Featured

 


FECHAR<===



Subsídios para a lição: 5
Fonte: E-book Subsídios EBD. Edição: 14
Classe: Adultos | Trimestre: 4° | Ano: 2018
Nesta oportunidade estudaremos acerca da parábola da Ovelha Perdida. A importância de até mesmo o mais humilde crente está ilustrada pela parábola da Ovelha Perdida. Considerando que o pastor se preocupa grandemente por uma simples ovelha desgarrada, como é grande a nossa obrigação de não desprezar essas infelizes. Esta parábola foi usada em outra ocasião (Lc. 15.3-7) para ilustrar a salvação dos pecadores. 

A história da ovelha perdida em Lc 15.3-7 é aplicada aos incrédulos, mas em Mateus é aplicada aos cristãos (Mt 18.12-14).
I- A OVELHA PERDIDA
Ao perceber a murmuração dos escribas e fariseus, Jesus aproveitou a ocasião e lhes propôs a parábola da ovelha perdida.
 
1. O valor de uma ovelha perdida (Lc 4.4).
Jesus dá a entender que mesmo para os homens daquela época, acostumados á vida pastoril, um a ovelha tinha muito valor. O pastor, que passava os dias e, por vezes, as noites (Lc 2.8) com seu rebanho, por certo, muito se apegava a cada um daqueles animais, a ponto de chamá-las uma a um a pelo nome. Jesus disse que as ovelhas ouvem a voz do pastor e este “chama pelo nome às suas ovelhas e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz” (Jo 10.3-4). Em termos absolutos, 99 ovelhas valem muito mais que um a apenas. Entretanto, para um pastor que as amava tanto, uma que estivesse perdida, extraviada do redil, tinha mais valor que as no venta e nove. A aritmética de Jesus era diferente, quando se tratava de mostrar-lhes lições espirituais.

2. Cem ovelhas menos uma
As noventa e nove ovelhas não ficaram abandonadas no deserto.  No Oriente, antigamente, e ainda hoje, segundo se sabe, os rebanhos era m conduzidos pelo pastor, que ia adiante (à frente) das ovelhas (Jo 10.4b), auxiliado pelos guardas do rebanho, principalmente, quando se tratava de um de porte considerável, como o da parábola. Ter cem ovelhas era a prova de ser um proprietário rico, o qual contava com outras pessoas para ajudá-lo. Assim, entendemos que as noventa e nove foram deixadas em segurança, aos cuida dos guardadores, enquanto o pastor, ele mesmo, saiu em busca da perdida.  Esse entendimento tem base bíblica. O rebanho de Davi talvez não fosse tão grande, mas, para se dirigir aos seus irmãos, na guerra, deixou as ovelhas aos cuidados de alguém (1 Sm 17.20).

Detalhes sobre a parábola
a) A ovelha difere dos outros animais em que não consegue encontrar o seu caminho de volta ao aprisco. O pastor tem de trazê-la.
b) Deixar as noventa e nove no “deserto” (Lc 15.4 – ARC). Significa pasto aberto.
c) Cem ovelhas (Lc 15.4). Esta quantidade representava um rebanho de porte médio. A média de animais em um rebanho desse porte variava de 20 a 200, enquanto um rebanho considerado grande possuía 300 animais ou mais.

3. A importância da ovelha nas escrituras
a) A ovelha é o animal mais mencionado da Bíblia; e, ao lado do boi, do camelo, e do jumento, aparecem como os quatro animais de maior utilidade na Terra Santa. Por diversas ocasiões, as Escrituras se referem à importância da ovelha para o alimento e vestuário dos homens (Dt 32.14; 2Sm 17.29; Pv 31.21; Ez 34.1-3).

b) A ovelha aparece associada a características como pureza, mansidão e simplicidade. Por causa disso, o Senhor escolheu este pacato animal para simbolizar o seu próprio povo (Sl 78.70-72; 100.3; Is 40.10-11).

c) Em Mt 9.36, Jesus se compadeceu das multidões aflitas e as comparou como ovelhas que não têm pastor.

d) Em Jo 10.3, Jesus disse que, o pastor chama as ovelhas pelo seu nome, e as ovelhas conhecem a voz do seu pastor.

e) Em Jo 10.1-18, Jesus é retratado como o mais perfeito e bondoso Pastor das ovelhas.

II- ATITUDES DO PASTOR

Para continuar a Leitura deste Estudo, solicite os subsídios deste trimestre. Clique Aqui


 
Top