LIÇÕES BETEL: Lição 7 O Mundo Preparado para o Anticristo (Classe Adultos)

Lições Bíblicas BETEL: 2° Trimestre de 2022 | Título: APOCALIPSE – Mensagem sobre o triunfo de Cristo, exortações e promessas ao povo de Deus.

TEXTO ÁUREO

“E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” Romanos 12.2

VERDADE APLICADA

Nestes tempos difíceis, é preciso manter-se firme e perseverante nos princípios da Palavra de Deus.


OBJETIVOS DA LIÇÃO

Mostrar a preparação para a manifestação do Anticristo.

Entender que a agenda do Anticristo está em curso.

Despertar para a obediência à Palavra de Deus.

👇 VEJA TAMBÉM Lições CPAD 👇

👉 Novas lições da classe dos ADULTOS- Aqui

👉 Novas lições da classe dos JOVENSAqui

TEXTOS DE REFERÊNCIA

2 TESSALONICENSES 2

1- Ora, irmãos, rogamo-vos, pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo e pela nossa reunião com ele,

2- Que não vos movais facilmente do vosso entendimento, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como de nós, como se o dia de Cristo estivesse já perto.

3- Ninguém, de maneira alguma, vos engane, porque não será assim sem que antes venha a apostasia e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição,

4- O qual se opõe e se levanta contra tudo o que se chama Deus ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus.

LEITURAS COMPLEMENTARES

SEGUNDA / Rm 3.23 Todos os homens estão debaixo do pecado.

TERÇA / Rm 12.2 O processo de renovo na forma de pensar.

QUARTA / Rm 14.17 Reino de Deus: justiça, paz e alegria.

QUINTA / 1 Tm 4.1-5 A apostasia nos últimos tempos.

SEXTA / 2 Tm 3.1-9 Extrema corrupção nos últimos tempos.

SÁBADO / 1 Pe 2.9 É tempo de anunciar a

HINOS SUGERIDOS:

235, 237, 240

MOTIVOS DE ORAÇÃO

Ore por firmeza e perseverança aos princípios da Palavra de Deus.

ESBOÇO DA LIÇÃO

Introdução

1– O mundo preparado para o Anticristo

2– A desconstrução da identidade humana

3– Não vos conformeis com este mundo

Conclusão

 

INTRODUÇÃO

O mundo passa por mudanças profundas em todas as áreas, que têm levado o homem a um afastamento de Deus e de Sua Palavra. Como Igreja, cabe a nós sermos luz nesta geração e não perdermos nossas características.

PONTO DE PARTIDA

É preciso manter-se firme e perseverante.


1- O MUNDO PREPARADO PARA O ANTICRISTO

A palavra mundo aparece com variados significados ao longo da Bíblia Sagrada. Pode significar o universo criado por Deus [Jo 1.9-10; Sl 50.12]; também significa a vida humana, ou seja, o mundo constituído de pessoas [Jo 3.16; Mt 13.38]; e, finalmente, a palavra mundo fala do sistema corrompido pelo pecado. Este sentido mostra a humanidade em rebelião contra Deus e destinada ao juízo vindouro [Jo 3.19; 15.18-19; Rm 3.23]. É sob este último aspecto que falaremos.

1.1. O perigo do relativismo.

Vivemos no tempo denominado pelos estudiosos de pós-modernidade ou modernidade tardia. Neste tempo, verdades absolutas, padrões éticos e referências que norteiam o modo de vida das pessoas são substituídas por uma busca frenética da felicidade individual. Significa que cada pessoa tem seu próprio padrão ou verdade. Muito se fala da liquidez nas relações humanas, desconstruindo e ressignificando os valores. A Igreja, como povo de Deus, com seus valores fundamentados na Palavra de Deus é o que impede e detém o pleno estabelecimento deste relativismo. Por isso mesmo, a Igreja tem sido alvo de ataques constantes em nossa sociedade.


Subsídio do Professor:

Sobre 2Timóteo 4.3-4, Warren W. Wiersbe: “Por que nós, os cristãos, devemos proclamar a Palavra do Senhor? Porque “haverá tempo” (v. 3) em que as pessoas não a quererão — e estamos nesse tempo! Muitos frequentadores de igreja não querem a “sã” doutrina; desejam, em vez dela, o entretenimento religioso de intérpretes cristãos que agradam seus ouvidos. As igrejas de hoje amam a novidade. É muito frequente os artistas religiosos superficiais se tornarem celebridades, enquanto a pessoa que simplesmente abre a Bíblia e ensina-a é ignorada. O versículo 4 indica que as pessoas, à medida que se afastam da verdade e creem nas fábulas criadas pelo homem, tornam-se “surdas”.”


1.2. Doutores segundo suas próprias concupiscências.

“Porque virá tempo em que não sofrerão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; e desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.” [2Tm 4.3-4]. Temos testemunhado que esta profecia está se cumprindo em nossos dias. Vivemos em um tempo onde teorias e fábulas, impossíveis de se provar, ganham status de verdade absoluta e são difundidas por pseudo “especialistas”, ganhando, assim, aspecto sério e confiável.


Subsídio do Professor:

Dicionário Wycliffe: “Cristo é a verdade tanto em sua pessoa como em sua revelação [Jo 1.14, 17; 14.6]. Seu caráter e suas palavras complementam-se, e seu ensino revela tanto seu caráter santo quanto o do Pai [Mt 5.43-48]. Em João 14, onde Cristo declara que Ele mesmo é a verdade [Jo 14.6], Ele mais uma vez refere-se ao conteúdo de seu ensino, mostrando que Ele não é somente a verdade em pessoa, mas que também ensina a verdade proposicional. Isto faz parte do contexto de João 8, quando, como visto acima, Ele defende a verdade de seus ensinos ao dizer: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” [Jo 8.32]. Isto torna claro que Ele não está falando de um conhecimento místico dele mesmo que salvará o homem, mas de um conhecimento cujo conteúdo é composto por aquilo que Ele ensina.”


1.3. A agenda do Anticristo em curso.

Há uma agenda em curso que, de forma global, age para que as nações aceitem pautas que incluem, dentre outras coisas, o aborto, liberação de drogas etc. Neste movimento global as características nacionais de cada povo têm pouca importância. O homem de nosso tempo está sendo desconstruído e preparado para ser um cidadão do mundo, pensando e agindo segundo valores e padrões estabelecidos por órgãos mundiais, baseados na suposta ideia de igualdade e direitos humanos [2Tm 3.1-5].


Subsídio do Professor:

Sobre 2Timóteo 3.1-5, Warren W. Wiersbe: “Na verdade, os “últimos dias” começaram com a vida e o ministério de Cristo na terra [Hb 1.1-2]. Contudo, o Novo Testamento indica que a expressão “últimos dias” se refere especificamente ao estado da igreja antes da vinda de Cristo. Serão tempos “difíceis”, ou seja, será um tempo de dificuldade, de perigo. Mateus 8.28 usa essa mesma palavra para descrever os endemoninhados gadarenos. Este mundo se tornará um “cemitério demoníaco”, como aconteceu em Gadara, porque as pessoas crerão em “ensinos de demônios” [1Tm 4.1ss]. Já estamos nestes dias!


EU ENSINEI QUE:

Um dos significados da palavra mundo na Bíblia é o sistema corrompido pelo pecado. Este sentido mostra a humanidade em rebelião contra Deus e destinada ao juízo vindouro.

2- A DESCONSTRUÇÃO DO SER HUMANO

O homem pós-moderno caminha dentro de um processo sistemático de desconstrução dos valores e princípios cristãos, como nunca se viu. O apóstolo Paulo escreveu que “nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos” [2Tm 3.1]. A Igreja, como Corpo de Cristo, precisa influenciar e ser luz neste tempo de trevas.


2.1. A desconstrução da família.

A família é o principal alvo de ataques do inimigo em nosso tempo. A reativação dos papéis familiares, onde palavras como pai e mãe deixam de ter peso e valor, visa enfraquecer a família, que é a célula mater da sociedade, consequentemente, preparando para o domínio do Anticristo. Repleto de incertezas, o homem de nosso tempo vive uma crise de identidade, que só a Palavra de Deus pode salvá-lo. Já que é nela que estão definidos e delineados os papéis sociais e familiares. De um antigo professor sempre ouvia falar que “um casamento forte produz uma família forte e famílias fortes produzem uma sociedade forte”. A agenda do Anticristo visa a destruição da família tradicional.


Subsídio do Professor:

A Bíblia é o livro que define os papéis sociais a serem exercidos pelo ser humano. Ela mostra o papel da esposa [Cl 3.18; 1Co 7.13-14; Ef 5.22]; o papel do marido [1Co 7.3, 13-14, 33; Ef 5.28, 33; Cl 3.19]; dos filhos [Ef 6.1; Cl 3.20]; do homem para com as mulheres [1Tm 5.2] e dos pais [Cl 3.21; Ef 6.4].


2.2. A destruição emocional e psicológica.

O ser humano foi feito para se relacionar com Deus e ser feliz em sua presença. Com o afastamento de Deus e de seus princípios conforme observados em sua Palavra, cresce na sociedade assustadoramente os problemas psicológicos. Estamos diante de uma geração que em grande parte tem sérios problemas para dormir, passa por graves distúrbios alimentares e de comportamento. Segundo artigo da Veja Saúde, doenças como síndrome do pânico, ansiedade e depressão estão levando até mesmo os mais jovens às clínicas de tratamento psiquiátrico. Segundo artigo da CNN Brasil, com a pandemia que atingiu agora o mundo estes problemas foram potencializados, o que permite prever que quando a Grande Tribulação começar, o Anticristo encontrará um mundo fragilizado e com medo. Quadro perfeito para um dominador totalitário.


Subsídio do Professor:

Revista Época: “No Brasil, 5,8% da população (ou 11,5 milhões de pessoas) sofrem de depressão, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Isso é mais do que a média mundial, que é de 4,4% (ou 322 milhões de pessoas). No Reino Unido, cerca de um quarto dos adultos foram diagnosticados em algum momento com distúrbio psiquiátrico, o que custa à economia cerca de 4,5% do PIB por ano.”


2.3. Urgente necessidade da Palavra de Deus.

O papel da Igreja e da família neste momento crítico é fundamental, já que é a última resistência a tudo que se vê. É necessário ensinar e pregar a Palavra de Deus. Por isso, insista em ler e meditar na Palavra de Deus [Js 1.8; Sl 119.15; 1Tm 4.15]. Separe um tempo todo dia, sem distrações, para ler e meditar na Palavra de Deus [Sl 1.2]. Aos pais cabe ensinar aos filhos a Palavra de Deus [Sl 34.11). Participe ativamente da Escola Bíblica Dominical e leve sua família também. Valorize o ensino bíblico e lembre que uma vida vitoriosa em Deus passa pela instrução. Por outro lado, é impossível mensurar a importância do ensino na igreja. Grande parte da tarefa da igreja passa pelo ensino [Rm 12.7; 1Tm 4.11-13; 1Co 2.13]. É o discipulado cristão, a Escola Bíblica Dominical, o culto de ensino, o seminário teológico, conferências e palestras bíblicas.


Subsídio do Professor:

Jesus dedicou grande parte de Seu ministério a ensinar a Palavra: 1) Ensinou nas sinagogas aos sábados [Lc 13.10];

2) Ensinou nos montes a multidão [Mt 5];

3) Percorria as cidades e aldeias ensinando [Lc 13.22];

4) Ensinou no templo [Jo 7.14];

5) Ensinava no mar da Galileia [Mc 2.13]. Se Jesus dedicou grande parte de Seu ministério terreno ao ensino, devemos seguir o Seu modelo e fazer o mesmo.


EU ENSINEI QUE:

Uma vez que estamos vivendo um processo sistemático de desconstrução dos valores e princípios cristãos, a Igreja, como Corpo de Cristo, precisa influenciar e ser luz neste tempo de trevas.


3- NÃO VOS CONFORMEI COM ESTE MUNDO

Ao lermos Romanos 12, temos aqui uma advertência e admoestação importantes para a Igreja de Cristo. A tinta ainda parece fresca diante da forma tremenda e atual como Deus fala com Sua Noiva, em sua mensagem e conteúdo. Assim mesmo é toda a Palavra de Deus.


3.1. Não aceite a fôrma do mundo.

A ideia de “conformar” em Romanos 12.2 vai além da mera aceitação ou conformação com os padrões deturpados deste mundo. Mostra um alerta urgente ao povo de Deus, já que no verso 1 Paulo escreve: “Rogo-vos, pois, irmãos”, deixando claro que Deus está falando com a Sua Igreja e não com o mundo neste momento. Ao escrever: “E não vos conformeis com este mundo”, Deus está literalmente dizendo: “Não aceite a fôrma do mundo ou não fique igual ao mundo”. Vemos, portanto, que um dos maiores riscos que corremos, neste momento, é o de estarmos dentro da igreja, mas pensarmos e agirmos conforme os padrões deste mundo.


Subsídio do Professor:

O que pensamos sobre assuntos da atualidade como aborto, drogas, sexo, família e dinheiro fala muito acerca de nosso caráter cristão. Lightfoot em um artigo sobre Romanos 12.2, citado por R. N. Champlin (O Novo Testamento interpretado, v. 3, p. 983: “(…) os caminhos do mundo são uma moda, mas que a virtude não é uma moda, e, sim, uma espécie de ‘forma’, dotada de beleza natural toda sua, que não tem necessidade das complicações e modas das coisas externas (…) Por conseguinte, se não nos demorarmos a lançar fora a moda externa, não demoraremos também em adquirir a forma interna.”


3.2. Transformai-vos pela renovação do vosso entendimento. Aprendemos na Bíblia que somos transformados pelo Espírito Santo para vivermos uma vida nova em Cristo [2Co 3.18; 5.17]. Em Romanos 12.2, somos exortados pelo Espírito Santo sobre a transformação pela renovação da mente. Isso nos ensina duas coisas muito importantes na vida cristã:


1) Não pode haver transformação na vida de uma pessoa que não quer mudar. Israel em sua trajetória no deserto é um triste exemplo disso [Nm 14];


2) Esta transformação só é possível através do processo de renovo na forma de pensar. Significa que, na vida, somos mais do que o que comemos, somos o que pensamos. Somos exortados por Deus a abandonar a antiga forma de viver e renovar nossa forma de pensar [Ef 4.22-23].


Subsídio do Professor:

Novo Comentário Bíblico: “A palavra grega para transformar (gr. metamorpho) significa mudar a forma, o mesmo sentido do termo METAMORFOSE da língua portuguesa. No Novo Testamento, essa palavra é usada para descrever uma renovação dentro da nossa mente, através da qual nosso espírito interior é mudado para que assuma a semelhança de Cristo.”


3.3. A obediência a Cristo reflete em todas as áreas da vida. Corremos o risco de ser uma geração que fala de poder sem poder. Que fala de milagres e curas como se fosse algo do passado e conhecermos conceitos sobre avivamento, mas não vivenciá-los, caso não vivamos um autêntico renovo em nosso entendimento. Não precisamos de teóricos da fé, mas de praticantes. A proposta de Deus para o cristão não é que sejamos a geração da teoria, mas da prática: “que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” [Rm 12.2]. Craig Keener (Comentário de Romanos – Editora Reflexão, p. 240): “Esses três adjetivos ajudam a definir a vontade de Deus – assim como três adjetivos (um deles, o mesmo, “agradável”) definiram o sacrifício de 12.1 – e sugerem que Paulo ainda está abordando o mesmo assunto: a vontade de Deus aqui envolve como devotamos nossos corpos ao serviço de Deus.”


Subsídio do Professor:

Dicionário Wycliffe: “Paulo escreve “a tribulação produz a paciência, e a paciência, a experiência; e a experiência, a esperança” [Rm 5.3-4; Tg 1.2-12], revelando uma progressão de desenvolvimento que frequentemente ocorre na vida dos cristãos. O relacionamento adequado entre a verdade revelada e a experiência deve ser cuidadosamente mantido, uma vez que a revelação precede a experiência cristã. Não baseamos nossas ideias e decisões cristãs na experiência, mas, sim, na revelação de Deus. E a experiência confirma as decisões acertadas.”


EU ENSINEI QUE:

Ao lermos Romanos 12, temos advertência e admoestação importantes para a Igreja de Cristo.


CONCLUSÃO

Diante dos grandes desafios deste tempo que vivemos, devemos nos manter firmes na Palavra de Deus, pois é nela, em conjunto com a ação do Espírito Santo, que encontramos e mantemos nossa identidade e características.

Revista BETEL | 2° Trimestre De 2022 | Reverberação: Subsídios Dominical

DICAS DE CURSOS BÍBLICOS









Imagens de tema por gaffera. Tecnologia do Blogger.