Subsídios Bíblicos para a Escola Dominical 👇👇

Lição 6- Igreja: Expressão do Reino de Deus

- Lições Bíblicas Juvenis – 4° Trimestre de 2017
-Tema do Trimestre: Igreja, o Corpo de Cristo
- Classe: de 15 a 17 anos – Juvenis
- Editora: CPAD
- Comentarista: Jamiel Lopes
LEITURA BÍBLICA DA SEMANA
Seg. 1Co 4.20: O Reino de Deus é poder
Ter. Rm 14.17: Justiça, paz e alegria
Qua. Mt 6.33: O Reino de Deus em primeiro lugar
Qui. Cl 1.13: Tirados das trevas para o Reino de Cristo
Sex. Jo 3.3,5: Quem verá o Reino de Deus
Sáb. 2Co 5.20: Os Embaixadores do Reino
OBJETIVOS
- Descrever o que significa Reino de Deus;
- Discutir sobre o papel da Igreja como agente do Reino de Deus;
- Refletir sobre as virtudes do Reino de Deus.


REFLEXÃO
[...] e enviou-os a pregar o Reino de Deus e a curar os enfermos. (Lc 9.2)
SINTETIZANDO
A Igreja de Cristo é uma expressão viva do Reino de Deus e, por isso, pode ser considerada sua embaixadora. Ela é portadora das virtudes do Reino, responsável por sua expansão na Terra e vive sob o domínio pleno de Cristo - Rei, coroado por Deus, que lhe deu toda autoridade nos Céus, na Terra e debaixo da Terra (Fp 2.9-11). Diferentemente dos governos humanos, que são passageiros, o Reino de Deus subsistirá eternamente.
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Marcos 1.14,15
14 E, depois que João foi entregue à prisão, veio Jesus para a Galiléia, pregando o evangelho do reino de Deus,
15 E dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo. Arrependei-vos, e crede no evangelho.
Lucas 17.20-24:
20 E, interrogado pelos fariseus sobre quando havia de vir o reino de Deus, respondeu-lhes, e disse: O reino de Deus não vem com aparência exterior.
21 Nem dirão: Ei-lo aqui, ou: Ei-lo ali; porque eis que o reino de Deus está entre vós.
22 E disse aos discípulos: Dias virão em que desejareis ver um dos dias do Filho do homem, e não o vereis.
23 E dir-vos-ão: Ei-lo aqui, ou: Ei-lo ali. Não vades, nem os sigais;
24 Porque, como o relâmpago ilumina desde uma extremidade inferior do céu até à outra extremidade, assim será também o Filho do homem no seu dia.

INTRODUÇÃO
O Reino de Deus é uma demonstração do poder divino em ação. Trata-se do domínio pleno que Deus tem sobre todo ser, sobre todas as coisas existentes nesse mundo. Não se trata de um poder no sentido material ou político, mas sim espiritual. O Reino consiste nos redimidos de todos os tempos, os santos do Antigo e do Novo Testamento, os salvos que reinarão com Cristo para sempre (Ap 7.9,10; 22.14)
A AULA VAI COMEÇAR!
Olá professor, vamos a mais uma aula abençoada. Nesta lição vamos refletir sobre o Reino de Deus. Para introduzir este tema, organize a classe em forma de círculo e inicie a atividade com qualquer frase com a expressão: "se", indicando uma condição. O aluno seguinte deve continuar a frase. Veja o exemplo a seguir. O professor começa: "Se a pessoa não nascer de novo...", o aluno seguinte responde: "não entra no Reino de Deus" e cria outra frase continuando o raciocínio: "Se a pessoa não entrar no Reino de Deus..."; outro aluno continua e assim sucessivamente.

1. É CHEGADO O REINO DE DEUS
Um dos principais ensinos de Jesus durante seu ministério terrestre foi sobre o Reino de Deus. O próprio João Batista, precursor de Cristo, apareceu no deserto da Judéia pregando a mensagem do arrependimento e a chegada do Reino de Deus (Mt 3.1,2). Mas o que significa Reino de Deus?

1.1. O governo de Deus
O Reino de Deus é uma demonstração do poder divino em ação; trata-se do seu governo sobre todas as coisas criadas por Ele. Mas se Deus sempre exerceu de forma absoluta o seu governo sobre o Universo, como compreender a expressão: "É chegado o Reino de Deus"?
Para isto é necessário analisarmos dois aspectos do seu governo:

1.1.1. O governo natural de Deus sobre a criação
A Bíblia expõe claramente a soberania plena de Deus sobre tudo e todos (SI 477,8). Deus tem o controle sobre toda a criação. Tudo, absolutamente tudo, é regido por Ele; todas as coisas foram criadas pela sua palavra.
O escritor aos Hebreus enfatiza: "Pela fé entendemos que os mundos foram criados pela palavra de Deus; de modo que o visível não foi feito daquilo que se vê" (Hb 11.3). A natureza obedece ao governo de Deus de um modo espontâneo e natural Ur 31.35). Ele é Senhor absoluto da sua criação. Tudo o que existe nos Céus e na Terra e em todo o Universo está sob o seu domínio (SI 103.19).

1.1.2. O governo moral de Deus sobre o homem
O homem foi criado por Deus à sua imagem e semelhança. Portanto, um ser moral, com capacidade intelectual de decisão, apto para obedecer de forma consciente, voluntária e inteligente à Palavra de seu Criador - que visa o melhor para sua existência.

É desta forma, mediante sua Palavra de vida e orientação, que Deus governava sobre os seres humanos (Gn 1.28-30). Por isso, estabeleceu limites para a conduta deles, alertando-os sobre os danos de determinadas escolhas; como por exemplo, comer da árvore do conhecimento do bem e do mal (Gn 2.15-17). Contudo, o Senhor deu-nos liberdade, até mesmo para escolhera morte. E esta foi a opção de Adão e Eva ao desobedecerem o Criador, se rebelando contra o seu governo, contra sua autoridade e sabedoria. O resultado você já conhece.

Tudo era perfeito enquanto o homem e a mulher estavam submissos à supremacia de Deus, mas ao desobedecerem e rejeitarem o seu governo justo e moral; foram expulsos do Jardim do Éden, pagando um alto - e previamente alertado - preço pela desobediência (Gn 3.1-19; Rm 3.23).

1.2 O Reino de Deus é chegado por meio de Cristo
Com a queda o homem, este tornou-se refém do pecado e da morte, transmitindo essa triste herança para toda a humanidade (Rm 5.12). Todos passamos a sofrer terríveis males em consequência da desobediência de Adão e Eva.

O homem não tinha em si nenhum recurso para mediar ou reverter esta situação, que essencialmente passa a ser um problema espiritual. Cristo, no entanto, veio ao mundo com o propósito de reconciliar o homem com Deus e lhe dá a oportunidade de viver mais uma vez no Seu Reino (Rm 5.17-21).

Jesus disse; "Eis que o Reino de Deus está entre vós" (Lc 17.21). O Mestre usou esta expressão para mostrar que Ele, o Rei de toda a criação, estava bem ali no meio deles, trazendo também uma revelação do milagroso poder do Reino ainda por vir.
Jesus mostra que para entrar no Reino de Deus se faz necessário um novo nascimento (Jo 3.1-5). Quando nascemos de novo somos transportados do reino das trevas para o Reino de Deus (Cl 1.13).

AÇÃO TÓPICO 1
Peca que descrevam o que significa Reino de Deus. Deixe que respondam e mostre que se trata do governo sobre todas as coisas criadas por Ele, Destaque que o Reino de Deus pode ser visto sob dois aspectos: o governo natural de Deus sobre a criação e o e governo moral de Deus sobre o homem.

2. A IGREJA COMO AGENTE DO REINO DE DEUS
Por meio de Cristo, a Igreja torna-se a expressão máxima do Reino de Deus na Terra. Os discípulos receberam o encargo de continuar a pregação de Jesus depois da sua morte, ressurreição e ascensão: "Ide por todo o mundo, e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for balizado será salvo" (Mc 16.15,163).

2.1. A incumbência de buscar o Reino
O Novo Testamento apresenta de forma abundante qual a missão do crente no Reino de Deus. Este deve buscar e trabalhar incessantemente pela vontade de Deus em todas as suas manifestações (Mt 6.10). Somente aqueles que se esforçam nessa missão se apoderam do Reino (Mt 11.12).


2.2. A missão de anunciar o Reino
A Igreja tem a incumbência de anunciar o Reino de Deus e as suas virtudes. O apóstolo Paulo afirma que somos embaixadores de Cristo (2 Co 5.20). Ser embaixador significa ocupar uma das mais importantes funções diplomáticas de um Estado. Um embaixador é detentor de plenos poderes para representar o seu país (rei ou presidente), e está encarregado de chefiar a missão diplomática em um ou mais Estados estrangeiros.

Como representantes do Reino de Deus temos autoridade para realizar as obras feitas por Cristo. Ele mesmo falou: "Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai" (Jo 14.12).
Cristo nos deu plenos poderes para representar o seu Reino nesse mundo; onde somos estrangeiros, pois nossa pátria é com Ele nos Céus (1Pe 2.11; Fp 3.20).

O próprio Cristo que nos comissionou também nos autorizou a usar o seu nome para realizar milagres e expulsar demónios enquanto realizamos nossa missão aqui (Mc 16.17,18).

AÇÃO TÓPICO 2
Discuta sobre o papel da Igreja como agente do Reino de Deus, frisando que por meio de Cristo a Igreja torna-se a expressão dEle na Terra. Destaque que, por isso, fomos constituídos como embaixadores deste Reino aqui.

3. IGREJA: PORTADORA DAS VIRTUDES DO REINO DE DEUS
A Igreja possui as virtudes do Reino de Deus. Somente aqueles que foram transformados espiritualmente são verdadeiramente participantes do Reino e podem desfrutar das suas bênçãos (CL 1.13).

3.1. Ensinos do Sermão do Monte
A essência do ensino de Jesus foi destacado no texto conhecido como o "Sermão do Monte", apresentado em três longos capítulos: cinco, seis e sete, do livro de Mateus. Ensinando as bem-aventuranças, Jesus apresenta várias virtudes do Reino que nutrem a conduta e o caráter do crente, tais como: a humildade, a mansidão, fome e sede de justiça, misericórdia, coração limpo, pacificação, etc.

No decorrer da sua prédica, Jesus condena o orgulho, a falta de consideração com o próximo, o mundanismo, o egoísmo e a falta de amor, que proliferam neste mundo por toda a parte.

3.2. Cultivando as virtudes do Reino de Deus
É nosso dever como cristãos cultivar as virtudes do Reino de Deus. Como conhecerão o Reino de Deus aqueles que raramente oram, que se igualam em atitudes equivocadas com as pessoas do mundo, que negligenciam a Palavra e dedicam pouco tempo para a busca espiritual?

Devemos ser exemplo para os perdidos, para aqueles que estão no erro porque ainda não conheceram ao Senhor. Precisamos ser luz para esta escuridão. Como Paulo escreveu a Timóteo, há tantos anos, dizendo: "sê o exemplo dos fiéis, na palavra, no trato, no amor, no espirito, na fé, na pureza" (1Tm 4.12): hoje é o próprio Senhor Jesus que nos dá a mesma ordenança. Você tem sido este exemplo? As pessoas olham para sua vida e enxergam a Jesus? O anúncio do Reino não pode ser realizado apenas com palavras, é preciso acompanhá-las também das ações.
AÇAO TÓPICO 3
Como cidadãos do Reino de Deus, temos que desenvolver as características espirituais de Cristo. Peça que seus alunos mencionem algumas virtudes do Reino de Deus, Mostre que somente aqueles que foram transformados espiritualmente são verdadeiramente participantes do Reino e podem desfrutar destas suas bênçãos.

SUBSÍDIO
"Em geral, a palavra 'reino' denota a ideia de um domínio, uma região física ou espacial, incluindo o povo e a terra sobre os quais um rei exerce autoridade. Esse sentido também se aplica às palavras usadas para 'reino' no Antigo e no Novo Testamentos.

[...] Faz-se necessário um comentário geral sobre uma expressão que e especifica do Evangelho de Mateus. O ponto de interesse é o uso que ele faz da expressão 'Reino dos céus' em passagens em que Marcos ou Lucas, em seus relatos, referem-se ao 'Reino de Deus' (por exemplo, Mt 13.31; Mc 4.30: Lc 13.18).
[...] É incerto o motivo por que o Evangelho de Mateus menciona 'o Reino dos céus' de forma rotineira, o que não acontece nas outras narrativas. É provável que Jesus usasse as duas expressões, mas Lucas e Marcos simplesmente escolheram usar, de forma consistente, a expressão 'Reino de Deus' por ser menos ambígua para leitores gentios que a expressão mais judaica 'Reino dos céus'. Fica claro, a partir de passagens como 19.23.24. em que Jesus diz aos discípulos: 'é difícil entrar um rico no Reino dos céus. [...] é mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no Reino de Deus', que Mateus considera as duas expressões praticamente como sinónimas (ZUCK, R. B. Teologia do Novo Testamento, 1.ed,, RJ: CPAD, 2008, pp.36,38).

SUBSÍDIO 2
[...] O Reino de Deus já havia iniciado e os que acreditaram nessa mensagem e em seu Anunciador deveriam demonstrar isso de forma concreta, não com teorias ou elucubrações, mas com o exemplo, levando as pessoas desesperançadas a quererem viver como elas. Este, inclusive, era o propósito de Israel, conforme pode ser visto em Deuteronômio 4.5-8.

Infelizmente, como se sabe o Povo Eleito fez justamente o contrário e, de acordo com o que Paulo diz em Romanos 2.24, fazendo referência a Isaías 52.5; Lamentações 2,15,16; Ezequiel 36.20-23, etc., em vez de as pessoas glorificarem ao Pai celestial pelo testemunho de Israel, o nome do Senhor era blasfemado e ultrajado entre os que não conheciam a Deus.

A mesma exortação pesa sobre os discípulos atualmente. Caso não vivam como Cristo estipulara no célebre Sermão, em vez de as pessoas glorificarem a Deus, o nome dEle será blasfemado e os discípulos deverão ser lançados fora e 'pisados pelos homens" (CARVALHO, César Moisés. O Sermão do Monte. Rio de Janeiro: CPAD, 2017, p.63).
 
CARO PROFESSOR, é importante levar à classe a compreender o que significa o Reino de Deus, mostrando o que é necessário para fazer parte deste Reino. Destaque que a Igreja de Cristo, portanto cada um individualmente, é uma expressão viva do Reino de Deus. Por isso, grande é a responsabilidade de ser exemplo para os que estão de fora.

PARA CONCLUIR
Como cidadãos do Reino de Deus, precisamos desenvolver as características espirituais de Cristo, incluindo sua humildade (Mc 10.14,15) e santidade (1Co 6.9,10; Gl 5.19-24). é necessário o crente romper com as práticas pecaminosas e imorais do mundo para seguira Cristo e a sua Palavra. Isto requer esforço sincero e constante. Mas somente assim poderemos desfrutar das bênçãos do Reino.

HORA DA REVISÃO
1. O que significa Reino de Deus?
O Reino de Deus é uma demonstração do poder divino em ação: trata-se do governo sobre todas as coisas criadas por Ele. E pode ser visto sob dois aspectos: o governo natural de Deus sobre a criação e o governo moral de Deus sobre o homem.
2. O que significa a expressão: "O Reino de Deus está entre vós"? Cristo usa esta expressão para mostrar que Ele, o Rei de toda a criação e o futuro Rei de Israel e de todas as nações, estava bem ali no meio deles.

3. Qual a condição para o homem entrar no Reino de Deus?
Para entrar no Reino de Deus se faz necessário um novo nascimento.

4. Qual a sua missão como embaixador de Cristo e de seu Reino? Anunciar, fazer o Reino de Deus conhecido de todos, em palavras e' atitudes, por meio do evangelismo e de um bom testemunho, realizando, as obras de Cristo (Jo 14.12).

5. Cite ao menos cinco virtudes do Reino de Deus ensinadas por Jesus t no Sermão do Monte.   
Humildade, a mansidão, fome e sede de justiça, misericórdia, limpo, pacificação.


Fonte: Lições Bíblicas Juvenis – 4° Trimestre de 2017 - CPAD/ Fonte: www.sub-ebd.blogspot.com