Featured

 


FECHAR<===


Assunto: Grandes temas do apocalipse – Uma perspectiva profética impressionante dos últimos tempos
Lição: Jovens e Adultos
Trimestre: 1° de 2018
Comentarista: Pr. Joá Caitano
Editora: Central Gospel
TEXTO BÍBLICO BÁSICO
João 14.1-3
1 -  Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mira.
2 - Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito, pois vou preparar-vos lugar.
3 - E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez e vos levarei para mim mesmo, para que, onde eu estiver, estejais vós também.
Apocalipse 22.12-17
12 - E eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo para dar a cada um segundo a sua obra.
13 - Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim, o Primeiro e o Derradeiro.
14 - Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestiduras no sangue do Cordeiro, para que tenham direito à árvore da vida e possam entrar na cidade pelas portas.
15 - Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira.
16- Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas. Eu sou a Raiz e a Geração de Davi, a resplandecente Estrela da manhã.
17 - E o Espírito e a esposa dizem: Vem! E quem ouve diga: Vem! E quem tem sede venha; e quem quiser tome de graça da água da vida.
TEXTO ÁUREO
Sede vós também pacientes, fortalecei o vosso coração, porque já a vinda do Senhor está próxima. Tiago 5.8

SUBSÍDIOS PARA O ESTUDO DIÁRIO
2ª  Feira - Mateus 24.37-39: Como nos dias de Noé
3ª  Feira feira - Apocalipse 1.4-7: Todo olho contemplará a volta de Cristo
4ª  Feira - Atos 1.1-11: Os anjos proclamam o advento de Jesus
5ª  Feira - Lucas 21.34-36: Vigiando em todo o tempo
6ª Feira - Apocalipse 11.15-19: O reinado eterno de Cristo
Sábado - Mateus 25.1-13: As virgens loucas e as prudentes
OBJETIVOS
Ao término do estudo bíblico, o aluno deverá:
•  descrever, com fundamentação bíblica, as duas fases da vinda de Cristo;
•  relatar, detalhadamente, a forma como o Senhor Jesus virá em Sua segunda vinda;
•  anunciar para todas as pessoas, em todos os lugares, de todas as maneiras, o significado da morte de Jesus até que Ele volte.
ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS
Caro professor,
O trabalho do educador cristão é oferecer ao educando orientações para sua aprendizagem. Neste sentido, ele é alguém que aponta o caminho para que outros empreendam uma trajetória de conquista pessoal do conhecimento, porque ninguém pode aprender contra sua própria vontade ou se não o desejar. Desse modo, podemos afirmar que o educador não é aquele que ensina, mas sim aquele que desempenha o papel de orientador da aprendizagem (CHAVES, G. Central Gospel, 2012, p. 25).

Neste primeiro encontro, promova uma campanha de leitura bíblica simultânea nos livros de Daniel e Apocalipse, pois em ambos os livros sagrados encontramos predições escatológicas. Diga à turma que um estudo aprofundado no Livro Daniel permite-nos compreender melhor as 70 semanas proféticas — pesquise gráficos ou tabelas que falem sobre este assunto; no decorrer das lições, apresente-os à turma, sempre que necessário.
Boa aula!
VEJA TAMBÉM

Palavra introdutória
Desde o momento memorável em que Deus criou o mundo  e tudo que nele existe com o poder maravilhoso de Sua palavra (Gn 1.1-25), formando também o ser humano com Suas próprias mãos, soprando nele o fôlego da vida (Gn 2.7), houve muitos dias importantes que se tornaram inesquecíveis na história da humanidade. Porém, desde a Queda (Gn 3.1-15), há grande expectativa no coração humano sobre o futuro que o aguarda.

As Escrituras registram a volta do Senhor Jesus a este mundo. Este será um dos mais significativos e extraordinários eventos humanos. A importância dessa doutrina bíblica é avaliada pelo número de vezes em que aparece no texto sagrado e também pelos personagens a ela ligados.

As promessas infalíveis e inconfundíveis sobre a vinda do, Senhor são citadas 1.527 vezes no Antigo Testamento e 319 vezes no Novo Testamento. Reis, sacerdotes, profetas, pessoas comuns, evangelistas, apóstolos e até anjos mencionam a vinda de Jesus a este mundo. Do mesmo modo, cerimonias, parábolas e ilustrações sinalizam fortemente que Jesus virá outra vez (Gn 3.15; Jd 14).

Sobre este tema, instigante e desafiador, discorreremos nesta lição.


1. A VERDADE BÍBLICA ACERCA DA VOLTA DO SENHOR JESUS
Todas as profecias registradas no texto bíblico veterotestamentário sobre a primeira vinda do Senhor Jesus, descritas em seus mínimos detalhes, cumpriram-se literalmente de acordo com o planejamento do Deus todo-poderoso (SI 16.10; At 2.22-32).

A doutrina da volta do Senhor Jesus, de igual modo, tem! fundamentos profundos na palavra profética, oferecendo certeza e segurança aos que creem no retorno do Senhor a este mundo.

1.1. Duas etapas distintas
A volta do Senhor Jesus se dará em duas etapas distintas, divididas em um período de sete anos. Precisamos deixar bem claro o que diz as Escrituras a esse respeito, evitando interpretações antibíblicas.

1.1.1. Primeira etapa
Na primeira etapa, acontecerá o Arrebatamento: o Senhor Jesus voltará para levar consigo todos quantos morreram salvos e todos os que estiverem vivos e preparados, ou seja, aqueles que estiverem, em vida, servindo-o fielmente (1Ts 4.15-18; Hb 9.28).
Nesta etapa, a vinda do Senhor será invisível aos olhos do mundo, pois este não serve a Deus. Jesus virá nas nuvens e não pisará na terra; Ele será contemplado apenas pelos salvos — os mortos ressuscitados e os vivos que serão transformados, num momento, num abrir e fechar de olhos (1Co 15.52). Os dois grupos, juntos, irão ao encontro do Senhor e serão trasladados por Ele às mansões celestiais. A maioria dos salvos será composta de gentios (não judeus); estes subirão com Cristo nos ares (1Ts 4.17,18).

1.1.2. Segunda etapa
A segunda etapa da volta de Cristo ao mundo, entretanto, acontecerá sete anos mais tarde, já no final da Grande Tribulação. Cristo voltará com poder e grande glória, acompanhado de todos os santos que subiram no Arrebatamento, isto é, com a Igreja glorificada, que passou pelas bodas do Cordeiro e pelo Tribunal de Cristo (Ap 19.7; 2 Co 5.10).

Esta vinda do Senhor será contemplada por todos os habitantes da terra (Ap 1.7) - isto etc, possível, devido a tecnologia da comunicação e da informação, extremamente desenvolvida no final dos tempos (Dn 12.4). As palavras do Senhor fazem referência ao sinal que aparecerá no céu, reafirmando este vaticínio profético (Mt 24.30).

Será um retorno majestoso, glorioso e revestido de poder. Sinais espantosos no céu, na terra e entre os seus habitantes — com destaque especial nos territórios habitados pelos judeus, descendentes de Abraão.

Somos alertados a levantar a cabeça para ver os sinais da figueira — a nação de Israel (Lc 21.28-31); o sinal das trevas — o pecado
(Is 60.2); e, finalmente, o sinal da chuva — o derramamento do Espírito Santo (Jl 2.28). Esses sinais proféticos indicam o vitorioso retorno de Cristo (Jd 14,15).

1.2. O soar das trombetas
No Antigo Testamento, observamos que as trombetas eram utilizadas nos ajuntamentos de Israel (Êx 19.13-19; Lv 25.9; 1Sm 13.3;2Sm2.28).No Novo Testamento, somos informados que, na segunda fase da vinda de Cristo, o clamor das trombetas será ouvido no céu, na terra, no inferno e em todos os lugares (Mt 24.31) — essas trombetas não são as sete trombetas de juízo, mencionadas no Apocalipse (Ap 8.6,7); também não se trata da trombeta do Arrebatamento, citada pelo apóstolo Paulo (1Ts 4.16).
Clique e acesse
1.3. Revelação
Este termo é utilizado nos círculos teológicos para indicar o caráter público, transparente e visível da segunda etapa da volta de Jesus. Este evento apocalíptico é descrito, figurativamente, como um relâmpago que cobre todo o universo (Mt 24.27). De acordo com as visões de João (Ap 19.11-16), o céu se abrirá, e dele surgirá um cavalo branco (não confundir esse cavalo com o cavalo branco descrito no capítulo seis de Apocalipse), cujo cavaleiro é a pessoa bendita do Senhor Jesus, o Fiel e Verdadeiro, o Rei dos reis e Senhor dos senhores.

VEJ TAMBÉM:



2. COMO VIRÁ O SENHOR JESUS?
A pessoa bendita do Senhor Jesus está presente em todo texto bíblico. No Gênesis, Ele é a semente da mulher (Gn 3.15). No Êxodo, o cordeiro pascal (Gn 12.3-14). Em Levítico, nosso sumo sacerdote (Lv 16). Em Josué, o capitão da nossa salvação (Js 1.2). Em Salmos, o nosso Pastor (SI 23). Nos livros de Provérbios e Eclesiastes, a nossa sabedoria. Em Isaías, o Príncipe da Paz (Is 9.6). Em Mateus, o Messias. Em Lucas, o Filho do Homem. Em Atos, o Espírito Santo. Nas três epístolas de João, o amor. Na carta de Judas, o Senhor vindo com os anjos e milhares dos seus santos.

Mas, como virá o Senhor nos dias finais? As profecias bíblicas fornecem-nos, também, esta descrição.

A Igreja é comparada a uma noiva que está sendo preparada para o casamento com Cristo; e é o próprio Noivo quem se encarrega deste procedimento. Por meio da Palavra de Deus, Ele lava, purifica e santifica integralmente a Igreja, para, por fim, unir-se eternamente
a ela (Ef 5.25-27).

2.1. O Senhor Jesus virá como Noivo
Isto ocorrerá durante a primeira etapa da volta do Senhor. Esta vinda não será virtual ou espiritual; também não será para juízo, destruição ou castigo sobre a humanidade. Ela atenderá à esperança da Noiva, a Igreja verdadeira que vem sendo edificada pelo Senhor Jesus durante a dispensação que estamos vivendo (dispensação da graça ou dispensação do Espírito Santo; conf. Mt 16.18). No capítulo 5 da Carta de Paulo aos Efésios, aliás, encontramos verdades maravilhosas a respeito do relacionamento presente e futuro entre o Senhor Jesus Cristo e Sua Igreja. Observe o quadro a seguir.

FATOS BÍBLICOS SOBRE CRISTO E SUA IGREJA
Cristo é o Cabeça da Igreja (Ef 5.23)
Cristo é o Salvador da Igreja (Ef 5.23)
A Igreja deve ser submissa a Cristo (Ef 5.24)
Cristo deu-se a si mesmo por ela (Ef 5.25)
Cristo santifica a Igreja (Ef 5.26)
Cristo purifica a Igreja (Ef 5.26)
Cristo receberá a Igreja para si mesmo (Ef 5.27)
Cristo está tomando a Igreja gloriosa (Ef 5.27)
Cristo está tomando a Igreja sem mácula (Ef 5.27)
Cristo está tomando a Igreja perfeita (Ef 5.27)
Cristo está tomando a Igreja santa (Ef 5.27)
Cristo está tomando a Igreja irrepreensível (Ef 5.27)
Cristo está alimentando a Igreja (Ef 5.29)
Cristo está sustentando a Igreja (Ef 5.29)
A Igreja é parte de Cristo (Ef 5.30-32)
A Igreja é uma com Cristo (Ef 5 30-32)

2.2. O Senhor Jesus virá como Juiz
Diferentemente da primeira etapa da segunda vinda quando Ele virá como um ladrão em oculto, invisível, surpreendendo a todos (2 Pé i. 10) —, na segunda etapa, Cristo virá como um guerreiro preparado para a batalha final, acompanhado dos exércitos celestiais (Ap 19.11-14); dos santos (a Igreja glorificada; conf. Jd 14,15); e de um número incontável de anjos (Ap 5.11).

Jesus voltará com as nuvens (literais; conf. Ap 1.7), em glória, no fim da Grande Tribulação, para estabelecer justiça sobre a terra. Ele voltará da mesma maneira como subiu, sendo contemplado por muitas pessoas, na presença dos anjos (At 1.9-12).

2.2.1. O justo Juiz em ação
Cristo virá na glória do Pai, juntamente com Seus anjos, para julgar e recompensar a cada um de acordo com as obras praticadas (Mt 16.27; Ap 22.11,12), pois foi constituído por Deus Juiz dos vivos e dos mortos (At 10.42). Todas as nações serão reunidas diante de Cristo, que estará assentado no trono da Sua glória para julgar os homens (2Co 5.10). O justo Juiz fará justiça aos salvos e aos ímpios (representados pelas figuras de ovelhas e bodes, respectivamente; conf. Mt 25.32,33).

As sentenças serão proferidas, quando o Senhor Jesus declarar a razão da salvação dos justos e da condenação dos ímpios (Mt 25.31-46). Não haverá delação premiada, nem prorrogação de forma alguma. Nada permanecerá escondido, pois Ele trará à luz as coisas ocultas das trevas (1Co 4.5). Os segredos de todas as pessoas serão julgados pelo Senhor Jesus, de forma imparcial, no dia pré-determinado por Deus, segundo a Sua vontade (Rm 2.15,16). De outra parte, todas as pessoas que praticaram boas obras receberão prémios e galardões (1Co 3.14).

2.3. O Senhor Jesus virá como Rei
As profecias mencionam claramente os três principais ofícios de Cristo: profeta (Mt 21.10,11); sacerdote (Hb 3.1; 7.26-28); e rei (Mt 2.1-6; 1Tm 6.13-15).

Em Seu ministério público, o Senhor Jesus atuou como profeta, ao transmitir ao povo as instruções divinas; e como sacerdote, ao oferecer-se como único mediador entre Deus e os homens (1Tm 2.5). Quando voltar, na segunda fase, entretanto, Ele virá como Rei, e Seu reinado terá início na batalha do Armagedom, que continuará durante a dispensação real, conhecida como Milênio.

Os judeus e todos os moradores de Jerusalém contemplarão o Senhor Jesus em forma corporal humana, pisando! no monte das Oliveiras, que se partirá em duas porções (Zc 14.4). Após a estrondosa vitória sobre o diabo, o Anticristo o Falso Profeta, os demónios e todos os ímpios — bem como sobre os exércitos inimigos [que ultrapassam  o número de 200 milhões de soldados (Ap 9.16)] —, o Senhor Jesus estabelecerá  o Seu reinado sobre a terra (Dn 2.44,45).

A volta do Senhor Jesus, em sua segunda etapa, será exatamente como a sua ascensão: real, corporal, literal e visível; os homens o verão novamente com os olhos da carne (Dn 7.13,14; Zc 14.1-5; Mt 24.29-31; 25.31-46; 2 Ts 1.7-10; Ap 1.7; 19.11-21).

3. ASPECTOS DA VINDA DO SENHOR JESUS
Todos os que estudam a escatologia cristã destacam os diversos detalhes relacionados às duas fases da vinda de Jesus. Mais de uma vez, os discípulos ouviram o Senhor descrever, com minúcias, o que ocorrerá nos tempos do fim, exortando-os quanto à necessidade de estarem preparados.

Através das profecias bíblicas, podemos visualizar como estará o mundo e seus habitantes nos aspectos político, social, científico, económico e religioso; e podemos compreender o importante papel da nação de Israel nos dois períodos da volta de Cristo.

3.1. O mistério da Hora
Segundo as palavras bíblicas, ninguém, absolutamente ninguém — no céu, na terra, no inferno ou em qualquer outro lugar —, sabe o dia ou a hora em que Cristo voltará (Mt 24.36,37,42,44).

Todos que tentaram determinar dia e hora para a segunda vinda do Senhor à terra foram envergonhados, desacreditados e, até, ridicularizados. Os sinais preditos nas Escrituras indicam que esse tempo aproxima-se com celeridade (Ap 2.16; 3.11; 16.15; 22.7,12,20); e Ele aparecerá de súbito, de repente, surpreendendo a humanidade e confirmando que ninguém conhece a agenda do Senhor. Estejamos prontos!

3.2. Como devemos esperar
Em primeiro lugar, devemos crer na vinda do Senhor de todo coração (1Ts 4.14; 1Co 1.8). Além disso, devemos estar vigilantes (Mt 24.45-47); orar continuamente (1Pe 4.7); amar a volta de Jesus (2Tm 4.8); anunciar Sua vinda em todos os lugares (2Tm 4.1,2); observar, à luz da Bíblia, os sinais indicadores de Seu regresso (Mc 13.35; 2Ts 2.1,3) e despertar nossa consciência, a todo instante, para o glorioso advento de Jesus (Rm 13.11; 2 Pé 1.13).

CONCLUSÃO
O samaritano que salvou o judeu semimorto na estrada para Jericó afirmou ao dono da pousada, para a qual o judeu fora levado, que voltaria por ele (Lc 10.35). Figurativamente, pode-se dizer que o bom samaritano é Jesus, pois, quando esteve neste mundo, encontrou-nos roubados, abusados, violentados, feridos e quase mortos na estrada da vida.

O sempiterno Senhor desceu da Sua glória, chegou bem perto de cada um de nós e compadeceu-se de nosso estado lamentável, ligando a Sua alma e o Seu coração afável ao que restava de nossa amarga existência. Em Sua infinita misericórdia, Ele nos deu o Seu vinho (Mt 10.34) — simbolizado em Seu sangue puro e inocente derramado na cruz — e o Seu azeite — símbolo do Espírito Santo —; limpou nossas feridas; estancou o sangue que se esvaía; levantou-nos e levou-nos para a estalagem — a Sua Igreja —, onde estamos sendo cuidados na expressão maior do grande amor do Pai (Jo 3.16)!
Jesus prometeu voltar para nos buscar. E isto vai acontecer!

ATIVIDADE PARA FIXAÇÃO
1. De acordo com o que foi exposto nesta lição, responda:
Como virá o Senhor Jesus nos dias finais? R.: Como Noivo, Juiz e Rei.
APROFUNDE SEU CONHECIMENTO - LEIA TAMBÉM:


 
Top