FECHAR <-----
  • Postagens com o marcador "Unção":
  • A “mulher pecadora” era a irmã de Lázaro?

    💡 Os registros bíblicos de Lucas 7, Mateus 26, Marcos 14 e João 12 falam da mesma mulher?

    Em Mateus 26.6-13, Marcos 14.3-9 e João 12.1-3, a protagonista é Maria, a “que escolheu a boa parte”, irmã de Marta e Lázaro, da aldeia de Betânia.

    A unção que despedaça o jugo

    “Como entender Isaías 10.27? Que tipo de unção é essa que “despedaça o jugo”? E que jugo é esse?”

    “E acontecerá, naquele dia, que as sua carga será tirada do seu ombro, e o seu jugo, do teu pescoço, e o jugo será despedaçado por causa da unção” (Is 10.27).
    O profeta Isaías é chamado de o profeta Messiânico ou o profeta da Santidade. Pois revela em sua mensagem o Santo de Israel no meio do seu povo promovendo a libertação do pecado, inclusive do seu próprio pecado, como foi o caso na visão do capítulo seis. No capítulo dez do livro de Isaias encontramos a sentença de Jeová, corrigindo primeiramente o seu próprio povo e depois as nações opressoras e o verso dez revela o desfecho total na grande tribulação apocalíptica. Neste texto precisamos observar três fatos importantes: a carga nos ombros, o jugo no pescoço e a unção que despedaça o jugo. Carga nos ombros é algo que dificulta a agilidade do carregador e é exatamente isto que vemos os judeus carregarem durante todo o tempo de sua história, o jugo no pescoço indica a dificuldade do indivíduo olhar para os lados, devido ao jugo que está em seu pescoço e a unção que despedaça o jugo é que parece difícil de entender, pois o azeite da unção servia até para conservar e fortalecer a madeira do jugo e não para destruí-la. Então precisamos analisar com mais atenção o termo usado, especialmente na Bíblia Hebraica, que julgamos ser bem conservadora no uso das palavras originais.
    Veja também:

    A quem deve ser ministrada a unção?


    "Para quem deve ser ministrada a unção com óleo no Novo Testamento?"
    Considerando as razões que levavam a unção no Antigo Testamen­to, vemos Deus de­terminando algumas coisas importantes:

    1) A receita do óleo da santa unção (Êx 30.22,33);
    2) A quem e em quais as ocasiões o mesmo deveria ser usado (Êx 30.26,32);
    3) E o que a unção repre­sentava (Êx 30.29,30).

    Na Bíblia, o óleo é apresen­tado como um dos símbolos do Espírito Santo. Nesse caso, o objeto ou pessoa ungida rece­bia uma autoridade específica da parte de Deus e recebia o efeito produtivo de santidade, ou seja, separação, consagração para o serviço sagrado. Já no Novo Testamento, a referência de Tiago 5.14 oferece a ideia de um rito que deveria ser usado apenas em favor dos enfermos.