Lição 4 Humanidade, a Coroa da Criação (Adolescentes) - Subsídios Dominical🎓

Breaking

Home Top Ad

Post Top Ad

Lição 4 Humanidade, a Coroa da Criação (Adolescentes)

Escola Dominical, Classe: Adolescentes – 1° trimestre de 2023 - CPAD

LEITURA BÍBLICA

Gênesis 1.26-31; 2.15

MENSAGEM

“Assim Deus criou os seres humanos; ele os criou parecidos com Deus. Ele os criou homem e mulher.” Gênesis 1.27

DEVOCIONAL

Segunda » Gn 1.26-28

Terça » Gn 2.8-15

Quarta » Gn 2.18,21-24

Quinta » Sl 33.9

Sexta » Cl 3.1,10

Sábado » 1 Co 10.31

Vamos Descobrir

Todos nós já recebemos um dever de casa para ser feito, seja na escola ou em casa. De um jeito ou de outro, é possível ver as seguintes semelhanças: alguém com autoridade falando o que deve ser feito, a pessoa a quem a tarefa é confiada, e a própria obrigação em si, ou seja, a missão. Quando você recebe alguma tarefa você costuma obedecer? Hoje aprenderemos que a humanidade recebeu algumas bênçãos e responsabilidades de Deus.

Hora de Aprender


I – A CRIAÇÃO DO SER HUMANO

1. O relato da criação.

A Bíblia revela como o ser humano foi criado (Gn 2.7). Com as próprias mãos, Deus formou do pó da terra a Adão. Em seguida, soprou em suas narinas uma respiração de vida e, assim, o homem se tornou um ser vivo. Já para criar a mulher, Deus fez cair um pesado sono em Adão.

 

Em seguida, retirou do homem uma costela, fechou a carne de Adão e, com o material original do primeiro homem, formou a mulher (Gn 2.21,22). O relato da criação é confirmado ao longo de toda a Bíblia, por diferentes escritores, em diferentes épocas (1 Cr 1.1-4; Jó 31.33; Lc 3.38; 1 Tm 2.13; Rm 5.14; 1 Co 15.45). A Palavra de Deus é verdadeira e Fiel.

 

2. O Conselho da criação.

Na criação dos céus e da terra Deus usou a palavra e tudo veio a existir (SL 33.9). Em relação aos seres humanos, a trindade foi reunida para criar algo diferente. Era uma reunião solene, para uma finalidade grandiosa. Essa nova criação não estava ligada aos astros, nem aos mares, tampouco surge da terra. Deus disse;”[…] — Agora vamos fazer os seres humanos, que serão como nós, que se parecerão conosco […]” (Gn 1.26).

 

II- CRIADOS À IMAGEM E SEMELHANÇA DE DEUS

A imagem e semelhança Deus no ser humano (Gn 1.27) aponta, em primeiro lugar, para o propósito da vida humana: amar e servir ao Criador. Outro aspecto da imagem e semelhança é a capacidade do homem em se relacionar com outros seres humanos.

Ela também diz respeito ao poder para dominar sobre os peixes, sobre as aves, sobre os animais domésticos e selvagens. Para isso, o homem utiliza sua inteligência para refletir, falar, tomar decisões etc. Após a entrada do pecado no mundo, essa imagem de Deus no homem foi afetada, mas ainda pode ser encontrada.

 

III- CRIADOS PARA SEREM MORDOMOS

A criação e os animais deveriam ser cuidados e preservados. O sustento dos seres humanos também viria da natureza (Gn 1.26,28-30). Esta responsabilidade é chamada de mordomia. A mordomia é o privilégio de administrar bens materiais e espirituais confiados pelo Criador aos seres humanos (Gn 1.27,28).

1. A mordomia antes da Queda.

Tendo criado o homem, o Senhor deu a ele obrigações no Éden. Adão e Eva deveriam cuidar do jardim e nele fazer plantações (Gn 2.15), era a mordomia da terra. Além disto, deveriam exercer domínio sobre os animais (Gn 1.26). O casamento também foi uma benção dada aos seres humanos ali (Gn 2.24). A mordomia envolvia ainda a correta alimentação (Gn 2.16). Até para os animais havia orientação alimentar (Gn 1.30).

 

2. A mordomia depois da Queda.

Tendo pecado, o homem e sua esposa já não podiam mais administrar como no princípio. Para Adão, o trabalho da terra tornou-se penoso (Gn 2.17,18). Nesses novos tempos, os administradores passaram a ter muitas dificuldades.

 

3. Bons mordomos do Senhor.

Todos nós devemos exercer a mordomia dos bens dados por Deus à humanidade. Jesus também ensinou sobre isso. Ele advertiu seus ouvintes sobre a mordomia quando contou a parábola dos talentos (Mt 25.14-30), reafirmando que todos nós temos responsabilidades de cuidar bem daquilo que o Criador nos confiou. O adolescente cristão deve glorificar a Deus como bom cuidador dos presentes dados pelo Criador:

 

• O corpo – Como templo do Espírito Santo (1 Co 3.16; 6.19), deve ser bem alimentado, repousar as horas necessárias por noite e ser exercitado regularmente. Todo o nosso ser deve ser guardado puro para a vinda do Senhor (1 Ts 5.23).

 

• A mente – A sede das emoções deve ficar ocupada com a Palavra do Senhor para meditação (Sl 119.27,48) e com pensamentos saudáveis (Fp 4.8). Para proteger a saúde mental tudo deve ser levado a Deus em oração, pois isto afasta a ansiedade (Fp 4.6,7). O cristão deve confiar no Criador e Pai que cuida de todas as coisas (Mt 6.25- 34). Além disto, o cristão deve viver alegre (Fp 4.4), desfrutar da família e de tudo que é agradável diante de Deus.

 

• O espírito – O espírito diz respeito ao meio espiritual pelo qual nos comunicamos com Deus, pela fé. O Espírito de Deus testifica com nosso espírito que somos filhos de Deus (Rm 8.16). Por isso, sempre devemos buscar a presença de Deus.

• O tempo – Tudo que o cristão faz deve ser para glória de Deus (1 Co 10.31). Portanto, cada instante deve ser aproveitado com sabedoria, sabendo que há tempo para todas as coisas (Ec 3.1-8).

 

• A igreja local – Temos no Brasil o privilégio de poder frequentar a igreja Local livremente, sem embaraços e sem perseguições. Devemos ser presentes nos cultos e nas demais atividades da igreja (Sl 133.1; Hb 10.25).


CONCLUSÃO

Deus criou o homem com suas próprias mãos. Feitos à imagem e semelhança de Deus, fomos constituídos mordomos de diversos bens. Assim, o Criador espera de nós que sejamos bons administradores de todas as boas coisas que Ele nos confiou.


PENSE NISSO

Durante o estudo da lição você pensou em alguma área da vida que deve ser um mordomo melhor? A lista da lição pode ser ampliada. Sim, há mais bens que o Senhor nos deu para administrar. Veja só: a família, a adoração, dízimos e ofertas, trabalho, finanças, as boas obras etc. Lembre-se que daremos conta a Deus de tudo que fizermos (2 Co 5.10).


Este E-book é uma verdadeira fonte informativa para os novos e os veteranos professores de Escola Bíblica.


Post Bottom Ad