Subsídios Bíblicos para a Escola Dominical 👇👇

Lição 2- O Arrebatamento dos Salvos

Assunto: Grandes temas do apocalipse – Uma perspectiva profética impressionante dos últimos tempos
Lição: Jovens e Adultos
Trimestre: 1° de 2018
Comentarista: Pr. Joá Caitano
Editora: Central Gospel
TEXTO BÍBLICO BÁSICO

1 Tessalonicenses 4.13-17
13 - Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança.
14 - Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem Deus os tornará a trazer com ele.
15 - Dizemo-vos, pois, isto pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem.
16 - Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro;
17 - depois, nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.

1 Coríntios 15.52-55
52 - num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados.
53 - Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade e que isto que é mortal se revista da imortalidade.
54 - E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então, cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada M a morte na vitória.
55 - Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória?

TEXTO ÁUREO
E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez e vos levarei para mim mesmo, para que, onde eu estiver, estejais vós também. João 14.3

SUBSÍDIOS PARA O ESTUDO DIÁRIO
2ª Feira - 1 João 3.10-13: Seremos semelhantes a Cristo
3ª Feira - 1 Tessalonicenses 4.13-18: Os salvos reunidos com o Salvador
4ª Feira - João 5.24-29: Os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus
5ª Feira - 2 Coríntios 12.1-4: Arrebatado até o terceiro céu
6ª Feira - Apocalipse 4: João é um dos tipos dos arrebatados
Sábado - Efésios 5.14: Hora de despertarmos do sono

OBJETIVOS
Ao término do estudo bíblico, o aluno deverá:
• conhecer o significado do Arrebatamento; a relação entre Arrebatamento e Grande Tribulação e o grupo de pessoas que participará deste evento extraordinário;
• discorrer sobre os milagres que ocorrerão durante o Arrebatamento;
•  renovar a esperança de que o futuro será melhor para todos os que conhecem a Cristo como Salvador.
ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS
Caro professor,
Como apoio didático, no tópico 1.4, apresente aos alunos o quadro a seguir.
Arrebatamento e Revelação significam a mesma coisa? Observe cuidadosamente a comparação entre esses dois eventos.

AREBATAMETNO
REVELAÇÃO
Jesus vem e permanece nos ares (1 Ts 4.16,17)
Jesus vem e pisa na terra (Zc 14.4)
Jesus vem buscar os santos (1Ts 4.16,17)
Ele vem com os santos (1Ts 3.13; Jd 14)
Cristo recebe a Esposa
Ele vem com a Esposa
Jesus vem de forma inesperada e iminente
Os sinais predizem o evento (Mt 24.4-29)
Haverá um tempo de bênçãos e consolo (1Ts 4.18)
Haverá um tempo de destruição e juízos (2 Ts 2.8-12)
Vinculam-se os crentes (Jo 14.1-3; 1Co 15.51-55; 1Ts 4.13-18)
Vincula-se a nação de Israel a as nações gentias (Mt 24.1-25,461
Num abrir e fechar de olhos, só os salvos verão a Cristo (1Co 15.52)
O Senhor Jesus será visto por todo o mundo (Mt 24.27; Ap 1.7)
Começa a Grande Tribulação
Tem início a dispensação do Milênio
Cristo vem como a resplandecente estrela da manhã (Ap 22.16)
Cristo vem como o sol da justiça (Ml 4.2)

VEJA TAMBÉM:



COMENTÁRIO
Palavra introdutória
Dentre os grandes temas registrados nos 66 livros da Bíblia, a doutrina do Arrebatamento destaca-se por sua importância, finalidade e papel que exercerá no plano perfeito determinado por Deus. O cenário profético assinala o Arrebatamento como o primeiro grande evento escatológico que dará início à contagem regressiva em sua parte final do fim dos tempos. Nesta lição, compreenderemos a verdade bíblica acerca deste assunto essencial à fé cristã.

Uma das questões polémicas diz respeito à ocasião do Arrebatamento. Alguns grupos defendem que este evento ocorrerá no meio da Grande Tribulação; outros advogam que acontecerá após a Grande Tribulação. Entretanto, a maioria dos escatólogos, intérpretes das Escrituras, defende o ponto de vista pré-tribulacionista. Segundo eles, o Arrebatamento acontecerá antes da Grande Tribulação (Ap 4.1,2).

1. QUATRO PERGUNTAS PRINCIPAIS
Diversas perguntas são formuladas a respeito desta matéria. Uma das mais comuns declara que esta doutrina não é bíblica, porque a palavra arrebatamento não se encontra na Escritura. Em razão desta afirmativa — e de outras mais —, algumas pessoas tentam negar este importante evento determinado pelo Senhor.

É bem verdade que a palavra arrebatamento não aparece na Bíblia com esse título; entretanto, a doutrina do Arrebatamento está clara e transparente em diversas porções do texto sagrado (Jo 14.1-3; 1Co 15.52; 1Ts 4.17). Estas e outras passagens destacam o verbo grego harpadzo, que significa precisamente: arrebatar subitamente, agarrar, levantar, tirar com força, raptar.

1.1. Qual o significado do Arrebatamento?
De acordo com as sábias palavras de Paulo, o Arrebatamento é um mistério (1Co 15.51). Ao abordar este assunto com a Igreja, o apóstolo faz-nos entender que suas declarações são fruto de uma revelação divina. A Teologia postula que o vocábulo mistério na Bíblia, designa uma verdade parcialmente revelada. A Escritura, inclusive, afirma que as coisas encobertas (ocultas, indizíveis e de difícil compreensão) são para o Senhor (Dt 29.29).

Arrebatamento será o rapto, o levantamento, a ascensão, a trasladação dos salvos, com corpos transformados e glorificados, quando a trombeta de Deus soar (1Ts 4.16) — esse ressoar não se destina ao povo em geral, mas apenas aos mortos em Cristo e à Igreja militante. Será a grande convocação dos remidos do Senhor. Outro propósito maravilhoso do Arrebatamento será a transformação sobrenatural dos salvos vivos; estes não experimentarão a morte física.

O Arrebatamento representa, acima de tudo, a volta do Senhor Jesus pela segunda vez ao mundo, cumprindo literalmente as profecias que declaram que os salvos escaparão da Grande Tribulação — esta virá com força total sobre a terra e seus moradores (Lc 21.36; Ap 6-18).

1.2. Qual o lugar do Arrebatamento relacionado à Grande Tribulação?
Não existe uma única e comum resposta a esta questão. Diversas correntes teológicas apresentam diferentes pontos de vista. As três principais são: pré-tribulacionista, mesotribulacionista e pós-tribulacionista.

O ponto de vista aceito pela maioria dos especialistas nas profecias escatológicas é defendido na escola pré-tribulacionista. Os salvos, mortos, que ressuscitarão, e os vivos, salvos, que serão transformados, serão arrebatados antes da Grande Tribulação, que abrangerá o mundo inteiro.  As principais provas bíblicas que fundamentam este ensino podem ser acessadas nos seguintes textos: Zacarias 14.4; João 14.1-3; l Tessalonicenses 1.10; 4.16,17; 5.9; Apocalipse 4.1; 6—19.

A escola mesotribulacionista coloca o Arrebatamento em meio à Tribulação. Segundo os defensores dessa corrente, a Igreja passará pelos primeiros três anos e meio da Tribulação e será arrebatada juntamente com os mártires (as duas testemunhas mencionadas em Apocalipse 11.3-12).
Os mesotribulacionistas classificam a primeira metade da Tribulação, referida pelo Senhor Jesus, como princípio das dores (Mt 24.5-20), e os outros três anos e meio como grande aflição (Mt 24.21).

Os pós-tribulacionistas afirmam que a Igreja passará os sete anos sofrendo os horrores da ira de Deus, manifestada nos terríveis juízos que castigarão a terra e seus moradores. A operação maligna dos demónios que invadirão o mundo nesta ocasião, causando catástrofes, destruições, terrores e abusos, terá como foco principal a Igreja, os salvos por Cristo Jesus (Mt 13.24-30; 24.29-31,40,41).

Cremos na doutrina pré-tribulacionista, baseada em provas bíblicas robustas e incontestáveis, as quais indicam claramente que o Arrebatamento ocorrerá antes do período tribulacional (Is 57.1,2).

A Igreja verdadeira, com seus membros integrados e unidos como Noiva de Cristo, constituída de pessoas de todas as nacionalidades (inclusive judaica), será trasladada pelo Senhor desde a terra para as mansões celestiais (1Ts 4.13-18).

1.3. Quem participará do Arrebatamento?
Todos os mortos, salvos por Cristo, serão trazidos pelo Senhor (ressuscitarão) e serão arrebatados. Todos os servos fiéis de Jesus que estiverem vivos serão transformados pelo poder de Deus e serão arrebatados juntamente com os que ressuscitaram. Os ímpios, de uma forma geral, não participarão deste evento glorioso (Ap 21.8; 22.15).


1.4. Arrebatamento e Revelação significam a mesma coisa?
Arrebatamento e Revelação são dois acontecimentos distintos que ocorrerão com uma diferença de sete anos entre um e outro. O Arrebatamento equivale ao Dia de Jesus Cristo, como identifica Paulo (Fp 1.6). A Revelação equivale ao Dia do Senhor, considerado como o dia da ira, da vingança (Jr 46.10; Ez 30.2; Am 5.18; Sf 1.7,14,15).

2. MILAGRES NO ARREBATAMENTO
A narrativa bíblica registra em detalhes grandes milagres que ocorrerão durante o Arrebatamento; o principal deles será a presença divina do Senhor Jesus, que descerá do céu (1Ts 4.16).

2.1. Ressurreição
A ressurreição dos mortos será um dos primeiros milagres: esta é uma doutrina genuinamente bíblica, citada tanto no Antigo quanto no Novo Testamento (SI 16.10; Jó 19.25- 27; Is 26.19; Dn 12.2; Lc 14.14; Jo 5.21,28,29; At 2.24; Ap 20.4-6,13).

Quando o Senhor descer do céu na segunda vinda, o primeiro fato que ocorrerá será a ressurreição de todos os salvos (1Ts 4.16) — conforme mencionado na lição anterior. Os crentes fiéis ouvirão a voz de Jesus, levantar-se-ão dos lugares em que foram enterrados, e a morte não terá mais poder sobre eles (Jo 5.28,29; Ap 1.18).

É riquíssima a descrição do apóstolo Paulo sobre a ressurreição dos crentes salvos, mortos em Cristo. Paulo analisa os detalhes, os procedimentos, o tempo adequado e todas as implicações acerca dessa ressurreição, eliminando as dúvidas e questionamentos relacionados a esta matéria, essencialmente relevante (1Co 15.42-55).

2.2. Transformação
Nos círculos teológicos, entende-se por milagre, a suspensão das leis naturais, ou seja, a cessação do poder natural-humano para a atuação do poder sobrenatural-divino.

O segundo grande milagre durante o processo do Arrebatamento será a transformação extraordinária dos crentes salvos, ressuscitados, e a dos crentes salvos que estiverem vivos. Este milagre obedecerá à seguinte ordem: (1) os salvos que dormem com Cristo, ou seja, cujos corpos estão mortos, receberão corpos vivos espirituais; (2) em seguida, os crentes salvos, vivos, com corpos carnais, receberão corpos espirituais. O processo milagroso atua na mudança da corruptibilidade para a incorruptibilidade. Da mortalidade para a imortalidade.

2.3. Glorificação
Depois da ressurreição dos salvos em Cristo, da transformação dos dois grupos — dos que ressuscitarem e dos vivos salvos pelo Senhor —, acontecerá o milagre da glorificação.
Merece destaque, neste tópico, o fato de que, para usufruir a eternidade com Deus, o corpo formado de carne e sangue será glorificado na condição de corpo espiritual, pois o corpo carnal — o homem terreno (1Co 15.47) — relaciona-se com o mundo físico (limitado ao tempo e ao espaço), enquanto o corpo espiritual — o homem celestial (1Co 15.49) — relaciona-se com a eternidade.

Como se dará o processo da glorificação do corpo dos salvos em Cristo? Observe as etapas citadas na Bíblia: salvação (Rm 8.24); adoção (Rm 8.23); justificação (Rm 8.30); santificação (2Co 7.1); redenção (Rm 8.23); libertação (Rm 8.21) e glorificação (Rm 8.17).
 

3. FATOS ADICIONAIS
Outros aspectos acerca do Arrebatamento aparecem i texto bíblico, fornecendo uma compreensão clara, sólida e satisfatória deste evento relacionado a todos os salvos.

3.1. Figuras, tipos e símbolos
Os personagens bíblicos que remontam o cenário do Arrebatamento são: Enoque, trasladado, levado por Deus (Gn 5.21-24); Noé e sua família, antes do Dilúvio (Gn 7.7); Ló, retirado de Sodoma e Gomorra (Gn 19.12-23); Elias, às margens do rio Jordão (2 Rs 2.6-11); o Senhor Jesus, em Jerusalém (At 1.9-11); Filipe, ao sair da água (At 8.39,40); Paulo, ao terceiro céu (2 Co 12.1-4); João, na ilha de Patmos (Ap 1.9,10); as duas testemunhas, na Tribulação (Ap 11.11,12); e o Filho varão (Ap 12.1-5).

3.2. Eis aqui vos digo um mistério
Esta alocução paulina (1Co 15.51a) alude a uma parte dos arrebatados que irá para o céu, sem passar pela morte física. Este ensinamento foi uma revelação que o Senhor entregou a Paulo para ser compartilhado nas igrejas como doutrina: haverá uma geração, composta de crentes fiéis, que será transformada, glorificada e preparada para o Arrebatamento, que acontecerá em uma fração de segundos. Esses salvos em Cristo não serão feridos pelo aguilhão da morte física (1Co 15.55).

CONCLUSÃO
Quando tudo o que Deus determinou para o dia do Arrebatamento acontecer, o mundo inteiro testemunhará a veracidade da Palavra, e todos saberão que as promessas do Senhor são fiéis e verdadeiras (Js 21.45; 2 Co 1.20).

Os que creem e aceitam Jesus como Salvador e Senhor de sua vida (At 16.31); os que guardam em obediência os mandamentos divinos (1Tm 6.14); os que fazem parte da verdadeira Igreja (Ef 5.27); os que vivem em santidade (1Ts 5.23); e os que esperam a salvação subirão ao encontro do Senhor nos ares e irão para o céu (1Ts 4.16).
Sejamos o povo do Arrebatamento!

ATIVIDADE PARA FIXAÇÃO
1. Considerando o que foi exposto nesta lição, responda: Quem participará do Arrebatamento?
R.: Todos os mortos, salvos por Cristo, serão trazidos pelo Senhor (ressuscitarão) e serão arrebatados. Todos os servos fiéis de Jesus que estiverem vivos serão transformados pelo poder de Deus e serão arrebatados juntamente com os que ressuscitaram.