FECHAR <-----

Os nomes específicos de Deus

Nós conhecemos Deus por ‘Deus’, mas será que é assim que Ele é chamado na Bíblia? O nome de Deus é Jeová como dizem os “Testemunhas de Jeová”?

Quem é, e que é Deus? A melhor definição é a que se encontra no Catecismo de Westminster: "Deus é Espírito, infinito, eterno e imutável em seu ser, sabedoria, poder, santidade, justiça, bondade e verdade."



A definição bíblica pode formular-se pelo estudo dos nomes de Deus. O "nome" de Deus, nas Escrituras, significa mais do que uma combinação de sons; representa seu caráter revelado.
Deus revela-se a si mesmo fazendo-se conhecer ou proclamando o seu nome. (Êxo. 6:3; 33:19; 34:5, 6.) Adorar a Deus é invocar seu nome (Gên. 12:8); temê-lo (Deut. 28:58); louvá-lo (2 Sam. 22:50); glorificá-lo (Sal. 86:9); é sacrilégio tomar seu nome em vão. (Êxo. 20:7), ou profaná-lo ou blasfemá-lo (Lev. 18:21; 24:16). Reverenciar a Deus é santificar ou bendizer seu nome (Mat. 6:9). O nome do Senhor defende o seu povo (Sal. 20:1), e por amor do seu nome não os abandonará (1 Sam. 12:22).

“O nome de Deus representa o próprio Deus, é inerente à sua natureza e revela suas obras e atributos. Não é um apelativo, nem simplesmente uma identificação pessoal ou uma distinção dos deuses das nações pagãs. A Bíblia revela vários nomes divinos que podemos classificar em dois grupos: genéricos e específicos” (Ezequias Soares).

Nomes genéricos (¹).
São três os nomes genéricos que o Antigo Testamento aplica além do "Deus de Israel". Na sua tradução do hebraico para a nossa língua só aparecem dois nomes, "Deus" e "Altíssimo".

O nome "Deus" em nossas bíblias é tradução do hebraico El (Nm 23.8) ou Eloah (Dt 32.15), ou seu plural, Elohim (Gn 1.1).

Nomes específicos.
São três os nomes específicos que o Antigo Testamento aplica somente para o Deus verdadeiro: Shadday, Adonaye e YHWH.
Adonay, El-Shaday, Iahweh. Estes são nomes que nas Escrituras aparecem aplicados somente ao Deus verdadeiro.
Adonay (Gn. 18: 3; Is. 3: 18; 6:1). Significa o Senhor; o Soberano, a quem tudo está sujeito, e com quem o ser humano se relaciona como servo.
El-Shaday (Gn 17:1; Ex. 6:3). Descreve Deus como o possuidor de todo poder na terra e no céu. A natureza, a criação, tudo está sob seu controle.
“O outro nome é o tetragrama (as quatro consoantes do nome divino, YHWH, Yahweh, Iavé ). A versão Almeida Corrigida, nas edições de 1995 e 2009, emprega "SENHOR", com todas as letras maiúsculas, onde consta o tetragrama no Antigo Testamento hebraico para distinguir de Adonay (Jz 6.22). (¹)

IHWH (????) (Ex. 6:3). Este é o nome que mais vezes aparece na Bíblia aplicado a Deus (6.828 vezes na Bíblia Hebraica de Kittel e na Bíblia Hebraica Stuttgartensia). O apologista Esequias Soares nos diz que este nome “indica que Deus é imutável e existe por si mesmo; é autoexistente, autossuficiente e que causa todas as coisas”.
O hebraico bíblico do A.T. é composto apenas de consoantes não tendo vogais, e YHWH são as letras hebraicas que compõem o nome pessoal de Deus no A.T.

Temendo descumprir o terceiro mandamento: “Não tomarás o nome do Senhor (YHWH), teu Deus em vão” (Ex. 20:7), os leitores antigos da Bíblia evitavam pronunciá-lo, substituindo o mesmo na leitura pala palavra Adonay (Senhor).
Obs.: Muitos estudiosos entendem que a pronúncia das letras YHWH, é IAVÉ, e não Jeová.
Sobre o nome Jeová
O nome Jeová,  nunca foi a transliteração ou tradução do nome de Deus (YHWH) no Antigo Testamento, esta palavra é uma invenção da Idade Média.
Esse (Jeová) não é, portanto, o nome do Deus de Israel. O Jerome Biblical Comentary chama “Jeová” de um “não-nome” (77:11), e o Interpreter’s Dictionary of the Bible o chama de “nome artificial”(s.v Jehovah). O Lexicon in Veteris Testamenti Libros, de Kochler – Baumgartner (s.v YHWH), chama a grafia “Jeová” de “errada”, e defende como “correta e original’ a pronúncia “Yahweh”.
Vimos aqui os três nomes pessoais de Deus. Os quais são: Adonay, El-Shaday, Iahweh.
Na Idade Média, especificamente no século XIV, foram inseridas no tetragrama as vogais de Adonay (o "y" é semiconsoante no alfabeto hebraico). O resultado é a pronúncia "YeHoWaH isso para lembrar, na leitura, que esse nome é inefável e, dessa forma, pronunciar "Adonai". Esse enxerto no tetragrama resultou na forma "Jeová", que não aparece no Antigo Testamento hebraico. Estudos acadêmicos confirmam o que a maioria dos expositores do Antigo Testamento vinham ensinando, que a pronúncia antiga do nome é Yahweh, e na forma aportuguesada é Iavé ou Javé. (¹)

FONTE: Livro " A existência de Deus é Provada - Jair Alves"

(¹) Lições Bíblicas, adultos, 1° trimestre de 2015, CPAD. Comentarista, pastor Esequias Soares, um dos mais renomados biblistas do pentecostalismo brasileiro, líder da Assembleia de Deus em Jundaí (SP).