Mostrando postagens com marcador Apostasia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Apostasia. Mostrar todas as postagens

A apostasia pessoal

Leitura Bíblica: Hb 3.12 “Vede, irmãos, que nunca haja em  qualquer de vós um coração mau e infiel, para se apartar do Deus vivo”.

Definição teológica e prática

A apostasia (gr. apostasia) aparece duas vezes no NT como substantivo (At  21.21; 2Ts 2.3) e, aqui em Hb 3.12, como verbo (gr. aphistemi, traduzido  “apartar”). O termo grego é definido como decaída, deserção, rebelião,  abandono, retirada ou afastar-se daquilo a que antes se estava ligado.

Lição 13- A Igreja e o Movimento dos Desigrejados


-Tema do Trimestre: Questões Difíceis do nosso Tempo
- Classe: de 15 a 17 anos – Juvenis
- Editora: CPAD
- Comentarista: Adriano Lima
LEITURA DIÁRIA
SEG. Mt 5.13,14: A igreja como sal da terra e luz do mundo
TER. Hb 10.25: Não deixemos de congregar-nos
QUT. At 2. 42-47: A igreja em comunhão, no partir do pão e nas oração
QUI. 1 Co 13.1-13: O amor é o dom supremo da igreja
SEX. 1 Co 3.1-7: A igreja de Corinto e suas dissensões
SÁB. 1 Co 12.12-31: A unidade orgânica da Igreja
OBJETIVOS
- Compreender o que é o movimento dos desigrejados;
- Mostrar a importância da Igreja;
- Saber que precisamos estar em comunhão com a igreja de Cristo.

Lição 6- Perseverança e Fé em Tempos de Apostasia


Obs. Este artigo é APENAS UMA PARTE do subsídio para a lição bíblica da classe de Adultos. Para a continuação teste subsídio Clique Aqui

Introdução
O autor do livro de Hebreus apresentou no capítulo quatro (4.14-5.10) as qualificações superiores de Cristo, que o habilitam plenamente a ser nosso Sumo Sacerdote. Mas antes de continuar a explorar o profundo significado deste sacerdócio (7.1-10.18), ele repreende seus leitores por sua estagnação espiritual e os exorta a progredirem na maturidade espiritual (5.11-6.3). Adverte-os de que há um sério perigo de ficarem apáticos, de ouvirem e agirem como crianças espirituais, quando na realidade deveriam progredir em sua maturidade no Senhor. Se persistirem na regressão espiritual, poderão experimentar, no final, uma apostasia irreparável (Hb 6.4-20).

A NECESSIDADE DO PROGRESSO NA FÉ CRISTÃ

Em Hebreus 6.1-3, o autor exorta aos seus leitores para que prossigam para a maturidade cristã e parem de perder tempo e oportunidades. Eles deveriam progredir do conhecimento de Cristo (Hb 6.1). Tendo já aprendido os princípios básicos referentes a Cristo, não deviam parar com eles mas prosseguir para alcançar a perfeição e maturidade, para exibir crescimento espiritual completo.

1. Deixando os rudimentos (Hb 6.1 – ARC[1]).
Quais são, esses rudimento[2]? Esta passagem é interessante porque nos capacita a ver o que a Igreja primitiva considerava o que nós chamaríamos cristianismo básico.

a) O arrependimento das obras mortas.
A vida cristã começa com o arrependimento; e o arrependimento (Gr. metanoia) é literalmente uma mudança de mente. O cristão começa com uma nova atitude para com Deus, os homens, a vida e o eu. É um arrependimento das obras mortas.

O que são as obras mortas?
§  As obras mortas podem ser as ações que conduzem a morte: as ações mortíferas; as ações imorais, egoístas, ímpias, desafeiçoadas e sujas que conduzem à morte.

§  Podem ser as ações que mancham. Para o judeu tocar o corpo morto era a maior impureza; ao agir assim ficava impuro e incapacitado para o culto divino até haver-se purificado. Obras mortas podem ser as obras que mancham um homem e o separam de Deus.

§  Podem ser as obras que não têm relação com o caráter. Para o judeu a vida era ritual: se fazia as devidas coisas externas e a seu devido tempo, e se oferecia corretamente os sacrifícios de animais, era um homem bom. Mas nada disto tinha efeito algum sobre o caráter e a própria pessoa.

b) A doutrina de batismo.
O cristão deve experimentar o que realmente significa o batismo. O primeiro livro de instrução cristã para os que iam ingressar na Igreja e o primeiro manual de culto é a pequena obra chamada Didaquê, A Doutrina dos Doze Apóstolos que se escreveu cerca do ano 100 de nossa era. Aqui se estabelecem as regras para o batismo cristão. Agora, deve-se lembrar que naquele tempo ainda não se praticava o batismo de crianças. Os homens provinham diretamente do paganismo e o batismo significava a recepção na Igreja e a profissão de fé. A Didaquê começa com seis breves capítulos sobre a fé e a vida cristã. Começa propondo ao candidato ao batismo o que tem que crer e como tem que viver.

Lição 5: Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério

2 de Agosto de 2015
Obs. Acesse aqui o SUBSÍDIO desta lição
TENTO ÁUREO:
"Mas o Espírito expressamente diz que, nos últimos tempos, apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos engana. (lTm4.1)”.

VERDADE PRÁTICA:
A apostasia e a infidelidade a Deus são características marcantes dos tempos do fim.

LEITURA DIÁRIA: