FECHAR <----

Subsídio bíblico para a Lição dos Adultos (CPAD). Lição: 2 | 2° Trimestre de 2020 | Peça a Continuação deste Subsídio - Acesse Aqui!

Texto Áureo
Leitura Bíblica Indicada
Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo (Ef 1.3).


Ef 1.3,4,9-14

ABENÇOADOS EM CRISTO (Ef 1.3)
1. A fonte de nossas bênçãos.
"Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo." Deus o Pai nos tornou ricos em Jesus Cristo! Quando nascemos de novo e passamos a fazer parte da família de Deus, nascemos ricos. Por meio de Cristo, temos parte nas riquezas da graça de Deus (Ef 1.7; 2.7), na glória de Deus (Ef 1.18; 3.16), na misericórdia de Deus (Ef 2.4) e nas "insondáveis riquezas de Cristo" (Ef 3.8). Nosso Pai celestial não é pobre; ele é rico - e nos tornou ricos em seu Filho. [1]
No Novo Testamento, a palavra bendito (eulogetos) é usada somente com referência a Deus. Só Ele é digno de ser bendito. Os homens são benditos quando recebem Suas bênçãos; Deus é bendito quando é louvado por tudo o que gratuitamente confere ao homem e ao seu mundo. Acima de tudo é bendito como o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo (Rm 15.6; 1 Pe 1.3; Ap 1.6), pois Ele nos é revelado supremamente através de Cristo que, como Filho, é a imagem perfeita do Pai (veja Jo 1.18 e Hb 1.1-3).[2]

2. Em Cristo.
  “Estar em Cristo” é estarmos unidos a Jesus, recebendo dEle todas as bênçãos decorrentes dessa união, a começar da nossa redenção, justificação, certeza de salvação, regeneração, nova mentalidade, santificação (1Co 1.30). Quem está em Cristo é “nova criatura” (2Co 5.17) e é abençoado “com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais” (Ef 1.3).[3] "Em Cristo", significa que o crente vive e age agora na esfera de Cristo Jesus. Todo crente "fiel" tem vida somente estando "em Cristo Jesus".
O novo ambiente do redimido é o da união com Cristo. "Em Cristo" o crente tem comunhão consciente com seu Senhor, e, nesse relacionamento, sua própria vida é considerada a vida de Cristo manifesta através dele. Essa comunhão pessoal com Cristo é a coisa mais importante na experiência cristã. A união com Cristo é uma dádiva de Deus mediante a fé.
A Bíblia contrasta nossa nova vida "em Cristo" com a velha vida não regenerada, "em Adão".
Enquanto a velha vida é caracterizada pela rebeldia, pecado, condenação e morte, nossa nova vida "em Cristo" é caracterizada pela salvação, vida no Espírito, graça abundante, retidão e vida  eterna (ver Rm 5.12-21; 6; 8; 14.17-19; 1 Co 15.21,22, 45-49; Fp 2.1-5; 4.6-9).[4]

E para estar “em Cristo”? O que é necessário?
São necessárias apenas duas coisas: fé (Jo 1.11-12; 3.18; At 16.31; Rm 1.16,17; 5.1; Gl 3.26; 5.6. Ef 2.8; Cl 2.12) e arrependimento (At 2.38; 3.19; 17.30).
3. Lugares (Regiões) celestiais.
As bênçãos[5] do cristianismo são, sobretudo, espirituais. Deus não promete saúde, riqueza e prosperidade aos cristãos no Novo Testamento. A expressão nos lugares celestiais (Ef 1.3) sugere que o cristão, vivendo em qualquer lugar do mundo, já está, neste momento, em um sentido espiritual, assentado com Cristo nos céus.[6]
As "regiões celestiais" referem-se ao lugar onde Jesus Cristo encontra-se neste exato momento (Ef 1.2) e onde o cristão está assentado com ele (Ef 2.6). Nossas batalhas não são contra carne e sangue na Terra, mas sim contra as potestades satânicas "nas regiões celestes" (Ef 6.12). A vida cristã gira em torno do céu. Sua cidadania encontra-se no céu (Fp 3.20); seu nome está escrito no céu (Lc 10.20); seu Pai está no céu (Cl 3.1).[7]

Na verdade, o cristão atua em duas esferas: na humana e na divina, na visível e na invisível. Em termos físicos, encontra-se na Terra, em um corpo humano, mas em termos espirituais, encontra-se assentado com Cristo na esfera celestial - esfera que oferece o poder e a direção para a vida aqui na Terra (Warren W. Wiersbe).

4. Nossas Bênçãos Espirituais.
O apóstolo descreve que Deus elegeu-nos para sermos santos (Ef 1.4), predestinou-nos para sermos filhos (Ef 1.5), fez-nos agradáveis para si (Ef 1.6), remiu-nos por meio do sangue de Cristo (Ef 1.7), acolheu-nos pela sua vontade redentora (Ef 1.8-12), revelou-nos a Palavra da verdade (Ef 1.13a), selou-nos com o Espírito Santo da promessa (Ef 1.13b) e ainda garantiu a validade dessa promessa (Ef 1.14). E, nesse conjunto de dádivas espirituais, outra vez é possível notar o caráter trinitário da epístola, ou seja, todas as bênçãos provêm de Deus, que planejou a redenção, do Filho, que a realizou, e do Espírito Santo, que a garante. Essas bênçãos conduzem-nos a exclamar como Paulo: "Bendito seja Deus e Pai!". [8]

👉ATENÇÃO!
Peça a Continuação deste Subsídio Clique Aqui!

Estudo Publicado em Subsídios EBD – Site de Auxílios Bíblicos e Teológicos para Professores e Alunos da Escola Dominical.



[2] FOULKES, Francis. Efésios - Introdução e comentário. 2ª edição de 1983. Sociedade Religiosa Edições Vida Nova, São Paulo, SP, p 39
[3] DANIEL, Silas. Arminianismo – A Mecânica da Salvação: Uma exposição Histórica, Doutrinária e Exegética sobre a Graça de Deus e A Responsabilidade Humana. Edição de 2017, Rio de Janeiro, CPAD.
[4] Bíblia de Estudo Pentecostal - CPAD
[5] BÊNÇÃO - [Do lat. benedictionem] Todo e qualquer bem dispensado por Deus aos que o temem (Dicionário Teológico CPAD)
[6] O novo comentário bíblico NT, com recursos adicionais — A Palavra de Deus ao alcance de todos. Editores: Earl Radmacher, Ronald B. Allen e H.Wayne House. Rio de Janeiro: 2010, Central Gospel.
[7] Idem.
[8] BAPTISTA, Douglas. A Igreja Eleita - Redimida Pelo Sangue de Cristo e Selada com o Espírito Santo da Promessa. 1ª edição de 2020, CPAD. Rio de Janeiro.

 
Top