Lição 12 Quando Satanás enche o Coração do Homem (Classe: Jovens)

Revista de Jovens – Título: O PERIGO DAS TENTAÇÕES – As orientações da Palavra de Deus de como resistir e ter uma vida vitoriosa | 2° Trimestre de 2022. Escola Dominical CPAD

Obs. Revista do Professor

TEXTO PRINCIPAL

“Não deis lugar ao diabo.” (Ef 4.27)

RESUMO DA LIÇÃO

Deus não considera inocente aquele que se deixa levar pelos enganos de Satanás.

OBJETIVOS

• MOSTRAR o mover de Deus em Jerusalém;

• CONSCIENTIZAR de que a oferta de Ananias e Safira estava contaminada;

• SABER que devemos ter cuidado com nosso coração.

LEITURA SEMANAL

SEGUNDA – Ef 4.25 Abandone a mentira

TERÇA – Êx 20.16 Não minta a respeito do próximo

QUARTA – Cl 3.9,10 Não minta

QUINTA – Pv 12.22 Deus odeia a mentira

SEXTA – Sl 101.17 O mentiroso não permanecerá na presença de Deus

SÁBADO – Ap 22.12 Ficarão de fora os mentirosos

INTERAÇÃO

Prezado (a) professor(a), na Lição deste domingo veremos o que acontece quando Satanás enche o coração de uma pessoa. Ananias e Safira deram Lugar ao Diabo e receberam a disciplina do Senhor, pois Deus não considera inocente aquele que se deixa levar pelos enganos de Satanás. É importante ressaltar que o casal era livre para vender a propriedade pelo valor que bem desejasse e ficar com todo o montante arrecadado. Pedro deixou isso bem claro em Atos 5.4.

Entretanto, o casal errou ao mentir para Deus, para os apóstolos e para a Igreja ao dizer que deram o valor total da venda. O Todo-Poderoso é santo e não aceita a mentira, a falsidade e o engano. A igreja estava iniciando e se o Senhor não trouxesse um julgamento imediato sobre o casal, talvez o crescimento da igreja tivesse sido prejudicado. O julgamento e a sentença de morte, impetrado pelo Senhor a Ananias e Safira trouxe um grande temor entre os crentes e um profundo respeito e reverência para com as coisas divinas.

 

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA

Professor (a), apresente o tema da lição aos alunos e em seguida faça a seguinte pergunta: O julgamento divino sobre Ananias e Safira foi severo? Ouça os alunos com atenção. Em seguida explique que “o pecado deles foi mentir diante de Deus e de seu povo, dizendo que deram a quantia total, quando, na verdade, guardaram parte para si; eles mentiram, a fim de parecerem mais generosos do que realmente eram. Tal pecado foi severamente julgado, porque a desonestidade, a cobiça e a avareza são destrutivas para a Igreja, pois impede que o Espírito Santo trabalhe eficazmente. Toda mentira é ruim, mas quando mentimos para tentar enganar a Deus e a seu povo sobre nosso relacionamento com Ele, destruímos nosso testemunho a favor de Cristo” (Adaptado da Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal, CPAD, p. 1486).


TEXTO BÍBLICO

Atos 5.1-11

1 Mas um certo varão chamado Ananias, com Safira, sua mulher, vendeu uma propriedade. 2 E reteve parte do preço, sabendo-o também sua mulher; e, levando uma parte, a depositou aos pés dos apóstolos.

3 Disse, então, Pedro: Ananias, porque encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo e retivesses parte do preço da herdade?

4 Guardando-a, não ficava para ti? E, vendida, não estava em teu poder? Por que formaste este desígnio em teu coração? Não mentiste aos homens, mas a Deus.

5 E Ananias, ouvindo estas palavras, caiu e expirou. E um grande temor veio sobre todos os que isto ouviram.

6 E, levantando-se os jovens, cobriram o morto e, transportando-o para fora, o sepultaram.

7 E, passando um espaço quase de três horas, entrou também sua mulher, não sabendo o que havia acontecido.

8 E disse-lhe Pedro: Dize-me, vendestes por tanto aquela herdade? E ela disse: Sim, por tanto.

9 Então, Pedro lhe disse: Por que é que entre vós vos concertastes para tentar o Espírito do Senhor? Eis aí à porta os pés dos que sepultaram o teu marido, e também te levarão a ti.

10 E logo caiu aos seus pés e expirou. E entrando os jovens, acharam-na morta e a sepultaram junto de seu marido.

11 E houve um grande temor em toda a igreja e em todos os que ouviram estas coisas.

INTRODUÇÃO

Um dos momentos mais importantes do culto a Deus é o da contribuição. No entanto, nesse momento, Satanás pode dominar os corações de tal maneira que o ato sagrado de ofertar é maculado por uma falsa modéstia, pelo mau exemplo e pela tentativa de se pecar contra o Espírito Santo. É o que veremos nesta lição.

 

I – A IGREJA DEBAIXO DO ESPÍRITO SANTO

1. O mover de Deus em Jerusalém.

O livro de Atos nos mostra que a Igreja do primeiro século era cheia do poder do Altíssimo (At 4.31). Os crentes eram batizados com o Espírito Santo, falando em línguas: pessoas eram salvas e milagres eram operados pelos apóstolos em nome de Jesus Cristo (At 4.33). Contudo, existiam alguns problemas na igreja: perseguições, crentes passando necessidades e até certo partidarismo étnico favorecendo as viúvas dos hebreus em detrimento das viúvas gregas (At 6.1).

 

Estas dificuldades foram tratadas devidamente pelos servos de Deus as quais mostram que nenhuma congregação está isenta de passar por elas. Sabemos que os membros de uma Igreja precisam viver em comunhão, mas essa unidade só é possível pelo fruto do Espírito Santo (Gl 6.22). Os primeiros cristãos viviam em união de modo que “era um o coração e a alma da multidão dos que criam” (At 4 32). Deus operou poderosamente na vida dos cristãos do primeiro

 

2. A união dos irmãos.

Uma característica descrita por Lucas a respeito da Igreja Primitiva é a unidade entre os irmãos (At 4.32). As necessidades eram supridas, de tal forma que “não havia, pois, entre eles necessitado algum” (At 4 34). Os valores trazidos eram repartidos entre os necessitados, de acordo com a carência que tinham. “Em cada alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos. Todos os que criam estavam juntos e tinham tudo em comum” (At 2.43.44).

 

3. O exemplo de Barnabé.

Ele era um levita de nome José, que havia nascido na Ilha de Chipre. Barnabé, como também era conhecido, foi um homem de Deus. Ele é destacado por Lucas, provavelmente por participar de forma ativa, nos capítulos seguintes, no auxílio do reconhecimento de Paulo (At 9.27). Barnabé também é lembrado por vender uma propriedade que possuía, e por trazer o valor da venda para os apóstolos, a fim de ajudar as pessoas pobres em Jerusalém (At 4 36.37)

2° Trimestre De 2022 | CPAD – Revista Jovens – Tema: O PERIGO DAS TENTAÇÕES – As Orientações da Palavra de Deus de como Resistir e ter uma Vida Vitoriosa | Subsídios Dominical | Lição 12: Quando Satanás enche o Coração do Homem


SUBSÍDIO 1

Professor(a), explique que “em contraste com Jesus e os discípulos, que estão cheios do Espírito Santo, Ananias está cheio de Satanás. Entregando-se a Satanás, ele mente ao Espírito Santo, o que é idêntico a mentir a Deus (At 5.3,4). Esta história indica a relação do Deus trino com a Igreja. Este casal mentiu ao Espírito Santo e Deus, e colocou em teste o Espírito do Senhor Jesus. A Trindade Santa está ativa na vida da comunidade cristã. A presença do Espírito Santo na Igreja não é coisa temporária. Ele trouxe a Igreja à existência pelo seu poder doador de vida, e Ele exerce supervisão constante sobre a comunidade de crentes.” (Comentário Bíblico Pentecostal Novo Testamento: CPAD. p. 650.)


PROFESSOR  (A),”mesmo depois da vinda do Espírito Santo, os cristãos não ficaram imunes às tentações de Satanás. Embora tivesse sido derrotado por Cristo na cruz, tentou fazer com que os cristãos tropeçassem: como ainda faz hoje (Ef 6.12:1 Pe 5.8). A derrota final de Satanás é inevitável, mas acontecerá até que Cristo retorne para julgar o mundo (Ap 20,10). O julgamento de Deus sobre Ananias e Safira produziu choque e medo entre os cristãos, fazendo-os perceber como Deus leva a sério o pecado na Igreja” (Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal. Rio de Janeiro: CPAD, p. 1486).


II – UMA OFERTA CONTAMINADA PELA MENTIRA

1. O conluio entre o casal.

Lucas inicia o capítulo 5 de Atos com uma conjunção adversativa, “mas”, mostrando século, a Palavra era ministrada e os seguidores do “Caminho”, como eram chamados os discípulos de Jesus, se tornaram bem conhecidos em Jerusalém (At 9.2) uma clara diferença entre a menção feita a respeito de Barnabé em comparação à história que vai ser iniciada: a do casal mentiroso, Da mesma forma que Barnabé, esse casal vendeu uma propriedade e trouxe um valor para os apóstolos.

 

Enquanto Barnabé “trouxe o preço” do que venderá, Ananias e Safira apresentaram “parte do preço”, e de forma combinada, acertaram entre si que diriam aos apóstolos que o resultado da venda era diferente do valor total. Deus não obrigou o casal a contribuir com a obra. Eles poderiam vender a propriedade e reter parte do preço, de acordo com a necessidade que tinham naquele momento. Reter parte do valor que tinham consigo não era necessariamente o problema. O mal que fizeram foi mentir para Deus e depois para aos apóstolos, transparecendo uma falsa espiritualidade (At 5.4).

 

2. A mentira narrada e confirmada.

Ao levar o dinheiro para os apóstolos, Ananias já havia acertado com sua esposa a mentira que iriam contar diante das pessoas. Eles passariam bem aos olhos dos irmãos: uma doação financeira robusta atrairia olhares de admiração. Mas Deus não tolera a desonestidade, e o preço dela custou a vida de Ananias e de Safira (At 5.6,10). O casal não contava com o fato de que o Espírito de Deus estava vendo tudo, e revelou a Pedro a falcatrua que estava acontecendo.

 

3. O julgamento de Deus.

Para que a igreja não fosse contaminada pela mentira, Deus imediatamente julgou os cônjuges de forma pública: o marido foi punido primeiro, pois além de ter tido a ideia, foi ele a pessoa que Levou a oferta ao templo e deu início à mentira (At 5.2). A seguir, a esposa foi julgada por confirmar a mentira contada pelo marido (At 5.8). A princípio, pode parecer que Deus tratou o casal de forma árdua, mas Ele não comete erros, pois é justo e reto (Dt 32.4).

 Lucas relata que Pedro, cheio do Espírito Santo, perguntou a Ananias porque Satanás havia enchido o seu coração para pecar contra o Espírito Santo (At 5.3). E apesar de Satanás ter enchido o coração de Ananias e Safira com engano e mentira, Deus não os considerou inocentes, pois foram eles que deram cabo à mentira.


SUBSÍDIO 2

“Pela autoridade do Espírito Santo, Pedro repreende Ananias: ‘Por que formaste este desígnio em teu coração?’ (v.4). A passagem retrata Pedro como alguém que sabe. Seu conhecimento da tentativa de Ananias enganar não é o resultado de perspicácia humana, mas da perspicácia concedida pelo Espírito Santo. O reconhecimento de Pedro da hipocrisia de Ananias e Safira é exemplo de ‘palavra [logos] da ciência [conhecimento]’ (1 Co 12.8). O Jesus ungido pelo Espírito Santo exerceu este dom espiritual enquanto estava na terra. Sem ninguém lhe dizer, Ele sabia o nome, caráter e localização anterior de Natanael (Jo 1.44.49). Semelhantemente, Pedro desmascarou Ananias como mentiroso.’ (Comentário Bíblico Pentecostal Novo Testamento: CPAD, p. 650.)

 

III – CUIDADO COM O CORAÇÃO

1. Ananias e Safira, corações iludidos por Satanás.

O pai da mentira continua a realizar seus feitos, ora mentindo para os seres humanos, ora motivando-os a tentarem mentir contra Deus. O Senhor é verdadeiro, e não tolera a mentira em lugar algum, ainda mais no ambiente dos santos.

 

2. Deus provê o necessário.

O Senhor não depende das nossas contribuições, pois é Ele que nos concede os recursos que precisamos e usamos para abençoar a sua obra. A nossa contribuição precisa ser feita com alegria (2 Co 9.7) e de acordo com os nossos recursos (1 Co 16.2). Não precisamos ficar preocupados com as nossas necessidades, pois o Eterno nos dá tanto o pão quanto a semente (2 Co 9.10).

 

3. Corações fraudulentas.

Lucas nos mostra que partiu de Ananias a ideia de reter parte do dinheiro que seria levado para os apóstolos: “e reteve parte do preço, sabendo-o também sua mulher” (At 5.2). Safira poderia ter admoestado seu esposo a não agir de forma fraudulenta, mas parece que o casal estava unido pelos laços da falta de caráter, mesmo conhecendo a mensagem do Evangelho.

 

SUBSÍDIO 3

Professor (a), faça a seguinte pergunta: O que incitou Ananias e Safira a permitir que Satanás entrasse nos seus corações e eles caíssem no uso enganoso das possessões? Ouça os alunos com atenção e incentive a participação de todos. Depois diga que “eles foram motivados por pelo menos dois desejos profanos:

1) O amor do dinheiro. Eles são governados pela paixão por dinheiro. Como Acã, Ananias reteve ‘parte do preço’, com pleno conhecimento de sua esposa.

2) O segundo desejo profano que motivou o casal a enganar foi o amor do elogio. Eles provavelmente desejaram ser elogiados, como o foi Barnabé. A ação de Barnabé estava baseada na sinceridade, mas a deles na hipocrisia, porque eles agiram por egoísmo. Eles queriam ser admirados e ouvir palavras de elogio dos seguidores de Cristo.” (Adaptado de Comentário Bíblico Pentecostal Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2003, p. 651)


CONCLUSÃO

Deus espera que ajamos com sinceridade e autenticidade em todos os momentos. Satanás pode motivar mentiras e outros pecados mesmo em pessoas que já conhecem a Deus e vivem em ambientes de milagres. Por isso, é preciso que guardemos os nossos corações para não ser enganados nem tentar enganar outras pessoas na obra do Senhor.

DICAS DE CURSOS BÍBLICOS









Imagens de tema por gaffera. Tecnologia do Blogger.