FECHAR <-----

Lição 5 – A Obra Salvífica de Jesus Cristo

Obs. Este artigo é parte do subsídio para a lição bíblica da classe de Adultos.
O termo salvífico significa “que salva”. Pela sua morte, Jesus Cristo pagou o preço de nossa salvação e nos reconciliou com Deus. Cristo é o cordeiro de Deus que veio a terra para morrer em nosso lugar e tirar o pecado do mundo (Jo 1.29).  Sendo assim, podemos definir a expressão “Obra salvífica de Jesus” com sendo o “sua morte e ressurreição para redimir e reconciliar e o pecador com Deus”.

I- O CAMINHO DE NOSSA RECONCILIAÇÃO COM DEUS

1. A cruz de Cristo.
Sendo nós ímpios e Deus pura santidade, como poderíamos pensar até mesmo em nos aproximar dEle? No entanto, isto é possível, porque Ele não só escolheu o caminho como o preparou: a cruz de Cristo.
“Porque se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, tendo sido já reconciliados, seremos salvos pela sua vida (Rm 5.10).”

O Novo Testamento contém numerosas referências a "pecados" ou "pecadores" em conexão com a morte de Cristo. Eis algumas delas: "O qual por nossos pecados foi entregue" (Rm 4.25). "Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores" (Rm 5.8). "Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras" (1 Co 15.3). "Cristo padeceu uma vez pelos pecados" (1 Pe 3.18).
LEIA TAMBÉM:
Clique e acesse
2. O sacrifício de Jesus na cruz.
Jesus subiu ao Gólgota para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo (Hb 9.26). Logo após Jesus ter tomado os nossos pecados sobre si, Ele foi preso e condenado à morte. Como um Cordeiro mudo foi levado ao matadouro (Is 53.7), para que Ele, assim, abrisse a porta para a solução dos problemas do homem em relação ao pecado e à culpa do homem diante da lei de Deus. A condenação pairava sobre os homens — mas Jesus tomou sobre si a sentença deles. Jesus padeceu pelos pecados, o justo pelos injustos (1 Pe 3.18).
Embora inimigos de Deus, fomos reconciliados pela morte de seu Filho (Rm 5.10) e assim chegamos perto pelo sangue de Jesus (Ef 2.13). A parede de separação ruiu (Ef 2.14). Jesus o nosso Mediador (1 Tm 2.5) nos revestiu da sua justiça (Is 61.10; Ap 19.7,8; 2 Co 5.21) e assim temos paz com Deus (Rm 5.1) e agora temos entrada a esta graça (Rm 5.2).

II- JESUS PAGOU O PREÇO DA REDENÇÃO COM SUA PRÓPRIA VIDA
Em 1 Timóteo 2.6, Paulo se refere a Cristo como “o qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo.”
1. Definição.
Várias palavras gregas são traduzidas como redenção; uma delas é apolytrosis, que significa “redimir,” “resgatar,” ou “libertar.” Apolytrosis é utilizada dez vezes no Novo Testamento, uma vez para se referir à libertação física (Hb 11.35) e outras nove para se referir principalmente à libertação espiritual.
Outra palavra grega para se referir à redenção é lytron, que é utilizada duas vezes (Mt 20.28; Mc 10.45). Lytron significa “resgatar,” “redimir,” ou “comprar novamente,” e na sua aplicação espiritual ilustra os pecadores sendo redimidos (comprados) como se fossem escravos em um mercado de pecado.
Outra palavra, agoradzo, que deriva da palavra grega para mercado (agora), leva consigo o sentido de “comprar,” “adquirir,” ou “pagar um preço por” algo. Espiritualmente falando, agoradzo significa “redimir um escravo que está cativo no mercado do pecado,” “pagar o preço pela nossa salvação” (1Co 6.20; 7.23; 2Pe 2.1; Ap 14.3-4; Ap 5.9).

2. O valor do regate.
A Bíblia diz: “nenhum deles de modo algum pode remir a seu irmão ou dar a Deus o resgate dele, pois a redenção da sua alma é caríssima e os seus recursos se esgotariam antes” (SI 49.7,8).
Jesus, porém, pagou o resgate por nós (Mt 20.28), o "preço da redenção" (1 Tm 2.6). "Não foi com ouro nem com prata que fomos resgatados, mas com o precioso sangue de Cristo, como de um Cordeiro imaculado e incontaminado" (1 Pe 1.18,19; Mt 26.28; Lc 24.47; Hb 9.22). Jesus comprou-nos por "um bom preço" (1 Co 6.20). Por causa da morte de Cristo, diante de qualquer exigência da Lei da Justiça divina com respeito a todos os que crerem em Jesus, Deus pode agora dizer: “... Livra-os... já achei resgate" (Jó 33.24).

3. A quem foi pago o preço do resgate?
Apesar de alguns estudiosos terem argumentado que o preço do resgate foi pago a Satanás, já que os pecadores são seus escravos. Entretanto, a maioria dos estudiosos ortodoxos rejeita esta posição, insistindo que o pagamento de Cristo pelo pecado foi feito a Deus, porque o pecado nos torna devedores diante Dele. Sem este pagamento, que não poderia ser feito por nós e que Cristo realizou em favor de toda a humanidade, nós jamais seriamos salvos.

A CONTINUAÇÃO DESTE SUBSÍDIO ESTÁ EM NOSSO E-book Subsídios EBD – Vol. 10 Acesse Aqui