Subsídios Bíblicos para a Escola Dominical 👇👇

O que é a bíblia?

O nome Bíblia, em português, vem da palavra grega biblia, que quer dizer livros. A Bíblia é uma coleção de livros sagrados, agrupados em duas partes, chamadas de ―testamentos. A palavra testamento, nesse contexto, quer dizer aliança, pacto, concerto.
Os livros do Antigo Testamento contam como o mundo começou e narram a história do povo de Israel antes da vinda de Jesus Cristo.
No Novo Testamento, conta-se a história de Jesus Cristo, dos apóstolos e da Igreja Primitiva. O Novo Testamento inclui também algumas cartas escritas naquele tempo e um livro de visões chamado Apocalipse.
1. Através de muitos séculos, os livros da Bíblia foram escritos por vários autores.
Nesses livros, se encontram os mais variados gêneros literários. Há histórias, biografias, leis, poesias, hinos, canções, provérbios, cartas, sermões, profecias e visões.
2. O Antigo Testamento foi escrito em hebraico, exceto algumas poucas passagens que foram escritas em aramaico; o Novo Testamento foi escrito em grego comum ou popular, chamado de coiné.
3. Para os cristãos, a Bíblia é um livro sagrado e tem um valor religioso muito especial.
A Bíblia é a revelação escrita de Deus, tendo sido produzida por inspiração do Espírito Santo. Ela nos diz como Deus se relaciona com as pessoas. Ela mostra o caminho que nos leva a conhecer o verdadeiro Deus, justo e bondoso, que, por meio da encarnação, vida, morte e ressurreição de Jesus Cristo, nos dá salvação e vida eterna.
A Bíblia é a cartilha da nossa fé. Ela nos fala sobre os nossos erros e pecados, que nos afastam de Deus, e diz que passos temos de dar para voltar a ele. Ela ensina o que significa ser cristão, mostrando como a pessoa que realmente quer seguir a Cristo deve ser e viver. E também nas suas páginas encontramos palavras de orientação, ânimo e esperança para a vida diária de cada um e para a vida das comunidades de pessoas que seguem a Cristo.

 O QUE É O ANTIGO TESTAMENTO
1. Antigo Testamento é o nome que os cristãos dão ao conjunto das Escrituras.
Sagradas do povo de Israel. Esses livros, originalmente escritos em hebraico, fazem parte também da Bíblia Sagrada dos cristãos.
2. O Antigo Testamento fala sobre a antiga aliança que Deus, por meio dos patriarcas e de Moisés, fez com o seu povo. Já o Novo Testamento trata da nova aliança que Deus, por meio de Jesus Cristo, fez com o seu povo (ver 8.4).

COMO SE FORMOU O ANTIGO TESTAMENTO
1. Os trinta e nove livros que compõem o AT foram escritos durante um período de mais de mil anos.
2. As histórias, os hinos, as mensagens dos profetas e as palavras de sabedoria foram agrupadas em coleções, que, com o tempo, foram juntadas e aceitas como escritura sagrada.
3. Alguns livros de história que são mencionados no AT se perderam. São eles:
O Livro do Justo (Js 10.13), a História de Salomão (1Rs 11.41), a História dos Reis de Israel (1Rs 14.19) e a História dos Reis de Judá (1Rs 14.29).
4. Os Livros de Salmos e de Provérbios são obra de vários autores.

CONTEÚDO DO NOVO TESTAMENTO
O adjetivo novo contrasta esta coleção de escritos cristãos com os trinta e nove livros da Bíblia Hebraica, que os cristãos chamam de Antigo Testamento.
A palavra ―testamento quer dizer ―aliança. Deus havia feito uma aliança com o seu povo escolhido, o povo de Israel: eles seriam o seu povo, e ele seria o Deus deles (Gn 15.17-20; 17.1-14,21; 28.10-15). Por meio do profeta Jeremias, Deus prometeu fazer uma nova aliança com o seu povo (Jr 31.31-34), e a sua promessa se cumpriu por meio de Jesus Cristo (Lc 22.20; Hb 9.15). Fazem parte do povo da Nova Aliança todos aqueles que aceitam e proclamam Jesus Cristo como seu Salvador e Senhor.

Os livros do Novo Testamento se dividem em quatro grupos:
1. Os quatro Evangelhos: Mateus, Marcos, Lucas e João (ver Introdução aos Evangelhos).
2. Um livro histórico: Atos dos Apóstolos. Escrito pelo autor do Evangelho de Lucas, esse livro conta a história do Cristianismo primitivo, desde a ascensão de Jesus para o céu (33 d.C.) até que Paulo chegou a Roma, como prisioneiro, em 63 d.C.
3. As vinte e uma Cartas:
a. Treze Cartas de Paulo: Romanos, 1 Coríntios, 2 Coríntios, Gálatas, Efésios, Filipenses, Colossenses, 1 Tessalonicenses, 2 Tessalonicenses; 1 Timóteo, 2 Timóteo, Tito e Filemom.
b. A Carta aos Hebreus (não traz o nome do autor).
c. Sete Cartas gerais: Tiago, 1 Pedro, 2 Pedro, 1 João, 2 João, 3 João e Judas.
4. O Apocalipse.

Fonte: NTLH – SBB
Reverberação: Subsídios EBD