Featured


FECHAR <----
Veja Também:
E-book A Bíblia Responde Acesse Aqui
Curso para Professores da Escola Dominical Acesse Aqui
Práticas Pedagógicas para Professores EBD Acesse Aqui

 


Esperar a Vinda de Jesus para buscar a sua Igreja pode parecer, para alguns, algo cansativo pelo tempo em que se começou o processo profético — mais de 2 mil anos atrás. Porém, em relação à espera do povo de Deus no Antigo Testamento, que esperou mais de 3 mil anos pelo cumprimento das profecias relativas a eles, nossa espera ainda é muito pouco. Portanto, vale a pena esperar por esse grande acontecimento que, com a sua concretização, nos fará esquecer todo o tempo de espera que tivemos que aguentar.

A Vinda de Jesus se dará em duas fases distintas: a primeira concerne à Igreja fiel que o espera; a segunda, à manifestação física de Jesus acompanhado dos seus santos e anjos. Isso concerne a Israel e às demais nações do mundo sobreviventes naquela ocasião.

Leia também:
1) Sobre A grande Tribulação
2) Bodas de Cristo
3) Galardões
4) Jerusalém Celestial – Clique Aqui

I - Entre os sinais da Vinda de Jesus (Mt 24.342), destacamos a seguir

1) Proliferação das falsas religiões (Mt 24.11)
O crente da atualidade precisa estar informado de que pode haver, nas igrejas, diversos obreiros corrompidos e distanciados da verdade, como os mestres da Lei de Deus nos dias de Jesus. A advertência do Mestre, aqui, é que nem toda a pessoa que professa a Cristo é um crente verdadeiro e que, hoje, nem todo o escritor evangélico, missionário, pastor, evangelista, professor, diácono e outros obreiros são aquilo que dizem ser. Note que, nos Evangelhos, Jesus advertiu 14 vezes os discípulos a se precaverem dos líderes enganadores (Mt 7.15; 16.6,11; 24.4,24; Mc 4.24;      8.15; 12.38-40 13.15; Lc 12.1;     17.23; 20.46; 21.8).
Crentes professos aceitarão “novas revelações”, mesmo que elas conflitem com a Palavra revelada de Deus. Isso motivará oposição à verdade bíblica dentro da Igreja (1 Tm 4.1; 2 Tm 3.8; 4.3).

Homens pregando um evangelho misto ocuparão posições estratégicas de liderança nas denominações e nas escolas teológicas, e enganarão e desviarão a muitos dentro da Igreja (2Pe 3.1-5).

2) Aparecimento de falsos messias (Mt 24.5)
Cristo declara que, durante os últimos dias desta Era, o engano religioso será volumoso na Terra. Cristo orientou aos seus discípulos: “Acautelai-vos, que ninguém vos engane”, v. 4.

3) Sinais naturais e físicos
Guerras, rumores de guerras, pestes, terremotos em vários lugares (Lc 21.11). Bom, tudo isso temos visto praticamente todos os dias através das mais diversas reportagens em nossos telejornais. Tudo nos mostra que Cristo não tarda a voltar!
No Arrebatamento da Igreja, somente os fiéis, mortos e vivos, ouvirão os toques divinos de chamada vindos do Céu e serão arrebatados pelo poder de Deus ao encontro do Senhor nos ares ( 1 Ts 4.16).

II - A primeira ressurreição abrange três grupos, que são:

1)    Primícias: Formado por Cristo e os santos que ressuscitaram na ocasião da sua morte na cruz ( 1 Co 15.20; Mt 27.52,53).
2)    Colheita geral: Formado pelos seus santos que vão ressuscitar no momento do Arrebatamento (1 Co 15.51,52; 1 Ts 4.16). O termo “arrebatamento” deriva da palavra raptus em latim, que significa “arrebatado rapidamente e com força”.

Vejamos algumas observações importantes sobre esse assunto:
a)     Instantes antes do Arrebatamento, ao descer Cristo do Céu para buscar a Sua Igreja, ocorrerá a ressurreição dos que “morreram em Cristo” ( 1Ts 4.16).

b) Ao mesmo tempo que ocorre a ressurreição dos mortos em Cristo, os crentes vivos serão transformados. Seus corpos se revestirão de imortalidade (1 Co 15.51,53). Isso acontecerá num instante, “num abrir e fechar de olhos” (1 Co 15.52).

c) Tantos os crentes ressurretos como os que acabaram de ser transformados serão “arrebatados juntamente” (1 Ts 4.17) para o encontro com Cristo nos ares.
d) Estarão literalmente unidos com Cristo (1 Ts 4.16,17 ).

e) Estarão livres de todas as aflições (2 Co 5.2,4).

f) Quem está na Igreja, mas não abandona o pecado e o mal, sendo assim infiel a Cristo, será deixado aqui no Arrebatamento (Mt 25.1;Lc 12.45,46).

3)    Os rabiscos:
Formados por gentios salvos e martirizados durante a Grande Tribulação, que ressuscitarão logo antes do Milênio (Ap 7.9-14).

Logo após o Arrebatamento da Igreja, enquanto o mundo passa pelo início do período da Grande Tribulação, a Igreja, que já tem passado pelo Tribunal de Cristo para os devidos julgamentos, entrará nas Bodas do Cordeiro, onde festejará com o Noivo o acontecimento mais esperado pela Igreja, que é o Casamento, cuja festa durará sete anos.

Logo depois das Bodas, Cristo voltará com a Igreja e seus anjos para o julgamento das nações e salvação de Israel, onde o Reino Milenial será implantado na Terra, reino de mil anos literais, e, após esse período, quando Satanás for lançado no Lago de Fogo e Enxofre e todos os ímpios julgados e condenados, Deus começará a estabelecer o Seu Reino Eterno (2 Pe 3.7,10-13).

Com a renovação dos céus e Terra, a Igreja terá um estado eterno e perfeito com as seguintes principais características:
a) santidade perfeita (Ap 22.3);
b) governo perfeito (Ap 22.3 );
c) serviço perfeito (Ap 22.3);
d) visão perfeita (Ap 22.4);
e) identificação perfeita (Ap 22.4). “Deus será tudo em todos”,  1 Co 15.28.

Divulgação: www.subsidiosebd.com | Artigo: Pastor José Antônio dos Santos

 
Top