assim? Antes de pregar a boa notícia, eles precisavam acreditar nela. Como a pessoa pode falar da esperança que vem com o perdão de Jesus se ela mesma não crê nisso?


1.2. A convicção na mensagem do Evangelho.

Crer no propósito da vida, morte e ressurreição de Jesus era fundamental para que os discípulos estivessem prontos a cumprir a missão. Eles deveriam se espalhar pelo mundo e falar do Evangelho a todas as pessoas. Como judeus, os discípulos pensavam que a mensagem seria direcionada apenas a Israel. Mas o Mestre não disse que eles deveriam pregar somente ao seu povo, e sim a qualquer outro povo. A boa notícia de salvação é para qualquer pessoa em qualquer lugar, “Deus trata a todos de modo igual” (At 10.34).


As orientações de Jesus valem ainda hoje para nós. Quando falamos de fazer missão ou evangelizar, precisamos, antes de tudo, entender que o amor de Deus se reflete no sacrifício de Jesus por nós. Como está sua fé em Jesus, querido adolescente? Ore para que Deus fortaleça você a cada dia para testemunhar sobre a boa notícia!


AUXÍLIO DIDÁTICO

"As funções do professor como intermediário entre o livro e o aluno parece não ter mais lugar neste mundo moderno. [...] A internet revolucionou os meios de comunicação e trouxe ao mundo grandes facilidades. Por causa da internet o conhecimento tornou-se ilimitado, o tempo e a distância entre um fato e a sua divulgação reduziu-se consideravelmente. Esse poderoso instrumento agrega o maior e mais avançado banco de dados com informações de todas as áreas e segmentos de instituições como universidades, bibliotecas, museus, etc. Na internet é possível ter acesso rápido a inúmeras fontes de pesquisas, bem como a uma variedade de textos de todas as áreas do conhecimento humano e as imagens de todos os cantos do mundo.


O professor deverá usar a tecnologia como recurso para o desenvolvimento da criatividade na sala de aula. O projeto pedagógico precisa ser trabalhado de uma forma mais prática e vivencial. Cabe ao professor não improvisar, mas sempre planejar. É importante o uso de métodos e técnicas no processo da aprendizagem, porém, eles não podem ser usados aleatoriamente. O preparo do professor e sua criatividade são de grande valia no processo educativo” (LOPES, Jamiel. Psicologia Aplicada à Educação Cristã. Rio de Janeiro: CPAD, 2020, p. 222).

II. O EFEITO DO EVANGELHO

Quando o Evangelho é transmitido às pessoas, o Espírito Santo age nos corações, traz a consciência do pecado e produz arrependimento. Assim, a pessoa é salva ao crer na mensagem do sacrifício de Jesus Cristo e fica livre da condenação (Mc 16.16).


2.1. A autoridade dada aos discípulos.

Sabe o que mais acontece quando se decide ter Jesus como Salvador? A pessoa recebe o poder de realizar milagres (Mc 16.17,18). Jesus dá alguns exemplos do que seriam esses milagres: no nome dEle: expulsar demônios e falar novas línguas. Caso alguém seja envenenado, o veneno não terá efeito no corpo da pessoa. Ao impor as mãos sobre as pessoas doentes, elas serão curadas!


2.2. O poder da mensagem do Evangelho.

Os milagres que os discípulos tinham visto Jesus realizar durante os três anos e meio. Agora, eles próprios os realizariam em nome de Jesus porque receberam autoridade divina para isso!


Os discípulos amavam Jesus e entenderam a urgência da pregação dessa mensagem de salvação, porque quem não crê será condenado. A boa notícia de salvação derrota a morte e os demônios e traz transformação na vida das pessoas. Por isso, eles “foram anunciar o Evangelho por toda parte" (Mc 16.20).


II – AUXÍLIO TEOLÓGICO

“[...] A ideia de que a história de Jesus e de sua ressurreição pudessem ser uma fábula é absurda, pois sem uma base, de fato, as histórias teriam sido imediatamente contraditas dentro da Palestina. Nenhuma igreja vital teria sido formada ali e nem na vizinha Samaria. E, como sabemos que as comunidades judaicas por todo o mundo mantinham um contato estreito com sua pátria, o templo e os sábios da terra, a missão de Paulo que foi em primeiro lugar às sinagogas das comunidades judaicas no império romano teria sofrido oposição pela simples ridicularização e pela negação de que Jesus jamais tivesse vivido, realizado milagres, morrido ou ressuscitado dos mortos.


[...] A Grande Comissão fornece a força motriz das missões cristãs. Ela também nos lembra de uma realidade vital, Cristo tinha 'todo o poder’ enquanto caminhava pelas estradas empoeiradas da Palestina em sua encarnação. [...] Assim, Ele lembra seus seguidores de que ‘todo o poder no céu e na terra' é dEle e, 'portanto', nós estamos capacitados para fazer discípulos de ‘todas as nações”’ (RICHARDS, Lawrence O. Comentário Histórico-Cultural do Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2007, pp. 95,97).


III. O ESPÍRITO SANTO E O EVANGELHO

A ação do Espírito Santo é fundamental nessa tarefa de evangelização. Jesus disse que a promessa do Pai era que os discípulos seriam revestidos do poder do Alto para fazer missão e evangelismo (Lc 24.49; At 1.8).


3.1. O poder do Espírito depois do Pentecostes.

Depois do dia de Pentecostes, quando o Espírito Santo desceu sobre os discípulos, lemos no livro de Atos sobre a expansão do movimento de Jesus e da igreja (At 2). Vidas foram salvas e transformadas e o Evangelho se espalhou por boa parte da Ásia. Com isso, grande parte do mundo daquela época ouviu a mensagem da salvação.


3.2. A ação do Espírito Santo é atual.

O Espírito Santo continua em nosso meio. Ele habita em cada um que entregou sua vida para Jesus. Ao sermos habitação de Deus, Ele age em nós e aprendemos a amar como Ele nos ama. Por isso, queremos contar para todo mundo sobre a salvação. Compartilhamos sobre o cuidado de Deus por nós para que elas também possam ter a mesma experiência.


III - AUXÍLIO TEOLÓGICO

“[...] Paulo não se envergonhava, pois ele sabia, através da experiência, que o Evangelho tem o poder de salvar todo aquele que crê e transformar suas vidas. A palavra grega para poder (dunamis) é a fonte para as nossas palavras dinamite e dinâmica. A dinamite não foi inventada por Nobel até 1867, assim, é obvio que Paulo não tinha essa imagem específica em mente. Ao contrário, o inventor do explosivo tomou o seu nome do grego. Mas o paralelismo é instrutivo.


As boas novas, assim como o poder de Deus, podem ser como uma dinamite espiritual. Sob certas circunstâncias, elas têm um efeito devastador e até destrutivo, demolindo visões e tradições do mundo — preparando o caminho para uma nova construção. Plantado dentro de um coração de pedra que é resistente a Deus, o Evangelho pode despedaçar as barreiras. O poder de Deus, contido no Evangelho, não é somente explosivo. Ele também derrota o mal A única maneira de receber a salvação é crer em Cristo.


Esta oferta está aberta a todas as pessoas. O Evangelho é poderoso porque o poder de Deus reside nele por natureza. As boas novas são o poder inerente de Deus, que dá a salvação a todos aqueles que a aceitam. A salvação só pode ocorrer quando uma pessoa crê" (Comentário do Novo Testamento—Aplicação Pessoal Vol. 2. Rio de Janeiro: CPAD, 2009, p. 19).


CONCLUSÃO

A Bíblia nos ensina que Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores (1 Tm 1.15). Isso porque Deus nos ama. Ao seguirmos as orientações de Jesus, cremos na boa notícia, vivemos cheios do Espírito Santo, aprendemos a amar as pessoas e compartilhamos com elas a mensagem do Evangelho de salvação.


Pense Nisso

Você se lembra de alguma experiência que teve com Deus? Compartilhe sobre ela com alguém que ainda não conhece Jesus. Ore para que o Espírito Santo opere no coração da pessoa enquanto você fala. Já parou para pensar no que pode acontecer quando você pregar o Evangelho para alguém?


CURSOS BÍBLICOS PARA VOCÊ:

1) CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA Clique Aqui
2) CURSO MÉDIO EM TEOLOGIAClique Aqui
3) Formação de Professores da Escola Dominical Clique Aqui
5) CURSO OBREIRO APROVADO - Clique Aqui


Matricule-se já ! 

Post Bottom Ad