FECHAR <----

📖Nesse estudo veremos onde estão os espíritos dos que morreram servido fielmente ao Senhor e Salvador Jesus Cristo. Conheceremos também a situação do espírito da pessoa que morreu sem crê em Jesus Cristo como Senhor e Salvador de sua alma.


Veja também:
1) O destino da Alma após a morte – Acesse Aqui
2) A morte é o sono do Corpo e ‘não o sono da Alma’ – Acesse Aqui
3) A luz da Bíblia, cremação é pecado? Acesse Aqui

I - O ESTADO DOS JUSTOS FALECIDOS
Com a morte, a vida corpórea cessa e o corpo se desintegra, o que é inerente à sua natureza.
Daí o espírito ou a alma humana entra em estado consciente de existência. E a natureza desse estado, particularmente com respeito aos justos, que agora temos de estudar.

1. Os justos estão com Deus.

Em Filipenses 1.23, Paulo falou de partir e estar com Cristo. Referia-se ao dilema que tinha quanto ao morrer ou continuar vivo. Reconhecia que, continuar nesta vida significava muito sofrimento, mas o terminar desta vida significava uma partida imediata para a presença de Cristo.

2. Os justos estão no paraíso.

Conforme Apocalipse 2.7, àquele que vencer, Cristo concederá o privilégio de comer da árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus”. Ainda que não seja usado o termo “paraíso” em Apocalipse 22.1,2, é provável que a ideia seja a mesma. Nessa passagem, a “árvore da vida” aparece ao lado do rio da água da vida, e o quadro total é de um paraíso ou jardim de bem-aventurança.

3. Os justos estão vivos e conscientes.

Os justos desincorporados estão vivos e conscientes. Ainda que o NT ensine que há um estado desincorporados durante o intervalo entre a morte e a ressurreição, em parte alguma deixa transparecer a ideia de que esse estado seja de animação suspensa ou de inconsciência. Várias passagens bíblicas nos ajudam a compreender isso. Mateus 22.32 registra que Jesus declarou aos saduceus que Deus é Deus dos vivos. Sua declaração foi feita em referência às palavras dirigidas a Moisés na ocasião da sarça ardente: “Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó.”. Jesus interpretou essa declaração como significando que Deus estava dizendo: “Abraão, Isaque e Jacó morreram há muito tempo, porém eles continuam vivos.”

4. Os justos estão em descanso.

Esta declaração se baseia nas palavras de Apocalipse 14-13: “... Bem-aventurados os mortos que desde agora morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem das suas fadigas, pois as suas obras os acompanham.”. A ideia principal do termo “descanso” é de refrigério depois do labor. Os que morrem no Senhor são descritos estando em um estado de bem-aventurança, porque entram numa experiência de regozijo, aliviados das lutas desta vida. Mais do que isto, suas obras não param quando eles morrem, mas continuam produzindo efeitos até o dia em que serão abertos os livros (Ap 20.12).

II - O ESTADO DOS ÍMPIOS FALECIDOS.
As passagens do Novo Testamento que tratam dos injustos no estado desincorporado são menos numerosas do que as que se referem aos justos. Porém, as poucas passagens que se relacionam com este tópico conduzem a várias conclusões:
👉Lucas 16.23
a) Os ímpios falecidos estão num lugar fixo.
b) Os ímpios falecidos continuam vivos e conscientes.
c) Os ímpios falecidos estão separados de Deus.
👉2 Pedro 2.9
Os ímpios falecidos estão reservados para o castigo eterno. Portanto, o ensino de que os mortos (justos ou ímpios) se encontram na sepultura, em sono profundo e em estado de inconsciência, como ensina o Adventismo do Sétimo Dia, por exemplo, não encontra apoio nas Escrituras.



CURSOS BÍBLICOS PARA VOCÊ:




1) CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA Clique Aqui

2) CURSO MÉDIO EM TEOLOGIAClique Aqui

3) Curso de Secretariado para Igrejas Clique Aqui

4) Formação de Professores da Escola Dominical Clique Aqui
5) CURSO OBREIRO APROVADO - Clique Aqui
Matricule-se já ! 


📜Fonte: Escatologia Bíblica EETAD, Adaptação: Site Subsídios EBD.

Estudo Publicado em Subsídios EBD – Site de Auxílios Bíblicos e Teológicos para Professores e Alunos da Escola Dominical.

 
Top