Subsídios Bíblicos para a Escola Dominical 👇👇

Lição 1 - A Origem do Homem


Lições Bíblicas Jovens e Adultos – Central Gospel, Ano 15 – N° 60| Comentarista: Pr. Joá Caitano.
TEXTO BÍBLICO BÁSICO
Salmo 8.3-9
3 - Quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste:
4 - que é o homem mortal para que te lembres dele? E o filho do homem,
para que o visites?
5 - Contudo, pouco menor o fizeste do que os anjos e de glória e de honra o coroaste.
6 - Fazes com que ele tenha domínio sobre as obras das tuas mãos; tudo puseste debaixo de seus pés:
7 - todas as ovelhas e bois, assim como os animais do campo;
8 - as aves dos céus, e os peixes do mar, e tudo o que passa pelas veredas dos mares.
9 - Ó SENHOR, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome sobre toda a
terra!


Veja também – LIÇÕES DA CPAD:




Salmo 139.13-16
13 - Pois possuíste o meu interior; entreteceste-me no ventre de minha mãe.
14 - Eu te louvarei, porque de um modo terrível e tão maravilhoso fui formado; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem.
1 5 - Os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui formado e entretecido como nas profundezas da terra.
16 - Os teus olhos viram o meu corpo ainda informe, e no teu livro todas estas coisas foram escritas, as quais iam sendo dia a dia formadas, quando nem ainda uma delas havia.

TEXTO ÁUREO
E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se move sobre a terra. Gênesis 1.26
SUBSÍDIOS para O ESTUDO DIÁRIO
2a feira - Gênesis 2.7,8
O homem foi feito do pó da terra
3a feira - João 17.3
Conhecendo o Deus verdadeiro
4a feira - Salmo 139.13-16
Formado de um modo maravilhoso
5a feira - Gênesis 5.1,2
Feitos à semelhança de Deus
6a feira - Gênesis 1.26
Um ser sábio e inteligente, acima da média
Sábado - Isaías 43.7
Criado para a glória e louvor de Deus

Ao término do estudo bíblico, o aluno deverá ser capaz de:
                   saber que todo ser humano tem a sua origem em Deus, que é o único e eterno Criador;
                   entender quem é Deus através da revelação da Sua Pala­vra, conhecendo-o intimamente como Deus criador;
                   crescer na fé, no amor, no conhecimento e em maturidade emocional e espiritual.

Caro professor, a aprendizagem tem como objetivo princi­pal satisfazer uma necessidade que surgiu frente às deman­das da vida. Aprender é a satisfação de uma necessidade cria­da dentro de nós. E quando a necessidade é criada, justifica-se a aprendizagem. (...) O bom professor deve ter sensibilidade e discernimento quanto às necessidades dos alunos antes de decidir sobre o assunto que trará à tona em suas aulas. Ensinar qualquer coisa sem conexão com o que é necessário e importante para quem ouve inevitavelmente resultará em desmotivação total e frustração (CHAVES, G. Central Gospel, 2012, p. 57).

Tendo isto em mente, professor, nesta lição, procure com­preender o que seus alunos entendem do tema proposto para o estudo deste trimestre; assim, será menos árdua a exposi­ção dos conteúdos.
Boa aula!

COMENTÁRIO
Palavra introdutória
Qual é a origem do ser humano? Esta pergunta é feita há séculos por indivíduos de quase todas as classes sociais. Querer saber a procedência da vida e onde tudo começou é o que fazem as comunidades científicas, filosóficas e reli­giosas — todas buscam continuamente explicar o mistério da ascendência humana. Além de desejarem saber qual é a fonte, todos querem entender o que ou quem é essa fonte.

Afinal, quais são as razões, motivações e propósitos do surgimento do homem? Nesta primeira lição da revista, percorrendo diversas passagens do Livro dos livros, abor­daremos esse tema, examinando algumas teorias cientí­ficas, evolucionistas, naturalistas, materialistas e religio­sas. Com a inspiração, iluminação e revelação do Espírito Santo, temos a certeza de que obteremos as respostas que almejamos (Jo 5.39).

1. A EVOLUÇÃO HUMANA


Charles Robert Darwin (1809—1882) e o nome mais co­nhecido. estudado, comentado e citado no mundo científico acerca da evolução. Ele foi um naturalista britânico, estudan­te de Medicina, Teologia e História Natural. Em seu livro "A Origem das Espécies", Darwin introduziu a ideia da evolução a partir de um ancestral comum. Nesse livro, o cientista apre­senta à comunidade acadêmica a Te­oria da Evolução.

A evolução humana é o processo de mudanças e desenvolvimento (ou evolução) pelo qual os seres huma­nos emergiram como uma espécie distinta. Deste modo, pode-se dizer que a evolução humana corresponde ao processo de mudanças que deu origem aos seres humanos diferen­ciando-os como uma espécie.
Os principais argumentos evolu­cionistas são: paleontológicos, ana­tômicos, embriológicos, bioquímicos, citológicos, parasitolóçicos, biogeo- gráficos e taxonômicos.

Reflexão
Lemos em uma matéria de 'O Globo': "A partir da observação desses animais [das Ilhas Galápagos], o pesquisador concluiu que todas as espécies semelhantes entre si haviam se desenvolvido a partir de um ancestral comum. No entanto, para ele, um elemento levou as diferentes espécies a modificarem-se para se adaptar ao habitat atual. A essa teoria ele denominou seleção natural que faz com que apenas os mais aptos sobrevivam".

1.1. Viemos dos macacos?
A ideia de que o homem veio do macaco surgiu logo após o lança­mento do livre de Darwin, baseado no argumento de que todos os seres humanos possuem um ancestral co­mum e pertencem ao grupo dos pri­matas com características comuns.

Não! O homem não veio do ma­caco. A comunidade científica não reconhece e jamais declarou como verdade a teoria evolucionista. Se o homem evoluiu do macaco, por que o macaco não evoluiu? Por que o macaco, em um processo lento e gradual, não se tomou outra criatura?

O relato sobre a origem do homem conforme apresenta­do em Gênesis é sério, ordenado e direto em seu apelo à ra­zão humana. Como o restante do Universo criado, o homem é mostrado como se originando a partir de um ato pessoal, espontâneo e livre da vontade de Deus.

2. DEUS E A SUA PALAVRA


O ser humano procura saber de onde veio; ele busca entender se sua origem deu-se em razão de uma explosão cósmica, de forças mágicas e cegas ou de outro motivo qual­quer. Ao longo dos anos, a Ciência vem oferecendo à huma­nidade informações relevantes acerca de tal questionamento.

Renomados cientistas, até meados do século 20, apresen­taram a hipótese espontânea ou a abiogênese. Muitos acadê­micos defendiam que a vida originou-se de matérias brutas e inanimadas. Essa teoria, que é um ramo de estudo da Bio­logia, procura explicar a origem química da vida, a partir de reações em compostos orgânicos originados abioticamente.

Diante dos argumentos científicos, evolucionistas, filosófi­cos e de todas as teorias até agora conhecidas, resta ao ser humano saber o que a antropologia judaico-cristã e a antro­pologia bíblica têm a dizer acerca de sua origem. Um estudo profundo sobre Deus e a Sua Palavra responde a todas essas questões (SI 139.14-16; Jo 5.39; 17.17).

Reflexão
Ninguém é um macaco evoluído e nem foi um macaco primitivo (Fonte: Portal Educação). Como afirma o texto bíblico, o ser humano tem a sua origem em Deus (Gn 1.27; 2.7; SI 95.6; Ml 2.10; Ef 2.10).

2.1.   Deus existe?
Essa questão é prontamente respondida quando vemos um livro, um quadro, um relógio ou uma casa. Quando contemplamos esses objetos, naturalmente nossa mente reconhece e admite a existência de um escritor, um pintor, um relojoeiro, um arquiteto. Ninguém, absolutamente ninguém, dirá que o livro, o quadro, o relógio e a casa surgiram do nada; nenhum desses objetos apareceu completo, perfeito e pronto.

Todo efeito precisa, obrigatoriamente, de uma causa. Uma das mais sólidas evidências da existência de Deus é o universo visível aos olhos humanos. Vivemos em um mundo regido por um sistema perfeito e complexo, que obedece a uma ordem específica. A Natureza declara a realidade de um Ser superior vivente; as obras de Deus revelam a Sua existência real (SI 19.1; Jr 32.17; At 14.15-17).

2.2.   A crença em Deus: uma atividade sobrenatural da fé
Crer em Deus é o primeiro passo para saber qual a origem do homem (Hb 11.6). Por meio da fé e da razão, todos podem: conhecer Seus nomes e caráter; crer nele; ter comunhão com Ele; entender quem Ele é; compreender Sua natureza; e conhecer os planos, promessas e projetos que Ele tem preparado para cada indivíduo indistintamente (Os 6.3).

Reflexão
O renomado evangelista Billy Graham declarou: “Milhões de pessoas hoje em dia estão buscando uma voz em que possam confiar. A Palavra de Deus é a única verdadeira autoridade de que dispomos. A Palavra do Senhor lança luz sobre a natureza humana, sobre os problemas mundiais e sobre o sofrimento humano. Porém, antes de tudo e depois de tudo, revela claramente o caminho para Deus".

2.3.   A Palavra de Deus
O Eterno declara a grandeza e magnificência da Sua Palavra: Prostrar-me-ei para o teu santo templo e louvarei o teu nome, por causa da tua misericórdia e da tua verdade, pois magnificaste acima de tudo o teu nome e a tua palavra (SI 138.2 ARA).

O Senhor Jesus enfatiza e confirma o poder infalível da Lei do Senhor ao declarar: Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei (da Palavra de Deus) sem que tudo seja cumprido (Mt 5.18).

A Bíblia é, sem sombra de dúvidas, o documento mais importante de que a raça humana dispõe. Por esta razão, ela precisa ser lida, estudada e receber o devido crédito. A Escritura Sagrada tem a resposta certa e definitiva para as grandes questões humanas: De onde eu vim? Quem eu sou? Por que estou aqui? O que faço aqui? Que sentido tem a minha existência? Para onde vou?

Com a plena convicção da existência de Deus, com a decisão acertada de Nele crer — o que envolve o corpo, a alma e o espírito —, com o estudo sistemático, meditação e obediência às ordenanças bíblicas, o Espírito Santo revelará ao homem os mistérios de sua origem (2 Tm 3.16).

3. O CRIACIONISMO BÍBLICO


A Bíblia inicia suas páginas com a seguinte declaração: No princípio, criou Deus os céus e a terra (Gn 1.1), revelando, assim, a existência de Deus e a causa da existência do universo (Jo 1.3). O criacionismo é a doutrina bíblica que assevera: Deus criou intencionalmente, a partir da Sua Palavra, tudo quanto existe (visível e invisível), e os sustém pelo Seu poder (SI 33.6,9). Esse ensinamento é extremamente importante, pelo fato de ser o único sistema capaz de responder às perguntas mais básicas e elementares de todo e qualquer ser humano, oferecendo-lhe um significado maior e mais abrangente.

Na Escritura, o mistério da origem humana é desvendado no seguinte verso: E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou (Gn 1.27). Com essas palavras, o autor sagrado revela que todos nós fomos gerados, formados e criados por Deus.

3.1.   Deus criou o homem do pó da terra
A Bíblia afirma que o ser humano foi formado do pó (Gn 2.7); que ele é barro (Jr 18.6). O patriarca Jó presta o seu depoimento pessoal: Eis que vim de Deus, como tu; do lodo também fui formado (Jó 33.6). The New Strong's Exhaustive Concordance of the Biblie (T.I.: A Nova Concordância Bíblica Exaustiva de Strong) oferece o seguinte comentário acerca do nome Adão e sua relação com o pó da terra: "Adam provavelmente esteja relacionado ao verbo 'adom' (ser vermelho), referindo-se à coloração avermelhada da constituição do ser humano. Adamah (solo ou chão) também pode derivar-se deste verbo. Desta forma, Gênesis 2.7 afirma: E formou o Senhor Deus o homem [adam] do pó da terra [adamah]. Paulo vê Adão como homem terreno" (1 Co 15.47).

Através dos anos, a comunidade científica tem comprovado a veracidade dos fatos narrados na Bíblia. Eis alguns exemplos:

       O cientista Emery Slosson, no início do século passado, ficou fascinado ao constatar a precisão química existente no texto sagrado. Disse ele: "O homem foi feito do solo, e os mesmos 14 elementos químicos existentes no solo estão presentes no corpo humano, isso é fantástico".

       Anos mais tarde, o bioquímico Kevin Griffin em seu artigo científico intitulado "A composição elementar da vida", classificou 23 elementos químicos do solo e também constatou que todos eles estão presentes (em quantidade variável) na composição do homem. Kevin tomou como referência uma pessoa de 70 quilos.

REFLEXÃO
O ser humano pertence a Deus por dois direitos: (1) direito de Criação — Deus criou o homem (Gn 1.27); e (2) direito de redenção — o Senhor Jesus redimiu e resgatou todos os seres humanos para Deus (1 Pe 1.18,19).

3.2.   Deus fez o homem com Suas próprias mãos
Deus fez todas as coisas pelo poder da Sua palavra: (...) E disse Deus (...). Apenas o homem, a coroa da Criação, foi feito pelas próprias mãos do Senhor — merece destaque o fato de Davi, o salmista de Israel, ter mencionado que todas as pessoas foram tecidas por Ele no ventre de suas mães (SI 139.13-16).

Deus formou Adão com Suas próprias mãos porque o homem seria especial, superior e diferente de tudo quanto fora criado até então (SI 8.5,6; Jr 1.5). Com esse ato de amor sublime, o Criador deixou para sempre as Suas impressões digitais no corpo, na alma e no espírito do homem (Is 49.16).

CONCLUSÃO
O ser humano é considerado a coroa da criação por ter sido criado de maneira diferente, se comparado às demais coisas e seres. Deus fez, configurou e formatou o homem com as Suas próprias mãos e, em seguida, soprou em seus narizes o sopro da vide (hb. ruach; gr. pneuma).

O homem foi habilitado a ser frutífero, fértil, produtivo e, além disso, a usufruir da comunhão com o Senhor, evidenciando, assim, que foi o Eterno quem lhe deu a vida (Gn 1.26-28).

O homem foi criado à imagem e semelhança de Deus. Sendo Ele triuno — Pai, Filho e Espírito Santo —, o homem é, do mesmo modo, triuno: espírito, alma e corpo.